conecte-se conosco


Barra do Bugres e Região

Tangará está entre os 10 destinos turísticos recomendados de MT

Publicado

Cachoeira do Juba, divisa de Tangará da Serra e Barra do Bugres, no Rio Juba

O Ministério do Turismo divulgou no Diário Oficial da União (DOU), o novo Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021. Ao todo, 2.694 cidades de 333 regiões turísticas do país foram validadas pela pasta e incluídas na atualização da plataforma. Em Mato Grosso, 85 municípios e 14 regiões turísticas integram o relatório.

Entre os benefícios do mapa estão a categorização dos municípios turísticos, que vai de A a E. Essa classificação é um instrumento de acompanhamento do desempenho das economias turísticas locais.

Marcos Vergueiro

Pantanal

Neste aspecto, a maioria dos municípios mato-grossenses consta nas categorias D e E. Apenas Cuiabá com região turística metropolitana está na classe A – que representa cidade com maior fluxo turístico e número de empregos e estabelecimentos no setor de hospedagem.

Nove municípios foram classificados na categoria B, entre eles Cáceres e Poconé, com a região turística do pantanal mato-grossense, além de Chapada dos Guimarães e Tangará da Serra. Os demais estão nas categorias C, D e E – esta última são classificados os locais sem fluxo turístico expressivo e nem empregos e estabelecimentos.

Para o secretário adjunto de Turismo do Estado de Mato Grosso, Jefferson Preza Moreno, a inclusão dos 85 municípios no Mapa é resultado de uma força tarefa promovida desde o início da gestão. “Quando assumimos a secretaria, apenas 26 municípios, com 16 regiões, estavam com documentos completos para serem enviados ao Ministério para a inclusão no Mapa”.

Jeferson aponta ainda que o mapa subsidia a priorização de investimentos por programas do Governo Federal, incluindo ações de infraestrutura turística, qualificação profissional. “É fundamental para que o Ministério possa direcionar ações que desenvolvam o setor em cada região. Além disso, também facilita a destinação de emendas parlamentares e a promoção dos destinos, observando características peculiares de demanda e vocação turística”.

Para o Governo Federal o novo mapa representa uma radiografia atualizada do potencial turístico do Brasil para investir de forma adequada na melhoria de infraestrutura, realização de campanhas publicitárias, entre outras ações.

Novos critérios

Neste ano, os estados e municípios contaram com novos critérios, compromissos e recomendações estabelecidas órgão, entre elas a obrigação de participação em instância de governança e em Conselho Municipal de Turismo (COMTUR).

Marcos Vergueiro

Chapada dos Guimarães

Além da necessidade de o município ter um órgão de turismo em atividade e conselho municipal funcionando, o novo mapa adotou outros critérios obrigatórios para a participação na plataforma: orçamento próprio destinado ao turismo e possuir prestadores de serviços turísticos de cadastro obrigatório registrados no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do Ministério do Turismo.

Por este motivo, o secretário Jeferson alerta sobre a importância dos empresários e prestadores de serviços do setor manter o cadastro. O Cadastur é obrigatório para proprietários de meios de hospedagem, agências de turismo, transportadoras turísticas, organizadoras de eventos, acampamentos turísticos e parques temáticos.

Veja Também:  Fazendo racha na madrugada, filho de prefeito atinge casa de idoso e foge

Os novos critérios darão ao Ministério a oportunidade de trabalhar com foco na qualidade dos destinos e na melhoria dos serviços prestados aos turistas. “A partir de agora, em Mato Grosso, vamos incentivar os municípios a realizar campanhas e ações individuais de promoções para que o turista permaneça mais tempo em suas regiões”, frisa Moreno.

O secretário adiantou também que o Governo do Estado, em breve, irá lançar um programa de incentivo ao turismo interno. O projeto, denominado Programa Mato Grosso para os mato-grossenses, tem o propósito de incrementar as atividades turísticas com pacotes turísticos atrativos, preços diferenciados, facilidade de pagamento etc.

“A ideia é que os mato-grossenses intensifiquem as viagens, a fim de visitar as belezas naturais do próprio Estado. Eu como cuiabano, fico triste quando vejo pessoas que desconhecem nossas riquezas naturais, queremos mudar a realidade”, finaliza.

Certificação

Marcos Vergueiro

Chapada dos Guimarães

O novo Mapa do Turismo está disponível para consulta no site www.mapa.turismo.gov.br e conta ainda com a emissão de certificado digital para os municípios que o compõem.

A certificação é uma maneira de comprovar que o município está inserido no Mapa e faz parte do rol de 2.694 destinos brasileiros que trabalham o turismo como política de desenvolvimento econômico e geração de emprego e renda.

Por gazetafmtangara

Comentários Facebook
publicidade

Barra do Bugres e Região

Tangará da Serra tem novo saldo positivo na geração de empregos e comércio lidera

Publicado

No mês passado, o comércio foi o setor que teve o melhor desempenho. Foram 55 vagas a mais, saldo de 413 contratos formalizados e 358 encerrados. A agropecuária teve o segundo melhor resultado com 25 novas vagas, diferença de 118 admissões e 93 demissões.

A construção civil aprece na sequência, com 22 novos postos de trabalho, resultado de 84 trabalhadores contatados e 62 demitidos. A indústria de transformação criou 10 a mais e os serviços industriais de utilidade pública abriram 3 vagas cada a mais.

Já a extrativismo mineral encerrou uma vaga a mais, no mês passado. Com esse resultado, as empresas e indústrias de Tangará da Serra geraram de janeiro até outubro 900 vagas. Foram 10.448 contratados formalizados e 9548 encerrados. Em 12 meses, foram criadas 860 vagas.

Veja Também:  Bombeiros procuram corpo de jovem que teria sido assassinado e jogado em rio de Nortelândia

Só Notícias/Cleber Romero (foto: assessoria/arquivo)

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Violência contra a mulher é tema de palestra em frigorífico de Tangará da Serra

Publicado

por –  – Bem Notícias

A violência contra mulher e o feminicídio foram tema de uma série de palestras realizadas pela Polícia Militar no município de Tangará da Serra.
A iniciativa integra o projeto ‘ Patrulha Maria da Penha’, que dessa vez teve como público 350 funcionários da empresa frigorífica Marfrig, com sede na cidade. A ação é coordenada pelo 7º Comando Regional da PM em parceria com a iniciativa privada e as palestras são ministradas pelos policiais que atendem na região.  O objetivo da iniciativa é reduzir e combater crimes de violência contra a mulher e o feminicídio por meio de atividades preventivas e educativas.

Durante as palestras os policiais passaram informações sobre as formas de violência doméstica, como buscar ajuda e auxiliar pessoas que enfrentam essa problemática.  Explicaram ainda como funciona o projeto criado para proteger as vítimas de violência doméstica ( Patrulha Maria da Penha). Entre o público estavam mulheres e homens de diferentes idades, que trabalham no frigorífico.

A sargento Valéria Cunha de Mello, do 19 º Batalhão de Policia Militar, faz parte da equipe formada por 11 militares que levam o ciclo de palestras para o setor privado. A militar conta que a experiência nos atendimentos do policiamento ostensivo ajuda na maneira de abordar o tema nas palestras e a idéia é mostrar que a PM está próxima para ajudar a todos.

Veja Também:  Seduc implementa políticas públicas para reduzir o índice de analfabetismo no Estado

“A nossa experiência durante nossa atuação nas ruas nos ajuda a levar a informação necessária para essas pessoas. Falamos sobre os casos mais comuns, deste tipo de violência registrado na região, tiramos dúvidas e apresentamos os nossos canais de denúncia e apoio às mulheres vítimas destes tipos de crimes”, conta a sargento.

O ciclo de palestra foi dividido em turmas para atender todos os funcionários da empresa.

Projeto Patrulha Maria da Penha da PMMT

Leia mais:  Crianças de bicicleta colidem de frente e uma das vítimas fica em estado grave no Bairro Alto da Boa Vista

A Polícia Militar realiza  projetos específicos de proteção e defesa dos direitos de mulheres vítimas de violência doméstica e familiar em seis municípios mato-grossenses: Barra do  Garças, Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Tangará da Serra e Sinop.

Em três destas cidades – Cuiabá, Várzea Grande e Barra do Garças – as ações fazem parte do sistema de rede, a ‘Patrulha Maria da Penha’, realizadas em parceria com Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Polícia Judiciária Civil, entre outros órgãos, e têm como base do atendimento medidas protetivas decretadas pela Justiça. (Por PMMT)

Veja Também:  Bombeiros procuram corpo de jovem que teria sido assassinado e jogado em rio de Nortelândia

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana