conecte-se conosco


Entretenimento

Jordan Peele se junta a Nolan no panteão dos autores originais de Hollywood

Publicado

Aconteceu da noite para o dia e 2019 vai deixar isso bem claro. Jordan Peele, um nova-iorquino que completou 40 anos no último mês de fevereiro é hoje a grande referência em matéria de criatividade na cultura pop contemporânea.

Leia também: Conceitualmente sofisticado, “Nós” usa o terror para fazer o público pensar
.


Jordan Peele faz produções originais com criatividade e se firma como referência na cultura contemporânea
Divulgação

Jordan Peele faz produções originais com criatividade e se firma como referência na cultura contemporânea


Depois de encantar plateias no mundo todo com “Corra!” (2017),  Jordan Peele
 acaba de se consagrar nas bilheterias com “ Nós
”, que com mais de US$ 70 milhões em caixa se tornou a produção de horror original mais lucrativa em seu primeiro fim de semana, superando a já incrível marca conquistada por “Um Lugar Silencioso” (US$ 50 milhões) em 2018.

A alcunha de novo  Hitchcock
 pegou e Peele parece ter gostado. Ele estreia em 1º de abril a nova versão de “Além da Imaginação” que foi inspirada no programa “Alfred Hichcock Presents (1955-1965). Serão dez episódios que estarão disponíveis nos EUA na plataforma de streaming CBS All Acess. Ainda não há informações sobre a exibição no Brasil.

Veja Também:  Eliminada do “BBB 19”, Isabella fala de polêmica com Elana: “questão de ego”

Peele rapidamente virou uma referência não apenas por fazer tão bem e distintamente terror, mas por ofertar ao público um tipo de entretenimento que não parece mais possível em meio a tanta pasteurização com blockbusters acéfalos e universos compartilhados.

Assim como Christopher Nolan, Peele tornou-se uma grife por fazer produções originais marcadas pela criatividade e por um senso estético peculiar. O fato de ser um realizador negro torna tudo ainda mais extasiante.

Leia também: “Corra!” e a desconstrução do estereótipo do filme do Oscar
.

Comediante


Jordan Peele em “Keanu: Cadê meu Gato?”
Divulgação

Jordan Peele em “Keanu: Cadê meu Gato?”


Antes de debutar como diretor e ser indicado ao Oscar da categoria por “Corra!”, Peele era conhecido como ator e um que frequentemente aparecia em comédias como “Keanu: Cadê meu Gato?” (2016), “Entrando numa Fria Maior Ainda” (2010) e em séries como “Key and Peele” (2015), um hit entre geeks.

A ideia de virar uma referência tão grande dentro da cultura pop parecia um delírio mesmo quando “Corra!” causou frisson no festival de Sundance em 2017. A Blumhouse, afinal, era conhecida pelos filmes de terror e pelo forte apelo junto ao público jovem. Mas o filme rompeu essa fronteira com sua sátira racial bem urdida e a mescla eficiente de horror e humor.

Veja Também:  Ex-RBD Dulce Maria recebe críticas após posicionar-se a contra o aborto

“Nós” é um filme conceitualmente mais sofisticado, com uma crônica social ainda mais pungente pela abertura que dá a elementos freudianos e yungianos. Peele sabe que colocar uma família negra como protagonista também traz leituras a sua obra cujo título original (US brinca com as iniciais dos Estados Unidos (United States).

Assim como em “Corra!”, o humor surge pontual e precisamente para temperar o horror em “Nós”. É difícil não se render a engenhosa trama do filme e às reverberações que enseja.

Leia também: Indicado a Melhor Filme, “Pantera Negra” faz história no Oscar
.


Jordan Peele no set de Nós
Divulgação

Jordan Peele no set de Nós


Com “Nós” sob os holofotes no cinema,  Jordan Peele
 chega à TV para mostrar que é o grande nome entre autores originais na contemporaneidade e o é não por dominar tão candidamente os códigos do gênero, mas por ofertar a Hollywood aquilo de que ela mais precisa: originalidade. E com uma baita categoria! 

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Cerimonialista dá detalhes sobre o casamento de Eduardo Bolsonaro

Publicado

Não é de hoje que a família de Jair Bolsonaro vem ganhando destaque entre as personalidades públicas do País. Longe do planalto ou do congresso, o deputado federal Eduardo Bolsonaro se prepara para dar um novo passo em sua vida: casar-se com a psicóloga Heloísa Wolf. 

Leia também: Promessa de campanha, Bolsonaro reduz apoio à Cultura nos 100 primeiros dias


Eduardo Bolsonaro e Heloísa Wolf
Davi Nascimento

Preparativos para casamento de Eduardo Bolsonaro estão a todo vapor

Marcada para acontecer em maio, mais especificamente no dia 25, no Rio de Janeiro, a cerimônia de  casamento
de Eduardo Bolsonaro
com Heloísa Wolf está sob o comando de Márcia Santiago. 

Leia também: Com choro e atos contra Bolsonaro, Duda Beat e Liniker abrem 2º dia de Lolla

Seguindo uma linha mais intimista, a cerimônia contará apenas com 150 convidados e oito casais de padrinhos.  Jair Bolsonaro
, pai do noivo, é presença confirmada, ao lado da primeira dama, Michelle Bolsonaro.

Segundo Márcia, os noivos estão animados com os preparativos para o grande dia. No último final de semana (08), o casal realizou um ensaio de fotos pré-casamento na Praia da Reserva, na Barra da Tijuca, zona Oeste do Rio. Alguns dos cliques feitos durante o pôr-do-sol já podem ser vistos nas redes sociais.

Márcia, que acompanhou tudo, conta um pouco de como foi a sessão de fotos: “A Helô e o Duda se saíram super bem. Chegaram um pouco tímidos, dizendo que não levavam jeito para a coisa, mas o resultado das fotos mostra que eles deram conta do recado”.  

Veja Também:  Vídeo mostra encontro de Doria e Keanu Reeves em São Paulo

A noiva, Heloísa, aprovou o resultado. “Fiquei pensando ‘somos nós mesmo?’ Incrível, sem palavras! Eu e Duda não temos nenhum jeito para modelos, quem acompanhou o ensaio viu que foi algo completamente divertido”, disse a prometida de Eduardo. (continua no último parágrafo).

  • Cinema animado


Entre as gravações do “Zorra” e os compromissos comerciais, Dani Calabresa conseguiu empalacar um papel nos cinemas. Cedendo sua voz para um personagem do filme animado “Pets: A Vida Secreta dos Bichos 2”, a artista colocará todos seus trejeitos e talentos à disposição da obra. Na produção, ela viverá Daisy, personagem que se aventurará com o protagonista, Bola de Neve (Luís Miranda). Marcado para chegar às telonas em junho, o trailer do longa aumenta a expectativa de contemplar muitas pitadas de humor. 

  • MECAInhotim

Cantora Pitty sentada, usando roupa preta e sapato rosa
Divulgação/Jorge Bispo

Pitty é confirmada em festival de música underground

Praticamente após cinco meses após a tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais, a divulgação do MECAInhotim – que acontece nos dias 17, 18 e 19 de maio -, festival de música underground, continua a todo vapor. Faltando pouco para o evento, mais três atrações foram confirmadas: Tulipa Ruiz, Pitty e a banda Lamparina e a Primavera.

Veja Também:  Rita de Cássia encontra Machado morto na delegacia em “O Sétimo Guardião”

Desde 2015 no mercado, o festival atrai cerca de nove mil espectadores por edição e, por consequência, movimenta a economia local de Brumadinho.

  • Máquina de sucesso?

Cacau Oliver
Divulgação

Cacau Oliver lançará novo livro

Organizador de concursos que deram fama a personalidades como Rosie Oliveira, Andressa Urach e outras, Cacau Oliver já tem novos planos traçados para seu futuro. Recentemente, a assessoria do headhunter divulgou que, no segundo semestre de 2019, ele lançará mais um livro.

Batizado de “Tudo Pela Fama”, a obra segue a premissa da primeira, divulgar estratégias de como alcançar o sucesso. Vivendo na Europa, ele comentou seu novo paço:”Portugal vive seu melhor momento. No Brasil ou em outros países existem pessoas que querem aparecer e eu posso proporcionar isso à elas”. 

  • + Sobre o casamento de Eduardo Bolsonaro

Com a agenda recheada de compromissos, os noivos contrataram Márcia para auxiliá-los neste grande dia. Sobre a experiência de lidar com duas personalidades conhecidas, a assessora diz que tem muitas funções, mas que o casal ajuda sendo participativo.

Leia também: Danilo Gentili recebe apoio de Bolsonaro após ser condenado a prisão

“Como os noivos são muito ocupados, eu seleciono uma gama de fornecedores dentro do perfil deles e apresento. Eles analisam e definem juntos. Apesar do Eduardo Bolsonaro
ter uma agenda muito corrida, ele é bem participativo e opina em cada detalhe. Eles formam um casal lindo, que está curtindo muito esses preparativos que antecedem o grande dia”, contou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Entretenimento

Personagem mais complexa do “BBB 19”, Paula chega à final com justiça

Publicado

Campeã? Provavelmente. A voz estridente, o animal de estimação incomum e o gosto pelo clichê nacional acerca da loirice chamaram a atenção para Paula logo na largada, mas ela chega à final do “BBB 19” pelas próprias pernas.

Leia também: Mutirão na web pede expulsão de Paula: “Ela fez de tudo para desestruturar Hari”


Paula, do
Reprodução/Instagram

Paula foi a grande protagonista do “BBB 19”


De longe a participante que melhor entendeu o que foi o “ BBB 19
” e como se comportar em um reality com objetivos e propostas como os que ostenta o “Big Brother Brasil”,  Paula
 resgata a polarização que acompanhou participantes como Diego Alemão e Emily, campeões bastante contestados.

Razões para criticar a mineira não faltam. Ela talvez seja mesmo racista, destilou preconceitos e alguma ignorância sobre temas variados na casa. Mas também sobejam razões para elogiá-la e são essas que têm preponderado.

Leia também: Enquete: qual foi o melhor momento do “BBB 19”?

A bacharel em direito foi autêntica e autenticidade é um elemento valoroso em realities como o “BBB”. A sister fez de sua franqueza, algo tão inconveniente em tempos de correção política, sua arma nada secreta e se irritou as redes sociais, um microcosmo cada vez mais barulhento, é verdade, conquistou um Brasil que já expressara certa insatisfação com esse status quo nas urnas em 2018.

Veja Também:  Modelo da Playboy é presa suspeita de matar psiquiatra nos EUA

Não que Paula seja a expressão da era Bolsonaro, mas parece indesviável alguma relação. É preciso alistar à equação as torcidas organizadas que patrocinaram recordes de votação em 2019, mesmo com o desdém registrado pelos índices de audiência.

Tem método


Paula, no
Reprodução/Globo

Paula




Para além do carisma e graça, a mineira soube jogar. Soube cavar VT. Soube ler o jogo em seus momentos cruciais. Soube antagonizar Rodrigo na hora certa, assim como soube assumir a rivalidade com Gabi, e esfriá-la, e aquecê-la novamente. Foi perfeita nas provas de resistência, solidária e atenciosa em momentos oportunos, para ela e para o jogo. Soube dialogar com Leifert e se enunciar para o público em diversos momentos-chave.

Leia também: Paula defende Hariany após expulsão do “BBB 19”: “ela não me agrediu”

Paula merece estar na final do ” BBB 19
” e, com a devida vênia à subjetividade, merece o título. Foi a melhor jogadora de uma edição repleta de jogadores ruins. É legítima a antipatia à bacharel em direito, mas não o é a postulação de que não merece o título por conta disso. O “BBB” é um jogo de muitas variáveis e ramificações e Paula, até nos lampejos de sorte, como a expulsão de Hariany na véspera, conta com sorte de campeã
.

Veja Também:  Ticiane Pinheirotorce o pé e assusta ao surgir em cadeira de rodas na Record

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana