conecte-se conosco


Mato Grosso

Maioria dos cigarros consumidos em Mato Grosso é contrabandeada

Publicado

Segundo o Ibope, 93% dos cigarros ilegais vendidos estão no varejo formal, ou seja, nos bares, padarias, mercearias. Ou seja, o comércio formal está financiando o mercado do contrabando e tudo que está por trás dele.

O dado mais surpreendente é que, das 10 marcas mais vendidas em Mato Grosso, 4 são ilegais e correspondem por 53% do mercado. Uma delas é a Fox, que aparece liderando a participação no mercado estadual com 44% da participação em 2019. No ano anterior, 2018, ela tinha 45% de participação.

“Para se ter uma ideia, se todos os pontos de participação de mercado ilegal fossem convertidos em produto legal, seriam gerados, apenas em ICMS, a arrecadação total de R$ 118 milhões para os cofres estaduais”, afirmou a FNCP. As cidades mais afetadas pelo contrabando em Mato Grosso são: Cuiabá, Água Boa, Alta Floresta, Barra dos Bugres, Barra do Garças, Campo Verde, Canarana e Colíder.

Veja Também:  Maior número de feriados em dias úteis prejudica faturamento do comércio mato-grossense

Em agosto, Polícia Militar prendeu um homem na comunidade Olho D’Água, em Cuiabá, com 286 mil maços de cigarros, avaliados em R$ 1,4 milhões, carregados em um veículo Fiat Doblo. Os cigarros estavam escondidos em meio ao carregamento de cloreto de potássio granulado, que estava com nota fiscal, diferente dos maços.

Ainda em agosto, PM flagrou dois homens conversando na porta de um bar e quando um deles foi até o carro, encontrou 25 caixas de cigarros de diversas marcas. Ele contou que comprou os maços para revender o produto e afirmou que sabia que os cigarros eram contrabandeados do Paraguai.

Em julho, 608 caixas de cigarros, 5 marcas no total, foram apreendidas em Nova Olímpia. Ao todo, 3 homens foram presos pelo crime de contrabando. Eles estavam na MT-358 e apesar de constar nota fiscal, o conteúdo não batia com os produtos. Em maio, em Cuiabá, 500 maços de cigarros foram apreendidos no Boa Esperança.

Motorista de um Celta foi preso em flagrante pelo crime de contrabando, após confessar que a carga vinha do Paraguai e não tinha documentação. Mais de 120 mil maços de cigarros foi apreendido em maio pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), em trânsito pela BR-364, sentido Rondonópolis – Cuiabá.

Veja Também:  Prefeitura de Vila Rica (MT) abre processo seletivo com 207 vagas e salário de até R$ 10,4 mil

A carga estava em um caminhão com placas do Rio Grande do Sul. Nessa apreensão, três homens foram presos e confessaram que pegaram a carga em Novo Mundo (MS).

Antes de chegar ao território brasileiro, na maioria dos casos, a rota começa no Paraguai ou na Bolívia, dois dos países que fazem fronteira com o Brasil e que já possuem histórico de produção ilegal e contrabando de cigarros. Conforme a FNCP, a negociação de compra e venda ‘está o envolvimento de milícias e de facções do crime organizado alimentando a violência nas cidades’.

Só Notícias/Gazeta Digital

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Todos os municípios de Mato Grosso apresentam risco baixo de contaminação da Covid-19

Publicado

Indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT

Carlos Celestino | Secom-MT

$imgCred

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta segunda-feira (21.09) o Boletim Informativo n° 197 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra (a partir da página 11) que todos os 141 municípios do Estado configuram na classificação com risco baixo para o novo coronavírus. Pela primeira vez, nenhuma cidade de Mato Grosso foi classificada com risco muito alto, indicado pela cor vermelha que indica alerta máximo de contaminação ou amarela que indica alerta moderado.

Veja a tabela de classificação de risco por município

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT.

Veja Também:  Encontro de clarinetistas reúne mestres do instrumento em concertos, palestras e aulas

Recomendações e cuidados

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

– Usar máscara quando sair de casa;

– Evitar aglomerações;

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

INDEA-MT alerta sobre perigos de recebimento de pacotes de sementes não solicitadas oriundas da China

Publicado

Para mais orientações, o cidadão pode contatar a Coordenadoria de Defesa Sanitária Vegetal do INDEA-MT

Assessoria | Indea MT

Indea oferece cursos para médicos veterinários – Foto por: Indea MT

Indea oferece cursos para médicos veterinários

O Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (INDEA MT) alerta a população de Mato Grosso sobre pacotes de sementes não solicitados vindos da China que estão sendo endereçados a cidadãos comuns em pequenos pacotes atrelados à diversas compras realizadas como se fossem um brinde. Em alguns casos, até mesmo pessoas que não tenham solicitado qualquer mercadoria daquele país têm recebido estas embalagens.

Informamos que já foi reportado ao INDEA MT o ingresso desses materiais em solo mato-grossense. A orientação é que, no caso de recebimento de pacotes suspeitos, não sejam abertos e que os cidadãos mantenham as embalagens originais preservadas. Não plantem, manipulem, nem joguem no lixo o conteúdo e encaminhem imediatamente a embalagem (preferencialmente inviolada) à unidade do INDEA MT mais próxima ou ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que realizarão os procedimentos necessários.

Veja Também:  PM prende quadrilha e apreende 80 barras de maconha

Considerando que este material tem procedência e qualidade desconhecida, podendo ser um potencial veiculador de patógenos ou espécies de plantas daninhas exóticas e potenciais causadores de prejuízos econômicos à sanidade vegetal, o INDEA-MT e o MAPA estão articulados conjuntamente, visando evitar a introdução e disseminação de pragas e realizarão o encaminhamento do material para análise no Laboratório Federal de Defesa Vegetal oficial.

Para mais orientações, o cidadão pode contatar a Coordenadoria de Defesa Sanitária Vegetal do INDEA-MT pelo telefone (65)3613-6045, a Ouvidoria Setorial do INDEA-MT (0800 647 9990 ou ouvidoria@indea.mt.gov.br) ou ainda as unidades locais do INDEA-MT.

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

O QUE VOCÊ ESTÁ ACHANDO DA GESTÃO DO GOVERNADOR MAURO MENDES ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana