conecte-se conosco


Esportes

Corinthians promove ação de conscientização sobre a epilepsia na Arena

Publicado


Corinthians promoverá as ações em seu estádio antes da partida contra a Ferroviária
Reprodução

Corinthians promoverá as ações em seu estádio antes da partida contra a Ferroviária

Dia 26 de março é celebrado o Dia Mundial da Epilepsia, o Purple Day (Dia Roxo), como é mais conhecido. A UCB Biopharma, laboratório farmacêutico cuja missão é desenvolver soluções para aumentar o bem-estar e a qualidade de vida de pacientes com doenças graves, em parceria com o Corinthians e a Associação Brasileira de Epilepsia (ABE)
, vai levar essa conscientização para o palco de uma das maiores paixões dos brasileiros: o jogo de futebol.

Leia também: Taça do Mundial de Clubes do Corinthians volta a ser penhorada pela Justiça

Durante a partida entre Corinthians
e Ferroviária, que acontece nesta quarta-feira (27), pelas quartas de final do Campeonato Paulista, na Arena Corinthians
, os torcedores receberão informações sobre epilepsia
através de inserções nos telões e anéis de led do estádio.

Criada no Canadá há dez anos, a data tem o objetivo de conscientizar a respeito da epilepsia e educar as pessoas sobre seu controle, seus tratamentos e, sobretudo, diminuir os estigmas que a cercam. 

Veja Também:  Bolt vence partida de futmesa e provoca Deyverson com dancinha de Gustagol

“Como uma partida decisiva recebe toda a atenção, é o ambiente perfeito para levar entendimento sobre essa condição que atinge tantas pessoas”, afirma Rodrigo Motta, gerente médico da UCB.

Ele explica que o objetivo da ação “Detalhes que Contam, um Movimento de Conscientização sobre a Epilepsia” é sensibilizar, sem vitimizar, diminuindo os estigmas que rondam a doença há tantos anos. “Queremos passar a compreensão de que uma pessoa com epilepsia estuda, trabalha, se diverte e pode ter uma vida normal”, destaca. 

De acordo com a OMS – Organização Mundial da Saúde – aproximadamente 50 milhões de pessoas têm epilepsia ativa em todo o mundo, ou seja, estão em tratamento ou tiveram crises no último ano.

Leia também: Promessa do Corinthians, Lulinha está “escondido” na  Europa

No Brasil, estima-se que este número chegue a três milhões. Cerca de 70% das pessoas conseguem ter uma vida normal fazendo uso do medicamento adequado. No entanto, ainda existe muito preconceito.

Quem tem epilepsia enfrenta o descrédito e o prejulgamento das outras pessoas diariamente. Apesar de ser uma anormalidade elétrica do cérebro, a epilepsia não é uma doença mental, como é confundida muitas vezes por conta da falta de conhecimento da população. 

Veja Também:  Tim Hardaway diz que não está no Hall da Fama da NBA por comentários homofóbicos

Na Arena Corinthians, haverá uma volta olímpica de crianças com epilepsia no intervalo do jogo e antes da escalação dos times. Uma narração, acompanhada de ilustrações no telão, vai “escalar” os primeiros socorros a uma vítima de crise convulsiva. Além disso, 20 crianças com epilepsia entrarão em campo junto aos jogadores do Corinthians, com camisetas roxas para marcar a data. 

Leia também: Presidente do Corinthians minimiza Palmeiras e coloca Flamengo como rival

“Está no DNA do clube ajudar a conscientizar as pessoas sobre uma série de causas. Hoje em dia se fala muito em diversidade, mas, infelizmente, algumas enfermidades, como a epilepsia, ainda enfrentam muito preconceito e desinformação. O Time do Povo não pactua com nenhum tipo de preconceito e no Purple Day vamos ajudar a acabar com o estigma sobre a epilepsia”, diz Andrés Sanchez, presidente do  Corinthians
.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Brasil vence China na final do vôlei feminino e conquista tri nos JMM

Publicado

País conta com jogadoras da seleção principal para derrotar anfitriãs

DA AGÊNCIA BRASIL

O Brasil faturou mais uma medalha de ouro na manhã de hoje (22) – já são ao todo sete – com a vitória da seleção feminina de vôlei sobre as donas da casa por 3 sets a 1, nos Jogos Mundiais Militares (JMM), na cidade de Wuhan, na China.

Esta é a terceira vez que o Brasil conquista o título dos JMM: a primeira foi em 2011, no Rio de Janeiro, e depois em 2015, na Coréia do Sul, nesta edição com vitória também sobre as chinesas. Derrotada hoje (22), a China ficou com a prata, e a Coreia do Norte com o bronze.

A equipe brasileira abriu o placar ao vencer o primeiro set por 25 a 23. Em quadra, destaque para quatro jogadoras com passagens pela seleção principal, como as ponteiras Amanda Juliana Francisco,  Elen Braga, Sonaly Cidrão e a líbero Sassá.

No segundo set, as chinesas reagiram e devolveram o placar de 25/23, igualando o placar. A partida seguiu acirrada, e o Brasil voltou a vencer no terceiro set, novamente por 25/23 e depois manteve do domínio do jogo no quarto set: ganhou 25/19, selando a vitória em 3 sets a 1, resultado que garantiu o tricampeonato verde e amarelo.

Veja Também:  Dono do PSG avalia oferta para comprar a Roma por R$ 1,7 bilhão, afirma jornal

As maiores pontuadoras foram Elen Braga (20 pontos), Amanda Juliana Francisco (19) e Sonaly Cidão (17).Também fentraram em quadra hoje Mayahara Silva (nove pontos), Valquíria Dullius (sete), Mariana Casemiro, Priscila Heldes, Angélica Malvinegro,  e Welissa Gonzaga.

Apenas nesta terça-feira (22) o Brasil conquistou 15 medalhas (sete ouros, três pratas e cinco bronzes). Ocupa  a terceira posição no quadro geral de medalhas com um 41 (dez ouros, 13 pratas e 18 bronzes), atrás da líder China com 94 (54 ouros, 25 pratas e 15 bronzes) e da Rússia, segunda colocada, com 76 medalhas (27 ouros, 24 pratas e 25 bronzes).

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Internacional acerta com Zé Ricardo até o fim do ano

Publicado

Acerto foi concretizado na tarde desta segunda-feira e o novo treinador comanda equipe na reta final do Brasileirão

Ricardo Moreira/Fotoarena/Lancepress!

DO TERRA NOTICIAS

Após admitir que o Internacional poderia contratar um técnico ‘tampão’ até a reta final da temporada, a diretoria acertou a chegada de Zé Ricardo, que recentemente deixou o comando do Fortaleza.

Sem sucesso na vinda de Eduardo Coudet, a diretoria do Colorado agiu nos bastidores e preferiu a chegada de um profissional que possa treinar o time nas rodadas finais do Brasileirão e colocar o clube na Libertadores.

Inicialmente, a ideia era deixar Colbacini até o término da temporada, mas a fraca atuação diante do Vasco ligou o sinal de alerta da diretoria e a busca por um substituto de Odair Hellmann foi intensificada.

Novo técnico

O último trabalho de Zé Ricardo foi no Fortaleza. O treinador chegou com a dura missão de substituir Rogério Ceni e fracassou. Após uma série de resultados ruins, ele acabou demitido.

Agora, ele tem a missão de colocar o Internacional na Liberta 2020 e acalmar o ambiente no Colorado, que anda agitado desde o vice-campeonato da Copa do Brasil.

Veja Também:  Confira a agenda do futebol desta segunda-feira, 01 de abril de 2019

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana