conecte-se conosco


Sem categoria

Mais de 600 professores de MT se afastaram para tratar depressão e síndrome do pânico em 2018

Publicado

Mais de 2 mil professores foram afastados para tratamento de saúde em MT — Foto: Rafaella Zanol - Gcom/MT

Mais de 2 mil professores foram afastados para tratamento de saúde em MT — Foto: Rafaella Zanol – Gcom/MT

Um total de 2.022 professores se licenciaram para tratamento de saúde no ano passado e, destes, 667 estavam com depressão e pânico, segundo dados da Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (Seplag).

Apesar de alto, o índice houve redução de 17,5% das licenças, se comparado com 2017.

Transtornos mentais e comportamentais, como depressão, ansiedade e síndrome do pânico, são os que mais afetam os professores da educação básica, que representa 33% dos laudos.

No caso dessas patologias, o número de casos aumentou de 2015 para 2018. Em 2015, 29,8% se referiam a transtornos dessa natureza.

Os dados fazem parte do relatório de Absenteísmo por Doença Professores (2015-2018), levantado pela Coordenadoria de Perícia Médica da Secretaria de Planejamento e Gestão de Mato Grosso (Seplag).

Esses dados se referem aos registros de Licença para Tratamento de Saúde (LTS) no Sistema Estadual de Administração de Pessoal (Seap). Constam licenças de mais de três dias, englobando todas as doenças.

No âmbito do ensino superior, o percentual de professores da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat) afastados para tratamento de saúde caiu de 10,3%, em 2015 para 7,9%, em 2018.

Não passam pela perícia médica os servidores com licença de até 3 dias. Dessa forma, não são contabilizados no relatório.
Levantamento da Seplag aponte que 33% dos professores afastados tratam transtornos mentais — Foto: Junior Silgueiro/Seduc-MT

Levantamento da Seplag aponte que 33% dos professores afastados tratam transtornos mentais — Foto: Junior Silgueiro/Seduc-MT

De acordo com a psicóloga Fabiana Barbosa, uma das razões do estresse excessivo e das síndromes comuns entre professores, por exemplo, é o fato de precisar lidar com pessoas diferentes, com muitas particularidades.

“O professor precisa se remodelar para cada aluno. Absorve muita coisa. Não é uma profissão que envolve apenas a parte técnica. Ele tem que se reinventar o tempo todo e sem apoio emocional é bem desgastante”, explicou a psicóloga.

A diretora de uma escola de pública de Cuiabá, que pediu para não se identificada informou que na unidade onde ela trabalha, três professores estiveram de licença para tratamento de saúde, em especial, para tratar transtornos mentais.

Ela explicou ainda que alguns profissionais foram reabsorvidos no organograma, na modalidade “desvio de função”.

“O professor, muitas vezes, trabalha com 20 turmas diferentes, cada uma com 30 a 35 alunos. Crianças e adolescentes com perfis opostos e realidades diferentes. Muitas vezes, absorvemos os dramas dos estudantes, na tentativa de ajudá-los”, explicou ela.

Mais de 2 mil professores se afastaram da sala de aula para tratar problemas de saúde em 2018. — Foto: ALMT/Divulgação

Mais de 2 mil professores se afastaram da sala de aula para tratar problemas de saúde em 2018. — Foto: ALMT/Divulgação

Na tentativa de reverter esse quadro dentro da educação pública e promover melhorias no ambiente de trabalho do servidor, a Seplag iniciou, em 2017, a implantação do Programa de Atenção à Saúde Mental.

A princípio, o projeto-piloto foi implantado nas secretarias estaduais de Planejamento e Gestão (Seplag), Segurança Pública (Sesp), Fazenda (Sefaz), Assistência Social e Cidadania (Setac) Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Controladoria Geral do Estado (CGE) e Polícia Judiciária Civil (PJC).

O programa tem o objetivo de identificar os fatores, dentro do ambiente de trabalho, que possam provocar mal estar e sofrimento aos servidores. Assim, é possível desenvolver ações preventivas que possibilitem a redução dos casos de afastamento de funcionários.

O programa é desenvolvido por uma equipe multiprofissional composta por psicólogo, assistente social e enfermeiro.

Por G1 MT

Comentários Facebook
publicidade

Sem categoria

Secretaria de Saúde faz atendimento no PSF do Baixius em Barra do Bugres

Publicado

Crédito: Assessoria da Prefeitura

Uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde de Barra do Bugres, coordenada pela secretária, Carlene Souza, e acompanhada pelo vereador Izaltino Enedino Ferreira (PHS), realizou atendimento na Unidade Rural da comunidade Quilombola Baixius, durante toda esta quarta-feira, 13/05.

Os atendimentos médicos foram; avaliação clínica, vacinação contra a gripe H1N1, Pesagem do Bolsa Família e Atualização do Cartão, além das recomendações acerca do COVID-19. Na da data de ontem foram atendidas 50 pessoas.

Carlene salienta que o planejamento para atendimento nas Unidades Rurais é a cada 30 dias. “Estamos avaliando a possibilidade de encurtar esse prazo de atendimento em todas as unidades da Zona Rural”, finalizou.

Fonte: Assecom

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Veja Também:  Projeto Setembro Amarelo foi elaborado e desenvolvido pelos jovens do Interact Club em Barra do Bugres
Continue lendo

Sem categoria

Politec publica edital de credenciamento de médicos legistas para o interior do Estado, Barra do Bugres na lista 

Publicado

Os profissionais que serão credenciados irão receber por modalidade de pagamento, ou seja, por serviço realizado.

Assessoria | Politec-MT

A Perícia Oficial e Identificação Técnica, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública, publicou no Diário Oficial desta segunda-feira (04.05), o edital complementar com a minuta do contrato de credenciamento de peritos oficiais médico legistas para dezessete municípios do interior do Estado.  Os profissionais que serão credenciados irão receber por modalidade de pagamento, ou seja, por serviço realizado.

No edital constam os documentos necessários para a inscrição e os valores para o pagamento dos serviços prestados pelos profissionais.

O perito médico legista realizará exame em vivos (lesão corporal e violência sexual, exames complementares quando solicitado e realização de necropsia) e exames requisitados pela autoridade policial, conforme condições e especificações e municípios constantes no Edital de credenciamento.

Os municípios nos quais haverá o credenciamento serão: Barra do Bugres, Brasnorte, Campo Verde, Canarana, Colíder, Colniza, Cotriguaçu, Guiratinga, Juara, Mirassol D´Oeste, Nova Bandeirantes, Nova Mutum, Paranatinga, Querência, Rosário Oeste, Sapezal e Vila Rica.

Veja Também:  Entidades, estudiosos e empresários criticam projeto do Cota Zero durante audiência pública

DOWNLOAD 

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

O QUE VOCÊ ESTÁ ACHANDO DA GESTÃO DO GOVERNADOR MAURO MENDES ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana