conecte-se conosco


Policial

Feminicídios correspondem a quase metade dos assassinatos de mulheres em MT

Publicado

Levantamento referente ao período de janeiro a dezembro de 2019 aponta que das 87 mulheres foram mortas, 39 corresponderam a feminicídios

Nara Assis | Sesp-MT – Foto por: Ilustrativa/PMMT

Levantamento da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (CEAC) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) aponta que 87 mulheres foram assassinadas em Mato Grosso em 2019, sendo que 39 casos correspondem a feminicídios. Esta tipificação foi incluída pela Lei 13.104/2015 na categoria de crime contra a vida no que diz respeito a homicídio de mulheres praticados em virtude de violência doméstica e familiar ou menosprezo/discriminação contra a condição de mulher.

Os dados são referentes ao período de janeiro e dezembro do ano passado, e englobam todas as idades. Com relação a 2018, houve uma redução de 7% nos casos de feminicídios, já que naquele ano foram registrados 42 casos. É importante ressaltar que este número pode sofrer alteração, tendo em vista que a investigação do crime é complexa e a consolidação da motivação pode exigir extensão de prazo e envio posterior pelas delegacias.

Cuiabá não registrou caso de feminicídio em 2019. As ocorrências desta natureza ocorreram no interior do estado, nos municípios de Primavera do Leste (4), Sinop (3), Várzea Grande (3), Chapada dos Guimarães (2), Peixoto de Azevedo (2), Rondonópolis (2) e Sorriso (2).

Veja Também:  Suspeitos de furto de motocicletas em pátio de delegacia são detidos em Rondonópolis

Os demais municípios apresentaram um registro cada: Água Boa, Alto Taquari, Cáceres, Campo Vede, Comodoro, Confresa, Diamantino, Juína, Mirassol D’Oeste, Nobres, Nova Mutum, São Félix do Araguaia, São José dos Quatro Marcos, Tabaporã, Tangará da Serra, Torixoréu e União do Sul.

Dentro do acompanhamento de homicídios envolvendo vítimas femininas, houve aumento em 2019, com 87 registros, levando em consideração o mesmo período de 2018, quando houve 82. De acordo com a série histórica, Mato Grosso registrou 85 homicídios de mulheres no período de janeiro a dezembro de 2015; 91 em 2016; e 84 em 2017.

Detalhamento de homicídios

Os meses que mais apresentaram registros no ano passado foram novembro, com 11 casos, e janeiro, com 10 homicídios de vítimas femininas. O menor número ocorreu em outubro (3); seguido de agosto (5); fevereiro e dezembro (ambos com 6); abril, maio e junho (7 cada); março e setembro (ambos com 8); e julho (9). O estudo demonstra ainda que Cuiabá e Várzea Grande tiveram, respectivamente, quatro e seis mulheres assassinadas ao longo de 2019.

Veja Também:  Sesp deflagra operação em Feliz Natal que resulta em 13 prisões

Por dias da semana, a sexta-feira foi a que mais apresentou mortes de mulheres em Mato Grosso, com 17 casos, seguida de quinta-feira (15), sábado (14), domingo e segunda-feira (ambos com 12), quarta-feira (10) e terça-feira (7). Com relação à faixa etária, 21 mulheres tinham entre 36 e 45 anos; 15 entre 18 e 24 anos; 11 de 25 a 29 anos; 11 estavam com idade entre 30 e 35 anos; 9 mulheres de 46 a 59 anos; outras 9 de 12 a 17 anos; 6 acima de 60 anos; 3 com idade entre 0 e 11 anos; e 2 não tiveram idade informada.

O levantamento também descreve o meio empregado nos casos de assassinatos contra mulheres. No estado, dos 87 casos, 37% foram praticados com arma de fogo; 25% com arma cortante ou perfurante; 8% com arma contundente; 10% pelo uso da força muscular; 19% outros meios; e 1% com veneno. A maior motivação apontada continua sendo passional (38%), e em seguida a apurar (31%). Os demais casos são motivados por envolvimento com drogas (15%), rixa (6%), vingança (6%), fútil (1%), ambição (1%), pedofilia (1%) e álcool (1%).

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Caminhonete E Caminhão Se Envolvem Em Grave Acidente Em Campo Novo Do Parecis

Publicado

Um grave acidente envolvendo moradores de Campo Novo do Parecis foi registrado durante a noite desta quarta-feira (26) na BR 364, cerca de 35 quilômetros de Campo Novo do Parecis, sentido Tangará da Serra. Não houve vítimas fatais.

De acordo com informações de testemunhas, o veículo S10 de cor branca, placa de Campo Novo do Parecis, colidiu com a traseira com caminhão pequeno. Com a força do impacto os veículos saíram da pista e ficaram bastante danificados.

Ainda segundo testemunhas, após o acidente, o condutor da S10, que não foi identificado, pegou carona com um veículo que vinha logo atrás e evadiu-se do local.

De acordo com o Tenente Bueno, comandante do núcleo de Bombeiros Militar de Campo Novo do Parecis, que atendeu a ocorrência, o condutor do caminhão apenas  se queixou de leves dores e recusou ser encaminhado para o hospital.

A Polícia Militar e os profissionais do SAMU também estiveram no local para prestarem os atendimentos às vítimas.

Parecis.net

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT.

Comentários Facebook
Veja Também:  Delegado Geral da PJCMT é eleito vice-presidente da região Centro-Oeste do CONCPC
Continue lendo

Mato Grosso

Sargento acusado de matar pioneiro de Lucas do Rio Verde se apresenta na delegacia e é liberado

Publicado

O principal suspeito do assassinato do empresário Pedro Luiz Pegorini, de 58 anos, com ao menos três tiros, em uma chácara, no setor rural do município de Tapurah (246 quilômetros de Sinop) se apresentou, ontem à tarde, na delegacia da Polícia Civil do município.

Após prestar depoimento, ele foi liberado já que não se encontrava em situação de flagrante.  Ele também entregou a arma do crime e em seu depoimento disse que agiu em legítima defesa. Conforme a versão do militar, após uma áspera discussão, Pedro teria entrado no quarto para pegar uma arma. Neste momento,  ele efetuou os disparos contra a porta e atingiu o empresário que estava atrás dela.

Ele deve responder por homicídio na justiça comum e um procedimento na esfera militar. Ainda de  acordo com a PM, o sargento está há mais de 15 anos na instituição e não havia respondido por nenhum ato infracional sendo apontado por ter um histórico de boa conduta.

Ontem, o  comandante regional do 13º Batalhão de Polícia Militar, tenente coronel Fábio Mota de Souza confirmou, que no local do crime foram aprendidas três cápsulas de calibre .40. “Já determinamos o levantamento do material para saber se a arma (usada no crime) é da instituição ou de propriedade pessoal do policial. Além disso, equipes policiais de Tapurah e Itanhangá estão em diligências no intuito de encontrar esse policial para esclarecer o que aconteceu”.

Veja Também:  Sesp deflagra operação em Feliz Natal que resulta em 13 prisões

Pegorini era pioneiro, um dos proprietários e fundador da primeira funerária em Lucas do Rio do Verde. Ele tinha dois filhos e era viúvo. Ele foi velado na câmara de vereadores e o sepultado às 16h.

Só Notícias/Cleber Romero/Altair Anderli, de Lucas do Rio Verde

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT.

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

O QUE VOCÊ ESTÁ ACHANDO DA GESTÃO DO GOVERNADOR MAURO MENDES ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana