conecte-se conosco


Mato Grosso

SAMU recebeu mais de 3 mil trotes em apenas dois meses

Publicado

Dados da Central de Regulação do Serviço de Atendimento de Urgência (Samu), órgão da Secretaria Estadual de Saúde, mostram que a unidade continua recebendo um grande número de trotes pela linha 192.

De janeiro a fevereiro de 2019, a unidade recebeu 3.447 trotes, o que equivale a 58 ligações falsas por dias. Além disso, os registros apontam que, apenas no feriado de carnaval, período de maior demanda de atendimento, houve um crescimento no número de ligações falsas. Em 2017, a unidade recebeu, no mesmo período, um total 713 trotes. Em 2018 foram 810 trotes, o que representa 14% de aumento. Já no carnaval de 2019, o índice de ligação indevidas registradas nos relatórios é assustador: 1.061.

Além de atrapalhar o atendimento de quem realmente precisa, o trote gera gasto de dinheiro e um deslocamento sem necessidade das equipes. O tempo nesse tipo de serviço vale uma vida ou mais, alerta a superintendente do Samu, Valéria Cristina da Silva.

A diretora do Samu destaca que em alguns casos, os atendentes conseguem identificar na própria ligação que é trote. Porém, em outros não é possível detectar o falso pedido de socorro e uma equipe é encaminhada para o local da ocorrência, onde não identifica nenhuma vítima.

Veja Também:  Mulher é presa com cinco quilos de maconha em Barra do Bugres

Ainda de acordo com as informações repassadas pela coordenadora “os trotes são realizados por adultos e também por crianças”.

Ação estratégica

Para diminuir o número de trotes nas linhas de atendimento do Samu e disseminar a importância do serviço realizado pelas equipes, a unidade criou o Projeto Samuzinho. Os técnicos do serviço vão as escolas e orientam as crianças com palestras.

As equipes do Samuzinho utilizam recursos de vídeos, desenhos e teatro para transmitir sua mensagem de conscientização aos alunos.  Além disso, o projeto disponibiliza uma ambulância para simular um atendimento durante um pedido socorro.

 Quando chamar o Samu

– Na ocorrência de problemas cardio-respiratórios;
– Intoxicação exógena e envenenamento;
– Queimaduras graves;
– Na ocorrência de maus tratos;
– Trabalhos de parto em que haja risco de morte da mãe ou do feto;
– Em tentativas de suicídio;
– Crises hipertensivas e dores no peito de aparecimento súbito;
– Quando houver acidentes/traumas com vítimas;
– Afogamentos;
– Choque elétrico;
– Acidentes com produtos perigosos;
– Suspeita de Infarto ou AVC (alteração súbita na fala, perda de força em um lado do corpo e desvio da comissura labial são os sintomas mais comuns);
– Agressão por arma de fogo ou arma branca;
– Soterramento, Desabamento;
– Crises Convulsivas;
– Transferência inter-hospitalar de doentes graves;
– Outras situações consideradas de urgência ou emergência, com risco de morte, sequela ou sofrimento intenso.

Veja Também:  Unidade de Correição promove semana de conciliação

Serviço

A Central de Atendimento do Samu funciona 24 horas e nos feriados e fins de semana, com plantões de doze horas para cada equipe.

O pedido de socorro pode ser feito pelo fone 192, a ligação é gratuita e pode ser de um telefone público, fixo ou celular. São feitos atendimentos de urgência e emergência em residências, locais de trabalho e em vias públicas com equipes de profissionais de saúde formadas por médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas, que atendem às urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e de saúde mental.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Festival Braseiro: Promessa é de edições épicas em 2020, diz organizador

Publicado

Datas já foram escolhidas e já se iniciaram tratativas com atrações musicais nacionais

O Festival Braseiro se tornou referência nacional no segmento e reúne milhares de pessoas em duas edições anuais em Mato Grosso. Para 2020, as datas já foram escolhidas: em Cuiabá, será no dia 18 de abril, e em Rondonópolis, dia 22 de agosto.

Os números das edições anteriores impressionam e o lema deste ano é que “os recordes estão aí para serem batidos”, a começar pelo público esperado. Serão disponibilizados 9 mil ingressos no total. Além disso, os eventos contarão com 60 estações e, aproximadamente, 400 churrasqueiros voluntários. Ao todo, devem ser consumidas 10 toneladas de carnes nas duas edições, dos mais diversos cortes bovinos, ovinos, suínos, de aves, entre outras.

“Estamos nos empenhando para fazer o festival mais épico da história! Já temos contato com atrações musicais de peso e a carne continuará sendo a grande atração da festa. Sem falar da dedicação dos assadores voluntários em trazer novidades sobre preparo da carne e dos acompanhamentos, e a organização de primeira que marca todas as edições”, afirma o vice-presidente da Associação Braseiro, Joel Becker.

Veja Também:  Sarita Baracat, uma liderança política à frente do seu tempo

Um dos principais objetivos do evento é apoiar causas sociais. Por isso, toda a renda obtida é revertida para instituições filantrópicas beneficentes. Segundo a coordenadora de eventos do Festival, Aline Pellozo, as inscrições das instituições interessadas em receber doações do Braseiro devem começar em fevereiro. As entidades deverão acessar o site do Braseiro, baixar o edital, preencher a planilha e providenciar a documentação exigida.

“É importante frisar que a entidade precisa ser regularizada. Depois de preencher todos os dados e separar a documentação, é só enviar tudo por e-mail. As instituições selecionadas ainda passarão por uma análise da Comissão Julgadora, que realizará visitas in loco para conhecer a realidade de cada entidade. Depois da avaliação de uma série de critérios é que são selecionadas aquelas que serão beneficiadas diretamente pelo Festival”, explica a coordenadora do evento.

No Festival Braseiro o público conta com um serviço ilimitado de alimentação e bebidas (cerveja, refrigerante e água) e “é sempre bom reforçar que a primeira chamada para o Festival Braseiro é realizada pelas nossas redes sociais. Então, fiquem atentos, porque o Braseiro 2020 promete!”, finaliza Aline Pellozo.

Veja Também:  Órgãos estaduais localizados na Capital não terão expediente nesta segunda-feira (8)

Serviço

Instagram: @festivalbraseiro  – Facebook: /festivalbraseiro

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Economia agrícola de Mato Grosso cresce e volta a ser a maior do país

Publicado

Valor Bruto da Produção (VBP) mato-grossense foi de R$ 101,8 bilhões, enquanto São Paulo arrecadou R$ 78,1 bilhões

Thielli Bairros | Sedec-MT

A soja representa 46% da composição do VBP de Mato Grosso – Foto por: Christiano Antonucci

A soja representa 46% da composição do VBP de Mato Grosso

Mato Grosso é destaque nacional e internacional na agropecuária e, em 2019, assume novamente o primeiro lugar no Valor Bruto da Produção (VBP) superando o Estado de São Paulo.

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o Estado arrecadou 30% a mais que São Paulo – o VBP mato-grossense foi de R$ 101,8 bilhões, enquanto o segundo arrecadou R$ 78,1 bilhões.

Sedec MT

O VBP é a soma de tudo o que foi arrecadado com a produção no Estado. Em Mato Grosso, o destaque é para a soja, com 46,19% da composição do VPB, seguido do algodão (33%) e do milho (16,12%).

“Mato Grosso se destaca principalmente porque a agropecuária é a aptidão do Estado. Há anos, o setor vem se organizando e usando a tecnologia e modelos de gestão a seu favor. O Governo do Estado colabora buscando desburocratizar, modernizar e trabalhar as demandas do setor, como infraestrutura e conectividade”, afirma Walter Valverde, secretário adjunto de Investimentos e Agronegócio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

Veja Também:  Acadêmicos da UFMT recebem palestra sobre Física e Criminalística

O Estado havia perdido posições nos últimos dois anos. De acordo com Sérgio Leal, coordenador do Observatório do Desenvolvimento da Sedec, os preços externos foram responsáveis por esta oscilação. “Nossos produtos são quase todos vendidos em dólar. Então, se cai o dólar, o VBP também diminui”, explica.

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana