conecte-se conosco


Esportes

Jogador de Mato Grosso comprado por mais de R$ 34 milhões já está treinando no Flamengo

Publicado

Na sede do Flamengo, o mato-grossense já passou por exames médicos necessários e deve assinar o vínculo contratual, que é valido até 2024. Após os trâmites, ele deve ser apresentado oficialmente por meio de uma coletiva à imprensa.

Em sua chegada ao Rio de Janeiro, ainda no aeroporto, o jovem promissor foi recebido por um grupo de torcedores e jornalistas. Ele pousou para fotos, distribuiu autógrafos, mas disse que só daria declarações sobre a transferência “nos próximos dias”.

Nas redes sociais, ele também se despediu do Goiás Esporte Clube, time que o projetou para o cenário nacional. “Quero agradecer a todos por tudo que fizeram por mim, foram 2 anos e 9 meses aonde fui muito feliz e tive muitas alegrias, tentei sempre dar o meu melhor”. “Se encerrou meu contrato com esse clube que sempre terei uma gratidão enorme”, escreveu o atacante.

Veja Também:  VAR: ter ou não ter? eis a questão…

Conforme Só Notícias já informou, o jovem foi negociado em uma transferência que envolveu 7,5 milhões de Euros (R$ 34,1 milhões). Essa foi a venda mais cara dos 76 anos de história da equipe goiana e a sétima compra mais cara de um clube brasileiro.

O pagamento por parte do Rubro Negro será feito em três parcelas. A primeira será realizada já em fevereiro, a próxima em julho e a terceira em janeiro de 2021. A revelação do futebol nacional receberá, inicialmente, cerca de R$ 400 mil mensais.

Anteriormente, o Corinthians foi o primeiro time a tentar comprar Michael. O Timão ofereceu ao Esmeraldino 5 milhões de Euros, cerca de R$ 22,6 milhões. O valor foi prontamente negado pelo time goiano e as tratativas foram paralisadas.

Redação Só Notícias (foto: Alexandre Vidal/assessoria)

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

FMF deve marcar nova reunião com clubes para definir retorno do Mato-grossense

Publicado

Ainda de acordo com a federação, o próximo passo deve ser a definição da data do retorno. “Nossa previsão é que volte entre o final do mês de novembro e início de dezembro”, completou.

O certame foi paralisado no jogo de ida das quartas de final. A tabela que deve ser mantida prevê confrontos de Cuiabá x Luverdense; Sinop x Nova Mutum; União de Rondonópolis x Poconé; e Operário Várzea-grandense x Dom Bosco.

O documento assinado pelo governador Mauro Mendes alterou o decreto baixado dia 12 de junho, que instituiu a classificação de risco para transmissão da doença. Com a alteração, o governador acrescentou novo parágrafo permitindo a retomada do futebol.

Veja Também:  Luverdense e Operário de Várzea Grande estreiam hoje na Copa do Brasil

Na definição foi exposto que a medida foi tomada considerando a “redução no número da média móvel de casos confirmados de Covid-19, de hospitalizações e de óbitos no âmbito estadual” e a “necessidade da retomada responsável das atividades econômicas estaduais objetivando a manutenção dos postos de trabalho”.

 

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: assessoria/arquivo)

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Rivais divergem sobre testes da covid-19 antes de final do Paulistão

Publicado

A Federação Paulista de Futebol (FPF) informou que, “em comum acordo” entre Palmeiras e Corinthians, serão realizados testes de PCR-RT em ambas as delegações, “estando concentradas ou não”, antes da segunda partida da final do Campeonato Paulista, no sábado (8), às 16h30 (de Brasília), no Allianz Parque. O comunicado assinado pelo presidente da Comissão Médica da entidade, Moisés Cohen, foi emitido horas após a reunião em que os presidentes de Timão e Verdão divergiram sobre a obrigatoriedade ou não dos exames para detecção do novo coronavírus (covid-19).

Em publicação após a reunião, o Corinthians garantiu que segue o protocolo elaborado pela Federação, “aprovado e exigido pelo Governo do Estado de São Paulo” e que “mantém sua delegação em confinamento há 14 dias”, tendo feito duas baterias de exames nesse período. Por isso, entende que não há necessidade de realizar novos testes. O Timão diz, ainda, que o Palmeiras “descumpriu” o acordo que norteia o futebol em meio à pandemia ao liberar os atletas após as partidas, “o que nunca foi permitido”, segundo o clube.

A nota da FPF diz que, conforme o protocolo, como o Corinthians manteve o grupo isolado após a vitória por 1 a 0 sobre o Mirassol, no domingo (2), não haveria obrigatoriedade de exames para o primeiro jogo da final, na quarta-feira (5), às 21h30 (de Brasília), na Arena do Timão. Segundo o comunicado, o Alvinegro foi à campo “com toda sua delegação testada”.

Veja Também:  Ex-presidente quer participação da torcida na eleição para escolher da nova diretoria do Mixto

Já sobre o Palmeiras, a Federação afirma que, como optou por “não manter os atletas confinados e concentrados” depois de superar a Ponte Preta, também no último domingo por 1 a 0, o Alviverde terá de submeter elenco e comissão técnica a testes antes do jogo de quarta. O Verdão ainda não se pronunciou sobre os posicionamentos da entidade e do Corinthians.

O protocolo elaborado pela FPF diz que “os 16 clubes fiquem concentrados em locais previamente definidos e preparados durante todo período de jogos da competição. Isso permite maior controle das variáveis por serem grupos fechados e previamente testados, sob maior supervisão”. No item 6.4 (fase 4, pós-jogo), sobre o procedimento para saída dos times do estádio, fala-se no “retorno das equipes aos seus centros de treinamentos ou hotel de concentração”.

Testes com erro

No último sábado (1), o Red Bull Bragantino revelou que os testes de 23 pessoas, entre nove atletas, além de membros de comissão técnica e funcionários, feitos dois dias antes do jogo contra o Corinthians, pelas quartas de final, deram erroneamente positivo para covid-19. Eles foram realizados no Hospital Albert Einstein, parceiro da FPF para os exames no Estadual. O clube de Bragança Paulista (SP) disse, em comunicado, que a contraprova feita em dois laboratórios indicou resultados todos negativos. O Einstein refez os testes na quinta-feira (30), dia do jogo, e desta vez 100% deles deram negativo.

Em nota, o hospital afirmou ter identificado “um lote específico de reagentes importados (primers) com instabilidade de funcionamento, que foram provavelmente os responsáveis pelos resultados divergentes”. Disse ainda que “a fabricante, uma empresa internacional, foi imediatamente notificada sobre a ocorrência e os lotes com desempenho atípico foram retirados da rotina de exames do laboratório do Hospital Israelita Albert Einstein”.

Veja Também:  Categoria de base do Nova Mutum já conta com mais de 80 atletas

Edição: Fábio Lisboa

Fonte: EBC Esportes

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

O QUE VOCÊ ESTÁ ACHANDO DA GESTÃO DO GOVERNADOR MAURO MENDES ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana