conecte-se conosco


Mulher

35 mil crianças e adolescentes foram mortos de forma violenta, diz UNICEF

Publicados

em


source
crianças e adolescentes
Photo by MI PHAM on Unsplash

crianças e adolescentes



Entre 2016 e 2020, 35 mil crianças e adolescentes de 0 a 19 anos foram mortos de forma violenta no Brasil – uma média de 7 mil por ano. Além disso, de 2017 a 2020, 180 mil sofreram violência sexual – uma média de 45 mil por ano. É o que revela o Panorama da Violência Letal e Sexual contra Crianças e Adolescentes no Brasil, lançado nesta sexta-feira pelo UNICEF e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Segundo o documento, feito com base na análise de boletins de ocorrências, mais Distrito Federeal, a violência se dá de forma diferente de acordo com a idade da vítima. Crianças morrem, com frequência, em decorrência da violência doméstica, perpetrada por um agressor conhecido. O mesmo vale para a violência sexual contra elas, cometida dentro de casa, por pessoas próximas.

Já os adolescentes morrem, majoritariamente, fora de casa, vítimas da violência armada urbana e do racismo. Eles correspondem à maioria das vítimas. Das 35 mil mortes violentas de pessoas até 19 anos identificadas entre 2016 e 2020, mais de 31 mil tinham entre 15 e 19 anos.

A violência letal teve um pico entre 2016 e 2017 e vem caindo, voltando aos patamares dos anos anteriores. Ao mesmo tempo, o número de crianças de até 4 anos vítimas de violência letal tem aumentado.

“A violência contra a criança acontece, principalmente, em casa. A violência contra adolescentes acontece na rua, com foco em meninos negros. Embora sejam fenômenos complementares e simultâneos, é crucial entendê-los também em suas diferenças, para desenhar políticas públicas efetivas de prevenção e resposta às violências”, afirmou Florence Bauer, representante do UNICEF no Brasil.

“A violência contra crianças e adolescentes é um problema grave, que precisa ser cada vez mais discutido por nossa sociedade. São vítimas dentro de suas próprias casas enquanto são pequenas e sofrem com a violência nas ruas quando chegam à pré-adolescência. O Poder Público precisa encarar a questão com seriedade e evitar que mais vidas sejam perdidas a cada ano”, diz Samira Bueno, diretora executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.


Violência contra a criança, um crime dentro de casa

Entre 2016 e 2020, foram identificadas pelo menos 1.070 mortes violentas de crianças de até 9 anos de idade. Em 2020, primeiro ano da pandemia de Covid-19, foram 213 crianças dessa faixa etária. Houve um aumento na faixa de até 4 anos, idade considerada a primeira infância. Essa mortes aumentaram 27% de 2016 a 2020 – passando de 112, em 2016, para 142, em 2020.

Veja Também:  Angélica relembra polêmica com brinquedo erótico: 'Ouvi comentários machistas'

No total de crianças de até 9 anos mortas de forma violenta, 56% eram negras; 33% das vítimas eram meninas; 40% morreram dentro de casa; 46% das mortes ocorreram pelo uso de arma de fogo; e 28% pelo uso de armas brancas ou por “agressão física”. Esse perfil muda bastante nas faixas etárias seguintes.

Violência armada urbana, um crime contra o adolescente negro

Em todas as idades, as principais vítimas de mortes violentas são os meninos negros, perfil que se intensifica ainda mais na adolescência. Para os meninos, a faixa etária dos 10 aos 14 anos marca a transição da violência doméstica para a prevalência da violência urbana. Nessa idade, começam a predominar mortes fora de casa, por arma de fogo e com autor desconhecido.

Quando os adolescentes chegam à faixa etária de 15 a 19 anos, essa transição no perfil da violência letal está consolidada. As mortes violentas têm alvo específico: mais de 90% das vítimas são meninos e 80% são negros.

Apesar de permanecer alto, o número de mortes violentas de adolescentes de 15 a 19 anos caiu de 6.505 em 2016 para 4.481 em 2020.

Mortes por intervenção policial

Esses meninos, pretos e pardos, morrem fora de casa, por armas de fogo e, em uma proporção significativa, são vítimas de intervenção policial. Em 2020, nos 24 estados em que há dados (exceções são BA, DF e GO), um total de 787 mortes de crianças e adolescentes de 10 a 19 anos foram identificadas como mortes decorrentes de intervenção policial (MDIP). Esse número representa 15% do total das mortes violentas intencionais nessa faixa etária, e indica uma média de mais de duas mortes por dia no País.

Violência sexual, um crime com autor conhecido

A violência sexual é um crime que acontece prioritariamente na infância e no início da adolescência. Devido a problemas com os dados de 2016, a análise dos registros de violência sexual refere-se ao período entre 2017 e 2020.

Nesses quatro anos, foram registrados 179.277 casos de estupro ou estupro de vulnerável com vítimas de até 19 anos – uma média de quase 45 mil casos por ano. Crianças de até 10 anos representam 62 mil das vítimas nesses quatro anos – ou seja, um terço do total.

Leia Também

A grande maioria das vítimas de violência sexual é menina – quase 80%. Para elas, um número muito alto de casos envolve vítimas entre 10 e 14 anos de idade, sendo 13 anos a idade mais frequente. Para os meninos, o crime se concentra na infância, especialmente entre 3 e 9 anos de idade. A maioria dos casos de violência sexual contra meninas e meninos ocorre na residência da vítima. Nos casos em que há informações sobre a autoria dos crimes, 86% dos autores eram conhecidos.

Em 2020 – ano marcado pela pandemia de Covid-19 -, houve uma queda no número de registros de violência sexual. Foram 40 mil registros na faixa etária de até 17 anos em 2017 e 37,9 mil em 2020. No entanto, analisando mês a mês, observamos que, em relação aos padrões históricos, a queda se deve basicamente ao baixo número de registros entre março e maio de 2020 – justamente o período em que as medidas de isolamento social estavam mais fortes no Brasil. Essa queda provavelmente representa um aumento da subnotificação, não de fato uma redução nas ocorrências.

A urgência de políticas capazes de prevenir e responder à violência Diante desse cenário, há medidas fundamentais que precisam ser priorizadas no País, com foco em prevenir atos de violência letal e sexual contra crianças e adolescentes, e em dar respostas a esses crimes. Essas respostas pressupõem um olhar específico para as diferentes etapas de vida e para as diferentes formas de violência mais prevalentes em cada momento da infância e na adolescência.

Entre as principais recomendações, destacam-se:

• Não justificar nem banalizar a violência

• Cada vida importa, e cada criança, cada adolescente deve ser protegido de todas as formas violências. Não se pode normalizar as mortes e a violência sexual, é preciso enfrentar esses crimes.

• Toda pessoa que testemunhar, souber ou suspeitar de violências contra crianças e adolescentes deve denunciar. Proteger é responsabilidade de todos.

• Capacitar os profissionais que trabalham com crianças e adolescentes

• Eles são fundamentais para prevenir, identificar e responder às violências contra a infância e a adolescência. Ampliar a implementação da Lei 13.431, voltada à escuta protegida de crianças e adolescentes vítimas e testemunhas de violência.

• Trabalhar com as polícias para prevenir a violência

• Investir em protocolos, treinamentos e práticas voltadas à proteção de meninas e meninos.

• Garantir a permanência de crianças e adolescentes na escola

• Entendendo a escola e os profissionais da educação como atores centrais na prevenção e resposta à violência.

• Ampliar o conhecimento de meninas e meninos sobre seus direitos e os riscos da violência

• Para prevenir e responder à violência, é importante garantir que crianças e adolescentes tenham acesso a informação, conheçam seus direitos, saibam identificar diferentes formas de violência e pedir ajuda.

• Responsabilizar os autores das violências

• Garantir prioridade nas investigações sobre violências contra crianças e adolescentes.

• Investir no monitoramento e na geração de evidências

• Levantamentos como este Panorama são essenciais para entender o cenário das violências e tomar medidas para enfrentá-lo.

Cada uma dessas recomendações é essencial para mudar o cenário atual e proteger crianças e adolescentes da violência. A cada vida perdida, a infância e a adolescência inteiras são atingidas.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Propaganda

Mulher

Horóscopo do dia: previsões para 8 de dezembro de 2021

Publicados

em


source
A previsão para o seu signo no dia 08 de dezembro de 2021
Foto: Marcelo Dalla

A previsão para o seu signo no dia 08 de dezembro de 2021

ÁRIES

A Lua nova segue em Aquário em harmonia com o Sol e Mercúrio, que seguem em Sagitário: conte com mais otimismo e autoconfiança, motivação para cultivar a liberdade, o gosto pela aventura, os altos ideais. Período bom para assuntos mais profundos e filosóficos. A intuição está afiada, assuntos e aprendizados transcendentais estão favorecidos. Vale buscar por inovações e novos conhecimentos, é tempo de expandir horizontes. Procure conectar-se com ensinamentos positivos e inspiradores.

TOURO

Continue a alinhar projetos em comum, esclarecer dúvidas e estabelecer projetos em parceria. Cultivar o bom entendimento, o comprometimento e responsabilidade. Vênus encontra Plutão em Capricórnio: a arte de partilhar e equilibrar metas pessoais, necessidades e desejos com quem ama são temas que ganham evidência. Suas habilidades sociais devem ser cultivadas para que possa avançar e somar forças. Você pode dialogar, encontrar respostas sobre questões importantes, investigar e elucidar enigmas.

GÊMEOS

Período de expansão, otimismo e entusiasmo, desde que priorize as obrigações e cultive perseverança. Sol e Mercúrio seguem em Sagitário, inspirando espaço e liberdade, mas sem deixar de lado a responsabilidade. Cresce a vontade de abarcar mais, de expandir seus horizontes. Concentre-se na busca do autoconhecimento e da expansão da consciência. Ideias, conceitos e crenças devem ser sempre renovados. Importantes compreensões continuam em pauta. Pesquise melhor para perceber onde vale a pena investir seus esforços.

CÂNCER

Os ensinamentos superiores e os intercâmbios com regiões distantes ficam ativados com o Sol em Sagitário e a Lua em Aquário. É tempo de expandir sua visão do mundo para crescer e progredir. Estudos, cursos de especialização, viagens e aventuras estão sendo beneficiados. Invista no bom humor e no entusiasmo. Novas oportunidades podem surgir  a qualquer momento. A busca de autoconhecimento, estudos elevados e filosóficos o levam à expansão da consciência e à maturidade. Refinam a sabedoria, a ética e a responsabilidade.

Veja Também:  Angélica relembra polêmica com brinquedo erótico: 'Ouvi comentários machistas'

LEÃO

Sol e Mercúrio seguem em Sagitário, indicando um período de mais entusiasmo, ideal para buscar mais conhecimento, novas culturas e novos caminhos. Além disso, a Lua nova segue em Aquário: você pode buscar lugares amplos e arejados, pesquisar, ampliar a visão do mundo. Bom período para aprofundar-se em algum assunto. Pode também cultivar mais liberdade, deixar para trás algo que o tolhe ou o prende. Bom momento para estudar, trocar ideias, fazer convites, conhecer lugares e promover intercâmbios.

VIRGEM

Com Sol e Mercúrio em Sagitário, fica mais fácil acreditar em si, em suas capacidades e em suas criações. Aproveite para tomar novas iniciativas, traçar metas ou fazer algo novo. É importante também investigar, pesquisar melhor para evitar enganos. A chave está em cultivar a competência, e determinação. Aproveite o período para organizar-se. Quanto mais autoconfiança, comprometimento e perseverança puder cultivar, maior será seu progresso. Fique atento para ideias transformadoras e conhecimentos reveladores.

Leia Também

Leia Também

LIBRA

É tempo de transformar, revitalizar, restaurar, reconstruir, superar velhas limitações para crescer. Vênus encontra Plutão: procure colocar sua alma em tudo o que fizer. Cultive carinho, atenção e disponibilidade. Essas atitudes podem abrir caminhos e fazer toda a diferença. Enquanto isso, o Sol segue em Sagitário, inspirando entusiasmo. O espírito de aventura, viagens e assuntos filosóficos estão ativados. Bom período para fazer planejamentos em comum, investir em novos cursos, estudos e aprendizados.

ESCORPIÃO

Vênus combina forças com Plutão: é tempo de mais prazer e sedução. Aproveite para limpar seu coração, conte com mais capacidade para expressar-se. Procure demonstrar seus talentos, habilidades e competências, com mais credibilidade e responsabilidade. Mas é importante observar se há distorções nos relacionamentos: controle, possessividade, ciúme ou manipulações. Ao mesmo tempo é importante investir na autoestima. Espaço, liberdade e o otimismo ganham destaque com o Sol em Sagitário.

Veja Também:  10 anos sem Amy Winehouse, 10 curiosidades sobre a cantora

SAGITÁRIO

Sol e Mercúrio seguem em seu signo e hoje se combinam com a Lua. Conte com mais confiança e expressividade. Aos você pode ganhar clareza, encaminhar novos projetos, encontrar novas soluções. Momento ideal para cultivar o despertar da Consciência Superior, assim pode investir em projetos que tragam melhorias para um grande número de pessoas. Período favorável para dialogar, esclarecer assuntos, investigar e pesquisar. Renovações, compreensões e mudanças continuam em pauta. É tempo de mergulhar mais fundo em sua alma.

CAPRICÓRNIO

A ordem é modificar, transformar, reciclar o lixo emocional. O Sol segue em Sagitário e se alinha com a Lua em Aquário, inspirando a expansão do conhecimento. É tempo de olhar para frente, renovar ideias, promover seu crescimento, aprender e abarcar mais. A vontade é de traçar novos rumos, crescer profissionalmente. Invista também no crescimento espiritual! A próxima fase será de finalizações importantes. Muitas conclusões serão tomadas, reformulações serão feitas até seu aniversário.

AQUÁRIO

Viagens, aventuras estudos superiores, assuntos filosóficos ficam favorecidos. O Sol segue no expansivo Sagitário e combina forças com a Lua, que segue em seu signo, marcando um período de mais entusiasmo e a busca de novos conhecimentos. É hora de deixar-se invadir por correntes inovadoras, de investir em novos projetos, buscar soluções mais criativas, libertar-se de situações limitantes. É tempo de ampliar sua visão do mundo. Mas procure fazer uma lista das prioridades, para que possa aproveitar melhor seu entusiasmo.

PEIXES

Sol e Mercúrio seguem em Sagitário: você pode pensar no que pode fazer para crescer em sua carreira, logo virá o reconhecimento profissional. Mas não é boa hora para negociações apressadas, ou para acumular diversas atividades ao mesmo tempo. Vale anotar os compromissos e as metas mais importantes. Depois do trabalho, você pode programar atividades culturais ou passeios ao ar livre, de preferência junto à natureza para inspirar-se. Aproveite para filosofar, pensar grande e promover intercâmbios com o mundo.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Brasileira de 18 anos rouba a cena no desfile da Chanel

Publicados

em


source
Raynara Negrine
JOY Management

Raynara Negrine


Nascida na pequena Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo, Raynara Negrine, de apenas 18 anos, foi destaque do desfile da  Chanel. Realizado hoje, 7, em Paris, a apresentação ocupou o “Le19M”, novo edifício parisiense criado pela grife, com 25 mil metros quadrados, dedicado aos ateliês da maison e projetado pelo arquiteto Rudy Ricciotti. O desfile inaugura o novo espaço da grife, cuja coleção leva assinatura de Virginie Viard, diretora criativa da Chanel.

Consagrada como nova top brasileira, Raynara segue conquistando feitos importantes: na última temporada de moda internacional, desfilou para nada menos que dezessete grifes. Aposta da JOY Management, mesma agência de supermodelos como Lais Ribeiro, Raynara ficou entre as finalistas do concurso de modelos The Look Of The Year, em 2017.

Modelo
Crédito das imagens: JOY Management / divulgação

Raynara Negrine durante desfile da Chanel

Desde então, coleciona trabalhos para grifes de peso, como Dior, Versace, Hermès, Fendi, Celine, Valentino, Jean Paul Gaultier, Jacquemus e Carolina Herrera, entre outras, além de ter figurado entre as recordistas de desfiles do São Paulo Fashion Week.

Leia Também

De origem humilde, Raynara superou desafios até brilhar no mercado fashion e consagrar-se nas passarelas mundo afora.

“Tenho muito orgulho de minhas raízes e de tudo que aprendi. Minha mãe sempre encontrou formas de me dar todo suporte para que eu pudesse chegar até aqui, ela é minha maior incentivadora. Lutou muito e trabalhou duro e essa garra sempre será meu maior motivo de orgulho e inspiração”, afirma.

Atualmente, a brasileira é representada por alguns dos mais importantes agentes do mundo: além da JOY Management, no Brasil, Raynara figura entre os talentos da agência Women, em Paris e Milão, que tem em seu time supermodelos como Winnie Harlow, Coco Rocha, Jourdan Dunn e Joan Smalls. Lista ainda representada pela The Industry, em Nova Iorque, a The Squad, em Londres, a Uno, em Barcelona, e a Modelwerk, em Hamburgo.

Veja Também:  Mulher perde 40 kg após sofrer com efeito sanfona e ter 45% de gordura corporal

“Eu só tenho a agradecer por poder representar o Brasil em trabalhos e desfiles tão importantes”, comemora.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana