conecte-se conosco


Mulher

Mulher processa salão por “destruir” seu cabelo e pede R$ 83 mil de indenização

Publicado

Jessica Bray está processando o salão Saint James Hair Studio, na cidade de Melbourne, em Vitória, na Austrália, após um procedimento de beleza malsucedido. “Disseram para eu raspar o cabelo por causa dos danos”, diz ela ao portal News
.

Leia também: Famosas aderem o loiro; veja como copiar sem danificar os fios


cabelo
Reprodução/The Sun

Jessica Bray antes e depois dos procedimentos capilares no salão Saint James Hair Studio, que fica na Austrália


Jéssica alega que no início o trabalho da equipe do salão era muito satisfatório. No entanto, os profissionais começaram a errar na manutenção do seu cabelo
. “De início, eu pensei que era uma vez e que eles consertaram isso para minha satisfação”, fala.

Os fios foram, aos poucos, ficando cada vez mais frágeis e quebradiços, o que também contribuiu para a diminuição da  autoestima 
dela. Mais uma vez, Jéssica voltou ao salão para tentar resolver o problema. “Eu puxei os fios com cuidado e eles caíram na minha mão. O dono viu e correu para me ajudar”, desabafa. No entanto, não conseguiram reverter a situação.

Veja Também:  Nail art de animal print é aposta de tendência das famosas; inspire-se

Então, ela decidiu visitar outro estabelecimento para arrumar as mechas
. Segundo ela, o cabelereiro ficou chocado com o tratamento recebido e com o estado edos fios. O profissional também relatou a necessidade de reconstruir as raízes da moça para reparar os danos. “O cabelo tem um papel importante, é uma coisa muito grande para uma mulher”, enfatiza ela.

Leia também: Fios brancos nórdicos são nova tendência para ousar além do platinado

Jéssica pede indenização após o estrago no cabelo


Mulher de costas mostrando cabelo danificado
Reprodução/The Sun

Cabelo de Jessica após os procedimentos capilares. “Disseram para eu raspar o cabelo por causa dos danos”

O caso aconteceu em abril de 2018, mas até hoje Jéssica sofre com a queda incessante dos seus fios. Por isso, está processando o estabelecimento. A mulher pede US$ 30.230,60 – equivalente a R$ 83 mil – de indenização por danos morais, incluindo R$ 41 mil por humilhação e aflição e aproximadamente R$ 5.200 por uma peruca que ela teve que comprar.

Danica Buljan, membro do Tribunal Civil e Administrativo de Vitória, revela ainda que o salão infringiu a lei ao deixar de prestar serviços de qualidade e com cuidado ao consumidor. Jessica diz que não teve uma audiência justa e deseja rever a decisão.

Veja Também:  “O silicone vai rasgar a pele e cair”, diz mulher após erro em cirurgia plástica

Leia também: Giovana Cordeiro inspira com cacheado; saiba como passar pela transição capilar

Danica decidiu que Jéssica tem direito ao reembolso de US$ 270 (R$ 741) pelo serviço prestado e determinou uma indenização de US$ 114 (R$ 313) pela consulta ao psicólogo, que ela fez por causa da humilhação e da angústia.

No entanto, James Yong, dono do salão, afirmou ao jornal  Sydney Morning Herald
 que o embate entre eles já teria sido resolvido. “O cabelo é como arte, é subjetivo. Eu acho que é bom, mas o cliente pode não gostar ”, pontua Yong.

Comentários Facebook
publicidade

Mulher

Convidados querem levar 8 pessoas à casamento e web reage: “Não é um churrasco”

Publicado

Imagina só você convidar um casal para seu casamento e depois eles “informarem” que vão levar mais oito pessoas com eles? Esses noivos passaram por isso, e a situação viralizou nas redes sociais.

Leia também: Noiva sugere que madrinha grávida faça aborto para não “estragar casamento”


casamento
Reprodução/The Sun

Casal convidado para um casamento decide levar mais 8 pessoas com eles e internautas reagem: “Não é um churrasco”


O caso foi compartilhado no Facebook e chamou a atenção dos internautas. “Um casal foi convidado para o casamento
e eles decidiram chamar outras 8 pessoas!”, diz a postagem.

Os noivos
entregaram o convite e pediram para o casal em questão responder “gentilmente até 15 de abril de 2019” quantas pessoas da família iriam à cerimônia, e eles apontaram que “10 pessoas vão comparecer”.

Leia também: Mulher planeja cerimônia e envia convites antes mesmo do pedido de casamento

Na parte em branco, a dupla ainda especifica: “Seis adultos, quatro crianças”. Além disso, eles levantaram a hipótese de uma 11ª pessoa também ir ao evento.

Veja Também:  Virgem aos 32 anos, mulher conta como espera que seja sua primeira vez

Na web, a publicação gerou diversos comentários. “É um casamento, não é churrasco”, escreve um internauta. “Eu ligaria para eles e diria ‘não’. Se as outras pessoas fossem convidadas, elas teriam recebido um convite
”, opina outro.

Leia também: Noiva “surfa” na multidão depois de casamento e cena viraliza nas redes sociais

Uma usuária da rede social compartilhou história semelhante que ela viveu ao ter convidados surpresas na festa de casamento
. “Tiveram a coragem de reclamar do bolo (nós tínhamos feito um muito pequeno, só para nós)”, conta.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Gesto de amor! Estudantes criam carro para ajudar na mobilidade de criança

Publicado

O pequeno Cillian Jackson, 2 anos, nasceu com uma condição que faz com que a sua mobilidade seja limitada. Graças a uma equipe de estudantes da Rogue Robotics, da Farmigton High School, nos Estados Unidos, isso não é mais um problema. Os adolescentes criaram um carro estilizado que facilita a locomoção do garoto.

Leia também: Mãe transforma cadeira de rodas da filha em carruagem de 


Garoto em carro estilizado
Reprodução/Facebook

Cillian Jackson, 2 anos, tem uma condição genética que o impede de andar, mas o carro estilizado facilitou a mobilidade

O carro
nada mais é do que uma cadeira motorizada estilizada. O acessório foi um grande ganho para Cillian, que nasceu com uma condição genética que se manifesta com sintomas parecidos aos da paralisia cerebral. “Ele tem um tempo particular para conseguir controlar o seu corpo”, fala Tyler, o pai do garoto, em entrevista à “CNN”
.

Leia também: Vídeo de criança cadeirante pulando em cama elástica emociona

A jornada para conseguir o carro


Garoto em carro estilizado
Reprodução/Facebook

Os estudantes de robótica se animaram com o projeto e construíram o carro a partir de uma cadeira de rodas

De acordo com o pai, a jornada para ajudar o menino começou meses atrás, quando os pais estavam procurando uma cadeira de rodas
motorizada, mas concluíram que não teriam recursos para pagar pelo dispositivo.

Veja Também:  Mãe consegue perder peso, elimina 34 kg e vence compulsão alimentar

Eles buscaram alternativas e encontraram a equipe de robótica do ensino médio que seria capaz de executar o projeto para ajudar na mobilidade
do menino. Ao saberem do que se tratava, os adolescentes ficaram felizes e se prontificaram a colocar o projeto em prática.

Leia também: “Representatividade importa”, diz cadeirante que participou do clipe de Kevinho

“A alegria em seu rosto realmente fez todo o meu ano. Eu me envolvi nesse projeto porque eu queria ajudar alguém e foi muito bom no final”, fala Alex Trealke, um dos responsáveis pelo projeto.

Tyler ainda comenta o quanto foi gratificante perceber que os adolescentes tiraram um tempo para ajudar o garoto. “Isso realmente o ajudou a descobrir e explorar o mundo. Ter o carro
deu a ele a oportunidade de fazer escolhas por conta própria”, fala.

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana