conecte-se conosco


Mato Grosso

Agora vai: ao custo de R$ 15 bilhões, Ferrogrão será licitada em outubro

Publicado

A ferrovia será construída paralela à BR-163, ligando Sinop ao porto de Miritituba, no Pará.

Após o tão esperado término do asfaltamento da BR-163, outro sonho do produtor mato-grossense volta à tona: a estrada de ferro EF-170, mais conhecida como Ferrogrão. Ao custo de R$ 15 bilhões – para os 65 anos de operação – a licitação da ferrovia deve ser realizada em outubro, depois de muitos atrasos.

A previsão para a licitação (do Governo Bolsonaro) era o início deste ano, mas, segundo o diretor-executivo do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz, a burocracia acabou atrasando novamente o andamento do projeto.

“O Governo resolveu que vai fazer a concessão até março, depois segue para o TCU e só lá pelo mês de outubro teremos finalmente a licitação”, explicou.

A ferrovia será construída paralela à BR-163, ligando Sinop ao porto de Miritituba, no Pará. O principal empecilho para a obra era a aprovação da MP758/2016, que alterava os limites do Parque Nacional do Jamanxim para que a estrada possa passar pela reserva.

Veja Também:  PM recaptura foragidos da justiça em quatro cidades do Estado

A aprovação no Senado se deu em maio de 2017, e a sanção do presidente em junho daquele ano e, desde então, o setor produtivo aguarda os próximos desdobramos.

Redução drástica nos custos do frete

Se hoje o produtor comemora o asfaltamento da BR-163 e a queda de 26% do valor do frete de Sinop até Miritituba em relação à safra passada, com a chegada da ferrovia esse custo tende a cair pela metade.

“A nossa grande esperança é que a Ferrogrão seja a balizadora dos fretes em Mato Grosso”, comentou Edeon.

Mas, após a conclusão da parte burocrática, ainda levará anos para a Ferrogrão entrar em operação. A previsão, segundo o estudioso, é que por ano sejam construídos 200 quilômetros, ou seja, ao menos cinco anos de obras, na melhor das hipóteses.

Fonte: O Livre

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

PM dispersa pessoas que desrespeitaram recomendação e se aglomeraram no Rio Sepotuba

Publicado

PM dispersou as pessoas na beira do Sepotuba

Tangará em Foco –  Alexandre Rolim

A Polícia Militar dispersou grupos de pessoas que desrespeitaram as recomendações das autoridades e se aglomeraram as margens do Rio Sepotuba, em Tangará da Serra.

Ação ocorreu na tarde deste domingo

A ação policial aconteceu na tarde deste domingo, 05. Dezenas de pessoas foram abordadas. A informação foi confirmada pelo tenente coronel Vanilson Moraes, comandante do 19° Batalhão de Tangará da Serra.

Na região da ponte da MT-480, sentido ao Distrito de Deciolândia, vários grupos de pessoas foram dispersados. Eles tomavam banho e consumiam bebidas, em grupos, às margens do rio.

Recomendação das autoridades é evitar aglomerações

De acordo com a PM, os banhistas foram obrigados a voltarem para suas casas.

A ação atende a medidas que visam evitar a aglomeração de pessoas e a disseminação do novo coronavírus. Tais medidas estão regulamentadas em decretos nacional, estadual e municipal.

Fonte: Tangará em Foco

 

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Veja Também:  Governo de Mato Grosso troca experiências com Fundo Social de São Paulo
Continue lendo

Mato Grosso

Médica Tangaraense orienta pacientes a não omitirem sintomas durante triagem em hospitais e postos de saúde

Publicado

Ela pede para que a população não omita sintomas gripais como febre, tosse, dor de garganta e falta de ar

Saúde

Alexandre Rolim / Tangará em Foco 

A médica tangaraense Rodineia Maciel Dutra usou seu perfil no Facebook para orientar os moradores de Tangará da Serra quando forem passar por triagem em hospitais e unidades de saúde do município. Ela pede para que a população não omita sintomas gripais como febre, tosse, dor de garganta e falta de ar.

De acordo com ela, ao afirmarem que apresentam esses sintomas as pessoas estarão sendo direcionadas para o recebimento do atendimento correto. “Tangará já tem locais específicos para esses atendimentos com ‘Sintomas Respiratórios’, vocês serão direcionados para consulta onde profissionais já estarão paramentados e protegidos, e capacitados para esse atendimento”, destacou.

Rodineia comenta que os setores público e privado de saúde fizeram um esforço conjunto para oferecer o atendimento mais seguro para a população, montando estruturas para ‘dividir’ doentes respiratórios dos demais para evitar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19).

Veja Também:  Preço da arroba do boi despenca em MT após caso atípico de vaca louca

Ela destaca ainda que as medidas servem para proteger os enfermeiros, médicos, técnicos e demais servidores das unidades de saúde públicas e privadas. “Vamos ajudar a proteger os profissionais da Saúde, nós também temos família e queremos voltar saudáveis para nosso lar, e também precisamos estar bem para cuidar dos doentes”, escreveu.

Ainda segundo ela, a não omissão de sintomas ajuda a evitar que pacientes com outras doenças se exponham ao coronavírus. “(…) Assim você também protege os pacientes com outras patologias a não se exporem a Covid-19. Vamos ser conscientes, é um ajudando a cuidar do outro, e tudo ficará bem para todos”, finalizou.

Vale destacar que Tangará da Serra possui quatro casos confirmados de coronavírus.

Fonte: Alexandre Rolim / Tangará em Foco 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

O QUE VOCÊ ESTÁ ACHANDO DA GESTÃO DO GOVERNADOR MAURO MENDES ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana