conecte-se conosco


Sem categoria

Equipe de Porto Estrela é a campeã do FestBugres 2019

Publicado

Às 08 horas da manhã deste domingo (21), às margens do rio Paraguai em Barra do Bugres, iniciou-se o 25º Festival de Pesca com inscrições de 68 embarções vindas de várias regiões do Estado de Mato Grosso.

Na Orla, vários stands montados para atender as necessidades dos visitantes. Uma área com cerca de 4 mil metros quadrados destinada especialmente para a realização do Fest Bugres, que ocupa as primeiras colocações no rol dos festivais de pesca do Brasil. Alimentação, souvenirs, música e muitas diversões e toda uma estrutura instalada para atender crianças, jovens e adultos estavam à disposição.

Sob um sol de 38 graus, oscilando entre chuva esparsa e uma umidade escaldante, os participantes se esforçaram ao máximo usando técnicas quase que secretas para atingir o objetivo de pescar o maior e mais difícil peixe da região, o que, consequentemente lhe renderia três motos zero quilômetro ao primeiro lugar. No total, cerca de R$ 60 mil foram oferecidos em premiação aos seis primeiros colocados.

Veja Também:  Entrega do Imposto de Renda 2019 começa amanhã

CLASSIFICAÇÃO e PREMIAÇÃO
1º – Canoa Furada – Porto Estrela – Três Motos 0km e Um kit de pesca
2º – Três Amigos – Barra do Bugres – Uma Moto 0km
3º – Os Amigos do Porto – Porto Estrela – Um motor de popa 15hp
4º – Os Tranzões – Cáceres – Um Barco de Alumínio
5º – Deus é Amor – Cáceres – Um motor rabeta

Fonte: Assecom

Comentários Facebook
publicidade

Sem categoria

Proibição de queimadas começa nesta 2ª feira em MT

Publicado

Proibição de queimadas começa nesta 2ª feira em MT

Mato Grosso é o estado com maior número de queimadas no país. Até ontem (12), o Estado contabilizava 7.096 focos de calor ou incêndios florestais do total de 27.962 ocorrências registradas em nível nacional desde o início deste ano. Os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apontam para um aumento de 39% se comparado ao mesmo período de 2018, quando ocorreram 5.069 focos acumulados em todo o território mato-grossense.

Para mudar esse quadro, começa nesta segunda-feira (15) e segue até 15 de setembro próximo, o período proibitivo de queimada no Estado. Portanto, fica vedado o uso de fogo para limpeza ou manejo nas propriedades rurais pelos próximos 60 dias. O estado que ocupa a segunda colocação no ranking é Roraima com 4.603 focos. Após vem Tocantins com 2.987, seguido do Maranhão com 2.019 e Mato Grosso do Sul com 1.727. Nas últimas 48 horas, os municípios com mais registros de queimadas eram Paranatinga (13), Canarana (12), Feliz Natal (10) e Nova Mutum (08).

As ações de combate ao fogo no Estado priorizam os possíveis incêndios nas 46 unidades de conservação estaduais, como os que ocorreram em anos anteriores. Como forma de prevenir, na última semana, foi primeira queimada prescrita em unidade de conservação do estado. A ação ocorreu na área de preservação ambiental (APA) estadual de Chapada dos Guimarães, próximo a comunidade Morro de São Jerônimo. Segundo a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), aproximadamente 16 hectares foram manejados.

O manejo integrado do fogo (MIF) utiliza a queima prescrita para diminuir o material combustível, como forma de prevenir incêndios florestais. A ação ocorreu de forma integrada entre o Comitê Estadual de Gestão do Fogo e Coordenadoria de Unidades de Conservação, Batalhão de Emergências Ambientais do Corpo de Bombeiros Militar, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Instituto Chico Mendes de Conservação e da Biodiversidade (ICMBio).

Veja Também:  Após morte de dois bebês, secretário anuncia reabertura de leitos de UTI e novos funcionários para Hospital Regional

“Foi um dia histórico para a proteção dos incêndios florestais no Mato Grosso. Este é o primeiro trabalho de queima prescrita feita em uma Área de Proteção Estadual, já que em Unidade de Conservação Federal já vem acontecendo. O objetivo é ampliar para o próximo ano”, explicou o secretário Executivo do Comitê Estadual de Gestão do Fogo, coronel BM Paulo Barroso.

Conforme a Sema, a UFMT irá fazer o acompanhamento dos resultados que irá garantir o desenvolvimento de pesquisas necessárias a fim de avaliar a aplicação do MIF no cerrado mato-grossense. A prescrição de uso do fogo controlado é uma técnica aplicada em diversos países, cuja utilização em áreas pré-determinadas e autorizadas, diminui quantidade de material combustível e previne os grandes incêndios florestais que podem ocorrer na época de seca.

Durante o período proibitivo, utilizar fogo para limpeza e manejo de áreas rurais é crime passível de seis meses a quatro anos de prisão, com autuações. Nas áreas urbanas, o uso do fogo para limpeza do quintal é crime o ano inteiro. As denúncias podem ser feitas na ouvidoria do Batalhão Ambiental (BEA): 0800 647 7363, no 193 do Corpo de Bombeiros ou diretamente nas Secretarias Municipais de Meio Ambiente.

Veja Também:  Alunos da Apae de Barra do Bugres produzem lindos artesanatos

Vale lembrar que na área urbana a queimada é proibida o ano todo. No perímetro urbano, a causa mais frequente dos focos de incêndio é a ação humana. Ou seja, as pessoas ainda têm o costume de utilizar o fogo para promover a limpeza de terrenos e pastagens, para promover a queima da alta vegetação ou de amontoados de lixos. Mas, apesar de costumeira, a ação é ilegal.

Segundo a Lei N° 004/92, é definido como queimada toda a queima a céu aberto de mato, árvores, arbustos ou qualquer vegetação seca ou verde, com o objetivo de preparar terreno para semear, plantar, colher ou para qualquer outro fim, bem como a limpeza de pastos ou vegetação invasoras de terrenos. Por se tratar de um crime ambiental, o infrator que for pego em flagrante é autuado de imediato. O valor da penalidade é calculado de acordo com o metro quadrado de área afetada.

Outro ponto importante é que o aumento dos focos de queimadas resulta no crescimento da incidência de doenças respiratórias, que têm como principais vítimas crianças e idosos. Outro problema é a elevação da temperatura na região onde são detectados os focos de incêndio, comprometendo a qualidade de vida daqueles que se encontram ao derredor. Para o meio ambiente, os problemas mais graves são a degradação do solo, a morte de animais e a degeneração da vegetação. Alguns casos geram consequências ambientais ainda mais severas e, muitas vezes, irreversíveis por ocorrer em áreas verdes ou de preservação permanente (APP).

Por clicknovaolimpia – Joanice de Deus

Comentários Facebook
Continue lendo

Sem categoria

Operação MANAKIN AVEN da PM pode ter evitado diversos crimes em Barra do Bugres, Tangará e região, mais dois suspeitos presos

Publicado

Os trabalhos prestados pela Polícia Militar de Barra do Bugres, Polícia Militar de Porto Estrela e Polícia Militar de Nova Olímpia neste dia 12 de julho durante operação MANAKIN AVEN resultou em prisões, apreensões, carro recuperado, armas de fogo apreendidas e outras vantagens para a sociedade de bem.

Mais uma ação por volta das 22:00hs deste dia 12 de julho as equipes em operação conjunta, durante bloqueio a MT 246 Barra do Bugres sentido Cuiabá lograram êxito de fazer a prisão de dois suspeitos.

Nesta ação os indivíduos estavam em um Etios preto evadiram do bloqueio sendo realizado então o acompanhamento e com a apoio da viatura de Barra do Bugres foi realizado o bloqueio próximo a ponte, onde os dois foram presos.

Com eles foram encontradas duas armas de fogo calibre 38 municiadas e muitas outras munições, um rádio HT que segundo o suspeito copia frequência da Polícia Militar.

Segundo informações os suspeitos são da região de Cuiabá e estariam indo para Tangará da Serra.

Veja Também:  Polícia Militar de Barra do Bugres prende cinco suspeitos de tráfico e organização criminosa

Diante dos fatos, o suspeito foi conduzido a Del.Pol de Barra do Bugres-MT para as providências cabíveis.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana