conecte-se conosco


Esportes

STJD nega pedido do Botafogo e devolve vitória ao Palmeiras

Publicado

Terra

A vantagem do Palmeiras na liderança do Campeonato Brasileiro aumentou. Nesta terça-feira, em Salvador, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) determinou que a partida entre Botafogo x Palmeiras não será anulada. Sendo assim, o time alviverde tem 25 pontos, cinco a mais que o vice-líder Santos.

Foto: Divulgação Palmeiras / LANCE!

A votação do STJD terminou com o placar de 9 a 0 contra a anulação do jogo. Segundo Paulo César Salomão Filho, presidente do Tribunal, houve apenas erro de procedimento do VAR. Apesar da derrota, o Botafogo ainda pode entrar com um recurso no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), com sede na Suíça.

O jogo era válido pela 6ª rodada do Brasileirão, e terminou com vitória palestrina por 1 a 0, gol anotado por Gustavo Gómez, em cobrança de pênalti. O time de General Severiano entrou com uma ação no STJD pedindo a anulação do confronto, alegando o uso irregular do VAR.

No entender do Botafogo, o lance que decretou a vitória palmeirense foi ilegal porque o árbitro Paulo Roberto Alves Junior já havia determinado o reinício da partida quando decidiu analisar as imagens pelo árbitro de vídeo e acabou marcando o pênalti que decretou a vitória do Palmeiras. Para pedir a anulação da partida, os advogados do Glorioso alegaram que um erro de direito foi cometido que acabou prejudicando os cariocas.

Veja Também:  Estádio no Iraque tem superlotação e dezenas ficam feridos, diz imprensa local

A equipe carioca, por sua vez, está em 7º com 15 pontos ganhos. O Brasileiro está parado em função da disputa da Copa América, no Brasil. A competição terá reinício no dia 13 de julho. O próximo compromisso do Botafogo será contra o Cruzeiro, em Belo Horizonte. Já o líder, terá o clássico diante do São Paulo, no Morumbi.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Nota pública de esclarecimento Eletromóveis Martinello

Publicado

A Eletromóveis Martinello, copatrocinadora do Campeonato Mato-grossense de Futebol de 2020, em função das notícias recentemente veiculadas sobre a possível participação no campeonato do “Goleiro Bruno”, condenado em 2013 por homicídio triplamente qualificado, vem a público esclarecer o seguinte:

É louvável que a comunidade proporcione nova chance a reeducandos. Nesse caso, porém, não se pode deixar de considerar a extrema gravidade do crime de feminicídio que ainda hoje choca e comove todo o país.

Embora seja lícito que o ex-atleta tenha pretensões de voltar ao trabalho e se reintegrar à sociedade, não concordamos que condenado por crime tão grave e torpe seja elevado ao patamar de ídolo esportivo, pois o esporte é para cidadãos exemplares que cultivam a vida, o respeito ao próximo e o espírito de equipe.

Não é nosso papel ou direito intervir nas decisões administrativas das equipes participantes do campeonato, mas não permitiremos, ainda que por força de medidas judiciais, que a equipe OPERÁRIO FUTEBOL CLUBE seja vinculada à nossa empresa utilizando uniformes que contenham a nossa marca ou que conceda entrevistas em frente ao painel com a nossa marca, enquanto mantiver a decisão de integrar ao seu quadro o ex-atleta em questão.

Veja Também:  Mãe de Rabiot afirma que jogador é feito de refém pelo PSG e alfineta Neymar

Em nossos 30 anos de história atuamos com convicção e vigor no incentivo ao esporte profissional e amador, patrocinando, apoiando e investindo em milhares de eventos em todos os 54 municípios mato-grossenses onde atuamos.

Em nossa empresa promovemos a igualdade de direitos e de oportunidades entre homens e mulheres.

Seguiremos acreditando e investindo nos valores essenciais do esporte, cumprindo o nosso papel social de incentivar o desenvolvimento humano através das práticas esportivas.

Acima disso, seguiremos combatendo as injustiças e lutando pelo respeito e os direitos das mulheres.

Lucas do Rio Verde, 21 de Janeiro de 2020

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Mulheres organizam protesto contra vinda do goleiro Bruno para Mato Grosso

Publicado

Esportes

Olhar Direto

Um grupo de mulheres organiza um protesto contra a vinda de Bruno Fernandes para o Operário Futebol Clube de Várzea Grande. O ato está previsto para acontecer na terça-feira (21), às 19h, na Arena Pantanal, em Cuiabá. O goleiro já foi condenado a mais de 20 anos de prisão pelo sequestro, assassinato e ocultação do cadáver de Eliza Samudio, em 2010.

No ato organizado pelo Bloco das Mulheres também haverá manifestação contra feminicídio, crime de ódio baseado no gênero, amplamente definido como o assassinato de mulheres, e outras violências sofridas. Pelo Facebook circulam as informações do protesto. Acesse AQUI.

Bruno Fernandes ficou nove anos preso pela morte de Eliza Samudio e deixou a prisão em julho de 2019, após conseguir na Justiça a progressão de regime para o semiaberto. Em agosto de 2019 ele assinou contrato com o Poços de Caldas F.C., porém deixou o clube dois meses depois.

Em nota, o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Mato Grosso (CEDM/MT) repudiou a possibilidade de contratação. “Trata-se de alguém que demonstrou profundo ódio e total desrespeito às mulheres ao tratar dessa forma cruel e bárbara aquela que seria a mãe do seu filho”, afirma o conselho.

Veja Também:  Cidade italiana organizará exposição em homenagem a Ayrton Senna

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana