conecte-se conosco


Mulher

Como voltar à rotina no pós-carnaval? Veja dicas e hábitos que você deve adotar

Publicado

É normal sentir certo desânimo no pós-carnaval. Durante os dias de folia, parece que tudo é permitido, mas depois desse período é hora de começar a correr atrás do “prejuízo” e existem algumas dicas para adotar para ter um estilo de vida mais saudável – ou voltar aos bons hábitos.

Leia também: Ovo, água de coco e mais: nutricionistas e médicos dão dicas para evitar ressaca


É muito difícil no pós-carnaval voltar à rotina, seguir uma dieta e fazer exercício físico, mas isso é necessário
shutterstock

É muito difícil no pós-carnaval voltar à rotina, seguir uma dieta e fazer exercício físico, mas isso é necessário


A endocrinologista e metabologista Tassiane Alvarenga explica que “dieta” vem de “díaita”, uma palavra grega que significa “modo ou método de viver, governar”. Isso indica que a dieta não deve ser apenas um projeto para o carnaval, mas, sim, algo para a vida. Com o auxilio de um profissional, é possível encontrar uma forma de se alimentar bem sem fazer loucuras e isso é fundamental para encarar o pós-carnaval
sem sofrer.

Para a especialista, são tantas as dietas
e informações divulgadas sobre o assunto que as pessoas ficam perdidas e com receio de “errar” hora de comer, e depois de viver dias de tanta liberdade e animação é difícil querer voltar à rotina. Após o carnaval, pode surgir uma auto cobrança, mas para se manter saudável basta fazer pequenas mudanças no dia a dia.

Tassiana lista algumas dicas de bons hábitos que vão evitar que você se estresse ao tentar ter um estilo de vida saudável:

  • Reduza alimentos que aumentem a ansiedade como o açúcar refinado e a cafeína;
  • Forneça ao corpo alimentos bons, que te dão energia ao longo do dia, como frutas de baixo índice glicêmico, ou seja, que não sobem muito a glicose, como: maçã, pera, ameixa, morango. Consuma também carboidratos integrais, peixes e castanhas;
  • Coma devagar, prestando atenção, com inteligência e critério;
  • Metade do seu prato deve ser de legumes, verduras e salada;
  • Utilize pratos menores;
  • Tire das embalagens a porção que você vai comer, não coma direto do bote/pacote;
  • Não deixe tentações à vista.
Veja Também:  MariMoon ensina tutorial de maquiagem para o carnaval em 5 passos simples

No seu pós-carnaval, a principal dica da endocrinologista é começar o dia com um suco verde para receber vitaminas e ter mais energia logo pela manhã.

Alimentação para o pós-carnaval


A especialista indica para o pós-carnaval uma alimentação com carnes brancas, legumes, verduras e frutas
shutterstock

A especialista indica para o pós-carnaval uma alimentação com carnes brancas, legumes, verduras e frutas


A nutróloga Ana Luisa Vilela diz que é preciso de um pouco de disciplina para poder voltar aos bons hábitos no pós-carnaval. “Quanto mais aumentar o consumo de carnes brancas, legumes, verduras e frutas mais fácil fica retomar a rotina. Para voltar a acelerar o metabolismo, é preciso ir aos poucos, com um pouquinho a mais de atividade física por dia – isso vai ajudar a retomar os treinos”, explica.

As folhas verdes, os alimentos crus e as fibras ajudam a fornecer energia para ter mais pique. Para começar o dia, a indicação de Ana Luisa é tomar no café da manhã um suco de maçã, limão, gengibre e maracujá, pois são todos alimentos termogênicos, ou seja, aceleram o metabolismo.

Leia também: Sucos para emagrecer? Veja dicas para fazer um detox pós-Natal

No almoço, a indicação é associar pratos quentes com frios. “Mussarela de búfala pode ajudar a deixar a salada mais gostosa. Vale até lasanha de abobrinha ou de berinjela. Ao comer frango, deixe sempre a pele de lado. Se esfriar, uma sopa de abóbora ou de alho poró são boas opções”, comenta Ana Luisa.

Benefícios de uma boa hidratação


Uma dica para quem não gosta muito de água é apostar em águas aromatizadas com frutas no pós-carnaval
shutterstock

Uma dica para quem não gosta muito de água é apostar em águas aromatizadas com frutas no pós-carnaval


Outra indicação é focar na hidratação, seja com água ou com água aromatizada. “O corpo humano é composto de aproximadamente 70% de líquido, por isso, é importante sempre repor líquidos que você perde. Além de ajudar a hidratar, a água tem a função de enviar as vitaminas necessárias para o bom funcionamento de alguns órgãos como rim, intestino, coração e pulmões”, afirma Tassiane.

Veja Também:  9 motivos que comprovam que correr faz bem

Ela também comenta que quem bebe a quantidade recomendada de água por dia garante o bom funcionamento dos rins e reduz em até 60% a probabilidade de desenvolver doenças ou insuficiência renal. “Para ter uma boa hidratação, não espere para beber água só quando sente sede, você deve beber o dia todo para atingir cota necessária.”

Para saber quanto de água beber, faça o cálculo. A endocrinologista explica que você deve multiplicar 35ml de água pelo seu peso corporal. Por exemplo, uma pessoa de 60kg deve tomar 2,1 litros de água (7-8 copos/dia) e uma pessoa de 80kg deve tomar 2,8 litros de água (14 copos/dia).

Caso faça atividade física
intensa, é importante se manter hidratado durante e após a prática do exercício, ou seja, isso vai aumentar a quantidade do volume total diário de água que você tem que beber.

Se você não bebe muito líquido, saiba que uma boa hidratação garante:

  • Melhora da pele e do metabolismo;
  • Reduz fome diária;
  • Melhora o cansaço e sonolência ao longo do dia;
  • Melhora funcionamento do intestino;
  • Reduz frequência de cefaleia (dor de cabeça);
  • Reduz inchaço e retenção de líquido.

Caso não seja muito fã de água, você pode usar frutas como limão e laranja para aromatizá-la. Outra opção para se hidratar é optar por chás que possuam na composição chá verde. Evite refrigerantes, sucos industrializados e bebidas alcoólicas. 

Importância do sono


O pós-carnaval vai te deixar cansada, então não se cobre tanto e não deixe de dormir bem para ficar recuperada
shutterstock

O pós-carnaval vai te deixar cansada, então não se cobre tanto e não deixe de dormir bem para ficar recuperada


Além de se manter hidratada e evitar alimentos industrializados e açúcar, Tassiana diz que é importante investir no sono. “Estudos mostram que dormir mal aumenta o hormônio da fome, a grelina, e reduz o hormônio da saciedade, a leptina. Se estiver cansada para malhar, não se cobre tanto, descanse um pouco mais.”

Leia também: Simone Gutierrez dá detalhes do que faz para manter o peso ao eliminar 46 kg

Depois que estiver renovada e recuperada do pós-carnaval
, volte a praticar atividade física ou inicie uma e tente não consumir bebida alcoólica por pelo menos uma semana. “Momentos de felicidade como o carnaval nos fazem bem, mas depois é hora de começar um projeto de uma vida com equilíbrio e saúde, sem deixar de lado os momentos de diversão e as lindas memórias e lembranças”, conclui a endocrinologista.

Comentários Facebook
publicidade

Mulher

Deputados de MT apresentam moção de repúdio e protesto contra ‘Lei Neymar da Penha’

Publicado

Por encaminhamento da Câmara Setorial Temática de Combate à Violência Contra a Mulher da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, os deputados Janaina Riva (MDB) e Wilson Santos (PSBD) apresentaram moção de repudio e protesto contra o teor do Projeto de Lei 3369/2019, proposto pelo deputado Federal Carlos Jordy (Vice-líder do Governo) batizado de “Lei Neymar da Penha”.

“É importante frisar que essa moção atinge tão somente o teor do projeto, não alcançando suas características constitucionais, uma vez que o deputado federal, que foi legitimamente eleito, possui a prerrogativa de propor ações legislativas, as quais eu a Câmara Temática defendemos. O repúdio se dá na ação midiática que, sem contextualizar e fazer o devido resgate histórico, modifica sem critérios técnicos, um dispositivo criminalizador e, no caso específico, afeta muito o tema”, explica a deputada.

Segundo Janaina, o PL ‘Neymar da Penha’ visa aumentar a penalidade para quem faz falsas acusações de crimes contra a dignidade sexual, porém, vale ressaltar que, em regra, os delitos contra a dignidade sexual e agressões não costumam possuir testemunhas já que geralmente praticados pelo agressor contra a vítima a sós. Para ela o projeto dificulta e desencoraja ainda mais as mulheres vítimas a denunciarem os agressores.

Veja Também:  Idosa usa 300 sacolas plásticas de supermercado para costurar casaco e saia

“A mulher que é vítima de qualquer agressão, seja ela moral, física ou sexual geralmente tem muita dificuldade em denunciar o agressor justamente pelo julgamento e pela dificuldade de provar. E é por isso que palavra da vítima possui grande valor, quando analisada com o conjunto probatório. A mulher vítima de violência percorre um difícil caminho, até chegar à penalização do autor. Algumas acabam sendo revitimizadas, com os julgamentos sociais, com a mídia e, também, com o sistema de justiça. Não é possível permitir a inversão dos papéis, pois a legislação deve ser o principal canal a evidenciar a real vítima e o verdadeiro agressor. A cultura do estupro é percebida sempre na culpabilização e objetificação da vítima e neste sentido esse projeto de lei contraria ao que o país vive na atualidade, no que diz respeito ao enfrentamento e combate à violência contra as mulheres, máxime, a sexual”, afirma.

A deputada lembra ainda que a Lei Maria da Penha é o instrumento mais importante do País no enfrentamento à violência no âmbito doméstico e familiar, merecendo ser reconhecida nacionalmente, como é fora do Brasil. Segundo ela, a moção de repúdio e protesto se dá também ao desrespeito à Maria da Penha, mulher que dá nome à Lei e precisou recorrer às cortes internacionais para que o autor das sucessivas agressões que sofreu fosse punido, justamente por não encontrar amparo da legislação brasileira.

Veja Também:  5 acessórios que estão bombando para ficar cheia de estilo no verão

“É de grande preocupação da Câmara Temática de Combate à Violência Contra a Mulher a forma desrespeitosa com que Maria da Penha Fernandes, que deu nome à Lei Maria da Penha, está sendo tratada no momento, passando, também, pela revitimação. O Brasil recebeu como recomendação internacional que a Lei 11.340\2006 fosse conhecida como Lei Maria da Penha, justamente para homenagear essa mulher vítima de violência doméstica que o País não havia dado o merecido tratamento quando sofreu as agressões. Apelidar o PL 3369\2019, de “Lei Neymar da Penha” é ofender à todas as mulheres brasileiras indistintamente. Esse projeto oferece ameaça às mulheres vítimas de estupro, que por anos a fio sofreram invisibilidade e julgamento com as discriminações e preconceitos vivenciados”, finaliza.

Assessoria de Imprensa

Jornalista Laura Petraglia – Audiovisual Jardel Silva

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Convidados querem levar 8 pessoas à casamento e web reage: “Não é um churrasco”

Publicado

Imagina só você convidar um casal para seu casamento e depois eles “informarem” que vão levar mais oito pessoas com eles? Esses noivos passaram por isso, e a situação viralizou nas redes sociais.

Leia também: Noiva sugere que madrinha grávida faça aborto para não “estragar casamento”


casamento
Reprodução/The Sun

Casal convidado para um casamento decide levar mais 8 pessoas com eles e internautas reagem: “Não é um churrasco”


O caso foi compartilhado no Facebook e chamou a atenção dos internautas. “Um casal foi convidado para o casamento
e eles decidiram chamar outras 8 pessoas!”, diz a postagem.

Os noivos
entregaram o convite e pediram para o casal em questão responder “gentilmente até 15 de abril de 2019” quantas pessoas da família iriam à cerimônia, e eles apontaram que “10 pessoas vão comparecer”.

Leia também: Mulher planeja cerimônia e envia convites antes mesmo do pedido de casamento

Na parte em branco, a dupla ainda especifica: “Seis adultos, quatro crianças”. Além disso, eles levantaram a hipótese de uma 11ª pessoa também ir ao evento.

Veja Também:  5 casos de engasgo de crianças que servem de alerta aos pais

Na web, a publicação gerou diversos comentários. “É um casamento, não é churrasco”, escreve um internauta. “Eu ligaria para eles e diria ‘não’. Se as outras pessoas fossem convidadas, elas teriam recebido um convite
”, opina outro.

Leia também: Noiva “surfa” na multidão depois de casamento e cena viraliza nas redes sociais

Uma usuária da rede social compartilhou história semelhante que ela viveu ao ter convidados surpresas na festa de casamento
. “Tiveram a coragem de reclamar do bolo (nós tínhamos feito um muito pequeno, só para nós)”, conta.

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana