conecte-se conosco


Tecnologia

10 melhores jogos do Homem-Aranha lançados para consoles e PC

Publicados

em

source
Relembre os melhores jogos do Homem-Aranha
Reprodução

Relembre os melhores jogos do Homem-Aranha

O Homem-Aranha é um dos heróis mais populares da Marvel e está ligado ao mundo dos games desde 1982 quando teve seu primeiro título lançado para o Atari 2600. Nestes 40 anos, o Amigão da Vizinhança recebeu muitos jogos para diversas plataformas. Para te ajudar na hora de escolher um game ou simplesmente trazer recordações de bons momentos, separamos uma lista com os 10 melhores jogos do Homem-Aranha lançados para consoles e PC.

10. Spider-Man: Edge of Time (2011) 

Plataformas: PS3, Xbox 360, Wii, NDS e 3DS

Spider-Man: Edge of Time é a sequência do marcante Spider-Man Shattered Dimensions. O game simplificou sua estrutura ao focar apenas em dois personagens: Homem-Aranha e Homem-Aranha 2099. A trama segue os moldes do anterior, exigindo a cooperação dos heróis entre diferentes dimensões para conseguirem salvar o dia.

O apesar de não ser tão original como o predecessor, os combates são rápidos e funcionam de forma satisfatória, enquanto a história criada por Peter David, roteirista original de HQs do Homem-Aranha e do Homem-Aranha 2099 é interessante e ajuda a manter o jogador focado na campanha.

9. Spider-Man and Venom: Maximum Carnage (1994) 

Plataformas: Super Nintendo e Mega Drive

Spider-Man and Venom: Maximum Carnage aproveitou para colocar nos games, um dos arcos super populares dos quadrinhos nos anos de 1990: o momento em que Homem-Aranha e Venom se uniram para enfrentar o Carnificina pela primeira vez.

O game é um beat’em up que coloca o jogador na pele dos personagens que devem derrubar a criminalidade de Nova Iorque na base do soco (e das teias), no melhor estilo Final Fight, até enfrentar vilões importantes nos finais de fase. O visual era bem colorido, semelhante aos quadrinhos, a jogabilidade simples apresentava uma boa variedade golpes e fazia com que fosse fácil agradar a um público amplo.

8. Spider-Man: Web of Shadows (2008) 

Plataformas: PS3, Xbox 360, Wii e PC

Spider-Man: Web of Shadows apresenta um mundo aberto com muitas atividades e assume uma trama mais séria, no momento em que simbionte de Eddie Brock resolve agir por conta própria e desenvolve um plano que resulta em uma invasão de simbiontes que dominam o corpo dos habitantes de Nova Iorque. 

A situação caótica obriga heróis e vilões a cooperarem, garantindo muitas participações especiais como Luke Cage, Cavaleiro da Lua e Wolverine. Inclusive, o jogo tem uma versão do Wolverine dominado por um simbionte.

Os combates são rápidos e a possibilidade de alternar entre traje normal do Aranha e o traje escuro com poderes de simbionte garantem variedade de movimentos nas lutas. Além disso, as combinações de golpes normais com acrobacias utilizando as teias tornam a experiência divertida. Quem tinha um nível de habilidade razoável conseguia acabar com grandes grupos de inimigos utilizando combos aéreos sem tocar no solo.

7. Spider-Man 2: Enter the Electro (2001)

Plataforma: Playstation

Spider-Man 2: Enter the Electro lapidou a fórmula de sucesso do primeiro game e implementou novos elementos na jogabilidade como o sistema de “trava de mira” para aumentar a precisão de disparos e um movimento que permitia arremessar objetos ou desarmar inimigos usando teias.

Veja Também:  Apple lidera vendas de celulares na China; Xiaomi fica em último lugar

O jogo passou por adiamentos em seu lançamento, devido ao atentado contra as torres do World Trade Center em 2001. A última fase do jogo se passaria justamente nas torres, mas a produção do game já havia sido finalizada quando o incidente ocorreu. Com esse problemão, a Vicarious Visions precisou retornar ao projeto e substituir o World Trade Center por prédios genéricos. 

6. Spider-Man 2 (2004)

Plataformas: PS2, Xbox e GameCube

Não confunda com o título anterior, já que este Spider-Man 2 é baseado no segundo filme protagonizado pelo ator Tobey Maguire. O jogo tinha um mundo aberto com muitas atividades, visual agradável para a época e, apesar de ser baseado no filme, ainda contava com uma subtrama envolvendo a Gata Negra. Entretanto, o destaque do título era sua mecânica de web swing. 

Era necessário que suas teias se fixassem em algo para que o herói se transportasse pelos cenários e isso fez muito bem ao jogo. O sistema de saltos e disparos baseados no tempo de pressão feito nos botões passavam a sensação de ser o Homem-Aranha do cinema, tornando a experiência muito recompensadora. Parece meio bobo mencionar isso hoje em dia, mas em 2004 essas mecânicas foram uma grande inovação.

5. Spider-Man (2000)

Plataforma: Playstation

Se você está na casa dos 30 anos, provavelmente deve ter jogado Spider-Man no primeiro Playstation. O título produzido pela Neversoft, mesmo estúdio de Tony Hawk’s Pro Skater foi marcante por colocar o Homem-Aranha em um mundo 3D com dimensões muito maiores e um nível de liberdade que não havia sido visto nas gerações anteriores.

As cutscenes e diálogos cheios do humor característico do personagem eram um destaque que ajudava a reconhecer a personalidade do herói. Esses fatores ligados ao sistema de combate competente, enorme quantidade de conteúdo extra e a presença de vilões icônicos como Venom, Carnificina e Doutor Octopus fizeram do jogo um sucesso. 

O confronto final era tenso e memorável, afinal não é todo dia que vemos a união do simbionte do Carnificina com o Doutor Octopus. Sério, não tem como esquecer disto!

4. Ultimate Spider-Man (2005) 

Plataforma: PS2, Xbox, GameCube e PC

Ultimate Spider-Man foi baseado nas histórias do universo Ultimate, que embora tivesse Peter Parker como Homem-Aranha, apresentava versões diferentes de personagens do universo tradicional, conhecido como Universo 616.

Por se tratar de um universo alternativo, a Treyarch aproveitou para fugir do realismo ao usar um visual em cel shading, tornando o game quase uma HQ interativa. 

Para ficar melhor, era possível jogar com o Venom, que apesar de mais forte e usar habilidades distintas, precisava se alimentar durante as fases para não ficar fraco. Isso gerava uma dinâmica de urgência que tornava as partidas feitas com o anti-herói diferentes daquelas feitas com o Homem-Aranha.

Esse jogo me lembra como a Treyarch era criativa e como seria interessante ver o estúdio produzindo algo além da série Call of Duty.

3. Spider-Man: Shattered Dimensions (2010)

Plataformas: PC, PS3 e Xbox 360

Spider-Man: Shattered Dimensions pode não ser o melhor da lista, mas tem uma grande importância para o herói. O game produzido pelo estúdio Beenox e lançado em 2010, colocou quatro versões diferentes do Cabeça-de-Teia para salvarem o mundo enquanto interagem por dimensões diferentes.

Veja Também:  Sony comenta compra da Activision e espera jogos no PlayStation

Controlamos Homem-Aranha, Homem-Aranha Ultimate (ainda com o simbionte), Homem-Aranha Noir e Homem-Aranha 2099 em uma trama que exige a cooperação dos heróis através dos universos. Além disso, cada herói conta com uma jogabilidade única. Por exemplo, o Homem-Aranha Noir tem sua jogabilidade focada em furtividade ao aproveitar os ambientes escuros do seu mundo, enquanto o Homem-Aranha 2099 utiliza aparatos super tecnológicos. 

Os combates lembram o estilo freeflow da série Batman Arkham e o uso do cel shading foi uma escolha acertada, pois o título segue agradável aos olhos mesmo após mais de uma década de seu lançamento.

Uma curiosidade: o roteirista Dan Slott foi tão influenciado pela narrativa do game que em 2014 desenvolveu a saga do “Aranhaverso” nos quadrinhos, que por sua vez, acabou adaptada na excelente animação lançada nos cinemas em 2018.

2. Marvel’s Spider-Man (2018) 

Plataformas: PS4 e PS5

O Homem-Aranha recebeu bons títulos enquanto a Activision contava com os direitos de utilização do personagem nos games, porém Marvel’s Spider-Man, produzido pela Insomniac Games, colocou os jogos em outro nível.

A representação de uma bela e enorme versão de Nova Iorque, em conjunto com animações muito bem desenvolvidas fazem você se sentir Peter Parker enquanto joga teias, se movimenta pela cidade e encara criminosos.

A história funciona bem, os personagens são carismáticos, os combates são ágeis, cheios de efeitos e contam com boa variedade de combos para não ficarem repetitivos.

O jogo foi sucesso de público e crítica, contudo, há algumas sessões que diminuem o ritmo e estendem a aventura um pouco mais do que deveriam, podendo gerar em alguns jogadores aquela sensação de cansaço, um mal de muitos jogos de mundo aberto. Apenas por essa razão, Marvel’s Spider-Man não ficou no topo da lista mas, sem ele, nós não teríamos o primeiro lugar.

1. Spider-Man: Miles Morales (2020) 

Plataformas: PS5 e PS4

Spider-Man: Miles Morales seria uma expansão de Marvel’s Spider-Man, mas acabou se tornando um game solo e também um dos primeiros games de PS5 a serem anunciados. Apesar de compartilhem o mesmo DNA, é possível notar como a Insomniac procurou corrigir alguns problemas do título de 2018.

Mesmo com duração menor, o estúdio criou um roteiro ágil, tornando Miles um personagem cativante. Sua jogabilidade apesar de parecida com o game de 2018, aproveita para explorar as habilidades únicas de Miles, como a utilização de descargas elétricas e a possibilidade de ficar invisível, fazendo com que o game tenha sua própria maneira de apresentar desafios.

Esses fatores somados ao corte de algumas missões repetitivas, tornam Spider-Man: Miles Morales um game mais enxuto, que utiliza melhor o tempo para levar o jogador ao que interessa e terminar em seu ápice. Por isso, Spider-Man: Miles Morales fica em primeiro lugar.

Comentários Facebook
Propaganda

Tecnologia

WhatsApp será usado por Defesa Civil para enviar alertas de desastres

Publicados

em

Por

WhatsApp receberá alertas de desastres
Unsplash/Mourizal Zativa

WhatsApp receberá alertas de desastres

O governo federal vai recorrer à tecnologia para tentar proteger vidas durante desastres. Em uma parceria anunciada nesta quarta-feira (29), o Ministério do Desenvolvimento Regional se juntou ao WhatsApp e à empresa de atendimento Robbu para criar um sistema de alertas de desastres por meio do mensageiro. A iniciativa estará disponível em todo o Brasil.

Daniel Ferreira, ministro do Desenvolvimento Regional, assinou o Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para dar continuidade ao desenvolvimento do projeto. A ferramenta deve estar disponível em no máximo 60 dias.

O cidadão precisará se cadastrar usando um número, link ou código. As demais etapas serão guiadas por um chatbot. Depois, o usuário poderá compartilhar sua localização ou fornecer outra de seu interesse.

Assim, ele receberá alertas para aquela região, dicas para se proteger e como sair do local caso haja um desastre. Até mesmo avisos de outros estados poderão ser enviados.

As informações serão fornecidas por municípios e estados, que ficam responsáveis por avaliar e transmitir os alertas de risco. A ideia é que situações como deslizamentos de terra, alagamentos e chuvas de granizo sejam avisadas aos moradores.

Veja Também:  Globoplay dá 20% de desconto em assinatura do combo Telecine

Defesa Civil usa SMS, Google e Telegram

O WhatsApp é um dos apps mais utilizados e presentes nos smartphones dos brasileiros. Faz todo o sentido recorrer a ele para alertas.

Atualmente, a Defesa Civil envia este tipo de mensagem por outros meios. O órgão conta com a Interface de Divulgação de Alertas Públicos (Idap), que se conecta a vários canais.

Um deles é o SMS, presente há décadas nos celulares. Para se cadastrar, é preciso enviar uma mensagem com o CEP da sua residência (ou do local de seu interesse) para o número 40199.

O governo também conta com um  bot no Telegram para enviar os alertas. Basta compartilhar a localização para receber a situação atual e se cadastrar para anúncios futuros.

A parceria mais recente foi firmada com o Google, no começo de junho de 2022. Com ela, buscas com palavras-chave relacionadas a desastres retornam alertas da Defesa Civil. O Google Maps também passou a apresentar essas informações ao navegar por uma região afetada.

Veja Também:  E-mail com @gov.br é usado em golpe porque governo não fez registro

Até mesmo as TVs por assinatura estão ligadas ao Idap. Desde 2019, elas podem transmitir alertas através de uma mensagem pop-up na tela.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Gmail adota como padrão novo visual com Meet e Espaços integrados

Publicados

em

Por

Gmail começa a adotar novo visual como padrão
Unsplash/Solen Feyissa

Gmail começa a adotar novo visual como padrão

O visual do Gmail vai mudar para todos os usuários em breve. Desde a última terça-feira (28), o Google começou a liberar como padrão o novo design da plataforma de e-mails. Com foco na integração entre Mail, Chat, Espaços e Meet, a interface atualizada deve entrar em vigor de forma definitiva até o final de julho.

Em fevereiro, o  Google lançou o novo visual do Gmail para contas pessoais, porém o layout estava em fase de testes e precisava ser ativado pelos usuários. Quem não quisesse experimentar a interface integrada podia escolher continuar no design antigo.

Agora, o Google está se preparando para reformular o Gmail de maneira definitiva. No blog oficial do Google Workspace, a empresa anunciou que uma parcela de usuários vai passar a ver a nova interface da plataforma como padrão. Entretanto, ainda haverá uma opção para reverter o layout a qualquer momento.

A implementação começou em 28 de junho e deve durar por mais de 15 dias. Após esse período, a empresa pretende aposentar de vez o visual atual do Gmail, dando espaço às novas funções do serviço.

Veja Também:  Facebook e Instagram começam a ser completamente proibidos na Rússia

Novo Gmail integra apps do Google Workspace

A ideia do novo layout do Gmail é oferecer uma visualização integrada de aplicativos do Google Workspace, como Mail, Chat, Espaços e Meet. Nele, os serviços ficam localizados em uma barra lateral no canto esquerdo da tela.

Com isso, não é preciso mudar de aba ou janela para acessar outras plataformas do Google Workspace. As bolhas de notificação também irão ficar visíveis em cima dos seus respectivos aplicativos, mantendo as informações concentradas em uma única aba no navegador.

No futuro, o Google ainda pretende unificar a ferramenta de busca para mostrar resultados em todos os aplicativos ao mesmo tempo. Caso o usuário não queira utilizar as demais plataformas do Google Workspace, será possível remover todos os serviços e manter somente o Gmail.

Por enquanto, o novo layout do Gmail está disponível para usuários de contas Google pessoais, assim como do Google Workspace, com exceção do plano Google Workspace Essentials.

Veja Também:  Globoplay dá 20% de desconto em assinatura do combo Telecine

O Google prometeu lançar o redesign até o final de junho. Porém, como as novidades ainda estão em fase de testes, a estreia deve ser adiada por mais algum tempo.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana