conecte-se conosco


Nacional

Mega-Sena, concurso 2.150: aposta feita pela internet ganha sozinha e leva R$ 289 milhões

Publicado

Veja as dezenas sorteadas: 23 – 24 – 26 – 38 – 42- 49. Quina teve 838 apostas ganhadoras; cada uma levou R$ 30.450,20.

Por G1

A Caixa realizou na noite deste sábado (11) o concurso 2.150 da Mega-Sena, com expectativa de prêmio de R$ 289 milhões. Apenas uma aposta acertou as seis dezenas.

A aposta foi feita pela internet, mas a Caixa não divulgou em qual cidade ela foi realizada.

As dezenas sorteadas foram: 23 – 24 – 26 – 38 – 42 – 49.

A Quina teve 838 acertadores. Cada um vai ganhar R$ 30.450,20. Outras 56.994 pessoas ganharam na Quadra. Neste caso, o prêmio é de R$ 639,59.

Este é o maior prêmio entre os concursos regulares da história. O sorteio foi às 20h (horário de Brasília) em São Paulo (SP). De acordo com a Caixa, foram feitas 126,3 milhões de apostas nas lotéricas do país e pela internet.

Para o próximo sorteio, a expectativa de prêmio é de R$ 3 milhões.

Veja Também:  Deputado do PSL diz que tiraria “homem que se sente mulher” a tapas do banheiro

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Há exatos seis anos minha mãezinha partia deste mundo para o céu, Parece que o tempo não passou lembrar-se de te ligar, de ir para sua casa, comer pão com Mantega, gelatina colorida enfim vem à cabeça a todo o momento. Quanta falta você nos faz. Embora tenho a certeza de sua presença sempre perto de nós, porem a falta daquele abraço gostoso de suas palavras sempre calmas e serenas, ás vezes dura mas sempre para o nosso bem. Será sempre amada e lembrada minha Mãe onde quer que esteja. Sei que sempre olha por nós.

Veja Também:  Funai inicia expedição para monitorar conflitos entre tribos indígenas isoladas

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Mais de 600 índios se reúnem em MT para discutir exploração de recursos naturais e agricultura em terras indígenas

Publicado

Por G1 MT

Encontrou reuniu mais de 600 indígenas do país — Foto: TVCA/Reprodução

Encontrou reuniu mais de 600 indígenas do país — Foto: TVCA/Reprodução

Lideranças indígenas de 47 etnias do país se reuniram durante a semana no Parque Nacional do Xingu, em São José do Xingu, a 931 km de Cuiabá, para discutir o projeto de lei que autorizaria a exploração de recursos naturais e a agricultura nas terras indígenas.

O encontro, que se encerra nesta sexta-feira (17), foi um convite do cacique Raoni e reuniu mais de 600 índios na aldeia Piaruçu.

Encontro foi a convite do cacique Raoni — Foto: Mayke Toscano/Secom MT

Encontro foi a convite do cacique Raoni — Foto: Mayke Toscano/Secom MT

Raoni se tornou uma referência mundial devido às campanhas ambientalistas.

O objetivo da reunião, segundo a organização, é marcar posição, discutir estratégias para proteger a Amazônia e os povos indígenas de ameaças, críticas e de intenções que o presidente Jair Bolsonaro tem declarado.

De acordo com as lideranças, as áreas protegidas têm sido cada vez mais alvos de invasões de madeireiros e garimpeiros, levando a um aumento no desmatamento e na violência contra índios.

Lideranças indígenas de 47 etnias do país se reuniram no Parque Nacional do Xingu — Foto: TVCA/Reprodução

Lideranças indígenas de 47 etnias do país se reuniram no Parque Nacional do Xingu — Foto: TVCA/Reprodução

Nesta sexta-feira, os representantes das etnias que participaram do evento devem apresentar uma carta com os problemas que vêm enfrentando e devem encaminhar para o Congresso Nacional e para o presidente Jair Bolsonaro.

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Projeto permite que índios incluam etnia em documentos sem necessidade de comprovação

Publicado

Por – Jana Pessôa/Governo de Mato Grosso

Atualmente, os índios precisam de registro administrativo da Funai

O Projeto de Lei 6009/19, já aprovado pelo Senado, altera a Lei de Registros Públicos e a Lei da Carteira de Identidade para assegurar a qualquer indígena o direito à indicação da sua etnia expressa em certidão de nascimento, certidão de casamento e carteira de identidade. Para isso, bastará requerer a inclusão, sem necessidade de comprovar a origem étnica. Atualmente, o índio precisa obter o Registro Administrativo de Nascimento Indígena, expedido pela Funai.

Autor do projeto, o senador Telmário Mota (Pros-RR) argumenta que o reconhecimento e o prestígio aos costumes e tradições das comunidades indígenas são mandamentos constitucionais. A proposta, segundo ele, corrige “um grande aborrecimento cotidiano” dos indígenas.

Tramitação O projeto será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Direitos Humanos e Minorias; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Murilo Souza (com informações da Agência Senado)
Edição – Wilson Silveira

Veja Também:  Em Israel, Bolsonaro ajusta agenda “por segurança” e antecipa retorno ao Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana