conecte-se conosco


Tecnologia

5G: qualidade do sinal será verificada pela Anatel só em outubro

Publicados

em

Por enquanto, empresas não são obrigadas a seguirem padrão
Unsplash/Jenny Ueberberg

Por enquanto, empresas não são obrigadas a seguirem padrão

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) só passará a verificar a qualidade do sinal do 5G a partir do dia 29 de setembro. De acordo com o presidente da agência, Carlos Baigorri, esse é o prazo que as empresas têm para se adequar às regras estabelecidas.

“Nesse momento, a Anatel ainda não está apurando a qualidade da prestação do 5G, uma vez que não se chegou ainda no prazo limite do lançamento comercial e nós entendemos que está em uma fase de testes. A partir do dia 29 de setembro, a prestação dos serviços precisa ser feita nos termos regulamentados. E nós vamos a campo justamente para medir a prestação de serviço, os indicadores de qualidade, e tomar as medidas que forem necessárias”, afirmou Baigorri, em entrevista coletiva no Palácio do Planalto.

Durante a coletiva, foi confirmado que  Belo Horizonte, João Pessoa e Porto Alegre receberão o 5G a partir de sexta-feira (29).

Também presente na entrevista, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou que o esclarecimento era importante porque algumas pessoas já cobravam uma ação imediata da Anatel.

Veja Também:  Harry e Meghan pedem para Spotify remover fake news sobre Covid-19

“Brasília começou no dia 6. Então eles têm até dia 29 de setembro para otimizar a faixa, para terminar todas as obrigações. E a partir do dia 29 de setembro, é quando a Anatel vai fazer a sua aferição”, afirmou, acrescentando: “As pessoas achavam que no primeiro dia já estava tudo funcionando e que a Anatel já precisava agir”.

Mais cedo, a Anatel havia informado que  São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Salvador e Goiânia devem ser as próximas capitais com a ativação do sinal de 5G. Ainda não foi definida, no entanto, a data para isso.

Brasília foi a primeira cidade do país a contar com o chamado “5G puro”, oferecido na faixa de 3,5 gigahertz, que oferece a maior velocidade e menor latência (tempo de resposta).

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Propaganda

Tecnologia

RJ é uma das próximas cidades a receber o 5G; 15 capitais vão atrasar

Publicados

em

Problemas de infraestrutura vão atrasar 5G
Unsplash/Jakub Pabis

Problemas de infraestrutura vão atrasar 5G

Na próxima terça-feira (16), as cidades de Curitiba (PR), Goiânia (GO) e Salvador (BA) vão receber o 5G . Depois delas, as próximas capitais a terem a liberação da faixa referente à quinta geração de internet são Florianópolis (SC), Palmas (TO), Rio de Janeiro (RJ) e Vitória (ES). Já o prazo para as demais capitais foi prorrogado em 60 dias.

A decisão foi tomada nesta sexta feira (12) pelo Gaispi, grupo da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) responsável pela implantação do 5G no Brasil.

Florianópolis, Palmas, Rio de Janeiro e Vitória devem receber o 5G até o dia 29 de agosto. As demais capitais, porém, poderão receber a rede até o dia 28 de outubro.

O prazo foi prorrogado pelo Gaispi nesta sexta por motivos técnicos. Antes, todas as capitais brasileiras deveriam ter a faixa do 5G liberada até o final de agosto, ou seja, a prorrogação foi de 60 dias. O prazo para implementação comercial, que era no fim de setembro, saltou para 27 de novembro.

Veja Também:  Bored Ape: hackers roubam R$ 15 milhões em NFTs

Segundo a Anatel, a prorrogação aconteceu para permitir a conclusão das ações de desocupação da faixa e mitigação de eventuais interferências na recepção das estações do Serviço Fixo por Satélite. Se as questões de infraestrutura forem resolvidas antes do prazo, as cidades podem ter o 5G liberado antes.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Facebook e Instagram rastreiam usuários quando eles clicam em links

Publicados

em

Meta rastreia usuários
Unsplash/Dima Solomin

Meta rastreia usuários

O navegador próprio do Instagram e do Facebook consegue rastrear dados completos dos usuários, de acordo com uma análise do pesquisador Felix Krause.

Quando um usuário clica em qualquer link no aplicativo do Instagram ou do Facebook, ele não é redirecionado para outros navegadores, como o Safari ou o Google Chrome, mas permanece em um navegador interno à rede social em questão. É justamente nessa página que a Meta consegue rastrear dados dos usuários.

“O aplicativo do Instagram injeta seu código de rastreamento em todos os sites exibidos, inclusive ao clicar em anúncios, permitindo que eles monitorem todas as interações do usuário, como todos os botões e links tocados, seleções de texto, capturas de tela, bem como quaisquer entradas de formulário, como senhas , endereços e números de cartão de crédito”, afirma Krause. Sua análise foi feita nos aplicativos para iOS.

Ao The Guardian, a Meta admitiu que usa o código para rastrear usuários, mas disse que não viola as regras da App Store de segurança dos usuários e que dados como senhas e números de cartão só são salvos se o usuário optar pelo preenchimento automático.

Krause defende que a Meta não conseguiria ter esse nível de rastreamento dos usuários se os sites fossem acessados em outros navegadores. Segundo ele, em outros navegadores, a empresa não conseguiria adicionar o rastreador em qualquer site seguro. Já na própria plataforma, a ferramenta “funciona para qualquer site, independentemente de estar criptografado ou não”.

O pesquisador sugere que Instagram e Facebook ofereçam aos usuários a opção de abrir links nos navegadores de sua preferência.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana