conecte-se conosco


Mato Grosso

1.004 consumidores são contemplados no sorteio mensal do Nota MT; confira o resultado

Publicados

em

A Secretaria de Fazenda (Sefaz) realizou nesta quinta-feira (09.06) mais um sorteio do Programa Nota MT, o Mensal Maio. Os prêmios principais de R$ 10 mil foram sorteados para moradores dos municípios de Barra do Garças, Chapada dos Guimarães, Cuiabá e Tangará da Serra. Ao todo, 1.004 consumidores foram contemplados.

Os sorteados dos prêmios de R$ 10 mil foram Aldenor Bezerra Maia, de Barra do Garças; Edvonilson Teodoro, de Chapada dos Guimarães; Gutembergue Monteiro Pereira, de Tangará da Serra; Henrique Martins de Aquino e Simone Jacinto Campos, de Cuiabá. Os demais ganhadores vão receber os prêmios de R$ 500.

Dos prêmios distribuídos, 378 foram para moradores de Cuiabá e 51 para residentes de Várzea Grande. No interior, o município de Sinop se destaca com 95 ganhadores, seguido de Rondonópolis com 55 premiados. Tangará da Serra e Cáceres também aparecem na lista com 40 e 39 moradores contemplados, respectivamente

Além das premiações, distribuídas aos consumidores, as entidades sociais indicadas por eles recebem o valor correspondente a 20% de cada prêmio. No sorteio desta quinta-feira (09.06), as instituições indicadas pelos ganhadores dos prêmios de R$ 10 mil foram Casa Terapêutica Maria Madalena, de Barra do Garças; Associação 1º de Julho, de Chapada dos Guimarães; Apae Tangará da Serra; AACC e Hospital de Câncer, de Cuiabá.

Veja Também:  Caminhada no entorno do Morro de Santo Antônio fomenta turismo rural

O secretário adjunto de Relacionamento com o Contribuinte, Jefferson Delgado, conduziu o sorteio e afirmou que a participação da sociedade no Programa Nota MT auxilia a arrecadação do Estado, além de promover a educação fiscal. “É muito importante que o cidadão consumidor se cadastre no Nota MT e peça o CPF na nota. Ao pedir que o documento fiscal da sua compra seja emitido, o cidadão ajuda o Estado na arrecadação para subsidiar os serviços públicos, a educação, a saúde, a segurança pública e outras áreas”.

O Nota MT existe há quase três anos e foi criado justamente para estimular as pessoas a exercerem sua cidadania fiscal, pedindo o CPF na nota fiscal e, com isso, auxiliar no combate à sonegação em Mato Grosso e fomentar a concorrência leal entre os estabelecimentos.

O sorteio realizado nesta quinta-feira (09.06) foi referente ao mês de maio e teve como base o resultado da Loteria Federal de quarta-feira (08.06). Nele, concorreram 344.017 consumidores, com 2.196.956 bilhetes gerados a partir dos documentos fiscais emitidos com CPF no período de 1º a 31 de maio.

Veja Também:  Aos 16 anos, estudante conquista 920 pontos na redação do Enem e quer estudar astronomia
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Juiz Francisco Bráulio: vem aí a 14ª edição do programa Memórias do Poder Judiciário

Publicados

em

Por

Vem aí o 14º episódio do programa Memórias do Poder Judiciário! Na próxima sexta-feira (8 de julho), vai ao ar o bate-papo entre o juiz aposentado Francisco Bráulio Vieira, a vice-diretora da Escola Superior da Magistratura de Mato Grosso (Esmagis-MT), desembargadora Helena Maria Bezerra Ramos, e a jornalista Maritza Fonseca. Clique neste link e assista à chamada do programa.
 
Natural de Rolândia, no Paraná, o magistrado é formado em Administração de Empresas (1975) e em Direito (1979) pela Universidade Estadual de Londrina (UEL).
 
Casado e com dois filhos, ele veio para Mato Grosso em 21 de junho de 1980, em busca de uma melhor oportunidade de vida. Foi aqui que teve o terceiro filho, em 1983.
 
Ele já foi dono de um colégio pré-vestibular, de um mercado, atuou como advogado e no setor jurídico de um grande banco antes de passar no concurso da magistratura, em 1986.
 
Após ser aprovado, ele jurisdicionou as comarcas de São Félix do Araguaia, Colíder, Rondonópolis e Cuiabá. Foi na Capital que ele concluiu um mestrado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Execução Penal e deu aulas de Processo Penal em uma universidade.
 
Em razão de um câncer, ele acabou se aposentando em 2008. Depois de um tempo, chegou a advogar por alguns anos na companhia do filho. Mas há cerca de quatro anos aposentou-se definitivamente. Atualmente está com 70 anos.
 
O programa Memórias do Poder Judiciário resgata fatos que retratam a história do Poder Judiciário de Mato Grosso por meio dos magistrados que criam, transformam e aperfeiçoam o sistema de Justiça estadual. Neste link você assiste aos programas anteriores.
 
 
Essa matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão de pessoas com deficiência. Descrição: Fotografia retangular e colorida. Na parte superior a logo do Programa Memórias do Poder Judiciário. Na lateral esquerda, a foto do juiz Francisco Bráulio Vieira.
 
Lígia Saito
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Veja Também:  Aos 16 anos, estudante conquista 920 pontos na redação do Enem e quer estudar astronomia

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Judiciário mato-grossense integra processos judiciais à Plataforma Digital do país

Publicados

em

Por

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso foi um dos primeiros tribunais do país a concluir, antes do prazo estabelecido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a integração dos sistemas de gestão de processos judiciais à Plataforma Digital do Poder Judiciário. Essa plataforma, que faz parte do Programa Justiça 4.0, foi criada pela Resolução 335 do CNJ, de 2020, que instituiu a política pública para a governança e gestão de Processo Judicial Eletrônico (PJe) e a integração dos tribunais do país.
 
O coordenador de Tecnologia da Informação do Judiciário mato-grossense, Thomás Augusto Caetano, destacou que entre os benefícios da adesão está, como ponto central, a entrega, à população do Estado, uma experiência unificada e padronizada nacionalmente de uso do PJe e demais serviços digitais do Judiciário. “Do ponto de vista técnico, essa integração nos permite alcançar a sinergia com o trabalho colaborativo junto a outros tribunais e ao Conselho Nacional de Justiça”, frisou Thomás.
 
Além de acelerar o atendimento às constantes demandas da sociedade, a Plataforma Digital também tem como missão impactar positivamente a gestão da Justiça. Na visão do coordenador de TI do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, a ferramenta, como componente da Justiça 4.0, com a utilização de novas tecnologias e inteligência artificial, traz inúmeros benefícios, como a execução de serviços mais rápidos, eficazes e seguramente acessíveis.
 
Esse aprimoramento digital da Justiça, com a integração dos tribunais, consolida a base de dados confiáveis para subsidiar políticas judiciárias necessárias e imprescindíveis para o desenvolvimento do Judiciário.
 
O diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação do CNJ, Thiago Vieira, assegurou que a implantação da Plataforma Digital por parte dos tribunais, a exemplo do que fez Mato Grosso, que concluiu a integração na metade de junho, 15 dias antes do prazo, representa a materialização da mais relevante política pública do CNJ sobre a temática da inovação e transformação digital no sistema de Justiça. Agora, com a integração de todos os sistemas processuais eletrônicos à Plataforma Digital, segundo Thiago Vieira, inicia a nova etapa da transformação digital com o Programa Justiça 4.0.
 
Álvaro Marinho/ com CNJ
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Veja Também:  Aos 16 anos, estudante conquista 920 pontos na redação do Enem e quer estudar astronomia

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana