conecte-se conosco


Economia

Curso ajuda a transformar projetos em negócios

Publicado

A primeira turma do Bootcamp de 2020 será de 20 a 25 de janeiro, das 18h a 22h e no sábado das 8h às 12h, no Sebraelab, na sede do Sebrae em Cuiabá

Assessoria de Imprensa Sebrae MT – Rita Comini

Crédito das fotos: Juliano Duarte

Muitos empreendedores aproveitam o início do ano para abrir um novo negócio ou refazer o modelo de negócio de empresa já em funcionamento visando um melhor posicionamento de mercado e o consequente crescimento. Para esse público que não se acomoda na zona de conforto ou que quer fazer de uma ideia um negócio, o Sebrae promove o curso Bootcamp – empreendedorismo em ação, cuja primeira turma de 2020 será de 20 a 25 de janeiro, das 18h às 22h e no sábado das 08 às 12h, no Sebraelab, na Sede do Sebrae em Cuiabá (avenida Historiador Rubens de Mendonça, 3.999 – CPA).

Bootcamp, cujo nome tem origem nos Estados Unidos da América e refere-se aos nos treinamentos militares de alta intensidade, é um programa de ensino imersivo que foca nas habilidades mais relevantes sobre uma determinada área. O modelo pode ser aplicado em várias esferas e trabalha com atividades intensas utilizando a lógica do “aprender fazendo”.

É um curso dinâmico, que possui o foco na aprendizagem prática. São utilizadas ferramentas e técnicas para auxiliar na criação de novos projetos, produtos, serviços e negócios, tudo para tirar a sua ideia do papel ou para inovar o mercado.

O analista técnico do Sebrae MT, Juliano Duarte, um dos facilitadores do Bootcamp, ressalta que as ferramentas do curso podem ser usadas para testar desde novos modelos de negócios até um novo layout, uma promoção diferente, uma nova parceria. “São utilizadas ferramentas já existentes, mas estruturadas numa sequência. No Bootcamp há uma trilha a ser seguida e a pessoa chega às próprias conclusões”.

Veja Também:  Estados em crise financeira deverão fazer empréstimos com bancos estrangeiros

Ele lembra que as mudanças que ocorrem no mundo impactam também os negócios. “Preço não é mais o atributo principal de um produto ou serviço, hoje as pessoas querem uma experiência e não se importam de pagar mais por ela”, constata, lembrando que os empresários e empreendedores precisam estar antenados com tudo que está acontecendo.

É o que está fazendo Jaqueline Cristiane de Assunção, 34 anos, com sua empresa a Exclusive by Jaq. Ela comercializa confecção, joias, tênis e muitos outros artigos, usando das redes sociais. Diz que tem uma clientela grande, mas se prepara para mudar o posicionamento. “Quero vender em grande quantidade (escala) com uma margem de lucro menor”, revela, acrescentando que a mudança deve acontecer na segunda quinzena de fevereiro.

Sobre o Bootcamp, que fez em 2018, ela diz que abriu sua mente. “Adquiri um conhecimento grande e passei a vislumbrar a possibilidade de crescimento do meu negócio”, revela, destacando que é preciso muita dedicação e buscar conhecimento 24 horas, todos os dias.

Desde que começou a ser ministrado,  já foram 10 turmas em Cuiabá e no interior, com 181 participantes.

A jornalista e empresária Camila Bini, da Dialog Assessoria de Comunicação, fez o curso em janeiro de 2019 e destaca os exercícios práticos, possíveis de serem aplicados imediatamente. “Ouvir as ideias, dificuldades e soluções dos colegas da turma também é muito positivo. Ajuda a gente a rever conceitos e a repensar o cotidiano da empresa”, aponta.

Segundo ela, a própria participação no curso já fazia parte de um movimento em direção da reestruturação da Dialog, que completa 14 anos em 2020. Ela confessa que estava bem desanimada com seu mercado de atuação. “Em um dos exercícios, em que somos provocados a encontrarmos ou (no meu caso) a revermos o nosso propósito, ficou claro para mim que eu ainda não tinha esgotado as possibilidades de unir entregas profissionais de qualidade, satisfação pessoal e remuneração adequada”.

Veja Também:  Desigualdade de gênero no trabalho doméstico só deve acabar em 2228, aponta OIT

A partir do curso iniciou uma série de pequenas correções, desde o relacionamento com a empresa de contabilidade, ao redesenho dos serviços ofertados. “A principal mudança foi identificar uma série de oportunidades no meu próprio segmento para as quais eu ainda não tinha olhos. A principal ‘consequência’ positiva do Bootcamp foi o lançamento dos Cursos Livres de comunicação da Dialog, no final de 2019. Pude testar formato, ouvir participantes e adequar conteúdos. O resultado comercial superou as metas que tínhamos. Ampliamos visibilidade, fechamos as turmas e o que para nós é o mais importante, qualificamos a imagem da Dialog como uma parceira tanto do empresário/gestor/líder como dos profissionais de comunicação”, conta.

O curso aborda temas que levam o empreendedor a atuar de forma mais inteligente e segura. Entre os pontos estão mindset empreendedor; cliente e mercado; problema e solução; prototipagem e mínimo produto viável; canais, vendas e modelos financeiros; lean canvas, storytelling e pitch.

Com uma carga horária de 24h, o curso tem vagas limitadas e o valor do investimento é de R$ 270,00. As inscrições podem ser feitas até a manhã do dia 20/01, pelo telefone 0800 570 0800, pelo site https://www.mt.sebrae.com.br/curso-evento/3523830/curso-bootcamp-empreendedorismo-em-acao ou presencialmente no atendimento do Sebrae.

Comentários Facebook
publicidade

Economia

Empaer comercializa alevinos de tambacu e tambatinga em janeiro

Publicado

Foto: João de Melo/ Empaer-MT

Por: O Bom da Notícia

Foto: João de Melo/ Empaer-MT

No dia 31 de janeiro (sexta-feira) começa a comercialização de alevinos de tambacu e tambatinga na Estação de Piscicultura da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), localizada no município de Nossa Senhora do Livramento (42 km ao Sul de Cuiabá). O chefe da Estação, Francisco de Souza Filho, informa que a previsão é de comercializar alevinos para recria e engorda em cativeiro uma vez por semana, sempre nas sextas-feiras.

Na primeira venda do ano serão comercializados alevinos medindo de três a cinco centímetros por R$ 250 o milheiro, de cinco a oito por R$ 300 e de oito a dez centímetros por R$ 350. Francisco destaca que durante a entrega dos alevinos são repassadas orientações aos piscicultores desde os cuidados com a soltura dos alevinos nos tanques ou represas até o abate. Filho informa que é importante o momento da soltura do peixe na água, verificando a temperatura para aclimatização dos alevinos, ajustando as mudanças com cuidado.

Com um plantel de 400 matrizes de qualidade e produzidas na Estação, a previsão é de produzir mais de 500 mil alevinos no período de janeiro a maio deste ano. Francisco explica que os alevinos são transportados em embalagens plásticas com oxigênio e que, para evitar um choque térmico, é necessário colocar as embalagens umas três vezes na água, para soltando os alevinos apenas na quarta vez evitando assim a perda e morte. As espécies podem ser transportadas e permanecer nas embalagens por até 5 horas.

Veja Também:  Ladrões são presos com picareta depois de tentarem explodir caixa eletrônico em supermercado em Várzea Grande

De acordo com Filho, foram realizadas oito desovas dos peixes e reprodução do tambacu (cruzamento do tambaqui com pacu), e tambatinga (cruzamento do tambaqui com a pirapitinga). Ele explica que em menos de 45 dias, após a reprodução, podem ser retirados alevinos medindo de três a cinco centímetros, considerados prontos para comercialização. A Estação tem capacidade para produzir 1 milhão de alevinos e possui 39 tanques de reprodução, sendo 12 de pesquisa e 27 para recria.

Foto: João de Melo/ Empaer-MT

Empaer comercializa alevinos de tambacu e tambatinga no final de janeiro 3.jpg

Em 2019, a Empaer vendeu 407 mil alevinos para 274 produtores rurais dos municípios de Cuiabá, Santo Antônio de Leverger, Nossa Senhora do Livramento, Poconé, Várzea Grande, Chapada dos Guimarães, Rosário Oeste, Diamantino, Barra do Bugres, Jangada, Cáceres e Nova Mutum. Para realizar a compra acima de cinco mil alevinos é necessário fazer reserva e encomendar pelo telefone: (65) 99973 5421. O transporte é por conta do produtor.

Viveiro para criação de peixe

O engenheiro de pesca da Empaer, Enock Alves dos Santos, fala que Mato Grosso tem uma produção de 54 mil toneladas de peixe por ano, cultivados em tanques. Ele destaca que para o produtor ter rentabilidade e sucesso no cultivo e na produção de peixe são necessários alguns fatores para implantação da piscicultura, como a qualidade da água, solos com teor de argila acima de 25% e topografia com a inclinação de 0,5% de desnível dos tanques, permitindo um abastecimento e escoamento por gravidade.

Veja Também:  Estados em crise financeira deverão fazer empréstimos com bancos estrangeiros

Explica também sobre a construção de viveiros, que devem ter uma profundidade de 1.50 metros na parte rasa e 1.80 metros na parte mais funda, podendo chegar a até 2 metros. “Não existe forma ou dimensão ideal para viveiros de cultivo de peixe, a forma depende das condições do terreno, dimensão e o poder aquisitivo do produtor”, enfatiza.

Na compra dos alevinos, os produtores recebem informações sobre o manejo, alimentação e nutrição de peixes, qualidade e oxigênio da água, temperatura, densidade por metro quadrado, controle no cultivo de alevinos e outras.

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Caminhoneiros ganham versão digital de “troco”

Publicado

Troco Pay garante liberdade, segurança e facilidade para caminhoneiros e permite melhor gestão das despesas para os frotistas
Uma nova forma de pagar o “troco” para os caminhoneiros acaba de ser apresentada pela RodoBank – empresa de pagamento eletrônico de frete habilitada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) – em conjunto com os Postos Mirian, primeira rede de postos de combustível a adotar a inovação digital. Trata-se do Troco Pay, produto inédito no setor de transporte de cargas brasileiro, que desburocratiza e torna as transações de troco e até mesmo de pagamento em postos de combustíveis mais fáceis e seguras, já que, via de regra, são movimentações de altas quantias de dinheiro.

 Na prática, o troco é o montante que resta do que não foi gasto em abastecimento e esse valor o caminhoneiro recebe em cheque-troco, em dinheiro em espécie ou solicita ao posto efetuar transferência bancária.

O lançamento do Troco Pay by Postos Mirian aconteceu em um evento realizado na noite de ontem no Posto Mirian, em Candeias do Jamari (RO), com a presença de profissionais da rodovia. O novo produto já está em funcionamento nas sete unidades dos Postos Mirian, que hoje realizam cerca de 100 mil atendimentos, sendo que 85% geram troco.

Com essa novidade, o caminhoneiro recebe seu troco em uma conta digital aberta instantaneamente, no próprio posto, sem nenhum custo. Nesse mesmo momento, é criado um usuário e senha e enviado ao celular do caminhoneiro para que ele acesse a conta digital pelo aplicativo RodoBank. O posto também oferece ao caminhoneiro um cartão para pagar as despesas de viagem com o troco que recebeu na conta digital, podendo ser utilizado em milhões de estabelecimentos.

Veja Também:  Ladrões são presos com picareta depois de tentarem explodir caixa eletrônico em supermercado em Várzea Grande

“Uma de nossas constantes preocupações é trazer inovação e tecnologia para os nossos postos. Nessa busca, encontramos na Rodobank a equipe ideal para oferecer isso ao profissional da rodovia e que possui mais de 20 anos de experiência em pagamentos no setor de transporte. Agora o caminhoneiro passa a ter liberdade para escolher como receber o troco, tem mais segurança no recebimento automático, paga contas e até transfere dinheiro para outra conta”, explica o diretor dos Postos Mirian, Júnior Galvane Batista.

Já para os frotistas, uma vantagem adicional na plataforma é a possibilidade de controlar as despesas de viagens dos caminhoneiros através do portal e aplicativo oferecido pelo RodoBank, mantendo a gestão dos recursos recebidos pelos caminhoneiros.

Segundo o CEO do RodoBank, Jorge Dib, “o Troco Pay garante ao caminhoneiro liberdade para escolher a forma que quer receber o troco, além de tornar a vida do caminhoneiro e do frotista mais segura e fácil, pois o motorista deixa de carregar dinheiro em espécie e cheque nas viagens e fica menos exposto ao risco de roubo. Além disso eles podem resolver toda sua vida financeira durante a viagem, pois em sua Conta Digital RodoBank eles podem pagar contas, boletos, fazer transferências bancárias, sacar em caixas do Banco 24horas e pagar abastecimentos nos postos credenciados à nossa rede. Aliás é importante frisar que a nossa rede possui as melhores condições comerciais do mercado para permitir que o amigo caminhoneiro negocie o melhor preço de combustível”.

Veja Também:  Governo arrecada R$ 447 milhões com leilão de seis terminais portuários

Ainda de acordo com Jorge, “Nosso objetivo é chegarmos rapidamente em 1.500 postos utilizando o Troco Pay, com movimentação prevista de mais de R$ 1 bilhão de reais por mês”, finaliza.

Sobre a RodoBank

Em operação desde fevereiro de 2019, a RodoBank surge no mercado de operações logísticas do Brasil com soluções práticas, digitais e de automação para processos entre embarcadores, transportadoras, caminhoneiros e postos de combustíveis. A RodoBank oferece portal de gestão na web, aplicativo, cartão físico da bandeira Mastercard, entre outras ferramentas. Mais informações em www.rodobank.com.br

Sobre Postos Mirian

Com 25 anos de história, hoje a rede de Postos Mirian está presente nos estados de Mato Grosso, Rondônia e Pará. São 7 postos atendendo com o mesmo padrão de qualidade. E a oitava unidade já está em construção em Barcarena, na grande região de Belém-PA. Evoluindo com a oferta de tecnologia e produtos desenvolvidos para cada necessidade, os Postos Mirian não perdem, no entanto, a essência do início das atividades: atender com qualidade. Esse atendimento, que vai muito além da bomba, se transformou, ao longo das décadas, em tradição. Mais informações em: http://postomirian.com.br/

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana