conecte-se conosco


Barra do Bugres e Região

Suspeitos trocaram tiros com a Polícia Militar, um morreu e outro ficou ferido

Publicado

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, carro e atividades ao ar livreDois bandidos entraram em confronto e trocaram tiros com a Polícia Militar. Um morreu e outro foi baleado no abdome, perna e braço, no início da tarde desta quinta-feira (11), no Bairro Jardim Eldorado, em Várzea Grande.

Segundo a PM, a troca de tiros aconteceu por volta das 13h45, dentro de uma residência.

Um Ford Ka havia sido roubado no Bairro São Matheus, os policiais faziam rondas em busca deste veículo, quando um carro com as mesmas características foi encontrado na casa onde houve o confronto.

Fonte: Mato Grosso Mais

Por AtualMT

A imagem pode conter: carro              A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Comentários Facebook
Veja Também:  Fogo supostamente iniciado em colchão com criança consome casa em Tangará da Serra
publicidade

Barra do Bugres e Região

Normando Corral é reeleito Presidente da Famato

Publicado

Assecom – Famato

Normando Corral, diretor do Sindicato Rural de Tangará da Serra, foi reeleito para presidir a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso para os próximos três anos (triênio 2020/2022). A eleição ocorreu nesta segunda-feira (11/11), em Cuiabá, e Reck Júnior, presidente do Sindicato de Tangará, esteve presente para participar da votação.

O pleito eleitoral da instituição teve apenas uma chapa.  Com o nome “União”, ela teve a aprovação de 98,8% dos presidentes de Sindicato Rurais do estado que compareceram à votação, por acreditarem na proposta de integração e regionalização do Sistema Famato.

O Sistema Famato tem como entes federados o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar MT), Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) e Sindicatos Rurais.

“Para mim é uma grande honra receber mais uma vez a confiança dos presidentes dos Sindicatos Rurais para liderar a entidade máxima do Sistema Sindical Rural de Mato Grosso por mais um triênio. Hoje, além de renovar nosso compromisso em defender a classe produtora rural, entendemos essa vitória como um reconhecimento do nosso trabalho à frente do Sistema Famato nos últimos três anos. Sonhos e desafios não faltam para este novo período. E sigo convicto de que podemos fazer mais pelo nosso setor e por este estado.”

Veja Também:  Implantação de Casa de Apoio à Mulher é discutida em Tangará

Normando Corral, 62 anos, é engenheiro agrônomo. Nasceu em Rinópolis (SP). Trabalha com agricultura e pecuária. Estabeleceu-se em Tangará da Serra em 1982. Em 2005 elegeu-se presidente do Sindicato Rural do município.  Assumiu a presidência da Famato nas gestões lideradas por Homero Pereira e Rui Prado, sempre que necessário. É vice-presidente da Associação dos Fornecedores de Cana do Vale do Rio Paraguai (Assovale).

FAMATO

Criada em 1965, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) representa todos os Sindicatos Rurais de Mato Grosso, sendo a principal porta-voz do Sistema Sindical Rural do Estado.

A Federação representa mais de 33 mil produtores em Mato Grosso e seu trabalho está ancorado na produção de informação estratégica para orientação ao produtor, na articulação política institucional e na disseminação de know-how para os produtores rurais. Para isso, ela coordena os trabalhos das entidades que compõem o Sistema Famato – Senar Mato Grosso, Imea e futuramente o AgriHub.

GESTÃO TRIÊNIO 2020-2022:

PRESIDENTE: Normando Corral

Veja Também:  Nos caminhos de Tangará da Serra

1º VICE-PRESIDENTE: Francisco Olavo Pugliesi de Castro

2º VICE-PRESIDENTE: Marcos da Rosa

DIRETOR DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS: José Luiz Martins Fidelis

VICE-DIRETOR DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS: Carlos Royttmen Pires da Silva

DIRETOR ADMINISTRATIVO-FINANCEIRO: Vilmondes Sebastião Tomain

VICE-DIRETOR ADMINISTRATIVO-FINANCEIRO: Valdecio Tarsis Rezende Fernandes

SUPLENTES DA DIRETORIA:

1º Suplente: Antonio Carlos Carvalho de Sousa

2º Suplente: Endrigo Dalcin

3º Suplente: Milton Carlos Zolin

4º Suplente: Eduardo Minoru Sako

5º Suplente: Etso Rosolin

DIRETORIAS REGIONAIS:

VICE-PRESIDENTE REGIÃO 1: José Lino Geraldo Martins Rodrigues

Suplente: Walmir Naves Coco

VICE-PRESIDENTE REGIÃO 2: Alcindo Uggeri

Suplente: Jairo Alves de Sousa

VICE-PRESIDENTE REGIÃO 3: Bruno Fernandes de Faria

Suplente: Luiz Carlos da Silva

VICE-PRESIDENTE REGIÃO 4: Antonio Fernandes de Mello

Suplente: Otalécio Januario de Sá

VICE-PRESIDENTE REGIÃO 5: Gladir Tomazelli

Suplente: Jose Milton Breitenbach

CONSELHO FISCAL EFETIVOS:

José Teixeira

Ricardo da Silva Correa

Joaquim Jose de Almeida

CONSELHO FISCAL SUPLENTES:

Benedito Francisco de Almeida

José Aparecido Cazzeta

Lucinei Buch Medici

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Vereadores analisam projeto que autoriza prefeitura a contratar detentos em Tangará da Serra

Publicado

A contratação de pessoas que cumprem pena no Centro de Detenção Provisória de Tangará da Serra (CDP) está prevista para ser discutida no Plenário da Câmara Municipal nesta terça-feira, 12.

O Projeto de Lei 144/2019, de autoria do Poder Executivo, entrou na Casa no último dia 31 de outubro e começou a tramitar na sessão do dia 05 de novembro.

O projeto tramita em regime de urgência simples e está previsto para ser discutido e votado em turno único.

De acordo com o texto original do PL 144, o Município estaria autorizado a firmar convênio com o Conselho da Comunidade da Comarca de Tangará da Serra para a contratação de reeducandos que se encontram no CDP.

A contratação, como prevê o projeto, será feita em acordo com o que diz a Lei de Execuções Penais.

O trabalho do preso será de segunda a sexta-feira com jornada diária de 08 (oito) horas e será remunerado pela Administração Municipal no valor de 01 (um) salário mínimo por mês de trabalho.

Veja Também:  Jovem morre em acidente de moto na vila alta em Tangará da Serra

Além disso, de acordo com o Art. 5º do projeto, a quantidade de reeducandos que irá exercer atividade laboral fica adstrita à necessidade do Município e a determinação do Juízo da Execução Penal, que decidirá pela aptidão de cada reeducando para o trabalho.

DEBATE

Esta é a segunda vez que o Município encaminha projeto semelhante à Câmara Municipal. A primeira foi em 2018, quando após ampla discussão o Poder Legislativo decidiu rejeitar o texto.

Na ocasião, uma das principais críticas que eram feitas pelos vereadores era quanto a intermediação de ONGs na relação entre o poder público e o projeto – ponto que agora foi retirado no texto do projeto que atualmente tramita na Câmara.

Clique aqui para download do projeto.

Fonte: Marcos Figueiró/Assessoria da Câmara

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana