conecte-se conosco


Saúde

Quinta-feira (27): Mato Grosso registra 88.385 casos e 2.707 óbitos por Covid-19

Publicado

Há 300 internações em UTIs públicas e 284 em enfermarias públicas; taxa de ocupação está em 73,37% para UTIs adulto e em 32,68% para enfermarias

Fernanda Nazário | SES-MT

Foram notificadas 1.681 novas confirmações de coronavírus no Estado – Foto por: Tchélo Figueiredo – Secom/MT

Foram notificadas 1.681 novas confirmações de coronavírus no Estado

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (27.08), 88.385 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 2.707 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.681 novas confirmações de coronavírus no Estado. Dos 88.385 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 17.640 estão em monitoramento e 68.038 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 300 internações em UTIs públicas e 284 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 73,37% para UTIs adulto e em 32,68% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19, estão: Cuiabá (17.859), Várzea Grande (6.865), Rondonópolis (6.167), Lucas do Rio Verde (4.431), Sorriso (4.258), Tangará da Serra (3.837), Sinop (3.432), Primavera do Leste (2.711), Nova Mutum (1.888) e Campo Novo do Parecis (1.817).

Veja Também:  “Não corram riscos desnecessários”, alerta secretário de Saúde de MT

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19 em Mato Grosso, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 75.523 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 960 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última quarta-feira (26), o Governo Federal confirmou o total de 3.717.156 casos da Covid-19 no Brasil e 117.665 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 116.580 óbitos e 3.669.995 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de quinta-feira (27).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

Veja Também:  Boletim informativo do Covid-19 em Barra do Bugres em 26 de agosto 2020

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

DOWNLOAD 

  • Painel Informativo da Covid 27.08.20

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Domingo (20): Mato Grosso registra 113.186 casos e 3.279 óbitos por Covid-19

Publicado

Há 243 internações em UTIs públicas e 277 em enfermarias públicas; taxa de ocupação está em 58% para UTIs adulto e em 32% para enfermarias

Ana Lazarini | SES-MT

Um total de 91.774 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) – Foto por: Tchélo Figueiredo | Secom

Um total de 91.774 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT)

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (20.09), 113.186 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.279 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 369 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 113.186 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 15.501 estão em isolamento domiciliar e 93.661 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, 243 internações em UTIs públicas e 277 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 58% para UTIs adulto e em 32% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (22.387), Várzea Grande (8.460), Rondonópolis (8.077), Lucas do Rio Verde (5.252), Sorriso (4.820), Tangará da Serra (4.652), Sinop (4.574), Primavera do Leste (3.656), Campo Novo do Parecis (2.553) e Cáceres (2.356).

Veja Também:  “Não corram riscos desnecessários”, alerta secretário de Saúde de MT

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 91.774 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 427 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No último sábado (19), o Governo Federal confirmou o total de 4.528.240 casos da Covid-19 no Brasil e 136.532 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 135.793 óbitos e 4.495.183 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de domingo (20).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

Veja Também:  Virologista da Unemat diz que registro de pessoas de várias idades com Covid-19 demonstra atenção das equipes de saúde

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

DOWNLOAD 

  • Painel Epidemiológico 196

Comentários Facebook
Continue lendo

Geral

3 dicas de como evitar lesões ao retornar às atividades nas academias

Publicado

Com a reabertura das academias lesões podem se tornar mais comuns; especialista ensina cuidados

Um dos segmentos mais afetados pelo isolamento social, causado pelo coronavírus, foi o setor de academias e esportes. Com a flexibilização dos estabelecimentos em São Paulo, muitos retornaram às atividades, por isso o cuidado precisa ser redobrado. Mesmo com pessoas praticando exercícios por aplicativos ou aulas online durante o isolamento, a grande maioria ficou parada.

A tecnologia, no entanto, pode ser uma excelente aliada para potencializar os treinos. A HTM Eletrônica (https://htmeletronica.com.br/), por exemplo é uma empresa pioneira na fabricação de equipamentos estéticos e de reabilitação física. Segundo a coordenadora de fisioterapia da HTM, Aline Caniçais, “as lesões mais comuns acontecem no joelho e lombar. A pessoa que está se exercitando precisa se preocupar não só em se exercitar, mas completar o treino sem se lesionar”.

O tratamento mais adequado para evitar lesões musculares e potencializar a hipertrofia é feito com o equipamento STIM CARE, composto por correntes excitomotoras e terapêuticas. As correntes que promovem contração muscular, quando associadas a contração ativa da musculatura, proporcionam um tratamento global e garantem resultados efetivos, pois recrutam em torno de 40% a mais de fibras musculares que só o exercício ativo. Já as correntes terapêuticas do equipamento promovem melhora do desconforto pós treino, contribuindo para a recuperação da musculatura trabalhada.

Veja Também:  “Não corram riscos desnecessários”, alerta secretário de Saúde de MT

Para evitar que lesões aconteçam durante os exercícios, o fisioterapeuta especialista em reabilitação esportiva, Alexandre Urso, selecionou alguns cuidados.

  1. Sempre observar a carga, não tente fazer algo que seu corpo não suporta. É normal sentir um cansaço muscular nos primeiros dias, mas se a dor for muito forte, significa uma lesão, é necessário suspender exercícios na região lesionada. Tente manter a postura de maneira adequada, não compense o peso, quando possível faça em frente à um espelho. As principais regiões em que vocês deve evitar sobrecarregar são pescoço, coluna e joelhos.
  2. Tente executar com perfeição os exercícios, tenha consciência do seu corpo e como ele está se posicionando. Caso tenha dificuldade, observe melhor antes de executar. Durante a execução, observe como seus músculos se comportam e se você sente uma sobrecarga em algum local do corpo. Caso não sinta nenhuma dor, continue seguindo as orientações.
  3. Durante os exercícios de membros superiores (braços) evite contrair o músculo trapézio (entre o pescoço e o braço), evite também movimentos projetando a cabeça a frente ou passar barra ou cabo atrás da cabeça. Já quando for realizar exercícios para os membros inferiores (pernas) não deixe o joelho desviar do eixo do corpo, seja para fora ou para dentro; sempre tente deixar o joelho na mesma linha do ombro.
Veja Também:  Mato Grosso tem 31 municípios com alto risco de dengue

Sobre a HTM Eletrônica

A HTM Eletrônica (https://htmeletronica.com.br/) é uma indústria referência na produção de equipamentos dirigidos ao segmento de estética e fisioterapia no Brasil. A empresa foi fundada em 1999 e tem como embaixadora a atriz Paolla Oliveira. Com equipe multidisciplinar altamente capacitada, a HTM  está localizada em Amparo – SP e tem como foco profissionais esteticistas e fisioterapeutas que tem interesse em tecnologia para clínicas.

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

O QUE VOCÊ ESTÁ ACHANDO DA GESTÃO DO GOVERNADOR MAURO MENDES ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana