conecte-se conosco


Saúde

Mato Grosso registra três casos suspeitos de coronavírus

Publicado

imageO Bom da Notícia – Foto: Tchélo Figueired – Secom/MT

Três casos suspeitos de coronavírus foram notificados nesta sexta-feira (28), pelo Estado de Mato Grosso. A notificação ocorreu por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) e o reconhecimento da suspeita foi realizado pelo Ministério da Saúde. Os casos começaram a ser registrados na última quarta-feira (26) e ainda são investigados pela equipe técnica.

Em Mato Grosso, os três casos que levantam a suspeita do COVID-19 estão em Glória D’Oeste (1), Alto Taquari (1) e Sorriso (1). Os pacientes apresentam sintomas relativos à doença respiratória e possuem histórico de viagem para países onde há a circulação do novo vírus. Os quadros clínicos encontram-se estáveis e sem complicações clínicas que exijam internações. Os casos estão em isolamento domiciliar e seguem monitorados diariamente pelos serviços de saúde local e pela SES.

“Não há motivo para pânico. Em contato direto com o Ministério da Saúde, a SES realiza o monitoramento dos casos suspeitos, estrutura as ações do Plano de Contingência e acompanha o contexto estadual e nacional. O Brasil e Mato Grosso estão preparados para enfrentar o novo vírus”, tranquiliza o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Em razão de sobrecarga da Plataforma Ivis, as três suspeitas de Mato Grosso serão atualizadas nos próximos dias pelo site do Ministério da Saúde. As amostras desses casos passarão pela análise do Laboratório Central de Saúde Pública de Mato Grosso (Lacen), onde serão examinadas as possibilidades de vírus respiratórios. Mediante os resultados, o material será enviado para um dos laboratórios de referência nacional.

Veja Também:  Dr. Eugênio assume presidência da Comissão de Saúde da ALMT

O caso do município de Sorriso foi informado pela vigilância municipal na tarde da última quinta-feira (27) – após a divulgação da última Nota Informativa do Estado – e, imediatamente depois das orientações, foi realizada a investigação, coleta de amostra e envio do material ao Lacen.

Aumento de casos suspeitos

O Ministério da Saúde confirmou, no dia 26 de fevereiro, o primeiro caso de COVID-19 no Brasil. Diante da ampliação dos países com transmissão local e a confirmação do primeiro caso no Brasil, Mato Grosso passou a identificar possíveis casos suspeitos e o Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública ampliou a ação de monitoramento no estado.

Este acompanhamento ocorre na rotina dos serviços do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), que divulgará as atualizações diárias do monitoramento do COVID-19. Essas informações são relativas ao período das 12h do dia anterior até as 12h do dia da publicação.

Recomendações

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

Veja Também:  Barra do Bugres, Nortelândia e mais 34 cidades são alertadas por incidência alta de tuberculose

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infeccções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

Realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;

Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

Manter os ambientes bem ventilados;

Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;

Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Fonte: O Bom da Notícia

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Dr. Eugênio assume presidência da Comissão de Saúde da ALMT

Publicado

A comissão de saúde, previdência e assistência social da ALMT, esteve reunida na tarde desta segunda-feira (30), para tratar de diversos assuntos referentes aos trabalhos e medidas que serão tomadas nos próximos dias referente ao Covid-19 e também, oficializaram os deputados Dr. Eugênio, único representante da região do Araguaia e de Tangará da Serra  Dr. João, ambos na presidência e vice.

A comissão continua sendo composta pelos deputados, Paulo Araújo  (PP), Lúdio Cabral (PT), Dr. João (MDB) e Dr. Gimenez (PV), o ex-presidente abriu a reunião falando sobre os importantes trabalhos realizados pela comissão durante sua gestão, “Visitamos os hospitais regionais e apresentamos os relatórios com apontamentos técnicos”, o parlamentar se referiu ao trabalho, onde os membros titulares estiveram em 13 municípios mato-grossenses: Barra do Bugres, Cáceres, Rondonópolis, Várzea Grande, Água Boa, Cuiabá, Sinop, Sorriso, Alta Floresta, Colíder, Peixoto de Azevedo, Poconé e Juína. Em todos os locais foram verificadas as condições estruturais (parte física e equipamentos), a situação financeira e os serviços/atendimentos oferecidos aos cidadãos.

O tema mais debatido na reunião foi a situação relacionada ao Covid-19. Os deputados debateram ações de trabalho e fornecimento de ajuda para toda a sociedade, entre eles, o projeto de decreto legislativo, de autoria do deputado Lúdio Cabral, que faz alterações ao decreto governamental número 425.

Por fim, ficou oficializada a nova formação dos cargos de presidência e vice e o médico Dr. Eugênio, agora presidente, falou sobre os próximos passos da comissão, “O trabalho será um grande desafio, ainda mais no momento que estamos vivendo. Será uma honra representar o Araguaia e todo o Mato Grosso nesta importante comissão”, explicou o deputado.

Fonte: Mato Grosso Mais

Veja Também:  Congresso Internacional de Odontologia de MT reunirá 50 palestrantes e 1 mil profissionais em Cuiabá

www.barranews.com.br – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres – MT 

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Deputados e médicos, eles acreditam que o isolamento social é a principal medida preventiva

Publicado

Dr. Eugênio , Dr. Gimenez, Dr. João e Ludio Cabral são unânimes em defender a permanência em casa como meio de minimizar a pandemia

Vinicius Bruno

Em meio a uma enxurrada de requerimentos e projetos de leis com propostas para tentar conter a pandemia de coronavírus, os quatro deputados estaduais médicos de Mato Grosso, são unânimes em defender o isolamento social como principal medida para prevenir o contágio em massa no Estado.

O doutor Eugênio Paiva (PSB), doutor Luis Amilton Gimenez (PV), doutor João José de Matos (MDB) e o doutor Lúdio Cabral (PT) são os quatro deputados médicos com mandato hoje na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

Lúdio Cabral avalia que o isolamento social é a regra de ouro no combate ao coronavírus, contudo, critica a demora na publicação dos resultados dos casos suspeitos. Ele diz acreditar que os dados divulgados em relação aos infectados não realistas.

Deputado Lúdio Cabral afirma que dados sobre coronavírus em Mato Grosso estão com pelo menos uma semana de demora (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

“Os dados sociais estão aquém da realidade, são a ponta do iceberg e, no mínimo, para os casos graves, estamos uma semana atrasados da realidade. Como estão fazendo apenas testes para os casos graves e como demoram no mínimo 7 dias para ficarem prontos, então há esse delay [demora]”.

Já o deputado Dr. Eugênio critica as falas confusas do presidente da República, Jair Bolsonaro, e a falta de iniciativas para reduzir o impacto da pandemia entre as pessoas e as empresas.

“Acho que houve uma precipitação na parte governo federal. Falas confusas entre o presidente da República e o ministro de Saúde. Nós temos que ouvir o que vem do ministro, as orientações dele”, defende.

O parlamentar afirma ainda que a preocupação com a situação social precisa ser discutida também.

“Os governos americano, italiano e inglês já tomaram iniciativas pra amenizar o impacto [econômico]. E em nosso país é preciso que o governo federal também tome iniciativas mais eficazes, que venham contemplar a situação econômica e social da nossa população”.

Veja Também:  Dr. Eugênio assume presidência da Comissão de Saúde da ALMT

Já o deputado Dr. João sugere protocolos mais claros e objetivos.

“Está faltando uniformizar as condutas. Também temos que levar em consideração que cada cidade tem sua peculiaridade. Contudo, cada gestor está tomando uma atitude diferente, temos que pensar no coletivo, no povo e esquecer toda vaidade política”.

Deputado Dr. João defende que dos R$ 30 milhões doados pela ALMT para combater a pandemia, R$ 20 milhões sejam para ampliar número de UTIs no Estado (Foto: Angelo Varela/ ALMT)

Dr. Gimenez aponta que o equilíbrio é o melhor caminho a ser seguido neste começo de pandemia, mas defende a Saúde como prioridade.

“Você pode levar até muito tempo para recuperar um comerciante falido, mas não se pode recuperar nunca um comerciante que morreu. A economia é importante, sem dúvidas, mas agora é importante salvar vidas”, assevera.

Medidas sugeridas

As propostas apresentadas na ALMT são as mais diversas possíveis desde que se deu início à pandemia de covid-19. São pelo menos 40 projetos e requerimentos já apresentados pelos deputados nas últimas duas semanas.

Dentre as medidas sugeridas está um decreto legislativo apresentado pelo deputado Lúdio Cabral, que susta alguns efeitos do Decreto nº 425, publicado na última semana pelo governador Mauro Mendes (DEM).

A medida havia flexibilizado o funcionamento do comércio, contudo uma decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso já impediu que o comércio voltasse a funcionar na Capital.

Lúdio também já apresentou diversos requerimentos relacionados ao funcionamento do sistema de saúde durante a pandemia. Em um deles, conta o pedido para que o governo estadual e municipais loquem quartos de hotéis para os profissionais da saúde que trabalham no combate à covid-19.

Isso, segundo o deputado, garantiria mais proteção aos esses profissionais e a seus familiares.

Dr. João sugeriu ao governo a liberação das emendas impositivas. O deputado estima que  são pelo menos R$ 700 mil por parlamentar, que seriam aplicados diretamente na Saúde.

O deputado defende ainda que dos R$ 30 milhões que a ALMT já prometeu devolver para a saúde pública, pelo menos R$ 20 milhões sejam aplicados na ampliação de leitos de UTI no Estado.

Veja Também:  Mulher se joga da Ponte Sérgio Motta, a 52 metros de altura

“Seriam pelo menos 200 novos leitos no Estado. Bão salvaria a situação, mas já ajuda muito”.

Deputado Dr. Eugênio pediu ao governo que utilize as instalações de um antigo hospital em Barra do Garças para atender possíveis contagiados pelo coronavírus (Foto: Fablício Rodrigues/ ALMT)

O deputado Dr. Eugênio já se reuniu com o governador e pediu que o governo utilize a estrutura do antigo hospital MedBarra, em Barra do Garças, que possui 22 apartamentos. O local seria transformado em um ponto de acolhimento para receber possíveis pacientes contagiados com a covid-19.

“Também conseguimos em Água Boa, junto com o prefeito do município, a disponibilidade de um local que possa atender pessoas que venham a ser acometidas pelo vírus”, relata.

O que ainda pode ser feito?

Na avaliação do Dr. Gimenez, as medidas preventivas contra a pandemia daqui para frente precisam focar, principalmente, na proteção aos idosos e profissionais da saúde.

“Temos também que aumentar o número de leitos, além de reduzir a curva de contágio. Se ela for muito elevada vai implodir o sistema de saúde do Estado. Não temos números suficientes de leitos, de ventiladores mecânicos e nem de monitores. E quiça nem recursos humanos de emergência, como já estamos precisando”.

Em home office, deputado Dr. Gimenez avalia que proteção à economia é importante, mas que a prioridade é salvar vidas (Foto: Assessoria)

Dr. João sugere ainda que o Estado amplie a capacidade de realizar testes nos casos suspeitos de coronavírus, por meio de convênios com laboratório privados nas cidades pólos.

Lúdio Cabral sugere que as medidas de isolamento precisam ser endurecidas e que o Estado dê mais garantias de proteção aos trabalhadores da saúde por meio de equipamentos de proteção individual e oferta de leitos.

Dr. Eugênio pede que o governo avalie com atenção as medidas de quarentena de modo a evitar que o número de contágio seja excessivo no Estado e cause colapso a saúde pública.

Fonte: Vinicius Bruno

 

www.barranews.com.br – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres – MT 

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

O QUE VOCÊ ESTÁ ACHANDO DA GESTÃO DO GOVERNADOR MAURO MENDES ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana