conecte-se conosco


Esportes

Em jogo fraco, Vasco e Corinthians empatam na Arena Amazônia

Publicado

Terra

Vasco e Corinthians empataram por 1 a 1, neste sábado à noite, na Arena Amazônia, pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mateus Vital e Maxi López, ambos no primeiro tempo, marcaram os gols do jogo. O time carioca chegou ao empate através de uma cobrança de pênalti que teve a participação do árbitro de vídeo

Com o empate, o Corinthians chega aos quatro pontos, somando uma vitória, um empate e uma derrota. O Vasco, que vinha de duas derrotas, soma seu primeiro ponto na competição.

Na quarta rodada, o Corinthians receberá o Grêmio, sábado, 19h, em Itaquera. No domingo, o Vasco vai a São Paulo encarar o Santos, às 16h, no Pacaembu.

O JOGO – O confronto começou com o Vasco melhor em campo, com posse de bola superior, mas sem conseguir levar perigo ao gol de Cássio. Preocupado excessivamente com o setor defensivo, o Corinthians não fez um bom primeiro tempo, mas foi reflexo de outros jogos do time nesta temporada: se defende bem e, nas poucas chances em que chega ao ataque, consegue a vantagem. Em Manaus, não foi diferente. Na primeira vez em que chegou ao gol de Sidão, foi preciso, objetivo e abriu o placar.

Veja Também:  PSG já tem time dos sonhos para próxima temporada; veja os nomes

Aos 16 minutos, após uma saída de bola errada de Luis Gustavo, Mateus Vital dominou no peito, avançou até a área, driblou Raul e Winck e chutou rasteiro, no canto esquerdo de Sidão, para colocar o time paulista em vantagem.

O Vasco, que trocava bola com confiança e personalidade, caiu de rendimento após sofrer o gol. Em desvantagem, se mostrou ansioso e com dificuldades de penetrar na forte marcação corintiana.

Restaram, então, os chutes de fora da área e dois deles levaram perigo ao gol de Cássio. Aos 31, com Pikachu. Três minutos depois, foi a vez de Luiz Gustavo levar perigo ao goleiro.

Em vantagem, o Corinthians não soube controlar a partida. Optou por uma postura muito defensiva, o que é característica do time, deu a bola para o adversário e permitiu que o Vasco voltasse a ter controle do jogo.

“Ficamos um pouco mais atrás. Não é desculpa para recuar tanto, mas o calor está muito forte, e isso cansa. Feliz em poder ajudar a equipe, mas infelizmente tomamos um gol”, lamentou Mateus Vital, que marcou seu quarto gol pelo Corinthians, dois deles contra o Vasco, clube que o revelou.

Veja Também:  Duelo São Paulo x Botafogo abre o Brasileirão de 2019; confira a tabela

E quando o primeiro tempo se encaminhava para a vantagem do Corinthians, o Vasco chegou ao empate com a ajuda do VAR. Após uma disputa com Carlos Augusto, Rossi caiu na área. O árbitro de campo, Rodrigo D’Alonso Ferreira, marcou apenas escanteio para o time carioca. Porém, foi chamado pelo árbitro de vídeo e, após rever o lance através do monitor na lateral do gramado, marcou pênalti para o Vasco.

Na cobrança, Maxi López bateu no canto direito do goleiro Cássio e empatou o confronto. “Chegamos ao empate pela disposição que mostramos no primeiro tempo. Para jogar no Vasco tem que ter disposição, a camisa pesa. Em uma jogada individual, o Mateus foi feliz, mas tivemos disposição para achar o gol”, analisou Rossi.

No início do segundo tempo, Cássio salvou o Corinthians duas vezes no mesmo lance, após um chute de Rossi e o rebote de Pikachu. O time carioca continuou melhor em campo na etapa final, mas já não teve mais forças para chegar à virada. Bem postado defensivamente, o Corinthians não deu espaços e não sofreu mais sustos.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Fortaleza arranca empate com Fluminense que mantém chance de vaga na Sul-Americana

Publicado

Fluminense e Fortaleza empataram em 0 a 0 na noite desta quarta-feira, no Maracanã, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado colocou o Flu na frente do Botafogo na tabela de classificação e na busca por uma vaga na Sul-Americana. Agora com 43 pontos, uma a mais que o rival alvinegro, o Tricolor só depende de si na última rodada, quando visita o Corinthians, no domingo.

Para o Fortaleza, o empate terminou com as chances da equipe cearense alcançar a Libertadores. Garantido na Sul-Americana, a equipe de Rogério Ceni dorme na nona colocação com 50 pontos e recebe o Bahia no domingo, no Castelão.

O Jogo – Após se livrar do rebaixamento na última rodada, o Fluminense foi ao Maracanã com o objetivo de comemorar com sua torcida e se despedir, já que não fará mais jogos em casa nesta temporada.

O Tricolor carioca assumiu a iniciativa de propor o jogo e controlar a posse de bola, mas com muitos erros ofensivos e passes errados, pouco ameaçou a equipe cearense no primeiro tempo. O Fortaleza, ainda sonhando com uma vaga na pré-Libertadores, jogou atrás da linha da bola em busca de contra-ataques.

O Flu tentou impor um ritmo intenso nos primeiros minutos, e assustou aos oito. Marcos Paulo recebeu na intermediária e rolou para Yony González. O atacante ajeitou e soltou uma bomba no canto de Felipe Alves, que se esticou para defender.

Veja Também:  Escalação irregular de brasileiro pode custar pontos a Ucrânia nas eliminatórias

Aos 9, o Fortaleza teve uma baixa. O atacante Osvaldo sentiu dores musculares e teve de ser substituído. André Luís foi acionado.

O Fortaleza partiu em alta velocidade em contra-ataque aos 12 e quase abriu o placar. Edinho acelerou pela direita e chutou cruzado e rasteiro. A bola passou por todo mundo e Romarinho quase alcança do outro lado, mas ela vai pela linha de fundo.

O Flu só teve mais duas chances nos primeiros 45 minutos. Marcos Paulo tentou uma bicicleta ao 23, após um rebote da defesa, e mandou perto do gol. Depois, aos 40, Dodi lançou Gilberto na direita e o lateral cruzou a meia altura para Yony, que entrava pelo meio, mas Felipe Alves se antecipou e segurou a bola.

As duas equipes retornaram sem alterações para o segundo tempo, e o panorama da partida seguiu o mesmo. O Flu chegou perto de abrir o placar aos 5, em cobrança de falta próximo à área. Nenê cobrou por cima da barreira mas a bola passou por cima do travessão.

O Fortaleza respondeu aos 10 em jogada pela direita. Edinho recebeu na frente da área e ajeitou para Wellington Paulista, que arriscou de longe. A bola subiu passou longe do gol do Flu.

Insatisfeitos, os treinadores iniciaram uma séries de substituições. Rogério Ceni foi o primeiro e sacou Wellington Paulista para a entrada de Kieza. Marcão, por sua vez, tirou dois de uma vez: Nenê e Yony deixaram o campo de jogo e foram substituídos por João Pedro e Wellington Nem.

Veja Também:  PSG já tem time dos sonhos para próxima temporada; veja os nomes

Antes que as substituições pudessem fazer algum efeito, o zagueiro Paulão recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, deixando o Fortaleza com 10 em campo.

O Flu aproveitou o momento para tentar uma pressão em cima da equipe cearense, e quase marca aos 26. Daniel cruza, Marcos Paulo tenta a bicicleta mas falha e Yuri aparece no segundo pau para tentar de cabeça, mas erra o alvo.

Aos 31, Dodi retribui a gentileza de Paulão e também é expulso após levar o segundo amarelo. Com dez pra cada lado, o Fortaleza voltou para o jogo.

Aos 33, o volante Felipe soltou uma bomba de fora da área e a bola passou perto do gol do jovem Marcos Felipe.

O Flu ainda teve duas grandes chances de marcar antes do apito final. Na primeira, Uma bola na trave aos 41 em chute do lateral Gilberto, de fora da área. Aos 46, Wellington Nem recebe de Caio Henrique, entra livre na área mas em vez de tocar por cobertura, enche o pé e manda em cima do goleiro Felipe Alves.

Gazeta Esportiva (foto: Maílson Santana/FFC

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

São Paulo joga bem, vence o Inter e vai à fase de grupos da Libertadores

Publicado

O São Paulo está confirmado na fase de grupos da Copa Libertadores de 2020. Nesta quarta-feira, o Tricolor recebeu o Internacional, no Morumbi, em confronto direto pela disputada vaga em uma das chaves do torneio continental e não decepcionou seus torcedores, saindo de campo com uma grande atuação e, por consequência, com a importantíssima vitória por 2 a 1. Antony e Vitor Bueno balançaram as redes para os donos da casa. Guilherme Parede descontou para o Colorado.

Com o resultado, o São Paulo não tem mais qualquer chance de ser desbancado da sexta colocação, último posto que garante vaga direta à fase de grupos da Libertadores. Restando apenas uma rodada, o Tricolor agora terá apenas de cumprir tabela contra o CSA, em Maceió, no próximo domingo, às 16h (de Brasília).

Essa será a 20ª participação do Tricolor na Libertadores. O clube é o brasileiro que mais vezes venceu o torneio (3) ao lado de Santos e Grêmio, mas neste ano protagonizou um vexame ao ser eliminado na fase preliminar para o modesto Talleres, da Argentina. Justamente por isso, conquistar a vaga direta à fase de grupos da competição era questão de honra para o estrelado elenco que foi montado no decorrer da temporada.

O jogo – O São Paulo fez um primeiro tempo de almanaque e ao estilo de Fernando Diniz. Embora o treinador não tenha figurado na beira do campo por ter de cumprir suspensão automática, os jogadores desta vez aparentemente entenderam melhor o que o comandante pediu, demonstrando um futebol envolvente com bastante movimentação e trocas de passes rápidas. Desta forma, não demorou para que o placar fosse aberto.

Veja Também:  Pelé chega ao Brasil após passar por cirurgia na França e é internado novamente

Aos 15 minutos, Igor Gomes recebeu no meio-campo e aproveitou o espaço deixado pela zaga do Internacional para dar um lindo passe em profundidade para Antony, que saiu cara a cara com o goleiro Marcelo Lomba e tocou na saída do adversário, com a parte externa do pé, para estufar as redes.

Empolgado com o gol, o São Paulo continuou pressionando o Internacional e por pouco não ampliou aos 24 minutos, em jogada de bola parada. Daniel Alves cobrou falta de longa distância, por cima da barreira, buscando o ângulo de Marcelo Lomba, que viu a bola passar rente ao travessão. Já aos 31 foi a vez do Good Crazy sair mano a mano com o goleiro colorado e tocar por cobertura, mas acertou a trave. O assistente, no entanto, já havia marcado impedimento na jogada.

Antes de as equipes irem para o intervalo, tanto o Internacional quanto o São Paulo tiveram chance de balançar as redes. Aos 38 minutos, Guerrero recebeu na entrada da área, limpou a marcação, e a bola sobrou para Nonato, que chegou chapando e tirando tinta da trave de Tiago Volpi. Já aos 44 foi a vez de Pablo receber grande passe de Antony, que desarmou a zaga depois de um vacilo na saída de bola, e bater de primeira, mas em cima de Marcelo Lomba.

Segundo tempo

O São Paulo voltou para o segundo tempo ainda mais ligado e logo aos três minutos tratou de ampliar a vantagem aproveitando o contra-ataque. Tchê Tchê colocou Antony para correr, e o garoto se livrou de dois marcadores antes de dar passe açucarado para Vitor Bueno, que saiu na cara do gol e precisou apenas tocar no cantinho para correr para o abraço.

Veja Também:  Para avançar na Liberta, Fla precisa fazer mais do que fez diante do Bota

E o São Paulo só não fez o terceiro aos 11 minutos porque o assistente marcou impedimento de Arboleda. Em cobrança de falta pela esquerda, o zagueiro equatoriano subiu mais alto que todo mundo no primeiro pau e completou para o fundo das redes, mas ele, de fato, estava um pouco adiantado no momento do cruzamento.

Embalado, o Tricolor continuou em cima do Inter e esteve muito próximo de ficar em situação ainda mais confortável aos 20, quando Pablo completou de cabeça o cruzamento da esquerda, tirando tinta da trave de Marcelo Lomba. Depois, aos 22, foi a vez de Vitor Bueno concluir praticamente a mesma jogada, mas o goleiro Colorado fez grande defesa para salvar sua equipe.

De tando desperdiçar, o São Paulo acabou castigado aos 24 minutos. Guerrero tabelou na entrada da área e bateu rasteiro, forçando a defesa de Tiago Volpi, porém, no rebote, Guilherme Parede estava no lugar certo para completar de primeira e descontar para o Internacional, mas foi só. Sem conseguir crescer na partida, o Colorado acabou tendo de se conformar com a amarga derrota no confronto direto por uma vaga na fase de grupos da Libertadores.

Gazeta Esportiva (foto: Ricardo Duarte:Internacional)

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana