conecte-se conosco


Agronegócio

Valor das exportações na América Latina cairá 2,4% em 2019, segundo o BID

Publicado

Valor das exportações na América Latina cairá 2,4% em 2019, segundo o BIDApós o crescimento de 8,7% em 2018 e de 12,2% em 2017, a região entrará pela terceira vez em uma década em uma fase de contração comercial em 2019, segundo as projeções do BID.

De acordo com o banco, “a tendência de baixa nas exportações permanecerá nos próximos meses, devido à desaceleração da demanda mundial, à volatilidade dos mercados de produtos básicos e à incerteza sobre as tensões comerciais globais”.

O BID apontou que a contração dos envios da América Latina e do Caribe segue uma tendência do comércio mundial, que nos três primeiros trimestres de 2019 caiu 3,1% em ritmo anual.

“Embora as economias avançadas começam a mostrar um cauteloso retorno do otimismo, as emergentes continuam apresentando fatores de risco para as exportações da América Latina e o Caribe”, disse Paolo Giordano, economista principal do Setor de Integração e Comércio do BID e coordenador do estudo.

Veja Também:  Carne de frango: potencial de produção estimado pelo AviSite é 5% superior ao de 2018

Um dos fatores da contração é a queda dos preços das matérias-primas da região. Entre janeiro e outubro, o preço do cobre caiu 8,3%, a soja retrocedeu 5,8% e o café 17,1%.

Fonte: AFP

Comentários Facebook
publicidade

Agronegócio

Dias de Campo da SLC Sementes apresentam novas cultivares e técnicas de produção

Publicado

Os eventos ocorrerão em Fazendas da SLC Agrícola com palestras e visitas às áreas de pesquisa

A SLC Sementes, uma marca da SLC Agrícola, realiza nos meses de janeiro, fevereiro e março cinco Dias de Campo em suas unidades localizadas nos Estados do Maranhão, Mato Grosso, Goiás e Bahia. O público-alvo são produtores de soja, consultores agronômicos, clientes, revendas e futuros compradores. A expectativa é contar com uma média de 100 participantes em cada evento.

O coordenador de Vendas de Sementes da SLC Sementes, Fernando Fernandes, afirma que o objetivo dos Dias de Campo é levar a marca SLC Sementes para o público consumidor. “A ideia é apresentar as novas cultivares, as novidades na produção de sementes, e mostrar que todo o trabalho está alinhado com a forma de atuação da companhia de transparência e integridade em tudo o que desenvolve”, destaca.

A programação dos eventos vai contar com palestras e visitas técnicas a áreas de pesquisa das fazendas. Fernandes informa que entre os temas a serem abordados por especialistas da SLC Agrícola estarão novos métodos de interesse público que estão sendo elaborados pela empresa para que o mercado possa usá-los”, ressalta.

Veja Também:  MERCADO DE TRABALHO/CEPEA: População ocupada no agronegócio se mantém estável em 2018

A Agricultura 4.0 e de Precisão, também serão abordadas nas palestras. As fazendas da SLC Agrícola trabalham com o controle de operação das máquinas, fazendo o gerenciamento das informações para melhor administrar a produtividade das mesmas como, por exemplo, o consumo de combustível e eficiência operacional. Fernandes lembra que muitos agricultores já sinalizam a vontade de investir nestes temas para obter o máximo desempenho dos equipamentos.

Os eventos têm início no próximo dia 24 de janeiro e se estendem até 10 de março.

Confira a programação:

24 de janeiro – Fazenda Planeste, em Balsas (MA)
30 de janeiro  – Fazenda Pioneira, em Querência (MT)
07 de fevereiro  – Fazenda Parnaíba, em Tasso Fragoso (MA)
13 de fevereiro  – Fazenda Pamplona, em Cristalina (GO)
10 de março – Fazenda Panorama, em Correntina (BA)

Foto: SLC Agrícola/Divulgação
Texto: Rejane Costa/AgroEffective

Mais informações sobre a SLC Agrícola

Comentários Facebook
Continue lendo

Agronegócio

Preparação para o período da seca deve começar no verão

Publicado

Preparação para o período da seca deve começar no verãoTodos os anos, milhares de pecuaristas sentem os prejuízos da seca. O pasto, principal fonte de alimentação e engorda do gado, fica escasso e sem vida. Porém, com planejamento, o produtor rural pode ter diversas alternativas e manter a estratégia de ganho de arrobas crescente. A Boi Saúde – Pecuária Inteligente orienta dicas simples para que todas as propriedades, não importa o porte, desde pequenas até grandes fazendas, possam manter uma boa produtividade nessa época crítica para a pecuária brasileira.

“O ideal é iniciar o planejamento logo nas primeiras chuvas, quando o pasto começar a brotar de novo. Por estar com boa nutrição, se bem preservado, pode salvar o produtor na busca de alternativas de alimentação para o gado. O manejo do dia a dia não sofrerá muitos impactos, mas os resultados compensam”, explica José Carlos Ribeiro, consultor da Boi Saúde – Pecuária Inteligente.

Veja Também:  MERCADO DE TRABALHO/CEPEA: População ocupada no agronegócio se mantém estável em 2018

Dicas para enfrentar o período da seca sem prejuízos

Vedação do pasto: vedar o pasto é uma boa maneira de garantir forrageira com bom teor nutricional o ano todo. O momento adequado para a atividade é o mês de abril. A justificativa é a qualidade nutricional desse capim que será vedado. Caso tenha uma extensão de pasto suficiente para separá-la em duas partes para vedação em épocas diferentes, o resultado pode ser melhor ainda.

Silagem de forrageira: aproveite o pasto abundante e prepare silagem para oferecer na seca. Basta armazenar corretamente e ter atenção na fermentação. Ainda, o produtor pode fazer estoques de silagem com ingredientes como cana de açúcar, milho, sorgo e muitos outros;

Compra de insumos e suplementos: aproveite agora no verão e faça um planejamento da quantidade de suplementos que irá precisar para enfrentar a seca. Quando algum produto estiver com promoção ou preço abaixo da tabela, não deixe de comprá-lo. Economia também é a base do sucesso da pecuária. E não deixe a ureia fora da sua lista de compras;

Veja Também:  BOI/PERSPEC 2019: Após exportação recorde em 2018, setor aposta em demanda interna em 2019

Inicie o oferecimento de sal agora: não espere a seca chegar. Iniciar o oferecimento de sal mineral e proteinado no cocho fortalece o organismo do animal desde já. Dessa forma, quando a falta de pasto começar na sua propriedade, a queda de peso será evitada, pois o bovino estará com as arrobas adequadas para enfrentar o período.

Fonte: Boi Saúde – Pecuária Inteligente

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana