conecte-se conosco


Esportes

Rabiot é afastado novamente do PSG por noitada após eliminação na Champions

Publicado


Rabiot já tinha sido afastado do time principal em janeiro, por não renovar o contrato com o PSG
Getty Images

Rabiot já tinha sido afastado do time principal em janeiro, por não renovar o contrato com o PSG

O meia francês Adrien Rabiot foi novamente afastado do time principal do Paris Saint-Germain.

Leia também:  Vídeo tenta mostrar que gol de CR7 pela Juventus, na Champions, não entrou

De acordo com diário esportivo L’Equipe
, Rabiot
teria ido a uma boate logo depois da eliminação da equipe na Liga dos Campeões e o ato gerou desconforto na diretoria do clube. O meia ficará fora dos planos do técnico Thomas Tuchel até o final de março.

O jornal informou que a atitude foi justificada como ‘maneira cautelar’. “Adrien Rabiot recebeu uma carta de suspensão cautelar”, comentou uma fonte próxima ao clube para a agência AFP
.

Além da saída noturna, Rabiot teria curtido um vídeo do ex-jogador Patrice Evra, que comemorava a classificação do Manchester United, justamente contra o PSG
.

“Acho inaceitável a atitude e a falta de profissionalismo de um jogador como Adrien Rabiot com o clube, seus companheiros e torcedores”, disse o diretor esportivo do clube, Antero Henrique. “Quero lembra-lo que até 30 de junho de 2019 ele faz parte de nosso elenco”, finalizou.

Veja Também:  Estátua em homenagem a Renato Gaúcho vira meme; veja os melhores

Leia também:  Fifa discute Copa do Mundo com 48 seleções em reunião nesta sexta-feira (15)

O meia de 23 anos tinha sido afastado da equipe principal do PSG em janeiro por se recusar a renovar o contrato. Ele entrou com uma denuncia na Federação Francesa e foi reintegrado ao grupo.

Como lembrado pelo dirigente, Adrien Rabiot tem contrato com o PSG até o fim desta temporada e no ano passado se envolveu numa negociação para o Barcelona. As conversas estavam bem avançadas entre o jogador, sua agente (que é sua mãe) e o clube catalão, porém o PSG não o liberou.

O jogador tem aparecido muito nos jornais franceses desde o ano passado. Antes das turbulências no PSG, Rabiot não foi convocado para a disputa da Copa do Mundo na Rússia e reclamou de ficar na lista de espera da seleção francesa
, porém nem assim foi convocado.

Leia também: Venda de Militão ao Real Madrid deve render boa grana ao São Paulo FC

A seleção francesa foi campeã do Mundial de 2018 e Adrien Rabiot
ficou marcado pela renúncia da lista de espera, que poderia tê-lo colocado com a equipe.

Veja Também:  Com VAR “atuante”, Palmeiras goleia Novorizontino e se garante na semifinal

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Clássico Master entre Corinthians e Flamengo é cancelado em Mato Grosso por falta de patrocínio

Publicado

Pelo segundo ano consecutivo o amistoso dos clássicos jogos nacionais do futebol brasileiro não acontece no Mato Grosso. Desta vez, faltou pouco para que os jogadores nacionais pisassem na Arena Pantanal na Capital. O jogo que aconteceria neste sábado, 18 de maio às 18h, teve que ser cancelado pela organização.

O motivo, falta de patrocínio da iniciativa privada e de empresários que se comprometeram com o auxílio das despesas. A organização teve total apoio do Governo do Estado de Mato Grosso e da Prefeitura de Cuiabá e demais órgãos ligados à segurança, como também toda estrutura para que o clássico pudesse acontecer. Em 2018, um amistoso entre Corinthians e Grêmio, que seria realizado em julho na Arena Pantanal em Cuiabá, também foi cancelado por desacordo da organização do evento que não tem relação com esta de 2019.

“Infelizmente tivemos que cancelar o evento. Seria uma grande festa, não só para a capital, como também para o estado. Dispomos de uma grande estrutura de copa do mundo, que é a Arena, que receberia os clássicos jogadores de dimensão nacional e de reconhecimento internacional. Precisamos de apoio real no  nosso estado para que eventos desta dimensão aconteçam. Não precisamos contratar organizadores externos, trabalho a mais de 20 anos no futebol e infelizmente desta vez não foi possível à realização. Agradeço o apoio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), representada pelo Secretário Allan Kardec e pelo Assessor Estratégico da Prefeitura de Cuiabá, Ralf Leite que nos apoiaram até este momento, igualmente aos torcedores que acreditaram nesta realização”, relata Allan Luz, organizador do evento.

Veja Também:  Testemunha diz ter conversado com Daniel na suíte: “Ele queria usar o banheiro”

O Clássico que levantou a bandeira de apoio social com arrecadação de alimentos para Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá e AACC (Associação dos Amigos da Criança com Câncer de Mato Grosso) deve anunciar nos próximos dias o reembolso dos pouco mais de 490 ingressos vendidos.

No caso dos torcedores que haviam adquirido ingressos antecipadamente, as realizadoras do evento, informam que farão a devolução dos valores investidos. O reembolso será feito nos dias 21 e 22 de maio (terça-feira e quarta-feira) em horário comercial (das 8h às 11h e das 13h às 17h) no Edifício Barão Center, primeiro andar, Sala 113, localizado na Rua Barão de Melgaço, N°2350, em Cuiabá – MT.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Em jogo fraco, Vasco e Corinthians empatam na Arena Amazônia

Publicado

Terra

Vasco e Corinthians empataram por 1 a 1, neste sábado à noite, na Arena Amazônia, pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mateus Vital e Maxi López, ambos no primeiro tempo, marcaram os gols do jogo. O time carioca chegou ao empate através de uma cobrança de pênalti que teve a participação do árbitro de vídeo

Com o empate, o Corinthians chega aos quatro pontos, somando uma vitória, um empate e uma derrota. O Vasco, que vinha de duas derrotas, soma seu primeiro ponto na competição.

Na quarta rodada, o Corinthians receberá o Grêmio, sábado, 19h, em Itaquera. No domingo, o Vasco vai a São Paulo encarar o Santos, às 16h, no Pacaembu.

O JOGO – O confronto começou com o Vasco melhor em campo, com posse de bola superior, mas sem conseguir levar perigo ao gol de Cássio. Preocupado excessivamente com o setor defensivo, o Corinthians não fez um bom primeiro tempo, mas foi reflexo de outros jogos do time nesta temporada: se defende bem e, nas poucas chances em que chega ao ataque, consegue a vantagem. Em Manaus, não foi diferente. Na primeira vez em que chegou ao gol de Sidão, foi preciso, objetivo e abriu o placar.

Veja Também:  Cotia, um Oásis tricolor…

Aos 16 minutos, após uma saída de bola errada de Luis Gustavo, Mateus Vital dominou no peito, avançou até a área, driblou Raul e Winck e chutou rasteiro, no canto esquerdo de Sidão, para colocar o time paulista em vantagem.

O Vasco, que trocava bola com confiança e personalidade, caiu de rendimento após sofrer o gol. Em desvantagem, se mostrou ansioso e com dificuldades de penetrar na forte marcação corintiana.

Restaram, então, os chutes de fora da área e dois deles levaram perigo ao gol de Cássio. Aos 31, com Pikachu. Três minutos depois, foi a vez de Luiz Gustavo levar perigo ao goleiro.

Em vantagem, o Corinthians não soube controlar a partida. Optou por uma postura muito defensiva, o que é característica do time, deu a bola para o adversário e permitiu que o Vasco voltasse a ter controle do jogo.

“Ficamos um pouco mais atrás. Não é desculpa para recuar tanto, mas o calor está muito forte, e isso cansa. Feliz em poder ajudar a equipe, mas infelizmente tomamos um gol”, lamentou Mateus Vital, que marcou seu quarto gol pelo Corinthians, dois deles contra o Vasco, clube que o revelou.

Veja Também:  Após tragédia no Fla, Grêmio Novorizontino promove treinamento contra incêndio

E quando o primeiro tempo se encaminhava para a vantagem do Corinthians, o Vasco chegou ao empate com a ajuda do VAR. Após uma disputa com Carlos Augusto, Rossi caiu na área. O árbitro de campo, Rodrigo D’Alonso Ferreira, marcou apenas escanteio para o time carioca. Porém, foi chamado pelo árbitro de vídeo e, após rever o lance através do monitor na lateral do gramado, marcou pênalti para o Vasco.

Na cobrança, Maxi López bateu no canto direito do goleiro Cássio e empatou o confronto. “Chegamos ao empate pela disposição que mostramos no primeiro tempo. Para jogar no Vasco tem que ter disposição, a camisa pesa. Em uma jogada individual, o Mateus foi feliz, mas tivemos disposição para achar o gol”, analisou Rossi.

No início do segundo tempo, Cássio salvou o Corinthians duas vezes no mesmo lance, após um chute de Rossi e o rebote de Pikachu. O time carioca continuou melhor em campo na etapa final, mas já não teve mais forças para chegar à virada. Bem postado defensivamente, o Corinthians não deu espaços e não sofreu mais sustos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana