conecte-se conosco


Esportes

Árbitros da CBF recebem auxílio, porém muitos não têm mesma sorte

Publicado

Esportes

Juízes e bandeirinhas também estão entre os trabalhadores atingidos pela paralisação dos campeonatos de futebol, em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Estima-se que cerca de 10 mil pessoas atuem nesta atividade em ligas, federações e confederações amadoras pelo país.

“Muitos vivem somente de apitar e outros complementam a renda com outro trabalho”, aponta Marcelo de Lima Henrique, de 48 anos, 25 deles dedicados à arbitragem. “Eles dependem da taxa do jogos, principalmente com a crise econômica dos últimos anos”, revela, acrescentando que ele poderão recorrer a Medida Provisória que libera um auxílio-financeiro de R$ 600 para autônomos e micro-empreendedores individuais.

Já os 479 integrantes árbitros do quadro nacional  da CBF irão receber, antecipadamente, uma taxa de arbitragem, calculada a partir do maior valor pago para sua categoria. Um árbitro da série A (Fifa) deve receber aproximadamente R$ 5 mil, e um juiz sem a chancela Fifa cerca de R$ 3,8 mil.

“Esta ajuda veio em ótima hora e mostra sensibilidade dos dirigentes da CBF. As contas estão sendo cadastradas e a expectativa é que o dinheiro esteja na conta dia 10. Mas é uma pena que não possa contemplar a todos”, lamenta Marcelo, que foi árbitro Fifa de 2008 a 2014 e hoje é master da CBF. “Quem atua em alto nível, precisa investir em alimentação, calçado, preparação física, etc  Tudo isto demanda dinheiro e nós não temos carteira assinada e direitos como férias ou um seguro lesão”.

Veja Também:  Neymar? Mbappé? Hazard? Quem chega e quem sai do Real com a volta de Zidane

O apoio anunciado aos árbitros do quadro da CBF terá ainda atendimento psicológico, aulas por videoconferência com análise de lances de jogo, aspectos do VAR e mudanças recentes das regras.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Fonte: EBC Esportes

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Presidente do Mixto anuncia renúncia do cargo “não dá mais” 

Publicado

Dizendo-se sem apoio a frente do clube e desestimulado, Hudson garante que entregará o Mixto em ‘boas condições’. “Fizemos os últimos pagamentos pendentes referente ao Estadual desse ano”, afirmou.

Questionado sobre a possibilidade de o clube ser arrendado ou terceirizado por um grupo de investidores, supostamente interessado, Hudson se mostrou cético: “Um investidor que pretende fechar um negócio não precisa de 60 dias para dar a resposta”, destacou, referindo-se ao prazo solicitado por um emissário enviado à reunião, realizada na noite de quarta-feira na Capital.

Veja Também:  Vinicius Júnior rompe os ligamentos do tornozelo, mas deve jogar a Copa América

Hudson não participou do encontro, mas A Gazeta apurou que o tal emissário é um cidadão cuiabano que reside no Rio e se apresentou como representante dos ‘investidores’.

A proposta consiste em o clube ceder todos os direitos ao grupo, incluindo a negociação de atletas revelados nas categorias de base. O mesmo emissário teria citado um investimento de R$ 5 milhões e até a quitação de todas as dívidas do clube. O conselho preferiu não revelar o nome do representante.

A Gazeta (foto: assessoria/arquivo)

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Secretário-geral da CBF cita Alemanha e cogita volta do futebol em junho

Publicado

“Parar foi necessário e voltar é possível. Esse é o grande aprendizado com o retorno do Alemão… a Alemanha é uma ótima sinalização”, disse o dirigente em entrevista à Agência Reuters.

No último final de semana, a bola voltou a rolar no Campeonato Alemão, com jogos sem torcida. Além disso, como medida para evitar a contaminação, os atletas passaram por testagem e havia restrições na quantidade de pessoas que poderiam entrar nos estádios. Feldman sinalizou que o Brasil pode passar por algo semelhante. “Podemos ter sim só jogos com portões fechados… em países a epidemia vai e volta, tem novas ondas. Aglomerações mesmo só com vacina e controle absoluto”, disse.

Para poder voltar com as atividades do futebol, a Alemanha passou por uma rígida política de isolamento social, que resultou na diminuição do contágio. No Brasil, mesmo com sucessivos recordes de casos em 24 horas, já há movimentações de alguns dirigentes para que os clubes voltem aos treinos. O secretário geral da CBF espera um abrandamento nos meses seguintes para o retorno do futebol por aqui.

Veja Também:  Vinicius Júnior rompe os ligamentos do tornozelo, mas deve jogar a Copa América

“Maio é o período mais dramático da doença e vamos ver as portas que vão se abrir em junho… o aprofundamento da crise, agora, significa que logo em seguida deve vir o abrandamento”, analisou.

Gazeta Esportiva (foto: Alexandre Vidal/assessoria/arquivo)

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

O QUE VOCÊ ESTÁ ACHANDO DA GESTÃO DO GOVERNADOR MAURO MENDES ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana