conecte-se conosco


Barra do Bugres e Região

Veículo da Prefeitura é parcialmente consumido por incêndio em Tangará da Serra

Publicado

Veículo foi parcialmente atingido pelo fogo (Imagem: Corpo de Bombeiros)

Um veículo Kombi da Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura de Tangará da Serra foi parcialmente destruído pelo fogo no início da tarde desta segunda-feira, 18, em uma avenida da cidade.

O fato foi registrado na avenida Ismael José do nascimento.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e conteve as chamas.

De acordo com o bombeiro Eliezer, a ação rápida evitou que houvesse perda total do bem público.

“Quando chegamos estava um pouco à frente e iniciamos imediatamente o combate às chamas. Como o combate foi iniciado logo, conseguimos ainda salvaguardar grande parte do veículo’, destacou o bombeiro.

As possíveis causas do incêndio, que destruiu principalmente a parte traseira da Kombi, não foram informadas.

Tangará em Foco Com informações Gazeta FM

Comentários Facebook
Veja Também:  Governo quer reforçar aplicação de lei sobre contratação de reeducandos
publicidade

Barra do Bugres e Região

PM de Cáceres identifica suspeitos e recupera caminhonete roubada em Acorizal 

Publicado

PM

Por: O Bom da Notícia

PM

Uma equipe da Força Tática de Cáceres (a 225 km de Cuiabá) encaminhou à delegacia na madrugada deste domingo (19) três homens e uma mulher por receptação. Com o grupo foi recuperada uma caminhonete Hilux prata, que horas antes havia sido roubada de uma residência na cidade de Acorizal. A família foi mantida refém.

De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais estavam em patrulhamento pelo bairro Santa Izabel quando viram um homem descendo da caminhonete em um posto de combustível. Quando ele viu a viatura tentou correr, mas foi contido. Aos militares, o homem disse que o veículo era roubado e receberia R$ 5 mil para entregar para um suspeito que conhecia apenas por apelido. O local combinado seria no pátio do posto de combustível.

Os militares vistoriavam o veículo quando viram duas pessoas em uma motocicleta que observavam a ação de longe, mas seguiram sentido BR-070. Minutos depois, as mesmas pessoas, um homem e uma mulher, passaram em um veículo S10 prata, olhando a ação policial. Eles foram abordados quando seguiam sentido área central da cidade. Mais homem estava com a dupla dentro do carro.

Veja Também:  Projeto que pretendia impedir o comércio de produtos em ruas e calçadas de Tangará é reprovado

O trio entrou em contradição e não explicou o motivo de observarem a ação policial. Porém, um dos homens foi apontado pelo primeiro suspeito detido, com o que ele negociava para entregar a caminhonete.  Em consulta, os policiais descobriram que a Hilux tinha sido roubada na noite de sábado (17) e que cinco pessoas da mesma família foram mantidas trancadas, por quatro homens armados.

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Prefeito é suspeito de comprar ônibus por R$ 18 mil e revender por R$ 100 mil

Publicado

Reprodução/Ilustrativa

Por: O Bom da Notícia

Reprodução/Ilustrativa

O Ministério Público Estadual (MPE) instaurou um procedimento preparatório para apurar uma denúncia contra o prefeito de Rio Branco (a 367 km de Cuiabá), Antonio Xavier de Araújo, que teria comprado um ônibus por R$ 18 mil em São Paulo (SP) e revendido à prefeitura por R$ 100 mil em 2015.

O prefeito nega que tenha havido irregularidades na licitação. “É uma inverdade. O processo licitatório ocorreu de forma legal. A empresa ganhou e o ônibus custou R$ 60 mil ao município. O veículo nunca foi meu”, afirmou. A prefeitura encaminhou a reportagem o comprovante de pagamento no valor de R$ 60 mil, com data de 15 de julho de 2015, bem como cópia do termo de homologação da empresa vencedora.

O promotor de Justiça Emanuel Filartiga Escalante Ribeiro requisitou todos os processos licitatórios e contratos referentes à aquisição de ônibus em 2015.

O promotor também solicitou que a prefeitura comprove que houve a convocação dos interessados em participar da licitação e questiona qual a necessidade de aquisição do ônibus, por quais razões o veículo foi escolhido e se houve estudo prévio de mercado acerca do preço para se ter parâmetros no processo licitatório.

Além disso, conforme o promotor, três empresas apresentaram propostas de preços, mas apenas uma se apresentou durante a licitação.

O promotor de Justiça também requisitou à empresa responsável pela venda do ônibus a documentação relativa aos registros e eventuais alterações, qual a situação fiscal em 2015 e informações sobre se está ativa ou não.

Se estiver ativa, a empresa deve indicar onde está localizada a sede, quantidade de funcionários, estrutura administrativa e quanto tempo atua neste ramo.

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana