conecte-se conosco


Mato Grosso

SAMU recebeu mais de 3 mil trotes em apenas dois meses

Publicado

Dados da Central de Regulação do Serviço de Atendimento de Urgência (Samu), órgão da Secretaria Estadual de Saúde, mostram que a unidade continua recebendo um grande número de trotes pela linha 192.

De janeiro a fevereiro de 2019, a unidade recebeu 3.447 trotes, o que equivale a 58 ligações falsas por dias. Além disso, os registros apontam que, apenas no feriado de carnaval, período de maior demanda de atendimento, houve um crescimento no número de ligações falsas. Em 2017, a unidade recebeu, no mesmo período, um total 713 trotes. Em 2018 foram 810 trotes, o que representa 14% de aumento. Já no carnaval de 2019, o índice de ligação indevidas registradas nos relatórios é assustador: 1.061.

Além de atrapalhar o atendimento de quem realmente precisa, o trote gera gasto de dinheiro e um deslocamento sem necessidade das equipes. O tempo nesse tipo de serviço vale uma vida ou mais, alerta a superintendente do Samu, Valéria Cristina da Silva.

A diretora do Samu destaca que em alguns casos, os atendentes conseguem identificar na própria ligação que é trote. Porém, em outros não é possível detectar o falso pedido de socorro e uma equipe é encaminhada para o local da ocorrência, onde não identifica nenhuma vítima.

Veja Também:  Policiais militares recebem homenagem por atos de salvamento e prestação de serviço

Ainda de acordo com as informações repassadas pela coordenadora “os trotes são realizados por adultos e também por crianças”.

Ação estratégica

Para diminuir o número de trotes nas linhas de atendimento do Samu e disseminar a importância do serviço realizado pelas equipes, a unidade criou o Projeto Samuzinho. Os técnicos do serviço vão as escolas e orientam as crianças com palestras.

As equipes do Samuzinho utilizam recursos de vídeos, desenhos e teatro para transmitir sua mensagem de conscientização aos alunos.  Além disso, o projeto disponibiliza uma ambulância para simular um atendimento durante um pedido socorro.

 Quando chamar o Samu

– Na ocorrência de problemas cardio-respiratórios;
– Intoxicação exógena e envenenamento;
– Queimaduras graves;
– Na ocorrência de maus tratos;
– Trabalhos de parto em que haja risco de morte da mãe ou do feto;
– Em tentativas de suicídio;
– Crises hipertensivas e dores no peito de aparecimento súbito;
– Quando houver acidentes/traumas com vítimas;
– Afogamentos;
– Choque elétrico;
– Acidentes com produtos perigosos;
– Suspeita de Infarto ou AVC (alteração súbita na fala, perda de força em um lado do corpo e desvio da comissura labial são os sintomas mais comuns);
– Agressão por arma de fogo ou arma branca;
– Soterramento, Desabamento;
– Crises Convulsivas;
– Transferência inter-hospitalar de doentes graves;
– Outras situações consideradas de urgência ou emergência, com risco de morte, sequela ou sofrimento intenso.

Veja Também:  Sine em Mato Grosso oferece 1.186 oportunidades

Serviço

A Central de Atendimento do Samu funciona 24 horas e nos feriados e fins de semana, com plantões de doze horas para cada equipe.

O pedido de socorro pode ser feito pelo fone 192, a ligação é gratuita e pode ser de um telefone público, fixo ou celular. São feitos atendimentos de urgência e emergência em residências, locais de trabalho e em vias públicas com equipes de profissionais de saúde formadas por médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas, que atendem às urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e de saúde mental.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Em três dias, Polícia Militar captura cinco foragidos em cidades de MT

Publicado

Foragido acusado de homicídio foi capturado em Barra do Garça – Foto por: PMMT

Foragido acusado de homicídio foi capturado em Barra do Garça

Laura Gonçalves | PMMT

Policiais militares de Várzea Grande, Poconé e Barra do Garças capturaram, de segunda a quarta-feira (02 a 04.12), cinco homens com mandados de prisão em aberto. Somente Várzea Grande foram três ocorrências.

Em Barra do Garças, no bairro Setor Industrial, um homem, identificado como E.P.S. (60 anos), estava com mandado em aberto por homicídio. Sua captura foi durante abordagem ocorrida no bairro.

Em Várzea Grande, no bairro Jardim Potiguar, uma equipe da Rotam em patrulhamento abordou um grupo de pessoas que estava na frente de um bar. No nome de E. P. A. (29 anos), que antes havia passado nome falso, constou mandado em aberto por tráfico de drogas.

Um dos foragidos de Várzea Grande foi capturado no bairro Jardim Potiguar    Foto: PMMT

Na região central, os policiais em rondas viram um homem, identificado como W.F.C.(28), em atitude suspeita, quando revolveram aborda-lo. Em seu nome constou mandado expedido em Pontes e Lacerda.

Veja Também:  Em três meses, Estado repassou quase R$ 1 milhão para Santa Casa

No bairro São Mateus, a equipe do Grupo de Apoio (Gap) abordou V.V.S. (32) durante uma ronda. O seu mandado aberto era por não pagamento de pensão.

Na zona rural de Poconé, os militares prenderam O.S.J. (39) em uma  operação policial. O homem estava dirigindo uma carreta Volvo branca. Em seu nome constou mandado de prisão expedido pela 2ª Vara de Primavera do Leste.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939 (ligação gratuita). Nesse número, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Moro autoriza uso da Força Nacional na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia

Publicado

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, autorizou emprego da Força Nacional de Segurança Pública em apoio à secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, nas ações de Polícia Judiciária, no combate à criminalidade organizada na região de fronteira de Mato Grosso. Em Mato Grosso, são mais de 720 quilômetros de divisa seca e mais de 200 quilômetros de divisa por água. Os dados foram publicados Diário Oficial da União.

Ainda de acordo com a portaria também será implementado o Programa VIGIA,  em caráter episódico e planejado, pelo prazo de 180 dias. O programa é uma parceria entre o Ministério da Justiça e Segurança Pública e Ministério da Defesa visa a capacitação para policiais federais, civis e militares que atuam nas fronteiras do país.

Entre as linhas de atuação do programa estão operações integradas; aquisição de equipamentos; capacitações e bases operacionais com integração de sistemas. A medida atende um pedido formulado em junho pelo senador Wellington Fagundes (PL), durante reunião do Bloco Parlamentar Vanguarda. “O objetivo é aumentar a fiscalização e a repressão contra os crimes transfronteiriços, como contrabando, tráfico de drogas, armas e munições, que é o que mais estamos precisando neste momento”, disse o senador.

Veja Também:  Mais de 800 atletas participam de campeonato estadual de Jiu-Jitsu no próximo domingo (7)

Na conversa com o ministro Sérgio Moro, em junho passado, acompanhado pelo senador Jayme Campos, Fagundes mostrou ao ministro a situação de abandono da faixa de fronteira em Mato Grosso. Destacou que a fronteira do Estado têm sido um caminho aberto para entrada de armas ilegais, e do contrabando, além, do tráfico de drogas – crime que, segundo ele, “tem destruído nossa juventude e as famílias brasileiras”.

Redação Só Notícias (foto: Marcelo Camargo/arquivo)

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana