conecte-se conosco


Mato Grosso

Começa o campeonato Mato-Grossense feminino 2019

Publicado

Competição conta com quatro equipes da baixada cuiabana

No clima da Copa do Mundo de Futebol Feminino, que está sendo realizado na França, a bola vai rolar para o Campeonato Mato-grossense Feminino 2019.
Neste sábado, dia 15 de junho, quatro equipes iniciarão a disputa pela título estadual: Cuiabá, Dom Bosco, Mixto e Operário LTDA.

Nesta primeira rodada, conforme tabela, entrarão em campo Mixto contra Operário LTDA,no Miniestádio Pelezinho, a partir das 15h; e ainda Cuiabá contra Dom Bosco, no Miniestádio do CPA IV, a partir das 18h.

A primeira fase será disputada em sistema de pontos corridos, os quatro clubes jogam entre si em turno e returno, classificando os dois primeiros colocados para a final, que será disputada em dois jogos.

O campeão do Estadual 2019 será o representante de Mato Grosso no Campeonato Brasileiro Feminino A2 – Edição 2020. O Operário LTDA é o atual campeão mato-grossense.

Por newds.diariodaserra

Comentários Facebook
Veja Também:  Quatro são presos por tráfico de drogas em duas cidades no Estado
publicidade

Mato Grosso

Homem é preso após tentar estuprar enteada

Publicado

PM apreendeu espingarda artesanal e 12 cartuchos

Um homem de 40 anos foi preso por tentar matar a namorada após ela impedir ele de estuprar sua filha de 15 anos,  em Juína. O suspeito portava uma espingarda com munições.

Uma equipe da Polícia Militar foi acionada para conter o suspeito, que rodeava a casa da namorada e da enteada na região do setor Industrial, após ser denunciado por elas na noite anterior por tentativa de estupro e de homicídio.

Na abordagem, ele se recusou a colaborar e acabou sendo contido pelos policiais por meio do uso de uma arma de choque não-letal. No carro Fiat Uno do suspeito, os policiais apreenderam uma espingarda artesanal e 12 cartuchos.

Segundo relato das vítimas à polícia, o suspeito chegou em casa embriagado e ficou com ciúmes da filha da namorada, uma adolescente de 15 anos. O homem revelou que estava apaixonado pela jovem e que iria ter relações sexuais com a menor na cama da mãe da adolescente.

Para proteger a filha, a mulher de 45 anos, depois de ser ameaçada com uma faca pelo suspeito, constatou que ele estava recarregando a espingarda em outro comôdo da casa.

Veja Também:  Cavalaria da PM recebe reforço de novos policiais

Para fugir do homem, mãe e filha pularam a janela de um dos quartos da casa O homem foi conduzido à delegacia no domingo, 16, por desobediência e porte de arma de fogo. Ele deve ser investigado pelos outros crimes denunciados pelas vítimas.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Rede pública de educação de Cuiabá tem número relevante de alunos que sofrem bullying, diz secretária

Publicado

Edilene Machado, secretária adjunta de Educação de Cuiabá — Foto: TVCA/Reprodução

Edilene Machado, secretária adjunta de Educação de Cuiabá — Foto: TVCA/Reprodução

O número de estudantes que sofrem bullying na rede pública de edução de Cuiabá relevante, segundo a secretária adjunta de Educação da capital, Edilene Machado. A gestora foi entrevistada no quadro Papo das 6h, do Bom Dia MT, nesta segunda-feira (17), e comentou sobre os cuidados com alunos e professores.

Os números exatos de vítimas, segundo Edilene, não se registram.

“Isso não se mensura, mas o número é relevante e começou em 2017 com o jogo da Baleia Azul. Diretores perceberam crianças que estavam se automutilando. A partir dessa informação, fizemos palestras, implantamos projetos que trabalham com a questão socioemocional das crianças”, explicou.

No projeto, 15 mil alunos recebem formação junto com os pais. “O trabalho tem que ser efetivamente com os pais também. Só as escolas não conseguem fazer”, disse.

“Trabalhamos muito com a questão da criança que se afasta, fica arredia, tem hematomas. Normalmente, o rendimento cai na proporção do tamanho do sofrimento”, afirmou.

O maior índice de crianças vítimas de bullying, segundo Edilene, é maior a partir do quinto ano.

Além das crianças, os professores e educadores também são vítimas do bullying. De acordo com a secretária, a rede pública tem um índice de 30% de profissionais afastados em readequação de função por problemas emocionais.

Por causa dos problemas, eles recebem acompanhamento psicológico.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana