conecte-se conosco


Tecnologia

5G faz vendas de celulares voltarem a crescer no Brasil após quedas

Publicados

em

Vendas de smartphones crescem no país
Unsplash/Jenny Ueberberg

Vendas de smartphones crescem no país

A chegada do 5G às principais capitais do Brasil, como em São Paulo na quinta-feira (4) , está impulsionando as vendas de smartphones no país. A previsão é que a quinta geração ajude a categoria a fechar com sua primeira alta desde o início da pandemia.

De acordo com a consultoria IDC, a perspectiva é de um avanço de 1,2% neste ano, após o mercado de celulares encerrar o ano de 2021 com queda de 6,1% e um recuo de 8,25% em 2020 nas vendas.

Embalado pela alta velocidade da nova geração, os smartphones 5G devem chegar ao fim do ano respondendo por cerca de metade dos 44 milhões de aparelhos comercializados entre janeiro e dezembro, segundo previsão da IDC.

Os modelos habilitados ao segmento mais moderno da telefonia vêm registrando avanço de 100% nas vendas.

De acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), há 71 aparelhos celulares habilitados ao 5G, mas nem todos ainda foram lançados no mercado. A líder é a Samsung, que conta com 14 modelos aptos a rodar na frequência do 5G puro (o chamado standalone), na frequência de 3,5 gigahertz.

“O mercado de aparelhos tinha uma expectativa de crescer 5% neste ano, mas a crise dos componentes, a guerra na Ucrânia, o lockdown na China e o aumento no preço do frete por conta do dólar e do petróleo reduziram a perspectiva de crescimento do setor para 1% a 1,2% neste ano”, comenta Reinaldo Sakis, gerente de Pesquisa da IDC.

Sakis destaca que os aparelhos 5G, apesar de ainda responderem por uma pequena participação de mercado, vão ajudar no desempenho geral do setor. Além da maior quantidade de aparelhos compatíveis, os preços também recuam.

Veja Também:  Anatel abre consulta pública para padronizar carregadores de celular

“Houve uma ampliação dos modelos 5G, de top de linha para os intermediários. O que estamos vendo em pesquisas é que o usuário quer um aparelho com câmera melhor, processador potente e tecnologia com maior velocidade”, afirma Sakis.

Até milhas por um celular

Segundo ele, a volta ao trabalho presencial também vem impulsionando o aumento nas vendas, pois muitos consumidores estão aproveitando o momento para trocar de aparelho. “O segmento que está sofrendo mais é o de entrada, com preço até R$ 1,5 mil, por uma questão macroeconômica”, diz.

A consultoria Gfk também aponta recuo no preço dos modelos 5G. O valor médio caiu de R$ 5.500, no ano passado, para R$ 1.700, hoje. Os celulares 5G já respondem por 16% das unidades vendidas no Brasil, aponta Fernando Balauma, diretor da GfK.

“O 5G está deixando de ser algo das classes A e B para migrar para as classes C e D. Por isso, estamos vendo o varejo criar uma série de soluções com o uso até de milhas para comprar um modelo”, diz Balauma, destacando a alta de 230% nas vendas de modelos 5G entre janeiro e maio.

Na TIM e na Claro, por exemplo, 75% e 70%, respectivamente, do portfólio de aparelhos das operadoras já são de 5G. Em três anos, comenta Leonardo Capdeville, vice-presidente de Tecnologia da TIM, a previsão é que a quinta geração seja a tecnologia majoritária em uso na rede.

Veja Também:  Como a Netflix vai descobrir quem divide conta? O Procon-SP quer saber

“Não adianta o consumidor comprar aparelho 5G e não ter uma rede 5G”, explica Capdeville, destacando que 40% das vendas da tele já são de modelos da quinta geração.

Segundo analistas, a perspectiva de vendas para o segundo semestre é positiva, pois haverá o aumento no valor do Auxílio Brasil e o décimo terceiro salário.

“Há uma perspectiva de o varejo começar a trabalhar as promoções já de olho na Black Friday a partir de outubro”, prevê Balauma.

Nem todos têm quinta geração

Existem no mercado 71 aparelhos compatíveis com a rede 5G. O consumidor deve consultar o selo de homologação localizado no aparelho ou no manual. Veja a lista de cada fabricante.

  • Apple

A fabricante tem 9 aparelhos compatíveis: como os iPhones das versões 12,13 e SE (terceira geração), incluindo modelos Mini, Pro e Pro Max. Mas a empresa ainda fará uma atualização em seu sistema operacional.

  • Samsung

A Samsung tem 28 aparelhos homologados. Destes, 14 funcionam na rede 5G pura, como os dobráveis (Z Fold e Z Flip), o S21 e o S22. Há ainda as linhas A52s, A73, A53, A33 e M53.

  • Motorola

A Motorola tem 14 modelos aptos, segundo a Anatel, como as versões Edge 30 e 20, Moto G, G100 e G200, entre outros.

  • Outras fabricantes

As chinesas Xiaomi e Realme também têm modelos aptos ao 5G puro. Há ainda aparelhos das empresas Lenovo, Nokia, Asustek e TCL.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Propaganda

Tecnologia

Samsung diz que dobráveis devem ser novo padrão da indústria até 2025

Publicados

em

Galaxy Z Fold 4 foi lançado nesta semana
Reprodução/Samsung – 10.08.2022

Galaxy Z Fold 4 foi lançado nesta semana

A Samsung está apostando muitas fichas em seus celulares dobráveis. A partir de uma afirmação de Roh Tae-moon, líder da área de dispositivos móveis da empresa, a dona de aparelhos como o Galaxy S e o aposentado Galaxy Note quer elevar as marcas Flip e Fold como padrão da indústria. Isso tudo até 2025. Com isso, essa linha superaria os smartphones premium da marca em menos de quatro anos.

Se você acompanha os chamados “k-dramas” (dramas coreanos), já notou que os personagens frequentemente trazem consigo um celular dobrável da Samsung nos episódios. No entanto, mesmo se nunca teve interesse nesse tipo de seriado, já deve ter visto um aumento desse tipo de smartphone na mídia.

É exatamente isso o que a sul-coreana quer. A companhia acredita fortemente nesse produto e no potencial de torná-lo um item padrão nas mãos e bolsos dos usuários.

Segundo o The Korea Herald, Roh Tae-moon afirmou que “até 2025, os itens dobráveis ocuparão mais de 50% do total de remessas de smartphones premium da Samsung. Os dobráveis se tornarão o novo padrão dos smartphones”.

Veja Também:  Xiaomi Watch S1 Active chega ao Brasil com bateria que dura 12 dias

Ou seja, a famosa série Galaxy S deverá ser transformada em secundária nos próximos anos.

Os celulares podem ser chamativos, mas ainda não são unanimidade entre os entusiastas por tecnologia. Dessa forma, podemos apenas imaginar se há qualquer possibilidade de diminuição de preços do Fold e do Flip com o passar do tempo.

Samsung apresentou nova geração de dobráveis

Mesmo reinando há bastante tempo no segmento, a sul-coreana continua trazendo novidades para seus smartphones dobráveis. Sendo assim, o  Galaxy Z Fold 4 e o Galaxy Z Flip 4 foram apresentados em Nova York durante o evento Unpacked na quarta-feira (10). Oferecendo chips mais potentes e algumas melhorias, eles dão continuidade à tentativa de torná-los queridinhos dos usuários.

Tudo isso parece dar aquela renovada nos aparelhos, em especial no quesito durabilidade, algo importante em itens que são dobrados e desdobrados com tanta frequência. Além disso, o software também ficou com uma cara um pouco melhor, mais parecida com o que temos em notebooks, por exemplo.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

RJ é uma das próximas cidades a receber o 5G; 15 capitais vão atrasar

Publicados

em

Problemas de infraestrutura vão atrasar 5G
Unsplash/Jakub Pabis

Problemas de infraestrutura vão atrasar 5G

Na próxima terça-feira (16), as cidades de Curitiba (PR), Goiânia (GO) e Salvador (BA) vão receber o 5G . Depois delas, as próximas capitais a terem a liberação da faixa referente à quinta geração de internet são Florianópolis (SC), Palmas (TO), Rio de Janeiro (RJ) e Vitória (ES). Já o prazo para as demais capitais foi prorrogado em 60 dias.

A decisão foi tomada nesta sexta feira (12) pelo Gaispi, grupo da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) responsável pela implantação do 5G no Brasil.

Florianópolis, Palmas, Rio de Janeiro e Vitória devem receber o 5G até o dia 29 de agosto. As demais capitais, porém, poderão receber a rede até o dia 28 de outubro.

O prazo foi prorrogado pelo Gaispi nesta sexta por motivos técnicos. Antes, todas as capitais brasileiras deveriam ter a faixa do 5G liberada até o final de agosto, ou seja, a prorrogação foi de 60 dias. O prazo para implementação comercial, que era no fim de setembro, saltou para 27 de novembro.

Veja Também:  Facebook muda feed para priorizar posts de pessoas que você não segue

Segundo a Anatel, a prorrogação aconteceu para permitir a conclusão das ações de desocupação da faixa e mitigação de eventuais interferências na recepção das estações do Serviço Fixo por Satélite. Se as questões de infraestrutura forem resolvidas antes do prazo, as cidades podem ter o 5G liberado antes.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana