conecte-se conosco


Sem categoria

Proibição de queimadas começa nesta 2ª feira em MT

Publicado

Proibição de queimadas começa nesta 2ª feira em MT

Mato Grosso é o estado com maior número de queimadas no país. Até ontem (12), o Estado contabilizava 7.096 focos de calor ou incêndios florestais do total de 27.962 ocorrências registradas em nível nacional desde o início deste ano. Os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apontam para um aumento de 39% se comparado ao mesmo período de 2018, quando ocorreram 5.069 focos acumulados em todo o território mato-grossense.

Para mudar esse quadro, começa nesta segunda-feira (15) e segue até 15 de setembro próximo, o período proibitivo de queimada no Estado. Portanto, fica vedado o uso de fogo para limpeza ou manejo nas propriedades rurais pelos próximos 60 dias. O estado que ocupa a segunda colocação no ranking é Roraima com 4.603 focos. Após vem Tocantins com 2.987, seguido do Maranhão com 2.019 e Mato Grosso do Sul com 1.727. Nas últimas 48 horas, os municípios com mais registros de queimadas eram Paranatinga (13), Canarana (12), Feliz Natal (10) e Nova Mutum (08).

As ações de combate ao fogo no Estado priorizam os possíveis incêndios nas 46 unidades de conservação estaduais, como os que ocorreram em anos anteriores. Como forma de prevenir, na última semana, foi primeira queimada prescrita em unidade de conservação do estado. A ação ocorreu na área de preservação ambiental (APA) estadual de Chapada dos Guimarães, próximo a comunidade Morro de São Jerônimo. Segundo a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), aproximadamente 16 hectares foram manejados.

O manejo integrado do fogo (MIF) utiliza a queima prescrita para diminuir o material combustível, como forma de prevenir incêndios florestais. A ação ocorreu de forma integrada entre o Comitê Estadual de Gestão do Fogo e Coordenadoria de Unidades de Conservação, Batalhão de Emergências Ambientais do Corpo de Bombeiros Militar, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Instituto Chico Mendes de Conservação e da Biodiversidade (ICMBio).

Veja Também:  Bolsonaro demite Vélez da educação e indica Abraham Weintraub

“Foi um dia histórico para a proteção dos incêndios florestais no Mato Grosso. Este é o primeiro trabalho de queima prescrita feita em uma Área de Proteção Estadual, já que em Unidade de Conservação Federal já vem acontecendo. O objetivo é ampliar para o próximo ano”, explicou o secretário Executivo do Comitê Estadual de Gestão do Fogo, coronel BM Paulo Barroso.

Conforme a Sema, a UFMT irá fazer o acompanhamento dos resultados que irá garantir o desenvolvimento de pesquisas necessárias a fim de avaliar a aplicação do MIF no cerrado mato-grossense. A prescrição de uso do fogo controlado é uma técnica aplicada em diversos países, cuja utilização em áreas pré-determinadas e autorizadas, diminui quantidade de material combustível e previne os grandes incêndios florestais que podem ocorrer na época de seca.

Durante o período proibitivo, utilizar fogo para limpeza e manejo de áreas rurais é crime passível de seis meses a quatro anos de prisão, com autuações. Nas áreas urbanas, o uso do fogo para limpeza do quintal é crime o ano inteiro. As denúncias podem ser feitas na ouvidoria do Batalhão Ambiental (BEA): 0800 647 7363, no 193 do Corpo de Bombeiros ou diretamente nas Secretarias Municipais de Meio Ambiente.

Veja Também:  UFMT, IFMT, Unemat e escolas aderem à mobilização contra bloqueios de recurso da educação

Vale lembrar que na área urbana a queimada é proibida o ano todo. No perímetro urbano, a causa mais frequente dos focos de incêndio é a ação humana. Ou seja, as pessoas ainda têm o costume de utilizar o fogo para promover a limpeza de terrenos e pastagens, para promover a queima da alta vegetação ou de amontoados de lixos. Mas, apesar de costumeira, a ação é ilegal.

Segundo a Lei N° 004/92, é definido como queimada toda a queima a céu aberto de mato, árvores, arbustos ou qualquer vegetação seca ou verde, com o objetivo de preparar terreno para semear, plantar, colher ou para qualquer outro fim, bem como a limpeza de pastos ou vegetação invasoras de terrenos. Por se tratar de um crime ambiental, o infrator que for pego em flagrante é autuado de imediato. O valor da penalidade é calculado de acordo com o metro quadrado de área afetada.

Outro ponto importante é que o aumento dos focos de queimadas resulta no crescimento da incidência de doenças respiratórias, que têm como principais vítimas crianças e idosos. Outro problema é a elevação da temperatura na região onde são detectados os focos de incêndio, comprometendo a qualidade de vida daqueles que se encontram ao derredor. Para o meio ambiente, os problemas mais graves são a degradação do solo, a morte de animais e a degeneração da vegetação. Alguns casos geram consequências ambientais ainda mais severas e, muitas vezes, irreversíveis por ocorrer em áreas verdes ou de preservação permanente (APP).

Por clicknovaolimpia – Joanice de Deus

Comentários Facebook
publicidade

Sem categoria

Morre aos 88 anos, João Petroni, pioneiro na produção de álcool e açúcar em MT e diretor presidente do Grupo Barralcool

Publicado

RD News / Redação

Morreu na madrugada de hoje (17), o presidente fundador do Grupo Barralcool, João Nicolau Petroni, aos 88 anos. O empresário é considerado um dos pioneiros contemporâneos do setor sucroenergético do Estado, sendo também o fundador do Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras do Estado (Sindacool).

João Petroni nasceu em Birigui (SP) e se mudou para Mato Grosso na década de 60. Em 1980, juntamente com outros produtores da região, fundou a usina Barralcool, em Barra do Bugres. “João Nicolau presidiu a Barralcool desde sua fundação, em 1980, e sempre foi um homem respeitado nacionalmente pelo seu trabalho incansável em prol do desenvolvimento do setor sucroenergético”, disse em nota o presidente do Sindalcool, Silvio Cezar Pereira.

O presidente do Sistema Fiemt, Gustavo de Oliveira, afirma que “o legado de Petroni tem uma enorme dimensão, e as sementes que ele plantou vão continuar gerando frutos por décadas”. Fica registrado o nosso reconhecimento por esse homem que uniu, como poucos, o talento para empreender e prosperar à preocupação em garantir o desenvolvimento social e econômico à sua volta. Seu falecimento é uma enorme perda. Mas sua vida conosco foi um honroso presente”, disse em nota.

Veja Também:  MT tem 2 suicídios a cada 3 dias; redes sociais influenciam jovens

Engajado na política de classe, Petroni atuou como diretor e vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado (Fiemt), e também mantinha negócios no campo da pecuária. O empresário deixa esposa, Zumira, com quem foi casado por 68 anos, quatro filho, netos e bisnetos.

O velório será realizado no Projeto Doce Vida – mantido pelo Grupo Barralcool, situado a Rua Rouxinol, Bairro Jardim dos Pássaros em Barra do Bugres a partir das 12h. O sepultamento será às 8h da manhã deste domingo (18), no cemitério municipal da cidade.

O Grupo Barralcool divulgou uma nota:

Nota de pesar pelo Falecimento de João Nicolau Petroni – Diretor Presidente do Grupo Barralcool

É com enorme pesar e um aperto imensurável no coração que comunicamos o falecimento do diretor-presidente do Grupo Barralcool, o senhor João Nicolau Petroni, aos 88 anos, ocorrido na madrugada deste sábado (17), em sua residência, em Cuiabá-MT. João Nicolau presidiu a organização desde sua fundação, em 1980, e nos deixa um legado de muita luta, fé e perseverança, sendo um dos pioneiros no setor sucroenergético do Estado de Mato Grosso.

Veja Também:  UFMT, IFMT, Unemat e escolas aderem à mobilização contra bloqueios de recurso da educação

O velório será realizado na Associação Barralcool de Assistência Social, Projeto Doce Vida, a partir das 12h. O sepultamento será às 8h de domingo (18), no cemitério Municipal de Barra do Bugres.

Paulista de Birigui, João Nicolau Petroni, foi um dos ícones do setor industrial de Mato Grosso. Líder, entusiasta e visionário, foi responsável direto pelo desenvolvimento do setor sucroalcooleiro no estado, fundando em 1980 a Barralcool Destilaria da Barra.

Íntegro, honesto e temente a Deus, galgou sua trajetória sempre com muito amor e respeito à sua família e a todos que o cercavam. Altruísta, incessantemente apoiou causas em prol de uma melhor qualidade de vida para todos, sendo um dos responsáveis diretos pela criação da Associação Barralcool de Assistência Social, Projeto Doce Vida, entidade que já assistiu mais de dez mil crianças e adolescentes na cidade de Barra do Bugres – MT.

À estimada esposa Zulmira, família e seus incontáveis amigos, nossas condolências. Vai em paz, João Nicolau Petroni, apesar da profunda tristeza que nos encontramos, sabemos que Deus já preparou uma linda recepção para sua vida eterna!

Comentários Facebook
Continue lendo

Sem categoria

O Projeto de Lei que regulamenta a prática dos esportes equestres do deputado Dilmar Dal´Bosco é aprovado

Publicado

O Projeto de Lei 17/2019 que regulamenta a prática dos esportes equestres em Mato Grosso, foi aprovado na última quarta-feira (14) pelo plenário da Assembleia Legislativa do Estado. Com 21 votos favoráveis e três ausências, a proposta agora segue para a sanção do governador Mauro Mendes (DEM).

Com a regulamentação, foram normatizados os critérios para a prática equestre no Estado, visando garantir o bem-estar dos animais, além de reconhecê-las como expressões artístico-culturais em todo o território mato-grossense.

De autoria do deputado Dilmar Dal´Bosco (DEM), o projeto determina que: rodeio, vaquejada, montarias, provas de laço, apartação; bulldog; provas de rédeas, três tambores, team penning e work penning e paleteadas, são consideradas expressões artístico-culturais.

A proposta atende as demandas de pecuaristas, donos de haras e de organizadores de eventos, que passaram a cobrar uma regulamentação para a pratica do esporte, após terem sido surpreendidos com a proibição de provas durante a 7ª Semana do Cavalo, realizada pelo Haras Twin Brothers, em Cuiabá.

Comentários Facebook
Veja Também:  Trabalho de um feirante, acompanhe todo processo
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana