conecte-se conosco


Geral

Crime do desperdício

Publicado

 
Urge impedir o desperdício. É providência sensata, humanitária, em todas as áreas e das mais diferentes classes sociais. É um crime, por exemplo, deixar estragar alimentos, quando milhões de pessoas ainda passam fome.
O dr. Alan Bojanic chamou a atenção para esse fato em entrevista ao programa Biosfera, da Boa Vontade TV (Oi TV — Canal 212 — e Net Brasil/Claro TV — Canais 196 e 696). Engenheiro agrônomo boliviano, ele é representante da FAO no Brasil:
“A FAO fez um estudo amplo para ver a porcentagem de perdas de alimentos no mundo. Temos uma cifra que é muito — vamos dizer — dolorosa! Depois que o produto é coletado, até chegar ao consumidor, e mesmo na casa dos consumidores, temos perdas muito altas. É quase um terço de toda a produção mundial que vai — se pode dizer — para o lixo. Uma produção muito importante, que tem implicações de todo tipo, em primeiro lugar, humanitárias, porque é comida que poderia ser dada para muitas pessoas carentes. É um absurdo ambiental, pois muita energia foi gasta na produção. E também tem a ver com a ineficiência econômica. Então, é um absurdo humanitário, ambiental e econômico-financeiro”.
Em O Capital de Deus, livro que estou preparando, comento uma passagem evangélica, que nos traz instrutiva lição.
Conhecedor dos Soberanos Estatutos da Economia de Deus, ainda ignorados pelos seres humanos, Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista, pôde realizar o milagre da multiplicação de peixes e pães, conforme o relato de Mateus, 14:13 a 21.
A primeira multiplicação de pães e peixes
 
 “13 Jesus, ouvindo que João Batista fora decapitado por ordem de Herodes, retirou-se dali num barco, para um lugar deserto, à parte. Sabendo disso, as massas populares vieram das cidades, seguindo-O por terra.
“14 Desembarcando, Ele viu uma grande multidão. Compadeceu-se dela e curou os seus enfermos.
“15 Ao cair da tarde, aproximando-se Dele, os discípulos Lhe disseram: Senhor, o lugar é deserto, e vai adiantada a hora. Despede, pois, esse povo para que, indo pelas aldeias, compre para si o que comer.
“16 Jesus, porém, lhes disse: Não precisam retirar-se; dai-lhes, vós mesmos, o alimento.
“17 Ao que Lhe responderam: Senhor, não temos aqui senão cinco pães e dois peixinhos!
“18 Então, o Mestre ordenou-lhes: Trazei-os a mim.
“19 E, tendo mandado que todos se assentassem sobre a relva, tomando os cinco pães e os dois peixinhos, erguendo os olhos ao Céu, os abençoou. Depois, havendo partido os pães, deu-os aos discípulos, e estes, às multidões.
“20 Todos comeram e se fartaram. E, dos pedaços que sobraram, recolheram ainda doze cestos repletos.
“21 E os que comeram foram cerca de cinco mil homens, além de mulheres e crianças”.
Além disso, não nos esqueçamos do que o Divino Benfeitor nos ensinou a respeito da capacidade pessoal de cada ser humano, ao dizer: “Vós sois deuses. Eu voltarei ao Pai, vós ficareis aqui na Terra, portanto, podereis fazer muito mais do que Eu” (Evangelho, segundo João, 10:34 e 14:12).
A quem, talvez por ócio, analisando o trecho anterior, argumentasse que Jesus é um caso especial e, por isso, não há parâmetros para se comparar a nossa competência à Dele, divinamente superior. Poderíamos, contudo, considerar que não seria necessário subirmos a tamanha grandeza, bastando que os que têm posses deixassem de desperdiçar tanto. Seria um passo. Sim, mas um passo considerável. Como observou Confúcio (551-479 a.C.): “Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha”.
Destaquemos que, no versículo 20 do capítulo 14, o Evangelista Mateus revela: “Todos comeram e se fartaram. E, dos pedaços que sobraram, recolheram ainda doze cestos repletos”.
Quer dizer, não jogaram fora o que lhes sobejou. As apreciáveis porções haveriam de, em nova oportunidade, beneficiar aquela gente ou outra. Costumo dizer que a migalha de hoje é a farta refeição de amanhã. Reflitamos sobre isso.
 
José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor. 
Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT.

Comentários Facebook
Veja Também:  Dia Mundial do Rim
publicidade

Geral

Reflexão de Boa Vontade

Publicado

Solução ideal

Paiva Netto

O problema do mundo não é primordialmente o pecado, mas a carência de Amor que o gera. “Deus é Amor”, inspirado em Jesus definiu João, Evangelista e Profeta, o Discípulo Amado do Divino Mestre, em sua Primeira Epístola, 4:16: “E nós temos reconhecido o Amor de Deus por nós, e Nele cremos. Deus é Amor: aquele que permanece no Amor permanece em Deus, e Deus, nele”.

No filme Irmão Sol, Irmã Lua (1972), do renomado cineasta italiano Franco Zeffirelli (1923-2019)cena impressionante é projetada: na ocasião em que recebeu a Francisco de Assis (1181-1226), em Roma, o papa Inocêncio III (1160-1216), profundamente comovido pela presença e pelas palavras de Il Poverello, quase que em êxtase, ao beijar-lhe os pés, exclamou: “Erros podem ser perdoados. Nossa obsessão com o pecado original nos faz muitas vezes esquecer nossa inocência original!” (O destaque é meu.)

Jesus trouxe aos povos elevada e abrangente visão a respeito do Pai Celeste: Caridade (isto é, Amor), Fraternidade, Generosidade, Compaixão e também a perfeita Justiça, porque, sem ela, vigora a impunidade, fomentadora da corrupção que estabelece o caos.

Veja Também:  O que te faz se sentir vivo?

No livro Os Mensageiros, do Espírito André Luiz, pela psicografia do Legionário da Boa Vontade no 15.353, Chico Xavier, lemos explicação de Alfredo, administrador de um Posto de Socorro no Mundo Espiritual, que diz: “Enquanto não imperar a lei universal do amor, é indispensável persevere o reinado da justiça”.

É evidente que, quando me refiro à Justiça, não estou tratando de vingança, porquanto esta é a mais completa negação daquela. Nesse sentido, o respeitado escritor e libretista italiano Pietro Metastasio (1698-1782) sentenciou: “Sem piedade, a justiça é crueldade. E é fraqueza a piedade sem justiça”.

De minha parte, tantas vezes tenho ponderado que premiar quem não merece é crime.

A mensagem do Cristo Ecumênico, o Celeste Estadista, é eterna: “Passará o Céu, passará a Terra, mas as minhas palavras não passarão” (Evangelho, segundo Lucas, 21:33), pois Ele divinamente apregoa o Amor do Seu Novo Mandamento como a definitiva solução para os infortúnios que afligem a humanidade: “Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos. Não há maior Amor do que doar a própria vida pelos seus amigos” (Evangelho, segundo João, 13:34 e 35; e 15:13).

Veja Também:  Dia Mundial do Rim

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                   José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@lbv.org.br ― www.boavontade.com

 

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Geral

Mãe faz apelo para ajudar filho com atrofia muscular espinhal (AME)

Publicado

Medicamento para o tratamento custa 12 milhões de reais

(Crédito: Arquivo família)

Por Rodolfo Milone

Rayane Brito, mãe do pequeno Vinícius Brito, de apenas sete meses, está há alguns meses em uma campanha para arrecadar dinheiro para seu filho e ajudar no tratamento da atrofia muscular espinhal (AME), uma doença neuromuscular rara, genética e com manifestações clínicas variáveis. A doença pode causar a disfunção e a morte de neurônios motores inferiores, que controlam os músculos responsáveis por atividades como respirar, alimentar-se e andar. O AME atinge um em cada dez mil bebês e Vinicius foi diagnosticado com o AME tipo 1. Para o tratamento desta doença, ele precisa do medicamento conhecido como Zolgensma, que custa 12 milhões de reais.

“ Eu abri uma conta para arrecadar recursos para pagar a fisioterapia e fonoaudiologia, mas nós vimos que há algo que pode ajudar ele ainda mais. O sonho com a cura,  tenho essa esperança e o nome dela se chama Zolgensma. Nós sabemos que a medicação é cara, porém eu e minha família acreditamos que vamos conseguir. Hoje, vejo mais de 20 crianças lutando pelo mesmo direito à vida que meu filho. A AME não espera, ela avança de forma avassaladora sobre os neurônios”, disse Rayana.

Veja Também:  PLC do governador é uma afronta ao direito dos povos indígenas

Os pais de Vinicius criaram um Instagram (@ameviniciusbrito) onde eles falam mais sobre a doença, mostram as condições do filho e de outras crianças portadoras do AME, explicam como as pessoas podem contribuir para ajudar no tratamento do menino e prestam contas dos valores arrecadados. Além de depósito direto na conta em nome de Vinicius, os pais também disponibilizaram outras plataformas para ajudar arrecadar o dinheiro para o tratamento. Veja abaixo como doar:

VINICIUS DE BRITO SAMSEL

CPF:153.989.019-82

✅VAKINHA

htpp://vaka.me/1093838

✅BANCO DO BRASIL

AGÊNCIA:0789-7

C/P: 22802-8

VARIAÇÃO:51

✅BANCO SICREDI

AGÊNCIA: 0726

C/P:61.675-2

✅BANCO SICOOB

AGÊNCIA:0001

C/P:63.532.402-2

✅CAIXA ECONOMICA

AGÊNCIA:3734

OP:013

C/P: 10267-0

✅PIC PAY

@AMEVINICIUSBRITO

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

O QUE VOCÊ ESTÁ ACHANDO DA GESTÃO DO GOVERNADOR MAURO MENDES ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana