conecte-se conosco


Barra do Bugres e Região

Jovem de 18 anos é morta com tiro na testa pelo ex-namorado na frente da filha de 4 anos em Diamantino

Publicado

Jovem de 18 anos é morta com tiro na testa pelo ex-namorado na frente da filha de 4 anos

Uma jovem de 18 anos identificada como Thaays Almeida Silva foi assassinada com um tiro na testa, na frente da filha de quatro anos, na sua residência, no bairro Bom Jesus, em Diamantino (a 201 quilômetros de Cuiabá), na última sexta-feira (17). O principal suspeito do crime é o ex-namorado da vítima, Entony Enrique Ferreira da Silva Felix, de 18 anos, que não aceitava o fim do relacionamento.

A Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de homicídio de uma jovem vítima de disparos de arma de fogo na cabeça. No local, foi constatada a veracidade dos fatos, sendo a vítima socorrida para o Pronto-Atendimento, porém não resistiu aos ferimentos e foi a óbito. Os disparos atingiram a parte frontal do crânio.

Familiares relataram que viram o momento que Entony Enrique chegou à residência. Uma testemunha que estava na casa no momento do ocorrido disse que ouviu o casal conversando e em seguida o disparo. Thaays foi encontrada caída no quintal da residência. Logo após o crime, o suspeito fugiu sentido BR-364.

Veja Também:  Selma Arruda teria começado campanha eleitoral em MT três meses antes do prazo permitido por lei

A filha da vítima, de apenas quatro anos, teria presenciado o crime. Os policiais saíram em diligências em busca do suspeito, que foi visto por várias pessoas durante a fuga, porém não conseguiram localizá-lo.

Suspeito do crime. Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito era extremamente ciumento e não queria que Thaays conversasse com amigas, fato pelo qual ela queria romper o relacionamento. O crime teria sido motivado por ele não aceitar a separação. Durante as diligências, foram apreendidos aparelhos celulares da vítima que deverão auxiliar as investigações e, na localização do suspeito.

Feminicídio 

Em apenas três meses, 24 mulheres foram mortas em Mato Grosso, sendo que 12 foram vítimas de feminicídio [homicídio cometido contra mulheres que é motivado por violência doméstica ou discriminação de gênero]. Isto dá uma média de uma morte a cada três dias e meio ou duas a cada uma semana.

Os casos tipificados como feminicídios correspondem a 50% das mortes de mulheres no estado, registradas entre janeiro e março de 2019. Vale ressaltar que este é um levantamento prévio, que ainda pode sofrer alteração, em função do andamento das investigações. Isso porque em alguns casos o feminicídio é uma circunstância que surge no decorrer do inquérito.

Veja Também:  PM e Funai vigiam terra indígena em MT por ordem da Justiça para evitar invasão e novo conflito armado

Fonte:https://www.olhardireto.com.br

Comentários Facebook
publicidade

Barra do Bugres e Região

Veículo roubado em Tangará da Serra é recuperado pelo Gefron na fronteira com a Bolívia

Publicado

Carro havia sido roubado no dia 16 em Tangará da Serra (Imagem: Gefron/MT)

Cristiano Pires de Andrade de 35 anos foi preso pelo Grupo Especial de Fronteiras (Gefron-MT), durante patrulhamento nas imediações da cidade de Porto Esperidião. O suspeito dirigia um veículo roubado no dia 13 deste mês, em Tangará da Serra (MT).

De acordo com informações do Gefron, uma viatura realizava rondas pela região, quando avistou um veículo Renault Duster de cor prata e placa. Ao tentar realizar a abordagem, o condutor tentou empreender fuga da guarnição.

Após um acompanhamento, os policiais abordaram o condutor. Após checagem via base do GEFRON foi constatado que o carro havia sido roubado na cidade de Tangara da Serra (MT).

Em entrevista com o suspeito, informou que receberia o valor de R$ 1.500,00 para levar o veículo até o país vizinho, Bolívia. (Fonte: Agora MT)

Comentários Facebook
Veja Também:  Funcionário de academia grita por socorro mas morre carbonizado dentro de quitinete
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Estado discutirá construção de cadeia feminina nessa semana em Tangará da Serra

Publicado

Cadeia feminina está desativada 

Está agendada para a próxima sexta-feira, dia 22 de novembro, uma reunião em Tangará da Serra que contará com a participação do secretário adjunto de Administração Penitenciária do Estado, Emanoel Alves Flores, onde será discutido o futuro da cadeia feminina do município. A reunião, que foi pleiteada pelo vereador Professor Sabastian Ramos, acontecerá no período da manhã, na Câmara Municipal.

“Agradeço ao Governo do Estado por atender nossa solicitação”, relatou o parlamentar ao Diário da Serra, ao lembrar da desativação da cadeia feminina, que aconteceu na última semana. “Essa desativação sugere a possibilidade de construção de um prédio novo para abrigar as detentas, ficando os servidores com um local melhor para trabalhar (…) O principal elemento (da antiga estrutura) era insalubridade, que era evidente não só para as detentas, mas também para os servidores que ali trabalhavam. Um fator importante nesse assunto foi a questão da cobrança da população para tirar a cadeia do centro. Era uma cobrança antiga da sociedade para a unidade sair do centro.  O problema está parcialmente resolvido, uma vez que a remoção foi feita”, disse Ramos.

Veja Também:  PM prende cinco suspeitos e localiza casa usada para o tráfico de drogas

Conforme o Diário da Serra já veiculou em edições anteriores, a expectativa é que um novo prédio da cadeia feminina seja construído nas proximidades do Centro de Detenção Provisória (CDP), formando assim um Complexo Penitenciário naquela região.

Rodrigo Soares / Redação DS

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana