conecte-se conosco


Esportes

Argentina e Colômbia devem sediar juntas a Copa América de 2020

Publicado


Troféu da Copa América 2019 foi apresentado no início do ano
Reprodução

Troféu da Copa América 2019 foi apresentado no início do ano

Entre junho e julho deste ano acontecerá a 46ª edição da Copa América no Brasil. Porém, no ano que vem o torneio volta a acontecer, e dessa vez os países sede serão Argentina e Colômbia.

Leia também:  Vídeo tenta provar que gol de Cristiano Ronaldo na Champions não entrou 

A realização de duas edições da Copa América
seguidas deve-se a uma decisão da Fifa tomada em outubro de 2018. Na ocasião, a Conmebol apresentou uma proposta à entidade para equiparar o torneio sul-americano com a Eurocopa.

Em uma reunião em Miami, nos Estados Unidos, a Conmebol
definiu nesta quarta-feira (13) que a Copa América de 2020 será disputada em solo sul-americano.

A entidade que rege o futebol da América do Sul descartou levar o torneio para os Estados Unidos, onde aconteceu a edição de 2016, ou Austrália. Além disso, a organização revelou que a confirmação de Argentina e Colômbia como sedes conjuntas ainda deverá ser aprovada.

Caso a ‘dupla-sede’ se confirme, essa será a quarta vez na história que o torneio acontecerá com mais de um país anfitrião. As outras vezes foram em 1975, 1979 e 1983.

Veja Também:  Abel desconversa sobre briga de posição entre Arrascaeta e Diego no Flamengo

O formato de disputa da edição de 2020 ainda não foi divulgado. No entanto, a Copa América deverá contar com 16 seleções (10 da Conmebol e mais seis convidados), dois grupos por país, uma semifinal para cada nação e a final em Buenos Aires, na Argentina.

Leia também: Entenda como a seleção do Catar ficou forte e pode surpreender no Brasil

Até o momento, o que mais chama atenção no torneio é a distância entre os possíveis dois países sedes. Por via aérea, Argentina e Colômbia
estão separados por 4.680 quilômetros. Já por via terrestre, a distância é de 6.950 quilômetros. No novo formato, em 2024, é provável que apenas o Equador sedie a Copa América.


Seleção do Chile foi campeã da Copa América Centenária de 2016
Reprodução

Seleção do Chile foi campeã da Copa América Centenária de 2016

A Copa América começou a ser disputada em 1916 e tem como maior ganhadora a seleção do Uruguai, com 15 títulos, seguida da Argentina com 14. A seleção brasileira está em terceiro no ranking com oito títulos conquistados.

México, Honduras, Equador, Estados Unidos e Venezuela nunca venceram a Copa América.

Veja Também:  Leclerc supera Vettel e Hamilton para garantir a primeira pole na carreira

Leia também:  Confira aqui os integrantes dos três grupos da Copa América 2019 no Brasil

Para a edição da Copa América
de 2019, os adversários do Brasil já foram definidos. A seleção nacional enfrenta Bolívia, Venezuela e Peru. Torneio começa no dia 14 de junho.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Clássico Master entre Corinthians e Flamengo é cancelado em Mato Grosso por falta de patrocínio

Publicado

Pelo segundo ano consecutivo o amistoso dos clássicos jogos nacionais do futebol brasileiro não acontece no Mato Grosso. Desta vez, faltou pouco para que os jogadores nacionais pisassem na Arena Pantanal na Capital. O jogo que aconteceria neste sábado, 18 de maio às 18h, teve que ser cancelado pela organização.

O motivo, falta de patrocínio da iniciativa privada e de empresários que se comprometeram com o auxílio das despesas. A organização teve total apoio do Governo do Estado de Mato Grosso e da Prefeitura de Cuiabá e demais órgãos ligados à segurança, como também toda estrutura para que o clássico pudesse acontecer. Em 2018, um amistoso entre Corinthians e Grêmio, que seria realizado em julho na Arena Pantanal em Cuiabá, também foi cancelado por desacordo da organização do evento que não tem relação com esta de 2019.

“Infelizmente tivemos que cancelar o evento. Seria uma grande festa, não só para a capital, como também para o estado. Dispomos de uma grande estrutura de copa do mundo, que é a Arena, que receberia os clássicos jogadores de dimensão nacional e de reconhecimento internacional. Precisamos de apoio real no  nosso estado para que eventos desta dimensão aconteçam. Não precisamos contratar organizadores externos, trabalho a mais de 20 anos no futebol e infelizmente desta vez não foi possível à realização. Agradeço o apoio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), representada pelo Secretário Allan Kardec e pelo Assessor Estratégico da Prefeitura de Cuiabá, Ralf Leite que nos apoiaram até este momento, igualmente aos torcedores que acreditaram nesta realização”, relata Allan Luz, organizador do evento.

Veja Também:  Ninho do Urubu, CT do Flamengo, é interditado pela Prefeitura do Rio

O Clássico que levantou a bandeira de apoio social com arrecadação de alimentos para Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá e AACC (Associação dos Amigos da Criança com Câncer de Mato Grosso) deve anunciar nos próximos dias o reembolso dos pouco mais de 490 ingressos vendidos.

No caso dos torcedores que haviam adquirido ingressos antecipadamente, as realizadoras do evento, informam que farão a devolução dos valores investidos. O reembolso será feito nos dias 21 e 22 de maio (terça-feira e quarta-feira) em horário comercial (das 8h às 11h e das 13h às 17h) no Edifício Barão Center, primeiro andar, Sala 113, localizado na Rua Barão de Melgaço, N°2350, em Cuiabá – MT.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Em jogo fraco, Vasco e Corinthians empatam na Arena Amazônia

Publicado

Terra

Vasco e Corinthians empataram por 1 a 1, neste sábado à noite, na Arena Amazônia, pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mateus Vital e Maxi López, ambos no primeiro tempo, marcaram os gols do jogo. O time carioca chegou ao empate através de uma cobrança de pênalti que teve a participação do árbitro de vídeo

Com o empate, o Corinthians chega aos quatro pontos, somando uma vitória, um empate e uma derrota. O Vasco, que vinha de duas derrotas, soma seu primeiro ponto na competição.

Na quarta rodada, o Corinthians receberá o Grêmio, sábado, 19h, em Itaquera. No domingo, o Vasco vai a São Paulo encarar o Santos, às 16h, no Pacaembu.

O JOGO – O confronto começou com o Vasco melhor em campo, com posse de bola superior, mas sem conseguir levar perigo ao gol de Cássio. Preocupado excessivamente com o setor defensivo, o Corinthians não fez um bom primeiro tempo, mas foi reflexo de outros jogos do time nesta temporada: se defende bem e, nas poucas chances em que chega ao ataque, consegue a vantagem. Em Manaus, não foi diferente. Na primeira vez em que chegou ao gol de Sidão, foi preciso, objetivo e abriu o placar.

Veja Também:  Com gol de David Neres, Ajax empata com Juve na Champions; Barça vence United

Aos 16 minutos, após uma saída de bola errada de Luis Gustavo, Mateus Vital dominou no peito, avançou até a área, driblou Raul e Winck e chutou rasteiro, no canto esquerdo de Sidão, para colocar o time paulista em vantagem.

O Vasco, que trocava bola com confiança e personalidade, caiu de rendimento após sofrer o gol. Em desvantagem, se mostrou ansioso e com dificuldades de penetrar na forte marcação corintiana.

Restaram, então, os chutes de fora da área e dois deles levaram perigo ao gol de Cássio. Aos 31, com Pikachu. Três minutos depois, foi a vez de Luiz Gustavo levar perigo ao goleiro.

Em vantagem, o Corinthians não soube controlar a partida. Optou por uma postura muito defensiva, o que é característica do time, deu a bola para o adversário e permitiu que o Vasco voltasse a ter controle do jogo.

“Ficamos um pouco mais atrás. Não é desculpa para recuar tanto, mas o calor está muito forte, e isso cansa. Feliz em poder ajudar a equipe, mas infelizmente tomamos um gol”, lamentou Mateus Vital, que marcou seu quarto gol pelo Corinthians, dois deles contra o Vasco, clube que o revelou.

Veja Também:  Corinthians anuncia cartão que dá descontos ao torcedor em consultas médicas

E quando o primeiro tempo se encaminhava para a vantagem do Corinthians, o Vasco chegou ao empate com a ajuda do VAR. Após uma disputa com Carlos Augusto, Rossi caiu na área. O árbitro de campo, Rodrigo D’Alonso Ferreira, marcou apenas escanteio para o time carioca. Porém, foi chamado pelo árbitro de vídeo e, após rever o lance através do monitor na lateral do gramado, marcou pênalti para o Vasco.

Na cobrança, Maxi López bateu no canto direito do goleiro Cássio e empatou o confronto. “Chegamos ao empate pela disposição que mostramos no primeiro tempo. Para jogar no Vasco tem que ter disposição, a camisa pesa. Em uma jogada individual, o Mateus foi feliz, mas tivemos disposição para achar o gol”, analisou Rossi.

No início do segundo tempo, Cássio salvou o Corinthians duas vezes no mesmo lance, após um chute de Rossi e o rebote de Pikachu. O time carioca continuou melhor em campo na etapa final, mas já não teve mais forças para chegar à virada. Bem postado defensivamente, o Corinthians não deu espaços e não sofreu mais sustos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana