conecte-se conosco


Mato Grosso

Professor de Cuiabá ganha prêmio nacional de literatura

Publicado

O professor de Língua Portuguesa, Felipe Holloway é o ganhador do Prêmio Sesc de Literatura 2019 na categoria romance. O anúncio foi feito pelo Sesc nesta quarta-feira (12). A obra premiada “O legado de nossa miséria” será publicada pela editora Record e o escritor será incluído nas programações literárias do Sesc.

Felipe Holloway é natural de Canindé, no Ceará, mas vive em Cuiabá. Formado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em Letras e mestrando em Estudos Literários pela mesma instituição. O escritor bateu 1.042 inscritos em sua categoria.

“A gente passa a vida adulta inteira ensaiando para o dia em que isso (talvez) vai acontecer, o dia chega e tudo o que a gente consegue dizer é: EEIITA!”, comentou Felipe em seu perfil no Facebook.

Emocionado, o escritor agradeceu a todas as pessoas que passaram em sua vida e que, de alguma forma contribuíram para a realização desse sonho, que já vinha tentando alcançar desde 2015, quando foi pré-selecionado no prêmio que acaba de vencer com o romance “Spoiler”.

Veja Também:  Secretários de Educação apresentam Agenda de Aprendizagem ao Congresso

“Eu jamais conseguiria elencar todas essas pessoas aqui sem que minha memória acabasse sendo injusta com algumas ou várias delas. Mas vocês sabem quem são, sabem o que fizeram. E eu quero que saibam também que eu não teria conseguido sem vocês. Obrigado. Obrigado”, finalizou o escritor em sua rede social.

O prefeito Emanuel Pinheiro recebeu a notícia com alegria e empolgação. “É Cuiabá sendo reconhecida por seus talentos. Eu sempre fiz questão que a cultura tivesse um destaque na minha gestão. No fim do ano passado, nós lançamos um edital que comtempla a literatura com R$ 300 mil. Foram mais de 2 milhões do Fundo Municipal de Apoio e Estímulo à Cultura em Cuiabá de 2019 para projetos neste ano dos 300 anos de Cuiabá. É importante que nossos talentos tenham apoio necessário e sejam reconhecidos”, comentou o prefeito.

O livro

Em “O legado de nossa miséria”, um crítico de literatura e professor universitário é convidado para um evento sobre Jornalismo Literário numa fictícia cidade do interior de Minas Gerais, onde conhece pessoalmente um famoso escritor cuja obra sempre havia admirado. No evento, os personagens rememoram suas respectivas carreiras – uma trajetória em que a paixão pela arte foi muitas vezes empregada como atenuante para condutas imorais, e na qual os fracassos éticos e estéticos se alternam.

Veja Também:  Equipe do Ermat trabalha para destravar projetos de MT em Brasília

(Com informações do Prêmio Sesc de Literatura)

Por: Paulo César Desidério – Gazeta FM

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Homem é preso após tentar estuprar enteada

Publicado

PM apreendeu espingarda artesanal e 12 cartuchos

Um homem de 40 anos foi preso por tentar matar a namorada após ela impedir ele de estuprar sua filha de 15 anos,  em Juína. O suspeito portava uma espingarda com munições.

Uma equipe da Polícia Militar foi acionada para conter o suspeito, que rodeava a casa da namorada e da enteada na região do setor Industrial, após ser denunciado por elas na noite anterior por tentativa de estupro e de homicídio.

Na abordagem, ele se recusou a colaborar e acabou sendo contido pelos policiais por meio do uso de uma arma de choque não-letal. No carro Fiat Uno do suspeito, os policiais apreenderam uma espingarda artesanal e 12 cartuchos.

Segundo relato das vítimas à polícia, o suspeito chegou em casa embriagado e ficou com ciúmes da filha da namorada, uma adolescente de 15 anos. O homem revelou que estava apaixonado pela jovem e que iria ter relações sexuais com a menor na cama da mãe da adolescente.

Para proteger a filha, a mulher de 45 anos, depois de ser ameaçada com uma faca pelo suspeito, constatou que ele estava recarregando a espingarda em outro comôdo da casa.

Veja Também:  Posto itinerante do Mato Grosso Saúde faz sua primeira parada na Seplag

Para fugir do homem, mãe e filha pularam a janela de um dos quartos da casa O homem foi conduzido à delegacia no domingo, 16, por desobediência e porte de arma de fogo. Ele deve ser investigado pelos outros crimes denunciados pelas vítimas.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Rede pública de educação de Cuiabá tem número relevante de alunos que sofrem bullying, diz secretária

Publicado

Edilene Machado, secretária adjunta de Educação de Cuiabá — Foto: TVCA/Reprodução

Edilene Machado, secretária adjunta de Educação de Cuiabá — Foto: TVCA/Reprodução

O número de estudantes que sofrem bullying na rede pública de edução de Cuiabá relevante, segundo a secretária adjunta de Educação da capital, Edilene Machado. A gestora foi entrevistada no quadro Papo das 6h, do Bom Dia MT, nesta segunda-feira (17), e comentou sobre os cuidados com alunos e professores.

Os números exatos de vítimas, segundo Edilene, não se registram.

“Isso não se mensura, mas o número é relevante e começou em 2017 com o jogo da Baleia Azul. Diretores perceberam crianças que estavam se automutilando. A partir dessa informação, fizemos palestras, implantamos projetos que trabalham com a questão socioemocional das crianças”, explicou.

No projeto, 15 mil alunos recebem formação junto com os pais. “O trabalho tem que ser efetivamente com os pais também. Só as escolas não conseguem fazer”, disse.

“Trabalhamos muito com a questão da criança que se afasta, fica arredia, tem hematomas. Normalmente, o rendimento cai na proporção do tamanho do sofrimento”, afirmou.

O maior índice de crianças vítimas de bullying, segundo Edilene, é maior a partir do quinto ano.

Além das crianças, os professores e educadores também são vítimas do bullying. De acordo com a secretária, a rede pública tem um índice de 30% de profissionais afastados em readequação de função por problemas emocionais.

Por causa dos problemas, eles recebem acompanhamento psicológico.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana