conecte-se conosco


Educação

Seduc alerta escolas para o perigo da brincadeira “desafio da rasteira”

Publicado

Videos que viralizaram nas redes sociais mostram jovens sendo derrubados nessa nova brincadeira que provocou uma morte no Rio Grande do Norte

Adilson Rosa | Seduc-MT

A secretária adjunta Rosa Luzardo quer o envolvimento de toda a comunidade escolar no alerta contra a nova brincadeira – Foto por: Assessoria

A secretária adjunta Rosa Luzardo quer o envolvimento de toda a comunidade escolar no alerta contra a nova brincadeira

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) tomou medidas imediatas e preventivas quanto as brincadeiras que proliferam na internet – conhecidas como “desafio da rasteira” ou “quebra-crânio” – entre alunos das escolas públicas e particulares.

Nesta quarta-feira (12.02), a secretária adjunta de Gestão Educacional, Rosa Maria Luzardo, enviou um orientativo às escolas da rede estadual de ensino, extensivo aos profissionais da educação e comunidade escolar, prevenindo sobre o perigo dessa nova brincadeira.

“A Seduc faz um alerta para sensibilizar os gestores, professores e pais quanto à gravidade dessa brincadeira que inclusive já levou uma pessoa a óbito”, destaca.

Conforme o orientativo, a Seduc “recomenda que todas as unidades escolares e Assessorias Pedagógicas intensifiquem campanhas de informação e conscientização dos alunos e familiares sobre o risco em que podem se colocar ao praticarem esse tipo de conduta, para que presenvem a integridade física própria e dos demais colegas”.

Veja Também:  SMEC e Unemat realizam a III Jornada Pedagógica em Barra do Bugres

Fonte: Assessoria

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT.

Comentários Facebook
publicidade

Educação

Aos 16 anos, estudante conquista 920 pontos na redação do Enem e quer estudar astronomia

Publicado

Enrico é um aluno prodígio, pois, no ensino médio, gabaritou diversas vezes, não somente as provas de língua portuguesa, mas de outras disciplinas também.

Adilson Rosa | Seduc MT

Enrico quer cursar astronomia – Foto por: Divulgação

Enrico quer cursar astronomia

A Rede Estadual de Ensino teve um número grande de alunos que conquistaram notas acima de 900 pontos na redação do Enem de 2019. Essa pontuação ajuda a credenciar os estudantes a realizar os cursos mais procurados da Universidade Federal de Mato Grosso, como Medicina, Direito e Engenharia Civil.

Na lista, está o estudante Enrico Lopes Lemes, de 16 anos, que concluiu o Ensino Médio na Escola Estadual Carlos Irigaray Filho, em Alto Taquari (a 479 km da Cuiabá). Ele conseguiu 920 pontos em sua primeira tentativa no Enem, nota que lhe permitiria entrar em uma instituição federal de ensino.

Seu sonho é cursar astronomia, mas a condição financeira de sua família não permitiu que ele se inscrevesse na Universidade de São Paulo (USP) ou na Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), já que o curso não é oferecido em Mato Grosso. “Sou apaixonado por astronomia. Pensei em fazer Ciências Contábeis, mas quero fazer astronomia”.

Enrico relata que decidiu, junto com a família, intensificar os estudos para obter uma nota igual ou melhor no Enem de 2020. “A nota do Enem foi boa, a da redação foi ótima. Se eu consegui uma vez, vou conseguir de novo. Não vou desanimar”.

Veja Também:  Universitários indígenas protestam contra infraestrutura precária de campus em Barra do Bugres

Prodígio

No entendimento da professora Juliana de Souza Silva, Enrico é um aluno prodígio, pois, no 3º ano do ensino médio, diversas vezes gabaritou não somente as provas de língua portuguesa, mas de outras disciplinas também.

“Algumas vezes falei que para cada aluno que gabaritasse a prova eu daria um presente e ele foi o que mais ganhou. rabalhei com eles que a redação do Enem tem uma estrutura fixa que eles podem aprender em língua portuguesa, que é defender uma tese com a sustentação de argumentos”, ressalta a professora.

“No começo do ano, eu não tinha muito ideia de como desenvolver a redação, mas o a professora de língua portuguesa Juliana, disse para focar naquilo que é mais importante. Enfim. Minha dedicação deu o resultado esperado”, frisou o aluno.

Juliana explica que geralmente os estudantes tem dificuldade para conectar os argumentos. Por isso, realizou atividades em forma de jogo trabalhando os conectivos do texto.

A professora lembra que uma questão importante é que especificamente na redação do Enem deve-se fazer uma proposta de intervenção com uma solução para os problemas que não vá contra os direitos humanos. “Para fazer tudo isso é preciso ter um conhecimento geral já que a prova também exige que se envolva todas as áreas de conhecimento”, acrescenta.

Veja Também:  Unic é condenada por aumentar em quatro vezes cobrança a aluna de medicina beneficiária do FIES

Juliana explica que, a cada ano tenta fazer algo diferente para despertar nos estudantes a vontade de aprender. “A maioria deixa para aprender a produzir texto no terceiro ano do Ensino Médio, alguns apenas quando o vestibular ou Enem estão próximos. É essencial que façamos ações para despertar esse interesse”, orienta.

Professora Juliana e seus alunos
Créditos: Divulgação

Quase mil

A maior nota de redação é da estudante Marrone Barbosa de Lara que obteve 980, uma das maiores pontuações do Estado. Ela estudou na Escola Estadual Júlio Muller em Várzea Grande. A colega dela, Kamila Araújo, conseguiu 940 pontos.  As alunas Mabily Borsuk Fortes e Nayara Pompilho, aluna de uma escola do campo, que conquistaram 920 pontos cada.
Fonte: Secretaria Adjunta de Comunicação (Secom)

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT.

Comentários Facebook
Continue lendo

Educação

Escolas estaduais têm ótimo desempenho no Enem 2020

Publicado

As escolas estaduais Liceu Cuiabano, Presidente Médici e André Avelino, de Cuiabá, estão entre as melhores colocadas no estado, com a aprovação de cerca de 40 alunos cada uma em instituições públicas.

Rosane Brandão | Seduc-MT

A escola Liceu Cuiabano está entre as que mais aprovaram alunos no Enem. – Foto por: Divulgação

A escola Liceu Cuiabano está entre as que mais aprovaram alunos no Enem.

Alunos de escolas da rede estadual de Mato Grosso tiveram ótimo desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, conquistando vagas em cursos para universidades públicas de todo o país. É o caso, por exemplo, das Escolas Estaduais Liceu Cuiabano Maria de Arruda Muller, Presidente Médici e André Avelino, de Cuiabá, que aprovaram uma média de 40 alunos cada uma.

Ainda entre as escolas estaduais que se destacaram com aprovações em universidades públicas estão a Pascoal Moreira Cabral, EE da Polícia Militar Tiradentes, Raimundo Pinheiro e Dione Augusta, de Cuiabá; Adalgisa de Barros, de Várzea Grande; Adolfo Augusto e Daniel Martins Moura, ambas de Rondonópolis; e 13 de Maio, de Tangará da Serra. A média de aprovação de cada uma dessas escolas foi de 20 alunos.

A maioria dos alunos conquistou vagas para a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT). No entanto, vagas foram conquistadas também na Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS), Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), na Bahia, Universidade Federal Fluminense (UFF), de Nova Friburgo, entre outras.

Segundo a secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, é muito gratificante ver um resultado tão positivo como esse e saber que tantos jovens estão conquistando e realizando sonhos. “Isso é resultado do excelente trabalho que nossas escolas e os profissionais da educação vêm realizando e dos próprios alunos, que se esforçaram e se dedicaram para chegar aonde chegaram”, ressalta.

Para a professora de geografia Edenilzes Vaillant, da escola Liceu Cuiabano, esse quantitativo de alunos de escolas públicas aprovados no Enem valoriza o ensino público, não só de Mato Grosso, mas de todo o país. “Acredito que esta é a maior contribuição que um professor da escola pública pode ofertar aos alunos, na qualidade do ensino, na formação e preparação, não só para o Enem, mas também para outros voos mais altos”.

Veja Também:  Escola aposta no empreendedorismo trabalhando com produtos feitos com material reciclável

O aluno da escola Liceu Cuiabano, João Vítor da Silva, aprovado no curso de Engenharia Elétrica da UFMT, atribui a sua aprovação aos seus professores que lhe deram muita força e a base de todo o conhecimento, em especial, ao professor de matemática Julio Cesar. “Ele me inspirou a seguir na área de exatas, que hoje é a minha área predileta. Acredito que meu futuro será próspero e quero retribuir de alguma forma ao Liceu Cuiabano daqui alguns anos quando estiver formado”, disse.

“Sou muito grata a essa escola por todos os ensinamentos, conhecimentos e experiências adquiridos aqui”, completa a aluna Irany de Oliveira, que conquistou uma vaga para o curso Filosofia na UFMT.

Segundo a diretora da Escola Estadual Presidente Médici, Elina Padilha Fernandes, a unidade busca melhorar a qualidade do seu ensino, por meio de políticas públicas, mesmo diante de desafios, como questões sociais e econômicas que interferem diretamente no processo ensino-aprendizagem.

“Reconhecemos o empenho de todos os alunos e a efetiva atuação dos professores na formação nas áreas do conhecimento de linguagens, humanas e exatas. A capacitação dos nossos professores reflete nos resultados obtidos até o momento. Mas ainda estamos ansiosos pelos resultados de outros índices que podem comprovar que a escola está no caminho correto para atingir a qualidade ideal na educação pública”, ressaltou a diretora.

A aluna Ariani Aguiar, que cursou o ensino médio técnico na escola Presidente Médici, conta que no 3º ano ainda estava indecisa e preocupada sobre qual curso escolher e seguir como profissão, mas teve o suporte da escola nesse momento tão importante da sua vida.

“Foram três anos de muito aprendizado e a gestão do Médici sempre nos apoiou e nos incentivou nas nossas escolhas. Os professores sempre procuravam nos deixar atentos aos assuntos da atualidade. Hoje, quero seguir firme nessa nova jornada e fazer a diferença na vida de muitas pessoas, assim como fizeram na minha”, destaca a aluna, que passou para o curso de Engenharia Florestal na UFMT.

Para o aluno Mário Toda, que conquistou uma vaga para o curso de Engenharia de Computação, também na UFMT, a escola Presidente Médici sempre será sua segunda casa, pois durante três anos esteve em constante crescimento, não somente como estudante, mas também como cidadão e ser humano.

Veja Também:  Aos 16 anos, estudante conquista 920 pontos na redação do Enem e quer estudar astronomia

“Nessa escola tive diversas experiências e ensinamentos que levarei para vida toda. Tenho orgulho de dizer que me formei nessa escola, instruído por professores extremamente competentes, por técnicos administrativos e de apoio sempre dedicados com nossa estadia na escola, fazendo o que podiam para ela ser o melhor possível”.

Outro aluno da escola Presidente Médici, Víctor Hugo Moraes Santana, 17 anos, que passou em 6º lugar para o curso de Publicidade e Propaganda na UFMT, acredita que sua aprovação se dá a uma série de fatores, mas, principalmente, pelo trabalho da unidade de ensino em que estudou.

Para ele, ter estudado no Médici e estar inserido em um ambiente que não é somente educacional, mas também familiar, o ajudou a chegar onde chegou. “Acho que isso é o diferencial dessa escola e espero que outras pessoas sejam beneficiadas e tenham as mesmas oportunidades que eu tive, pois essa instituição muda vidas e mudou a minha. Estou com muita expectativa com o curso que escolhi e espero conseguir êxito nesse caminho”.

A assessora pedagógica de Rondonópolis, Isabel Gonçalves, também concorda que os resultados significativos como estes atestam o empenho e a dedicação dos profissionais da educação. “Não somente na busca por melhores resultados, mas também na formação integral dos estudantes, objetivando a resiliência, qualificação profissional e consciência cidadã”, enfatiza.

“Essas aprovações revelam claramente que a escola pública tem muitos resultados positivos para mostrar, tanto pelo trabalho dos professores quanto pelos investimentos da Secretaria de Estado de Educação”, avalia o assessor pedagógico de Cuiabá, Alex Rufino.

Outras escolas que também estão na lista das que mais aprovaram alunos em instituições públicas: Plena Silvestre Gomes Jardim, La Sale e Francisca Barros de Carvalho, em Rondonópolis; Rafael de Siqueira, em Chapada dos Guimarães; Honório Rodrigues Amorim, Júlio Muller, José Leite de Moraes e Fernando Leite de Campos, em Várzea Grande; Governador José Fragelli, Antônio Epaminondas e Padre Firmo, em Cuiabá; Pio Machado, de Acorizal.

Fonte: Rosane Brandão | Seduc-MT

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT.

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

O QUE VOCÊ ESTÁ ACHANDO DA GESTÃO DO GOVERNADOR MAURO MENDES ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana