conecte-se conosco


Sem categoria

Emenda propõe “acabar” com cota zero e liberar pesca do dourado em MT

Publicado

Uma cota de 5 kg ou um exemplar e a volta da liberação da captura do dourado com tamanho mínimo de 65 cm. Estas são as principais mudanças apresentadas numa Emenda ao Projeto de Lei que propunha a cota zero por pelo menos cinco anos em Mato Grosso a partir de 2020. O dourado era protegido em todo o Estado por uma Lei que estava em vigor desde 2013.

O texto assinado por “Lideranças Partidárias” vai na contramão do que defendia o governador Mauro Mendes (DEM), o principal entusiasta da cota zero. Em entrevista, Mendes chegou a dizer que “tinha a consciência tranquila”, mas que aceitaria a decisão da Assembleia.

Nos últimos meses, deputados e empresários se uniram contra a cota zero. Audiências públicas se deram em diversas cidades, em especial as que são banhadas pela Bacia do Rio Paraguai, nas proximidades do Pantanal matogrossense.

A principal alegação era que com a cota zero e a restrição do dourado os turistas iriam se afastar. E para justificar o rechaço, a Emenda apresenta informações de Mato Grosso do Sul. O estado vizinho também vive dias de indecisão pela possibilidade de cota zero em 2020. Já para este ano houve redução da cota de 10 para 5 kg.

Veja Também:  "Semente do Amor" projeto da Casa da Sopa que vem descobrindo talentos em Barra do Bugres

“O efeito mais drástico da Cota Zero, porém, foi constatado na comunidade Águas do Miranda, que pertence ao município de Bonito. Houve uma queda de 60% do movimento econômico. O desemprego aumentou e, por consequência, a crise social. O medo e a insegurança estão espalhados, e não queremos isso para o Estado de Mato Grosso”, cita a Emenda.

Dourado abundante?

Para justificar a revogação da proteção ao dourado, os parlamentares citaram “dados técnicos” que apontam “abundância” da espécie na Bacia do Rio Paraguai. Além disso, argumentam que a proteção empregada nos últimos seis anos foi produzida graças ao “equívoco ótico embasado meramente em olhares de leigos quando ao conhecimento de modo de vida de peixes”.

Citam ainda, com base em diálogos com ribeirinhos, a existência de “muitos dourados”, mas “menores” do que existiam antes.

“Pescadores artesanais profissionais locais informaram que quando a pescaria de outros peixes não estão rendendo, partem para a captura de dourado e que apenas um capturado pode salvar a diária do dia quando o exemplar é vendido na cidade de Santo Antônio de Leverger”.

Veja Também:  Período de proibição de queimadas é prorrogado; Polícia Ambiental de Barra do Bugres esclarece

Soltura de alevinos e voluntariado

A emenda também propõe “a criação de um programa técnico para soltura de alevinos nos rios mato-grossenses”. Esta ação se daria com a participação de grupos voluntários de amadores e a contratação de brigadistas para ajudar na fiscalização dos rios.

Agora a emenda segue a tramitação e será analisada pela Comissão de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais.

Comentários Facebook
publicidade

Sem categoria

Presidente da FUNAI visita acadêmicos indígenas em Barra do Bugres

Publicado

Assecom: João Menezes

O presidente nacional da Fundação Nacional do Índio – FUNAI, Marcelo Augusto Xavier da Silva, acompanhado do barrabugrense e coordenador geral de promoção à cidadania, Joany Arantes, e assesores da entidade no estado, visitou Barra do Bugres nesta segunda-feira, 10/12. A comitiva manteve uma reunião com diretoria do grupo Barralcool e acadêmicos do curso indígena da Unemat.

A reunião com os acadêmicos foi na antiga escola agrícola. Marcelo conheceu as instalações, as quais necessitam de ampla reforma para receber os indígenas duas vezes ao ano, durante as aulas na Unemat de Barra do Bugres.

Diversos representantes de etnias, incluindo Barra do Bugres, que participam do quadro acadêmico, solicitaram ao presidente um restauração da escola agrícola para melhor atender as demandas dos estudantes durante todo a estadia no município.

Por sua vez, Marcelo Xavier anunciou a destinação de R$ 70 mil para a manutenção dos acadêmicos neste período de aulas. Marcelo ressaltou a necessidade de uma reforma estrutural na escola e vai articular a viabilidade de melhorias, junto ao governo do estado, município, grupo Barralcool e os deputados federais, através de suas emendas. “O espaço é excelente e vejo a possibilidade de expandir o ensino superior indígena para todo Brasil”, finalizou.

Veja Também:  Unemat oferta 93 vagas em quatro mestrados e três doutorados

A professora Mônica Cidele da Cruz, diretora da Faculdade Intercultural Indígena (Faindi), Câmpus da Unemat, em Barra do Bugres, salientou que é um momento histórico, onde pela primeira vez que um presidente da FUNAI visita o curso indígena e apresenta propostas, desde sua fundação, em 2001.

Mônica lembrou que a FUNAI irá se empenhar para buscar parceria na intenção de reformar as instalações da escola agrícola e a cooperação técnica com os acadêmicos de diferentes regiões de Mato Grosso que precisam desse apoio para estudar e permanecer na universidade.

Participaram do encontro, representado o prefeito Raimundo Nonato, o secretário de Agricultura, José Viana Neto, a vereadora Simone Arantes, representando o Legislativo Municipal e professores do curso indígena da Unemat

GALERIA DE FOTO

Comentários Facebook
Continue lendo

Sem categoria

Crescimento Intelectual: Concurso de Poesia desperta o melhor de alunos em Barra do Bugres

Publicado

Marcos Parada: Secretaria de Educação

Poesias nas Escolas foi o projeto que fez um tremendo sucesso nesta tarde de terça-feira (10) no auditório da Unemat em Barra do Bugres.

O Primeiro Concurso de Poesia e Recital Biblioteca Pública Municipal ‘Alfredo José da Silva’ aconteceu com o objetivo de promover novos talentos literários, ao qual se fez justo e eficiente diante da majestosidade implementada pelos alunos participantes que surpreenderam na desenvoltura que se tem quando ‘expõe’ de qualquer forma uma poesia. Dignos de um prêmio, os participantes fizeram um espetáculo que deveria ser cobrado à sociedade, dado ao alcance nobre da arte em suas apresentações. Em um mesmo ambiente, mesclaram-se a incomparável alegria jovial, nobreza de estilos e responsabilidades.

O ‘Poesia nas Escolas’ é o caminho que deve ser edificado, investido e sempre realizado, pois conseguiu tirar a máscara imposta por padrões de mídias que forçam os jovens a serem mais um ‘menos eu’. Com certeza, se encontraram no que as palavras mais puras conseguem elevar a alma, atingindo o coração, espírito e o viver sob um olhar romântico, pensado e edificante.

Veja Também:  Comandante da Polícia Ambiental de Barra do Bugres fala sobre o período proibitivo da pesca em 2019

O evento teve apoio da Secretaria Municipal de Educação de Barra do Bugres, através do Departamento de Cultura e com Coordenação de Rosevania Venancio.

Os alunos vieram de 16 Escolas Municipais, Particulares e Estaduais participantes, disputando nas modalidades ‘Poesia Escrita’ e ‘Poesia Declamada’. Cada modalidade recebeu uma premiação como Bicicletas, Tablets, Caixinha de Músicas e Livros.

GANHADORES DA CATEGORIA POESIA DECLAMADA

1° LUGAR: O POEMA ET -EMANUELLI EDUARDA P. NOGUEIRA /Escola Estadual 7 de Setembro

2° LUGAR: O POEMA -E, AGORA JOSÉ?  EMANUELLY VITÓRIA S, RODRIGUES   –  Escola Estadual Julieta Xavier Borges

3°LUGAR: Poema- MEUS OITOS ANOS (Casimiro de Abreu), Aluna EMILLY VITÓRIA OLIVEIRA-   Escola Estadual Julieta Xavier Borges

4°LUGAR: poema JUMENTO CELESTINO, Aluno: Marcos Vinicius Miranda – Escola Municipal Guiomar Campos Miranda

5°LUGAR:   poema: CANÇÃO PARA UMA VALSA LENTA   Aluna: kamilly Santos Salvador – Escola Estadual JÚLIO MULLER

6°Lugar: poema:   A CANÇÃO DOS TAMANQUINHOS- ALUNOS WENDER PÉRICLES DIAS SILVA – Escola Estadual Sabinópolis Ferreira Maia

CATEGORIA ESCRITA

1º Lugar: REFLEXÃO POLÍTICA – Graziela Catarina da Silva – 9º Ano – Escola Mun. Guiomar de Campos Miranda. Professor: Maciel da Paixão Borges

Veja Também:  Defesa Civil: MT não tem previsão de chuva nos próximos 20 dias

2º Lugar: SE EU FOSSE INVENTOR – Graziela Vieira Lazzari – 9º Ano – Escola Estadual Julio Muller – Prof. Katiene de Campos Nascimento

3º Lugar: MORADOR DE RUA – Wevillin Silva da Gama – 8º Ano – Escola Mun. São Benedito

4º Lugar: ADOLESCÊNCIA – Grabryella Beatriz Santana – 6º Ano – Escola Est. Julieta Xavier Borges – Prof. Atia Silena Venturi Rutz

5º Lugar: JÁ VEJO O FIM – Giovanna Lopes Silva – 8º Ano – Escola CESC – Centro Educacional Santa Cruz – Prof.: Érica da Silva Vieira.

6º Lugar: DE PASSAGEM – Gabriel da Silva Lopes – 6º Ano – Escola Est, João de Campos Borges – Professora Érica Gonçalves Leandro.

GALERIA DE FOTO

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana