conecte-se conosco


Policial

Operação em presídio de MT retira freezer, ventiladores e até microondas; celas não terão mais energia

Publicado

A operação de reforma e limpeza que está sendo feita na Penitenciária Central do Estado (PCE) já retirou ventiladores, microondas e até freezers de dentro das celas em que estavam os reeducandos. A informação foi divulgada pelo secretário de Segurança Pública (Sesp), Alexandre Bustamante, na última quinta-feira (15). O episódio gerou o temor de que um novo ‘salve geral’ [série de atentados contra o Estado] pudesse ocorrer em Cuiabá, a exemplo de 2016.

“É uma operação necessária. Precisamos dar a limpeza, faxina adequada. Tem muita coisa lá dentro. Não vou dizer quem colocou ou quando, mas vamos retirar. Tinha muito freezer, equipamentos que a lei não permite. Até microondas foi retirado”, disse o secretário.

Segundo Bustamante, como a unidade é antiga, as tomadas são internas nas celas, o que deverá mudar com a reforma. “Retiramos os ventiladores e agora vamos fixá-los nas paredes. Todas as tomadas serão externas. Vamos retirar toda a energia de dentro das celas em que estão os reeducandos”.

Além disto, o secretário ainda pontuou que um acumulado de panos, que prejudicam a saúde dos detentos também está sendo retirado. Um balanço deverá ser divulgado pela pasta apenas no fim da operação.

Veja Também:  Policiais rodoviárias federais realizam Comando Feminino

A operação de reforma na Penitenciária Central do Estado foi iniciada na segunda-feira (12) e estão sendo realizadas mudanças nas celas, pinturas e retirada de produtos que estão em desconformidade com o Manual de Procedimento Operacional Padrão do Sistema Penitenciário.

Além da reforma, a operação de revista geral tem o objetivo de fortalecer as ações de enfrentamento a crimes que possam ser cometidos dentro da unidade penal, além de se antecipar a possíveis atos delituosos.

Durante esta semana estão suspensas as visitas aos reeducandos, assim como o atendimento a advogados e defensores públicos. Apenas as escoltas emergenciais, em caso de saúde, serão realizadas.

A operação é realizada apenas na Penitenciária Central do Estado, não sendo estendida a nenhuma outra unidade no interior ou mesmo na Capital.

Entre os materiais em excesso que estão sendo retirados, segundo o Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindspen), estão televisores, ventiladores, prestobarba, sanduicheiras e outros eletrodomésticos. “É uma limpa. O excesso atrapalha o trabalho de revista dentro da unidade. É até uma questão de saúde, temos um número alarmante de doenças infectos contagiosas”, disse a presidente do Sindspen, Jacira Maria da Costa.

Veja Também:  Polícia Civil investiga chacina de quatro jovens baleados na cabeça em chácara de Arenápolis

Ameaça

Áudios que circulam pelas redes sociais apontam para a possibilidade de um novo ‘salve geral’ em Cuiabá. As mensagens começaram a circular na última terça-feira (13), após um limpa ser feito dentro da Penitenciária Central do Estado (PCE), com o objetivo de fortalecer as ações de enfrentamento a crimes que possam ser cometidos dentro da unidade penal, além de se antecipar a possíveis atos delituosos. A Secretaria de Segurança Pública (Sesp) informou que os envolvidos serão responsabilizados criminalmente.

Com informações do Olhar Direto

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Sesp apreende quase 2.000kg de drogas em nove meses

Publicado

Resultado de imagem para Sesp apreende quase duas toneladas de drogas em nove mesesTambém foram apreendidas 118 armas de fogo, 551 veículos e efetuadas 725 prisões em 193 municípios de Mato Grosso. Os dados são da Coordenadoria de Planejamento e Monitoramento (Coplam).

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) apreendeu quase duas toneladas de drogas no período de janeiro a setembro de 2019. Também foram apreendidas 118 armas de fogo, 551 veículos e efetuadas 725 prisões. Os dados são da Coordenadoria de Planejamento e Monitoramento (Coplam).

Nesse período foram executados 359 mandados de busca e apreensões, 212 mandados de prisões, internação cautelar e busca temporária e 586 flagrantes delitos. Foram lavrados 378 termos circunstanciados. Ao todo, foram abordados mais de 24 mil pessoas e 11 mil veículos.

As ações fazem parte das operações integradas entre as forças de Segurança Pública compostas pela Polícia Militar (PM-MT), Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT).

Segundo o Secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp, coronel PM Victor Paulo Fortes, a avaliação é positiva. “Esse apoio que intensifica as ações nas regiões fortalece o sistema de Segurança Pública, traz uma imagem positiva para a sociedade, mostrando que as forças realmente estão se unindo para combater a criminalidade e enfrentar a violência”.

Veja Também:  Polícia Civil prende 5 na operação nacional Luz da Infância

O secretário afirma que é nítida a percepção deste trabalho conjunto, no qual uma força complementa o serviço da outra. “Em alguns locais, principalmente no interior do estado, nós temos menos recursos, menos efetivo, as forças realmente estão se unindo porque têm a percepção de que sozinhas não vão conseguir dar a resposta necessária. Isso é demonstrado exatamente nos resultados das operações”.

As Operações Integradas hoje não se limitam apenas às forças que compõem a Segurança Pública. Em algumas operações, a Sesp contou com a participação do efetivo de fiscalização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea-MT), de órgãos federais como a Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Exército Brasileiro. Em algumas ações contou também com a participação do Ministério Público e do Juizado Volante Ambiental (Juvam).

“A gente observa que há realmente o interesse de vários atores que integram o sistema de Estado, não só do Executivo, para fomentar essa integração. Essa soma de esforços é para prestar um serviço melhor para a sociedade”, conclui o coronel Fortes.

Veja Também:  Irmãos são presos em boca de fumo no bairro Pedregal

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Homem é preso acusado de abusar sexualmente de cinco crianças em Nova Olímpia

Publicado

Acusado abusada das sobrinhas

Um homem de 49 anos de idade foi preso na última sexta-feira, 27, acusado de pedofilia em Nova Olímpia. Investigações da Polícia Judiciária Civil apontaram que J.R.T.S, teria estuprado cinco vítimas, fato que fez com que o juiz da comarca de Barra do Bugres acatar o pedido de sua prisão.
De acordo com o delegado Adil Pinheiro de Paula, a PJC estava debruçada nas investigações desde o fim do mês de agosto.

“Esse suspeito, no mês de fevereiro desse ano tinha abusado de uma criança de apenas 3 anos de idade. Essa criança é sobrinha dele, sobrinha de sangue da mulher dele. Essa criança demorou todo esse tempo [de fevereiro a agosto] para noticiar o fato à mãe. Quando a mãe ficou sabendo dessa situação, levou a criança na Delegacia de Polícia. As investigações começaram com essa vítima e rapidamente, dentro de um mês, a Polícia Civil conseguiu identificar outras quatro vítimas, num total de cinco vítimas desse suspeito preso na data de hoje”, disse.

Veja Também:  Polícia Civil prende 5 na operação nacional Luz da Infância

Ainda conforme o delegado, quatro das cinco vítimas eram sobrinhas do homem preso. Graças às investigações a polícia apurou que além do caso de fevereiro deste ano, alguns casos aconteceram há mais de 10 anos. Os investigadores descobriram que o homem agia oferecendo balas e doces para persuadir as crianças. O homem foi interrogado e negou os cinco casos. Segundo o delegado, ele se disse surpreso com as acusações.

Redação DS

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana