conecte-se conosco


Economia

Etanol vendido em Mato Grosso é o 2º mais barato do país

Publicado

Site UOL repercutiu estudo de empresa especializada que mostrou onde vale a pena abastecer

Lucas Rodrigues | Secom-MT

– Foto por: Gcom-MT

O site nacional UOL Carros divulgou, nesta sexta-feira (10.01), um estudo mostrando que Mato Grosso é o 2º estado com o menor preço médio de venda do etanol do Brasil.

O estudo foi promovido pela Ticket Log, empresa que possui especialidade em administração de frotas e soluções de mobilidade, com base nos preços praticados entre 30 de dezembro de 2019 a 3 de janeiro deste ano.

De acordo com o levantamento, Mato Grosso só fica atrás de São Paulo no ranking dos estados onde é mais vantajoso ao cidadão abastecer com etanol em relação à gasolina. Apenas nove estados foram considerados vantajosos.

Em Mato Grosso, o preço médio do litro do etanol é de R$ 3,072 e o custo médio por km rodado é de R$ 0,361.

Um dos fatores preponderantes no valor de venda do etanol é a carga tributária do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) cobrado por cada Estado.

Veja Também:  Câmara aprova projeto que torna crime o assédio moral no trabalho; entenda

Esse quesito explica o porquê de Mato Grosso estar em posição de competitividade, uma vez que possui a segunda menor alíquota do país, com 12,5%, atrás apenas de São Paulo, que pratica o percentual de 12%.

Na maioria dos Estados, a alíquota aplicada ao combustível está em torno de 20%. Em alguns Estados o percentual é mais elevado, como no Rio Grande do Sul, que atinge 30%.

Já nos Estados vizinhos, o valor cobrado é superior ao dobro do aplicado em território mato-grossense. Em Tocantins, a alíquota é 29%; Rondônia está fixado em 26%; e no Amazonas, Pará, Mato Grosso do Sul e Goiás é cobrado 25%.

Pela Legislação estadual vigente, o Governo pode cobrar uma alíquota de até 25% sobre o etanol. No entanto, um benefício é concedido ao segmento, o que reduz a base de cálculo do imposto, chegando na carga tributária efetiva de 12,5%.

Comentários Facebook
publicidade

Economia

Empaer comercializa alevinos de tambacu e tambatinga em janeiro

Publicado

Foto: João de Melo/ Empaer-MT

Por: O Bom da Notícia

Foto: João de Melo/ Empaer-MT

No dia 31 de janeiro (sexta-feira) começa a comercialização de alevinos de tambacu e tambatinga na Estação de Piscicultura da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), localizada no município de Nossa Senhora do Livramento (42 km ao Sul de Cuiabá). O chefe da Estação, Francisco de Souza Filho, informa que a previsão é de comercializar alevinos para recria e engorda em cativeiro uma vez por semana, sempre nas sextas-feiras.

Na primeira venda do ano serão comercializados alevinos medindo de três a cinco centímetros por R$ 250 o milheiro, de cinco a oito por R$ 300 e de oito a dez centímetros por R$ 350. Francisco destaca que durante a entrega dos alevinos são repassadas orientações aos piscicultores desde os cuidados com a soltura dos alevinos nos tanques ou represas até o abate. Filho informa que é importante o momento da soltura do peixe na água, verificando a temperatura para aclimatização dos alevinos, ajustando as mudanças com cuidado.

Com um plantel de 400 matrizes de qualidade e produzidas na Estação, a previsão é de produzir mais de 500 mil alevinos no período de janeiro a maio deste ano. Francisco explica que os alevinos são transportados em embalagens plásticas com oxigênio e que, para evitar um choque térmico, é necessário colocar as embalagens umas três vezes na água, para soltando os alevinos apenas na quarta vez evitando assim a perda e morte. As espécies podem ser transportadas e permanecer nas embalagens por até 5 horas.

Veja Também:  Censo demográfico do IBGE está ameaçado por falta de recursos

De acordo com Filho, foram realizadas oito desovas dos peixes e reprodução do tambacu (cruzamento do tambaqui com pacu), e tambatinga (cruzamento do tambaqui com a pirapitinga). Ele explica que em menos de 45 dias, após a reprodução, podem ser retirados alevinos medindo de três a cinco centímetros, considerados prontos para comercialização. A Estação tem capacidade para produzir 1 milhão de alevinos e possui 39 tanques de reprodução, sendo 12 de pesquisa e 27 para recria.

Foto: João de Melo/ Empaer-MT

Empaer comercializa alevinos de tambacu e tambatinga no final de janeiro 3.jpg

Em 2019, a Empaer vendeu 407 mil alevinos para 274 produtores rurais dos municípios de Cuiabá, Santo Antônio de Leverger, Nossa Senhora do Livramento, Poconé, Várzea Grande, Chapada dos Guimarães, Rosário Oeste, Diamantino, Barra do Bugres, Jangada, Cáceres e Nova Mutum. Para realizar a compra acima de cinco mil alevinos é necessário fazer reserva e encomendar pelo telefone: (65) 99973 5421. O transporte é por conta do produtor.

Viveiro para criação de peixe

O engenheiro de pesca da Empaer, Enock Alves dos Santos, fala que Mato Grosso tem uma produção de 54 mil toneladas de peixe por ano, cultivados em tanques. Ele destaca que para o produtor ter rentabilidade e sucesso no cultivo e na produção de peixe são necessários alguns fatores para implantação da piscicultura, como a qualidade da água, solos com teor de argila acima de 25% e topografia com a inclinação de 0,5% de desnível dos tanques, permitindo um abastecimento e escoamento por gravidade.

Veja Também:  Câmara aprova projeto que torna crime o assédio moral no trabalho; entenda

Explica também sobre a construção de viveiros, que devem ter uma profundidade de 1.50 metros na parte rasa e 1.80 metros na parte mais funda, podendo chegar a até 2 metros. “Não existe forma ou dimensão ideal para viveiros de cultivo de peixe, a forma depende das condições do terreno, dimensão e o poder aquisitivo do produtor”, enfatiza.

Na compra dos alevinos, os produtores recebem informações sobre o manejo, alimentação e nutrição de peixes, qualidade e oxigênio da água, temperatura, densidade por metro quadrado, controle no cultivo de alevinos e outras.

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Caminhoneiros ganham versão digital de “troco”

Publicado

Troco Pay garante liberdade, segurança e facilidade para caminhoneiros e permite melhor gestão das despesas para os frotistas
Uma nova forma de pagar o “troco” para os caminhoneiros acaba de ser apresentada pela RodoBank – empresa de pagamento eletrônico de frete habilitada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) – em conjunto com os Postos Mirian, primeira rede de postos de combustível a adotar a inovação digital. Trata-se do Troco Pay, produto inédito no setor de transporte de cargas brasileiro, que desburocratiza e torna as transações de troco e até mesmo de pagamento em postos de combustíveis mais fáceis e seguras, já que, via de regra, são movimentações de altas quantias de dinheiro.

 Na prática, o troco é o montante que resta do que não foi gasto em abastecimento e esse valor o caminhoneiro recebe em cheque-troco, em dinheiro em espécie ou solicita ao posto efetuar transferência bancária.

O lançamento do Troco Pay by Postos Mirian aconteceu em um evento realizado na noite de ontem no Posto Mirian, em Candeias do Jamari (RO), com a presença de profissionais da rodovia. O novo produto já está em funcionamento nas sete unidades dos Postos Mirian, que hoje realizam cerca de 100 mil atendimentos, sendo que 85% geram troco.

Com essa novidade, o caminhoneiro recebe seu troco em uma conta digital aberta instantaneamente, no próprio posto, sem nenhum custo. Nesse mesmo momento, é criado um usuário e senha e enviado ao celular do caminhoneiro para que ele acesse a conta digital pelo aplicativo RodoBank. O posto também oferece ao caminhoneiro um cartão para pagar as despesas de viagem com o troco que recebeu na conta digital, podendo ser utilizado em milhões de estabelecimentos.

Veja Também:  Câmara aprova projeto que torna crime o assédio moral no trabalho; entenda

“Uma de nossas constantes preocupações é trazer inovação e tecnologia para os nossos postos. Nessa busca, encontramos na Rodobank a equipe ideal para oferecer isso ao profissional da rodovia e que possui mais de 20 anos de experiência em pagamentos no setor de transporte. Agora o caminhoneiro passa a ter liberdade para escolher como receber o troco, tem mais segurança no recebimento automático, paga contas e até transfere dinheiro para outra conta”, explica o diretor dos Postos Mirian, Júnior Galvane Batista.

Já para os frotistas, uma vantagem adicional na plataforma é a possibilidade de controlar as despesas de viagens dos caminhoneiros através do portal e aplicativo oferecido pelo RodoBank, mantendo a gestão dos recursos recebidos pelos caminhoneiros.

Segundo o CEO do RodoBank, Jorge Dib, “o Troco Pay garante ao caminhoneiro liberdade para escolher a forma que quer receber o troco, além de tornar a vida do caminhoneiro e do frotista mais segura e fácil, pois o motorista deixa de carregar dinheiro em espécie e cheque nas viagens e fica menos exposto ao risco de roubo. Além disso eles podem resolver toda sua vida financeira durante a viagem, pois em sua Conta Digital RodoBank eles podem pagar contas, boletos, fazer transferências bancárias, sacar em caixas do Banco 24horas e pagar abastecimentos nos postos credenciados à nossa rede. Aliás é importante frisar que a nossa rede possui as melhores condições comerciais do mercado para permitir que o amigo caminhoneiro negocie o melhor preço de combustível”.

Veja Também:  TCU proíbe Infraero e Eletrobras de aumentarem salários de funcionários

Ainda de acordo com Jorge, “Nosso objetivo é chegarmos rapidamente em 1.500 postos utilizando o Troco Pay, com movimentação prevista de mais de R$ 1 bilhão de reais por mês”, finaliza.

Sobre a RodoBank

Em operação desde fevereiro de 2019, a RodoBank surge no mercado de operações logísticas do Brasil com soluções práticas, digitais e de automação para processos entre embarcadores, transportadoras, caminhoneiros e postos de combustíveis. A RodoBank oferece portal de gestão na web, aplicativo, cartão físico da bandeira Mastercard, entre outras ferramentas. Mais informações em www.rodobank.com.br

Sobre Postos Mirian

Com 25 anos de história, hoje a rede de Postos Mirian está presente nos estados de Mato Grosso, Rondônia e Pará. São 7 postos atendendo com o mesmo padrão de qualidade. E a oitava unidade já está em construção em Barcarena, na grande região de Belém-PA. Evoluindo com a oferta de tecnologia e produtos desenvolvidos para cada necessidade, os Postos Mirian não perdem, no entanto, a essência do início das atividades: atender com qualidade. Esse atendimento, que vai muito além da bomba, se transformou, ao longo das décadas, em tradição. Mais informações em: http://postomirian.com.br/

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana