conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil prende mais dois por envolvimento em latrocínio de investigadora

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um homem e uma mulher apontados como membros da associação criminosa envolvida no latrocínio da investigadora Márcia Régia de Matos, 59 anos, foram presos pela Polícia Judiciária Civil, durante ação de controle e combate a facções criminosas no interior do Estado, ocorrida na terça-feira (09.04), que contou com a participação de delegacias das Regionais de Água Boa (730 km a Leste), Primavera do Leste (231 km ao Sul), e a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), unidade ligada a Diretoria de Atividades Especiais (DAE).

O criminoso E.O.L., 37 anos, teve o mandado de prisão cumprido na cidade de Campo Verde (131 km ao Sul), e a suspeita I.C.M., 19 anos, foi presa em Querência (945 km a Nordeste). Também foi apreendida a motocicleta utilizada na fuga dos criminosos, logo depois da execução da investigadora da Polícia Civil.

Os dois presos são membros de uma facção criminosa  que atua dentro e fora de presídios de Mato Grosso e integram a associação criminosa que vinha praticando crimes na região de Água Boa, principalmente, nos municípios de Canarana, Ribeirão Cascalheira e Querência.

Veja Também:  Policial Civil lança primeiro livro em Cuiabá nesta quinta-feira

Após o latrocínio da investigadora, ocorrido em 22 de fevereiro deste ano, no município de Ribeirão Cascalheira (900 km a Leste), o criminoso retornou a cidade de Campo Verde, local que foi descoberto morando com a mulher e um filho pequeno.

A policial civil foi friamente assassinada por criminosos armados com revólver e uma arma longa tipo rifle, que invadirem sua propriedade e depois descobrirem que era policial foi levada em seu próprio veículo (Fiat Strada) e morta com dois tiros na cabeça.

O corpo da investigadora foi encontrado na madrugada do dia 23 de fevereiro, em uma região de mata, próximo ao local onde seu veículo foi abandonado pelos criminosos que fugiram em uma motocicleta, levando duas armas da investigadora (1 revólver 38 e um rifle 22) e a  pistola PT 940, acautelada da Polícia Civil. As armas ainda não foram localizadas.

Na ocasião, em resposta rápida, a Polícia Judiciária Civil prendeu cinco suspeitos e apreendeu dois menores membros da associação criminosa. Dois deles tiveram com participação ativa no latrocínio e os demais atuaram no suporte logístico aos executores do crime.

Veja Também:  Polícia Civil prende receptador e recupera 80% de objetos roubados de empresa em Várzea Grande

Todos respondem por quadrilha armada, roubo seguido de morte (latrocínio), furto qualificado, roubo majorado, associação criminosa armada, e posse ilegal de arma de fogo de uso permitido.

 

 

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Sesp apreende quase 2.000kg de drogas em nove meses

Publicado

Resultado de imagem para Sesp apreende quase duas toneladas de drogas em nove mesesTambém foram apreendidas 118 armas de fogo, 551 veículos e efetuadas 725 prisões em 193 municípios de Mato Grosso. Os dados são da Coordenadoria de Planejamento e Monitoramento (Coplam).

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) apreendeu quase duas toneladas de drogas no período de janeiro a setembro de 2019. Também foram apreendidas 118 armas de fogo, 551 veículos e efetuadas 725 prisões. Os dados são da Coordenadoria de Planejamento e Monitoramento (Coplam).

Nesse período foram executados 359 mandados de busca e apreensões, 212 mandados de prisões, internação cautelar e busca temporária e 586 flagrantes delitos. Foram lavrados 378 termos circunstanciados. Ao todo, foram abordados mais de 24 mil pessoas e 11 mil veículos.

As ações fazem parte das operações integradas entre as forças de Segurança Pública compostas pela Polícia Militar (PM-MT), Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT).

Segundo o Secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp, coronel PM Victor Paulo Fortes, a avaliação é positiva. “Esse apoio que intensifica as ações nas regiões fortalece o sistema de Segurança Pública, traz uma imagem positiva para a sociedade, mostrando que as forças realmente estão se unindo para combater a criminalidade e enfrentar a violência”.

Veja Também:  Polícia Civil apreende caminhonete clonada em Rondonópolis

O secretário afirma que é nítida a percepção deste trabalho conjunto, no qual uma força complementa o serviço da outra. “Em alguns locais, principalmente no interior do estado, nós temos menos recursos, menos efetivo, as forças realmente estão se unindo porque têm a percepção de que sozinhas não vão conseguir dar a resposta necessária. Isso é demonstrado exatamente nos resultados das operações”.

As Operações Integradas hoje não se limitam apenas às forças que compõem a Segurança Pública. Em algumas operações, a Sesp contou com a participação do efetivo de fiscalização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea-MT), de órgãos federais como a Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Exército Brasileiro. Em algumas ações contou também com a participação do Ministério Público e do Juizado Volante Ambiental (Juvam).

“A gente observa que há realmente o interesse de vários atores que integram o sistema de Estado, não só do Executivo, para fomentar essa integração. Essa soma de esforços é para prestar um serviço melhor para a sociedade”, conclui o coronel Fortes.

Veja Também:  Policial Civil lança primeiro livro em Cuiabá nesta quinta-feira

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Homem é preso acusado de abusar sexualmente de cinco crianças em Nova Olímpia

Publicado

Acusado abusada das sobrinhas

Um homem de 49 anos de idade foi preso na última sexta-feira, 27, acusado de pedofilia em Nova Olímpia. Investigações da Polícia Judiciária Civil apontaram que J.R.T.S, teria estuprado cinco vítimas, fato que fez com que o juiz da comarca de Barra do Bugres acatar o pedido de sua prisão.
De acordo com o delegado Adil Pinheiro de Paula, a PJC estava debruçada nas investigações desde o fim do mês de agosto.

“Esse suspeito, no mês de fevereiro desse ano tinha abusado de uma criança de apenas 3 anos de idade. Essa criança é sobrinha dele, sobrinha de sangue da mulher dele. Essa criança demorou todo esse tempo [de fevereiro a agosto] para noticiar o fato à mãe. Quando a mãe ficou sabendo dessa situação, levou a criança na Delegacia de Polícia. As investigações começaram com essa vítima e rapidamente, dentro de um mês, a Polícia Civil conseguiu identificar outras quatro vítimas, num total de cinco vítimas desse suspeito preso na data de hoje”, disse.

Veja Também:  Sesp deflagra operação em Feliz Natal que resulta em 13 prisões

Ainda conforme o delegado, quatro das cinco vítimas eram sobrinhas do homem preso. Graças às investigações a polícia apurou que além do caso de fevereiro deste ano, alguns casos aconteceram há mais de 10 anos. Os investigadores descobriram que o homem agia oferecendo balas e doces para persuadir as crianças. O homem foi interrogado e negou os cinco casos. Segundo o delegado, ele se disse surpreso com as acusações.

Redação DS

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana