conecte-se conosco


Agronegócio

Produtividade do gergelim decepciona mas produtor mato-grossense ainda consegue lucros, diz Conab

Publicado

“O resultado que se desenha para a cultura do gergelim não tem sido positivo. Com cerca de 86,4% da safra já colhida, a produtividade média tem se demonstrado abaixo do esperado, estimada em 661 kg/ha, 15,3% abaixo da registrada no último ano, de 780 kg/ha, e também abaixo das projeções iniciais para a cultura”, afirmou a Conab.

Para a autarquia federal, alguns fatores se apresentam como possíveis causadores desse resultado adverso, como “a falta de rotação com outras culturas, dificuldades com variedades e sementes, pelo fato de se tratar ainda de uma cultura incipiente e, em menor escala, alguma incidência de pragas, bem como insuficiência de chuvas devido à parcela da área haver sido semeada fora da janela”. Entretanto, destacou que “o produtor tem garantido sua rentabilidade ao plantar esta cultura, tendo em vista seus baixos custos de produção”.

Veja Também:  Açúcar ignora coronavírus e preços reagem à quebra da Índia até o Brasil voltar ao mercado

A previsão é que Mato Grosso produza 113 mil toneladas do gergelim nesta safra, 175% a mais que na temporada anterior. De acordo com a Conab, a área plantada aumentou 224% e atingiu 172 mil hectares.

Conforme Só Notícias/Agronotícias já informou, a Conab apontou, em boletim anterior, que além da “boa adaptação da cultura ao clima do estado”, outro fator é decisivo para aumento do cultivo do gergelim em Mato Grosso. “Em relação ao mercado, os preços têm obtido suporte devido ao dólar em alta, obtendo cotações superiores a R$ 3 por quilo, por ser vinculada ao mercado externo”.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: arquivo/assessoria)

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
publicidade

Agronegócio

Exportações de milho do Mato Grosso caem 11%; Irã, Egito e Espanha são principais clientes

Publicado

As exportações de milho no Brasil atingiram 13,76 milhões de toneladas no acumulado de janeiro a agosto. Cerca de 63,19% desta quantidade foram embarcadas para o exterior por indústrias de Mato Grosso, que alcançou um total de 8,69 milhões de toneladas

Portal do Agronegócio 

Exportações de milho do Mato Grosso caem 11%; Irã, Egito e Espanha são principais clientes

“Observando os números do Estado, houve uma elevação de 418 mil toneladas em relação ao volume exportado no mês passado, porém, ficando 11,41% menor que a quantidade registrada pela safra passada para o mesmo período. No que se refere aos principais destinos, o Irã, Egito e Espanha foram os maiores importadores, que juntos somaram 2,69 milhões de toneladas, valor que representou 30,94% do volume exportado por Mato Grosso”, informa o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA).

“Para o próximo mês, as expectativas são positivas, uma vez que só para os quatro primeiros dias úteis de setembro foi apontado o embarque de 2,81 milhões de toneladas pelos portos”, acrescenta o instituto.

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Agronegócio

Usineiros esperam que cota de etanol abra mais espaço para o açúcar nos EUA

Publicado

Os produtores de etanol do Brasil afirmaram que esperam que o chanceler Ernesto Araújo consiga obter dos Estados Unidos as contrapartidas esperadas com a confirmação da abertura da nova cota temporária de importação de etanol, válida pelos próximos 90 dias

Portal do Agronegócio 

Usineiros esperam que cota de etanol abra mais espaço para o açúcar nos EUA

Ao Valor, o presidente da União das Indústrias de Cana-de-Açúcar (Unica), afirmou que espera que o ministro “alcance o que ele está se propondo a fazer, que é encontrar um bom acordo entre o brasil e os Estados Unidos e que envolva especialmente o comércio de açúcar”.

“Confiamos que existirão outras medidas de contrapartida externas por parte dos Estados Unidos e também de medidas internas no Brasil, que são medidas fiscais para equilibrar a vida do setor”, acrescentou Renato Cunha, presidente do Sindaçúcar/PE.

Em conversas com representantes dos usineiros nas últimas semanas, Araújo vinha afirmando que estava “próximo” de fechar um acordo com os Estados Unidos que beneficiaria as usinas. A principal contrapartida seria o aumento da cota de importação de açúcar brasileiro pelos Estados Unidos. O chanceler também vinha sinalizando que teria um compromisso do governo de Donald Trump de garantir o aumento da mistura de etanol na gasolina no mercado americano, hoje em 10%.

Veja Também:  Auster Nutrição Animal realiza webinar gratuito sobre tendência do mercado de grãos e carnes no dia 3 de junho

Nos últimos dias, os representantes das usinas sucroalcooleiras ainda reforçaram com o governo pedidos de isonomia tributária — atualmente, os importadores de etanol obtêm crédito de PIS/Cofins, o que não ocorre quando compram etanol produzido no país.

Os dirigentes também pediram que a Receita Federal regulamente a nova tributação dos Créditos de Descarbonização (CBios) em 15% sobre a receita, e não em 34%. A medida foi aprovada depois que os deputados derrubaram um veto do presidente Jair Bolsonaro à Lei do Agro, que tratada sobre o tema.

Em cinco meses da safra atual (2020/21), quando a cota anterior ainda estava vigente, o Brasil importou 200 milhões de litros de etanol dos Estados Unidos, 80% do total importado. As importações, porém, costumam se concentrar na entressafra do Centro-Sul, entre janeiro e março.

O volume previsto na nova cota é pequeno se comparado ao consumo nacional. Em agosto, as usinas do Centro-Sul venderam 2,4 bilhões de litros de etanol anidro e hidratado no mercado interno. Entretanto, o produto importado costuma pressionar o mercado do Nordeste, por onde entra a maior parte do volume e onde 30% das usinas produzem apenas etanol.

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

O QUE VOCÊ ESTÁ ACHANDO DA GESTÃO DO GOVERNADOR MAURO MENDES ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana