conecte-se conosco


Sem categoria

Uso excessivo de celular causa atrasos no desenvolvimento das crianças

Publicado

ilustrativa

Sobre o assunto que gera muita polêmica, a Neuropsicopedagoga Magda Andrade, falou em entrevista ao programa Tribuna da Gazeta FM na manhã desta sexta-feira (29).
Ela relatou a grande preocupação da própria Sociedade de Pediatria no país e no mundo em relação ao problema.  “Temos uma grande preocupação nesta área pelo uso inadequado das redes sociais digitais, principalmente pelas crianças. Temos pais oferecendo o celular para crianças ainda bebês. Isso faz com que se gere um atraso muito grande no desenvolvimento da criança”, disse.
Magda explicou que o cérebro humano precisa de movimento para se desenvolver até os 12 anos. “A prioridade é atividade com movimento. O que tivemos em nossas infâncias: brincar, correr, pular, subir em árvores, fora de casa de preferência. Hoje as crianças têm situação muito passiva, porque ficam dentro de casa, no celular, travando inclusive o movimento dos braços. Quando chegam na escola, tem um desenvolvimento muito abaixo da média no primeiro ano. Quase 70% das crianças tem grande dificuldade motora porque faltou treino e exercício”, ressaltou.
Segundo a Neuropsicopedagoga, os profissionais de saúde e educação estão hoje colhendo sérios problemas nas escolas com relação à aprendizagem. “A neurociência tem feito muitas pesquisas. Vemos isso até no ensino médio e faculdade porque esta defasagem vai sendo levada pela pessoa consigo. No Brasil da parte da Pediatria, existe uma grande preocupação, colocando regras para que tenhamos um olhar diferente sobre a mídia digital. Não é que seja ruim, mas a forma como está sendo usada é errada”
Ressalta ainda a profissional a dificuldade de entendimento por parte da maioria da população em relação ao que representa o uso de tecnologia pelas crianças. “Os pais acham interessante que a criança quer mexer e que desenvolve a criança o fato de ela mexer ali vai desenvolver a criança. Mas ela só está imitando os adultos que estão no celular. Mas o prejuízo disso é muito grande. Não que seja proibido deixar o celular com a crianças, mas que seja dosado, no máximo uma hora por dia e depois dos seis ou sete anos. Celular só pode ser entregue para a criança depois dos 12 anos e mesmo assim com uso controlado. Antes disso, nunca um celular na mão das crianças. Até porque há os riscos do conteúdo da internet”.
Veja Também:  Acadêmicos de Direito da UNEMAT de Barra do Bugres realizam a V Semana Jurídica

 Radiação

 Magda alertou ainda para outro risco: a radiação emitida pelos aparelhos de telefone celular. “Nós adultos já temos o cérebro formado. A criança ainda está em formação. Este prejuízo da radiação ainda não sabemos qual é. Há estudos, sabemos que emite radiação, mas ainda não sabemos quais prejuízos teremos. Agora, com relação aos atrasos no desenvolvimento, temos certeza. Quando oferecido a crianças muito novas este equipamento [o celular] estimulamos áreas ainda não desenvolvidas. E quando chega na idade, de 12 anos, que estaria pronta para isto, já teremos uma dependência. De cada 10 jovens, 7 tem uma situação que não conseguem largar o celular. A mesma sensação é da abstinência de qualquer vício. Quanto mais cedo ofereço isso, maior a possibilidade de ter este problema na adolescência”.

 Como agir

Quem já está no processo precisa observar por quanto tempo ao longo do dia as crianças ficam com os aparelhos, segundo Magda.

“É preciso restringir, mesmo o celular de adolescentes que não deve ficar com eles o tempo todo. É preciso não deixar no quarto com eles a noite porque a situação é gravíssima de não ter sono adequado, porque a aprendizagem e memória são feitas na hora do sono. Se ficam de madrugada jogando isso destrói o processo de aprendizagem. É preciso trocar o celular por atividade prática. Fazer jogos de tabuleiro e outras atividades juntas, sem uso do celular. O celular traz problemas de isolamento dentro das casas”.

Veja Também:  Mãe é presa suspeita de agredir filha de 8 meses e ameaçar mulher que a denunciou com faca

Problemas emocionais

 Outro fator que gera preocupação com o uso excessivo das mídias sociais pelas crianças e adolescentes é o emocional. “A criança vai ficando isolada e fechada, tem dificuldade de buscar ajuda. Temos hoje depressão infantil que não havia. Temos crianças com 4 anos tomando medicamento com depressão grave. Vemos o quanto isso tem trazido de prejuízo. Temos suicídios de adolescentes, mutilações e tudo isso. A internet é muito rápida, tudo muito fácil, artificial, virtual e nada real e não se preparam as crianças para enfrentar qualquer situação. E não podemos dizer só sim para os filhos. É muito mais fácil dizer sim, mas temos que dizer os nãos. A criança tem que ter frustrações para chegar na vida adulta e enfrentar frustrações sem se desestruturar”, aconselha.

Segundo a profissional, estão sendo criadas campanhas nas escolas para orientar os pais e 22 mil médicos cadastrados na associação de Pediatras do país estão criando regras para lidar com a situação vivida atualmente com os problemas criados pelo excesso de uso das mídias digitais.

A Neuropsicopedagoga Magda atende no Edifício Constantino. Agendamentos podem ser feitos através do telefone 3326-6901 ou 99910-3821 ou com a Univida – 3311-1200

.A Neuropsicopedagoga Magda Andrade falou em entrevista ao programa Tribuna da Gazeta FM Tangará.

A Neuropsicopedagoga Magda Andrade falou em entrevista ao programa Tribuna da Gazeta FM Tangará. (Foto por: Paulo Desidério)

fonte: www.gazetafmtangara.com.br/

Comentários Facebook
publicidade

Sem categoria

Prefeitura de Barra do Bugres abre seletivo para todos os níveis de escolaridade com salário de até R$ 2,8 mil

Publicado

A prefeitura de Barra do Bugres (164 quilômetros de Cuiabá) abriu o edital do processo seletivo para preenchimento de vagas para formação de cadastro de reserva, em cargos de níveis fundamental, médio e superior. O certame é para atender as necessidades da secretaria municipal de Educação e Cultura.

De acordo com o documento publicado no Diário Oficial dos Municípios, os salários podem chegar até R$ 2,8 mil para trabalhar de 20 a 40 horas semanais. As vagas são para os cargos de professor de matemática, língua portuguesa, ciências física e biológica, educação física, história, técnico em desenvolvimento infantil, técnico em administração escolar, técnico em informática e agente operacional.

As inscrições poderão ser feitas exclusivamente pela internet, no site da prefeitura entre os dias 9 a 17 deste mês. As taxas variam de R$ 20 (fundamental), R$ 30 (médio) e R$ 50 (superior). A prova será realizada no dia 19 de janeiro das 8h às 11h. Os locais ainda serão divulgados em edital complementar.

Veja Também:  Mãe é presa suspeita de agredir filha de 8 meses e ameaçar mulher que a denunciou com faca

O processo seletivo terá validade de até 12 meses em atendimento ao Calendário Escolar de 2020.

Só Notícias/Cleber Romero (foto: divulgação/arquivo)

Comentários Facebook
Continue lendo

Sem categoria

Campeonato Mirim 2019 – Final futsal feminino

Publicado

Campeonato Mirim 2019 – Final futsal feminino

Comentários Facebook
Veja Também:  Policia Militar de Barra do Bugres prende suspeito que jogaria drogas e celulares dentro da cadeia do munícipio
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana