conecte-se conosco


Mato Grosso

Mutirão do janeiro roxo é sucesso em Tangará da Serra

Publicado

Em apenas duas horas, cinco casos haviam sido detectados

Paulo Desidério / Redação DS

Ação ocorreu no Posto Central

A Secretaria Municipal de Saúde de Tangará da Serra promoveu no último sábado, 25, o mutirão do Janeiro Roxo, campanha em menção ao Dia Mundial de Combate a Hanseníase, celebrado no último domingo de janeiro.

Como forma de possibilitar otimização no atendimento, o mutirão realizado no Posto Central atraiu bom número de pessoas. Gicelly Zanatta, coordenadora de atenção básica do município, lembrou que o estado de Mato Grosso é um dos campeões em índices da doença e que Tangará da Serra conta com um número considerado alto de casos.

“O nosso município é um dos municípios do estado que é endêmico, que tem grande quantidade de casos. A gente tem mensalmente em torno de 100 pacientes tratando, então é uma quantidade significativa, mas a gente tem muitos que não procuram e às vezes o próprio familiar descobriu que está com a doença e não fala, principalmente pelo preconceito. O que a gente quer deixar claro através da campanha é que hanseníase tem cura e que o preconceito também”, disse.

Veja Também:  Unemat apresenta 1º Portfólio de Inovações, Domínios Científicos e Tecnológicos a prefeitos

O mutirão aconteceu das 08h00 ao meio-dia. Para se ter ideia, em apenas duas horas de mutirão, cinco casos foram diagnosticados.

“As pessoas ouviram o chamado, o apelo, perceberam que tinha alguma coisa diferente e vieram procurar tratamento”, explica.

Aqueles que não puderam comparecer neste mutirão, devem procurar as unidades de saúde para realização de exames.

“Podem procurar qualquer unidade básica de saúde, para fazer o agendamento, passar por consulta com médico, com enfermeira da unidade. Na dúvida, podem até procurar o Posto Central, mas aí tem que fazer agendamento”, pontuou a coordenadora.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Reeducandos e trabalho em Nobres

Publicado

A cada três dias trabalhados, reduz um dia de pena

(Foto: Assessoria/ Sesp- MT)

Em Nobres (a 122 km de Cuiabá), 14 reeducandos da Cadeia Pública do município têm demonstrado que o trabalho é uma boa oportunidade de ressocialização.

Os reeducandos têm trabalhado na reforma de batalhões policiais, pavimentação de vias, reformas de pontes, entre outras atividades.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), a cada três dias de trabalho, os reeducandos diminuem um dia de pena.

Eles também recebem um salário ao final do mês e conseguem auxiliar no sustento dos familiares.

O projeto funciona em parceria com a Fundação Nova Chance (Funac) e com a Prefeitura de Nobres.

“Todas essas atividades fazem com que nossos recuperandos façam parte do desenvolvimento destes municípios”, destacou o diretor da Cadeia Pública de Nobres, Misael José de Almeida.

Fonte: O Livre

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT.

Comentários Facebook
Veja Também:  Jovem morre após motocicleta pegar fogo ao bater em carreta em rodovia
Continue lendo

Mato Grosso

Sérgio Ricardo também firma delação e primeira investigação já está na 7ª Vara de Cuiabá

Publicado

De acordo com o jornal A Gazeta, o conselheiro afastado sabia que eram quase nulas suas chances de voltar ao cargo

(Foto: TCE-MT)

Afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE) desde bem antes da Operação Malebolge, que tirou outros quatro conselheiros de seus cargos, Sérgio Ricardo firmou acordo de colaboração premiada junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A informação é do jornal A Gazeta, que circula nesta sexta-feira (21). Segundo a reportagem, Sérgio Ricardo sabia que sua situação era bem mais complicada que a dos demais e que suas chances de um dia conseguir o cargo novamente era bem menores.

Além de ter sido acusado – junto com Antonio Joaquim, José Carlos Novelli, Valter Albano e Valdir Teis – de cobrar propina para julgar processos em favor do governo Silval Barbosa no TCE, já pesava contra ele uma denúncia da época ainda da Operação Ararath: a compra da vaga que ele ocupava na Corte.

Segundo A Gazeta, a delação de Sérgio Ricardo já foi homologada e, inclusive, investigações já tiveram início a partir dela. A primeira foi encaminhada à 7ª Vara Criminal de Cuiabá na segunda-feira (17) e classificada como “urgente”.

Veja Também:  Jovem morre após motocicleta pegar fogo ao bater em carreta em rodovia

Ainda de acordo com o jornal, a delação do ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), José Riva, teria contribuído com a decisão de Sérgio Ricardo de também firmar um acordo com a Justiça.

Além de o ex-deputado ser apontado como um dos envolvidos na suposta compra da vaga de Sérgio Ricardo no TCE, o conselheiro afastado foi membro da Mesa Diretora da ALMT durante parte dos 20 anos em que Riva esteve no comando do Parlamento. Dessa forma, é possível que esteja entre os 38 deputados que o ex-presidente entregou ao Tribunal de Justiça.

Fonte: O Livre

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT.

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

O QUE VOCÊ ESTÁ ACHANDO DA GESTÃO DO GOVERNADOR MAURO MENDES ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana