conecte-se conosco


Mato Grosso

Moro autoriza uso da Força Nacional na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia

Publicado

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, autorizou emprego da Força Nacional de Segurança Pública em apoio à secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, nas ações de Polícia Judiciária, no combate à criminalidade organizada na região de fronteira de Mato Grosso. Em Mato Grosso, são mais de 720 quilômetros de divisa seca e mais de 200 quilômetros de divisa por água. Os dados foram publicados Diário Oficial da União.

Ainda de acordo com a portaria também será implementado o Programa VIGIA,  em caráter episódico e planejado, pelo prazo de 180 dias. O programa é uma parceria entre o Ministério da Justiça e Segurança Pública e Ministério da Defesa visa a capacitação para policiais federais, civis e militares que atuam nas fronteiras do país.

Entre as linhas de atuação do programa estão operações integradas; aquisição de equipamentos; capacitações e bases operacionais com integração de sistemas. A medida atende um pedido formulado em junho pelo senador Wellington Fagundes (PL), durante reunião do Bloco Parlamentar Vanguarda. “O objetivo é aumentar a fiscalização e a repressão contra os crimes transfronteiriços, como contrabando, tráfico de drogas, armas e munições, que é o que mais estamos precisando neste momento”, disse o senador.

Veja Também:  Governo da Bolívia quer vender energia para Mato Grosso

Na conversa com o ministro Sérgio Moro, em junho passado, acompanhado pelo senador Jayme Campos, Fagundes mostrou ao ministro a situação de abandono da faixa de fronteira em Mato Grosso. Destacou que a fronteira do Estado têm sido um caminho aberto para entrada de armas ilegais, e do contrabando, além, do tráfico de drogas – crime que, segundo ele, “tem destruído nossa juventude e as famílias brasileiras”.

Redação Só Notícias (foto: Marcelo Camargo/arquivo)

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Mais de 1,2 mil pessoas privadas de liberdade fazem Enem nesta terça e quarta

Publicado

Modalidade é chamada de Enem PPL e oferece a oportunidade tanto para adultos quanto jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade

Nara Assis | Sesp-MT

Recuperandos da PCE têm aulas nos períodos matutino, vespertino e noturno – Foto por: Christiano Antonucci / Secom-MT

Recuperandos da PCE têm aulas nos períodos matutino, vespertino e noturno

A | A

Nesta terça-feira e quarta-feira (10.12 e 11.12), 1.218 pessoas privadas de liberdade em Mato Grosso fazem as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), sendo 1.166 do Sistema Penitenciário e 52 adolescentes do Sistema Socioeducativo. Esta modalidade é chamada de Enem PPL e oferece a oportunidade tanto para adultos quanto jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade.

Do Penitenciário, estão inscritos 1.166 reeducandos de 39 unidades penais. Este número é 13% maior que o do ano passado, que registrou 1.028 inscrições. O objetivo é viabilizar a avaliação do desempenho escolar ao final da Educação Básica e o acesso à Educação Superior, além de contribuir para elevar a escolaridade da população prisional.

De acordo com dados do Núcleo de Educação nas Prisões (NEP) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), o Sistema Penitenciário possui atualmente 3.904 reeducandos matriculados no Ensino Básico de Mato Grosso, e 16 cursando o Ensino Superior.

Veja Também:  Mato Grosso Saúde libera informes para Imposto de Renda

Atualmente, 673 pessoas privadas de liberdade estão aptas a concorrerem às vagas do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), Programa Universidade para Todos (Prouni), entre outras instituições que ofertam graduação. O Sisu é o sistema informatizado do Ministério da Educação (MEC), por meio do qual as instituições públicas oferecem vagas a candidatos participantes do Enem.

A coordenadora do NEP, pedagoga Fabiana Flávia de Magalhães Nascimento, explica como é feito o encaminhamento dos aprovados. “O quantitativo de matriculados é acompanhado a cada chamamento das universidades públicas e fazemos a sensibilização dos diretores e responsáveis pedagógicos das unidades, para a efetivação da matrícula no curso em que a pessoa foi aprovada”.

No Socioeducativo, os 114 adolescentes em conflito com a lei estudam, sendo que 52 estão aptos a fazerem o Enem. A coordenadora de Atendimento Socioeducativo, Anna Marcia Cunha, frisa que o acompanhamento continua quando algum dos inscritos ganha liberdade na véspera. “Na semana da data da prova a Gerência do Egresso entra em contato, reforçando sobre a importância de fazer as provas”.

Veja Também:  Mais de 1,2 mil pessoas privadas de liberdade fazem Enem nesta terça e quarta

Ao longo do ano, os jovens fazem quatro simulados com questões objetivas no formado das provas do Exame Nacional, abrangendo todas as disciplinas. Além disso, dentro da disciplina de Língua Portuguesa há o reforço em noções de redação.

Sobre o Enem PPL

Desde 2011, o Enem PPL é realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

As provas têm o mesmo nível de dificuldade do Enem regular. A única diferença é a aplicação dentro de unidades prisionais, incluindo penitenciárias, cadeias públicas, centros de detenção provisória e instituições de medidas socioeducativas. A aplicação ocorre sempre em data posterior ao Exame regular e em dias úteis.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Papai Noel da Arena Encantada visita pacientes do Hospital Estadual Santa Casa

Publicado

A vista ajuda na autoestima dos pacientes. – Foto por: Equipe do HESC

A vista ajuda na autoestima dos pacientes.

Carlos Celestino | Secom-MT

Os pacientes internados no Hospital Estadual Santa Casa foram surpreendidos, na manhã desta terça-feira (10.12), com a chegada do Papai Noel da Arena Encantada. O velhinho preferido das crianças participou de um café da manhã, percorreu os corredores da unidade, visitou os pacientes internados, entregou presentes e levou magia e amor às crianças e aos adultos internados.

A programação foi organizada em parceria com o grupo de apoiadores “Companhia do Sorriso”, que realiza visitas mensais à unidade. No hospital, a figura mágica do velhinho, conhecido por levar amor às pessoas e proporcionar sorrisos, contribui significativamente no quadro de melhora dos pacientes em fase de recuperação – fato comprovado por especialistas.

“A chegada do Papai Noel proporciona aos pacientes um momento lúdico, com árvore de natal, música e entrega de presentes. Toda essa ação fortalece e contribui para o tratamento, uma vez que o paciente está debilitado, então isso traz uma motivação e alegria, promovendo a melhora de todos os pacientes, principalmente das crianças”, explicou a diretora da unidade, Danielle Carmona.

Veja Também:  Mais de 1,2 mil pessoas privadas de liberdade fazem Enem nesta terça e quarta

Além da atividade realizada, a direção do Hospital Estadual se prepara para oferecer aos pacientes, no próximo do dia 23 de dezembro, uma segunda visita do Papai Noel. “Já temos essa nova data e esperamos levar ainda mais alegria aos pacientes nesta véspera de Natal”, confirmou a diretora.

O novo hospital presta atendimentos aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), via Central de Regulação, nas áreas de Oncologia (tratamento de câncer), Hemodinâmica, Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto, Pediátrica e Neonatal, Pronto Atendimento Infantil, cirurgias pediátricas e cirurgia geral.

Serviço

O Hospital Estadual Santa Casa fica localizado na Rua Clóvis Hugueney, número 141, no bairro Dom Aquino, próximo à Praça do Seminário.

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana