conecte-se conosco


Barra do Bugres e Região

Judoca tangaraense conquista 2º lugar em disputa nacional

Publicado

O tangaraense Felipe Aníbal participou no último dia 07 de outubro, da Etapa Nacional dos Jogos dos Institutos Federais – JIFS.

Ele representou o Instituto Federal de Mato Grosso – Campus de Tangará da Serra, bem como o Estado de Mato Grosso.

O evento aconteceu na cidade de Guarapari no Espírito Santo.

O tangaraense conquistou 2º lugar na sua categoria, individual. “A minha é a categoria meio médio. E junto com a região Centro Oeste conseguimos a 3ª colocação na disputa por equipes”, disse o atleta.

Divulgação/ Arquivo Pessoal

Esta foi a segunda participação do tangaraense Felipe na etapa nacional dos jogos do IFMT. “Em 2018 estive em Fortaleza, no Ceará, disputando esta mesma competição, onde conquistei o 3º lugar. Em 2019 tive uma evolução, conquistando o 2º lugar”, relata o judoca.

Os jogos acontecem em três etapas: Estadual, Regional e Nacional.

Para Felipe, foi a despedida: “No ano que vem ingresso na faculdade, por isso finalizo assim minhas competições nos Jogos dos Institutos Federais”, disse o atleta, feliz com o resultado conquistado.

Por: Marlenne Maria com Gilvan Melo

Divulgação/ Arquivo Pessoal

Veja Também:  Prefeitura de Nova Olímpia conclui reformas da feira municipal

Comentários Facebook
publicidade

Barra do Bugres e Região

Normando Corral é reeleito Presidente da Famato

Publicado

Assecom – Famato

Normando Corral, diretor do Sindicato Rural de Tangará da Serra, foi reeleito para presidir a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso para os próximos três anos (triênio 2020/2022). A eleição ocorreu nesta segunda-feira (11/11), em Cuiabá, e Reck Júnior, presidente do Sindicato de Tangará, esteve presente para participar da votação.

O pleito eleitoral da instituição teve apenas uma chapa.  Com o nome “União”, ela teve a aprovação de 98,8% dos presidentes de Sindicato Rurais do estado que compareceram à votação, por acreditarem na proposta de integração e regionalização do Sistema Famato.

O Sistema Famato tem como entes federados o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar MT), Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) e Sindicatos Rurais.

“Para mim é uma grande honra receber mais uma vez a confiança dos presidentes dos Sindicatos Rurais para liderar a entidade máxima do Sistema Sindical Rural de Mato Grosso por mais um triênio. Hoje, além de renovar nosso compromisso em defender a classe produtora rural, entendemos essa vitória como um reconhecimento do nosso trabalho à frente do Sistema Famato nos últimos três anos. Sonhos e desafios não faltam para este novo período. E sigo convicto de que podemos fazer mais pelo nosso setor e por este estado.”

Veja Também:  Tangaraenses se destacam no Ultramacho

Normando Corral, 62 anos, é engenheiro agrônomo. Nasceu em Rinópolis (SP). Trabalha com agricultura e pecuária. Estabeleceu-se em Tangará da Serra em 1982. Em 2005 elegeu-se presidente do Sindicato Rural do município.  Assumiu a presidência da Famato nas gestões lideradas por Homero Pereira e Rui Prado, sempre que necessário. É vice-presidente da Associação dos Fornecedores de Cana do Vale do Rio Paraguai (Assovale).

FAMATO

Criada em 1965, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) representa todos os Sindicatos Rurais de Mato Grosso, sendo a principal porta-voz do Sistema Sindical Rural do Estado.

A Federação representa mais de 33 mil produtores em Mato Grosso e seu trabalho está ancorado na produção de informação estratégica para orientação ao produtor, na articulação política institucional e na disseminação de know-how para os produtores rurais. Para isso, ela coordena os trabalhos das entidades que compõem o Sistema Famato – Senar Mato Grosso, Imea e futuramente o AgriHub.

GESTÃO TRIÊNIO 2020-2022:

PRESIDENTE: Normando Corral

Veja Também:  PM e parceiros realizaram mais uma etapa da Operação Aqui Estamos I

1º VICE-PRESIDENTE: Francisco Olavo Pugliesi de Castro

2º VICE-PRESIDENTE: Marcos da Rosa

DIRETOR DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS: José Luiz Martins Fidelis

VICE-DIRETOR DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS: Carlos Royttmen Pires da Silva

DIRETOR ADMINISTRATIVO-FINANCEIRO: Vilmondes Sebastião Tomain

VICE-DIRETOR ADMINISTRATIVO-FINANCEIRO: Valdecio Tarsis Rezende Fernandes

SUPLENTES DA DIRETORIA:

1º Suplente: Antonio Carlos Carvalho de Sousa

2º Suplente: Endrigo Dalcin

3º Suplente: Milton Carlos Zolin

4º Suplente: Eduardo Minoru Sako

5º Suplente: Etso Rosolin

DIRETORIAS REGIONAIS:

VICE-PRESIDENTE REGIÃO 1: José Lino Geraldo Martins Rodrigues

Suplente: Walmir Naves Coco

VICE-PRESIDENTE REGIÃO 2: Alcindo Uggeri

Suplente: Jairo Alves de Sousa

VICE-PRESIDENTE REGIÃO 3: Bruno Fernandes de Faria

Suplente: Luiz Carlos da Silva

VICE-PRESIDENTE REGIÃO 4: Antonio Fernandes de Mello

Suplente: Otalécio Januario de Sá

VICE-PRESIDENTE REGIÃO 5: Gladir Tomazelli

Suplente: Jose Milton Breitenbach

CONSELHO FISCAL EFETIVOS:

José Teixeira

Ricardo da Silva Correa

Joaquim Jose de Almeida

CONSELHO FISCAL SUPLENTES:

Benedito Francisco de Almeida

José Aparecido Cazzeta

Lucinei Buch Medici

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Vereadores analisam projeto que autoriza prefeitura a contratar detentos em Tangará da Serra

Publicado

A contratação de pessoas que cumprem pena no Centro de Detenção Provisória de Tangará da Serra (CDP) está prevista para ser discutida no Plenário da Câmara Municipal nesta terça-feira, 12.

O Projeto de Lei 144/2019, de autoria do Poder Executivo, entrou na Casa no último dia 31 de outubro e começou a tramitar na sessão do dia 05 de novembro.

O projeto tramita em regime de urgência simples e está previsto para ser discutido e votado em turno único.

De acordo com o texto original do PL 144, o Município estaria autorizado a firmar convênio com o Conselho da Comunidade da Comarca de Tangará da Serra para a contratação de reeducandos que se encontram no CDP.

A contratação, como prevê o projeto, será feita em acordo com o que diz a Lei de Execuções Penais.

O trabalho do preso será de segunda a sexta-feira com jornada diária de 08 (oito) horas e será remunerado pela Administração Municipal no valor de 01 (um) salário mínimo por mês de trabalho.

Veja Também:  Policiais prendem 204 pessoas na Operação #PC27 em Mato Grosso

Além disso, de acordo com o Art. 5º do projeto, a quantidade de reeducandos que irá exercer atividade laboral fica adstrita à necessidade do Município e a determinação do Juízo da Execução Penal, que decidirá pela aptidão de cada reeducando para o trabalho.

DEBATE

Esta é a segunda vez que o Município encaminha projeto semelhante à Câmara Municipal. A primeira foi em 2018, quando após ampla discussão o Poder Legislativo decidiu rejeitar o texto.

Na ocasião, uma das principais críticas que eram feitas pelos vereadores era quanto a intermediação de ONGs na relação entre o poder público e o projeto – ponto que agora foi retirado no texto do projeto que atualmente tramita na Câmara.

Clique aqui para download do projeto.

Fonte: Marcos Figueiró/Assessoria da Câmara

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana