conecte-se conosco


Política MT

ALMT analisa projeto que cria Colégio Militar na rede pública de ensino e na estrutura da PM e Corpo de Bombeiros

Publicado

Foto: José Boas / Portal da Cidade

O deputado estadual Silvio Fávero (PSL), é autor do Projeto de Lei nº 361/2019 que cria na rede pública de educação e na estrutura organizacional da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, os Colégios Militares (CMMT). Segundo o parlamentar, o intuito é oferecer excelência no ensino, além de transmitir valores morais, disciplina, amizade, patriotismo, o respeito à família e a pátria e o incentivo ao esporte.

Mato Grosso conta hoje com seis escolas militares nas cidades de Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Sorriso, Juara, Confresa e Alta Floresta. Vale ressaltar, que as unidades de Mato Grosso estão no ranking colégios públicos com melhores índices de desempenho. A avaliação é do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2017, divulgado pelo instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

“Não estamos falando em nenhuma novidade. A maioria dos estados brasileiros já possui colégios administrados pelo Exército ou Polícia Militar, todos formalmente definidos como escolas públicas, apesar de comumente haver cobranças ou pedidos de contribuição de taxas mensais, mas que servem para a manutenção dos colégios”, argumentou Fávero, autor da inciativa, ao defender que a escola militar surgiu da necessidade de reverter situação caótica em que se encontra a educação no Brasil.

Veja Também:  Deputado Valmir Moretto se manifesta contra fechamento de delegacias em MT: "não podemos retroceder"

Pela proposta, os colégios serão implementados em conjunto com as Secretaria de Estado de Educação e de Segurança Pública. Dessa forma, criar mecanismos que favoreçam educação de qualidade, policiamento comunitário, e o enfrentamento da violência no ambiente escolar visando à promoção da cultura de paz e o pleno exercício de cidadania. A lei, se sancionada, permitirá a realização de convênios com órgãos federais, estaduais, municipais e privados, para aprimoramento do processo ensino-aprendizagem.

Segundo o diretor de Ensino, Instrução e Pesquisa (Deip) da Polícia Militar, coronel Ronelson Jorge Barros, a diferença do colégio militar é o projeto político-pedagógico que tem como base o modelo paramilitar, ou seja, a organização particular de cidadãos não armados, mas fardados e sem pertencerem às forças militares regulares. “Nosso foco é o bom resultado, a disciplina, a motivação para o estudo contínuo e não apenas o estudar para a prova, além, claro de passar valores”, disse.

Comentários Facebook
publicidade

Política MT

Vereador de Porto Estrela morre em grave acidente; filho está internado

Publicado

Portal da Politica MT

O vice-presidente da Câmara de Porto Estrela (a 198 km de Cuiabá), Denisson Brilhadori (DEM), morreu vítima de um acidente na noite deste sábado (6) na MT-343. Com ele estava a esposa e dois dos três filhos dele. Um dos filhos teve ferimentos e está internado em um hospital em Barra do Brugres (a 169km da Capital). Já o democrata, devido aos ferimentos, estava sendo transferido para Cuiabá, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no caminho.

Segundo o vereador Cristiano de Jesus Martins, 38 anos, a família estava retornando de Barra do Bugres, quando em uma curva a esposa do parlamentar, Eliane, que dirigia o Fiat Siena vermelho, perdeu o controle do carro. “Ela explicou que vinha um caminhão com a luz alta e, com isso, perdeu a visão e o controle do carro, saindo da pista. O carro capotou várias vezes. Ela e o outro filho estão bem”, detalhou.

O corpo de Denisson foi encaminhado para Tangará da Serra. De lá segue para a Câmara Municipal de Porto Estrela onde será velado. O enterro está previsto para a segunda (8) no cemitério da cidade. Bastante atuante Denisson era vereador de segundo mandado. No primeiro ele foi eleito presidente da Câmara. Na ultima eleição obteve 63 votos.

Veja Também:  Deputado Romoaldo Júnior é eleito presidente da CFAEO

Fonte: Bárbara Sá

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Em evento com Bolsonaro, governador diz que MT preserva mais de 60% das áreas: ‘exemplo de sustentabilidade’

Publicado

Presidente e governadores assinam termo de cooperação para preservação do Araguaia — Foto: Gcom/MT

Durante evento com a presença do presidente Jair Bolsonaro (PSL), realizado neste quarta-feira (5), na região do Rio Araguaia, o governador Mauro Mendes (DEM) disse que o estado mantém mais de 60% das áreas preservadas.

No ocasião, foram feitos o lançamento e a assinatura do termo de cooperação técnica entre Mato Grosso e Goiás para a implantação o projeto “Juntos pelo Araguaia”, que, em parceria com produtores rurais da região, visa o desenvolvimento de ações de preservação do rio.

“Mato Grosso é o maior produtor de commodities do país. É o maior produtor de soja, milho, e tem o maior rebanho. E fazemos tudo isso com apenas 36% do território. Os outros 64% do território estão intactos. Isso é um exemplo que damos ao mundo, de que somos capazes de produzir e conservar”, citou.

Entre as ações previstas pelo projeto estão a reposição florestal, plantio de mudas nas margens e recuperação de áreas em toda a extensão do rio.

Os municípios de Mato Grosso inclusos no projeto fazem parte do Comitê de Bacia Hidrográfica do Alto Araguaia e são: Alto Taquari, Alto Araguaia, Alto Garças, Araguainha, Ponte Branca, Ribeirãozinho, Torixoréu, Guiratinga, Pontal do Araguaia, Tesouro, General Carneiro, Barra do Garças.

Presidente diz que o Brasil está preocupado com a questão ambiental — Foto: Gcom/MT

Presidente diz que o Brasil está preocupado com a questão ambiental — Foto: Gcom/MT

O presidente declarou que ações como esta demonstram que a questão ambiental é importante e que é preciso desenvolver alternativas que possibilitem o desenvolvido mantendo a preservação do meio ambiente.

“Esse momento da revitalização da bacia Araguaia é um exemplo para o mundo de que somos preocupados com o meio ambiente. Porém, nossa primeira missão é não atrapalhar quem quer produzir”, afirmou.

Mauro Mendes reforçou ainda que é preciso construir uma nação rica e capaz de promover crescimento.

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana