conecte-se conosco


Geral

6 Motivos e Soluções para as Olheiras

Publicado

Noites sem dormir, cigarro, bebida alcoólica, genética, excesso de exposição ao sol ou envelhecimento natural. Seja qual for o motivo, as olheiras dão uma aparência de cansaço, envelhecimento ou até mesmo de um estado de saúde debilitado.

Mas, a boa notícia é que hoje há diversas soluções para tratar as olheiras e amenizar a aparência. Com a ajuda da Dra. Tatiana Nahas, oftalmologista especializada em Cirurgia Plástica Ocular, elencamos as origens e as soluções para os diversos tipos de olheiras.

Confira:

1- Pele fina: a pele da pálpebra inferior é a pele mais fina do corpo. Por isso, a luz pode facilmente passar pela pele, dando destaque a cor mais arroxeada do músculo da pálpebra inferior.

Solução: Nesses casos, é possível tratar com laser, luz pulsada intensa e outros tratamentos que ajudem a estimular o colágeno nas camadas mais profundas da pele. Isso pode contribuir para melhorar a aparência dessas olheiras incômodas, camuflando a área com colágeno fresco.

2- Pigmentação: A exposição ao sol pode causar a formação de pigmentação adicional na pálpebra inferior, seja na forma de sardas, manchas marrons ou de uma descoloração bronzeada uniforme. Esse excesso de pigmentação enfatiza as olheiras em alguns e causa descoloração sob os olhos em outros.

Veja Também:  Cuide-se! Aprenda a se ajudar em primeiro lugar

Solução: Protetor solar diariamente, específico para a região ocular e óculos de sol com lentes para raios solares. Mas, se o estrago já está feito, há tratamentos como microdermoabrasão, cremes clareadores tópicos contendo hidroquinona e até peelings químicos.

Esses tratamentos podem ajudar a reduzir significativamente a pigmentação superficial. Os tratamentos com luz pulsada também são muito eficazes na redução do aparecimento de olheiras e são, normalmente, recomendados para pacientes de pele clara, enquanto os pacientes com tons de pele mais escura também podem se beneficiar de outros tratamentos a laser não ablativos.

3- Pequenos vasos sanguíneos: A região periocular é cheia de veias minúsculas e pequenos vasos sanguíneos. Se a pele sob a área dos olhos for particularmente fina, então esses vasos azulados ou arroxeados acabam ressaltando mais a superfície, causando as olheiras.

Solução: Todos os tratamentos citados acima podem ajudar.

4- Depressão do Osso Orbital: Algumas pessoas, por causas genéticas, apresentam uma pequena depressão no osso da órbita do olho, perto do nariz. Isso causa uma sombra sob a pálpebra inferior que vai do canto do olho até o meio da pupila.

Veja Também:  Presidente da Fecomércio-MT quer implantar restaurante-escola do Senac na Assembleia Legislativa de Mato Grosso

Solução: Nesses casos, é possível considerar uma cirurgia de pálpebra inferior (blefaroplastia) e / ou preenchimento com ácido hialurônico.

5- Falta de gordura da pálpebra: Algumas pessoas não têm uma quantidade normal de gordura dentro da órbita ocular. Essa falta de gordura faz com que a pálpebra inferior “afunde” e crie sombras ou círculos escuros ao redor dos olhos.

Solução: Na falta da gordura, é preciso preencher esses espaços vazios para reduzir a sombra. Portanto, o preenchimento com ácido hialurônico pode ser uma ótima solução.

6- Envelhecimento: O processo natural do envelhecimento piora ou pode causar olheiras. Conforme a pálpebra envelhece, o tecido e a gordura podem começar a se projetar contra a pálpebra inferior, além do efeito da gravidade, ou seja, da tendência de a pele cair.

Solução: A blefaroplastia é a técnica mais permanente e eficaz para remover as olheiras causadas pelo envelhecimento.

Vale lembrar que o tratamento das olheiras envolve a ação conjunta de um dermatologista e de um especialista em cirurgia plástica ocular.

Fonte: Leda Sangiorgio  –  Assessoria de Imprensa

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
publicidade

Geral

10 de outubro: Especialista recomenda 7 hábitos diários de combate ao estresse

Publicado

Neste Dia Internacional da Saúde Mental, saiba quais são as atitudes que podem ajudar a reduzir os riscos de doenças cardiovasculares e da depressão

Tremores, aumento da pressão arterial, insônia, dor de cabeça, irritabilidade e aceleração do ritmo cardíaco. Esses são alguns dos sintomas mais frequentes de um episódio de estresse, problema que afeta mais de 90% da população no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Neste mês de setembro, em que é comemorado o Dia Mundial de Combate ao Estresse, Natália Reis Morandi, psicóloga da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, reforça a importância de inserir hábitos mais saudáveis na rotina diária para evitar problemas graves, como doenças cardiovasculares e depressão, entre outros transtornos.

De acordo com o Ministério da Saúde, o estresse é um dos responsáveis por mais de 130 milhões de infartos no Brasil.

“Apesar de ser uma resposta natural do corpo diante de uma situação de perigo ou de tensão, a manutenção deste estado por longos períodos pode causar danos sérios à saúde, à produtividade e, consequentemente, à qualidade de vida das pessoas”, alerta a especialista.

Como evitar o estresse?

Segundo Natália, é aí que está o problema. “Atualmente, com os estímulos da vida moderna e a rotina acelerada, é muito difícil conseguir escapar de situações que nos deixam estressados. Vale lembrar que a situação atual de pandemia tem ampliado esse estresse e desgaste emocional”, destaca.

O que as pessoas podem fazer, de acordo com a especialista do Hospital São Camilo, é avaliar o que pode ser modificado em suas rotinas para reduzir o problema e fortalecer seu organismo e seus recursos emocionais para enfrentar as situações estressoras que não podem ser alteradas.

Quando a pessoa identificar dificuldade de manejo do estresse, deve procurar ajuda profissional.

A seguir, a psicóloga destaca sete hábitos simples que ajudam a combater o estresse:

  1. Evite se manter em uma situação estressora

Natália explica que sentir raiva é normal, mas a frequência desta emoção pode ser um sintoma negativo e gerar desgaste emocional intenso.

Podemos evitar que ela atinja picos e que nos coloquem em níveis elevados de estresse, mudando o cenário quando isso acontecer para não potencializar e alimentar o sofrimento causado por determinada situação indesejável.

“Procure se acalmar e, após refletir sobre o ocorrido, volte novamente a tentar solucionar e/ou enfrentar determinada situação”, sugere.

  1. Faça exercícios de respiração

A especialista comenta que, sobretudo para quem vive nas áreas urbanas, a poluição sonora associada a momentos de acúmulos de atividades a serem realizadas pode ser um gatilho para o estresse.

Veja Também:  Plantas: mais que enfeites 5 plantas para melhorar a energia do lar

“O som dos carros, máquinas e equipamentos eletrônicos, entre outros, que mal percebemos no nosso dia a dia, nos mantêm em alerta permanente, a ponto que fica difícil relaxar”, frisa.

A dica neste caso é reservar alguns minutos para ficar em silêncio. “Feche os olhos, sente-se em uma posição confortável, longe de qualquer barulho, e concentre-se apenas na sua respiração. Inspirar profundamente contando até cinco e expirar, ou realizar uma respiração diafragmática antes de retomar as tarefas diárias pode ser uma solução e promover o relaxamento e alívio do estresse. É importante tentar esvaziar a sua mente e os pensamentos que poderão surgir”, destaca Natália.

  1. Proporcione situações prazerosas

A psicóloga reforça que, diante de uma rotina exaustiva, uma dica para aliviar o estresse é fazer algo que desperte sensações de prazer e relaxamento, Além de manter bons hábitos com a alimentação e a qualidade de sono.

“Ler, se divertir, se distrair, receber uma massagem de 15 minutos, almoçar com um amigo, se presentear, comer algo que goste ou sair da rotina no meio da semana são atividades simples que mantem seu autocuidado físico e emocional, contribuindo para a qualidade da nossa saúde mental”, ressalta.

  1. Repense a regra do “agora”

Avalie suas atividades e responsabilidades diárias e pense: tudo precisa ser resolvido agora? A especialista do Hospital São Camilo lembra que é saudável estabelecer prioridades na realização das tarefas, sejam elas pessoais ou profissionais. A recomendação é avaliar o que é necessário e o que é desejável.

“Negocie prazos possíveis, que você consiga atender com qualidade, ou deixe claro o impacto da pressa na sua entrega. Quando não tentamos refletir e negociar acerca das expectativas dos outros e de si mesmo, as chances de desenvolver um quadro de estresse aumentam.”

  1. Valorize ambientes saudáveis para o trabalho

Se o seu trabalho é entendido como a sua fonte de sofrimento, a profissional recomenda fazer uma sincera avaliação dos motivos pelos quais você continua nele.

“A crise econômica e a falta de emprego não devem tirar a expectativa das pessoas de procurar um ambiente profissional melhor para elas”, diz Natália, fazendo referência à Síndrome de Burnout, que atinge mais de 30% dos brasileiros segundo dados da International Stress Management Association (Isma).

“Especialmente porque as empresas já estão atentas à necessidade de desenvolver boas políticas internas de Recursos Humanos para reter os seus talentos e, primordialmente, precisamos pensar no nosso bem-estar físico, emocional e social para viver com qualidade”, lembra a psicóloga.

  1. Peça ajuda
Veja Também:  Apocalipse não é terror, é chamada à responsabilidade

“Nós somos seres coletivos, não precisamos fazer tudo sozinhos”, afirma. Ela explica que o hábito de pedir ajuda reduz a pressão, amplia o olhar sobre determinada situação, auxilia na promoção de soluções mais assertivas e minimiza o sofrimento. Traz sensações de conforto e aumenta o bem-estar.

Tanto em situações de estresse diárias quanto de crises intensas (doenças, mortes, separações, acidentes, entre outras), a rede de apoio de uma pessoa é fator importante para o enfrentamento do problema. Isso também inclui buscar ajuda profissional.

“Pedir ajuda não é um sinal de fraqueza, precisamos estar atentos aos sentimentos de fracasso e impotência diante destas situações.”

  1. Pratique atividades físicas e ou artísticas

O nosso cérebro é estimulado em áreas diferentes quando estamos praticando esportes, caminhadas (curtas ou longas) e realizando atividades artísticas.

Ao movimentar o corpo, reduzimos os hormônios causadores do estresse, como o cortisol, e liberamos endorfina. Dessa forma, promovemos melhora do humor e da qualidade do sono.

Portanto, a psicóloga recomenda caminhar, praticar esportes ou realizar alguma atividade que gere prazer e bem-estar para criar um hábito saudável que ajude a reduzir sintomas de estresse, irritabilidade, cansaço e ansiedade.

Cantar, dançar, fotografar, cozinhar ou pintar podem ser boas opções. “Descubra o seu talento e explore coisas que goste de fazer”, finaliza.

Rede de Hospitais São Camilo

A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo é composta por três hospitais modernos na capital, nos bairros da Pompeia, Santana e Ipiranga, e um em Cotia, acreditados pela Joint Commission International (JCI), Himss e Qmentum Diamante.

As unidades prestam atendimentos de emergência e eletivos em mais de 60 especialidades, cirurgias de alta complexidade e transplantes de medula óssea, além de oferecerem cerca de 800 leitos e um quadro clínico de mais de 4,3 mil médicos qualificados.

Os quatro hospitais privados da Rede subsidiam as atividades de outras 40 unidades administradas pela Sociedade Beneficente São Camilo e que atendem pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) em 15 estados brasileiros. No Brasil desde 1922, a Sociedade Beneficente, que pertence à Ordem dos Ministros dos Enfermos, fundada por Camilo de Lellis, conta ainda com 25 centros de educação, dois colégios e três centros universitários.

Siga o Hospital São Camilo nas redes sociais: @hospitalsaocamilosp

Informações à imprensa: Máquina Cohn & Wolfe

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Geral

Quais as profissões que deverão ser mais demandadas nos próximos anos pelo mercado

Publicado

David Johny, consultor em empreendedorismo e negócios online, detalha o que deverá estar em alta pelos próximos anos no mercado de trabalho para quem quiser conquistar seu espaço e empreender

Muitas profissões desaparecem, assim como tantas outras surgem e crescem. O especialista em marketing digital e empreendedorismo David Johny destaca quais devem ser as mais procuradas pelos próximos anos no mercado.

-Vídeo Maker: é aquele que produz vídeos para as plataformas digitais, como o Youtube. Esta é uma aposta quente de David Johny, afinal, nunca se produziu e assistiu a tantos materiais audiovisuais para aprender e se divertir, “hoje em dia os conteúdos mais consumidos são em formato de vídeo, esse nicho está crescendo muito, principalmente porque as empresas estão se posicionando no digital”. O especialista salienta que aumentou o mercado para esses profissionais, mas vale prestar a atenção ao fato de que não é apenas parar na frente da câmera ou do celular a apertar o botão: tem o trabalho de produção, roteiro, edição e arte, que não podem ser feitos por qualquer amador.

-Gestor de Tráfego : essa, talvez, seja a profissão mais promissora e rentável na opinião do consultor. O gestor de tráfego é o especialista em montar campanhas nas plataformas de anúncios como Google Ads, Facebook Ads e LinkedIn Ads, onde a campanha é criada do zero, “ele distribui o orçamento a ser investido e altera as campanhas conforme suas necessidades, esse profissional tem como objetivo atrair novos clientes potenciais e compradores para qualquer tipo de negócio”, explica Johny. Ainda é cobrada uma participação de lucro na performance alcançada.

-Copywriter: esta é uma nova tendência, talvez a mais importante no processo de persuasão e convencimento do cliente, considera o consultor. David Johny explica que este profissional é quem faz as chamadas “cartas de vendas”, ou seja, toda a comunicação escrita no site é desenvolvida por um copy. É quem convence o cliente a clicar no botão de compra, “esta figura também pode ser narrada por um comunicador, ela está recheada de gatilhos mentais para convencer, persuadir, quebrar objeções e fechar a venda. Essa é uma categoria muito antiga nos Estados Unidos e tem ganhado muitos novos profissionais no nosso país”, explica.

Veja Também:  Presidente da Fecomércio-MT quer implantar restaurante-escola do Senac na Assembleia Legislativa de Mato Grosso

-Especialista em SEO: este profissional é aquele que trabalha conceitos de palavras-chave para indexação e rankeamento no Google, no Bing e em outros sites de consulta, “é uma profissão muito valorizada no digital, pois quem entende de SEO não precisa investir em propaganda, já que é uma forma de você aparecer nos sites de pesquisa de forma gratuita e na primeira página”, afirma David Johny.

-Infoprodutor: esta profissão ganhou notoriedade nos últimos tempos, principalmente durante a pandemia, visto que muitos profissionais foram obrigados a criar soluções digitais para os seus públicos. “É uma profissão extremamente lucrativa, pois exige um custo muito baixo para começar e possibilidade infinitas de monetizar”, afirma o especialista. Para ser um infoprodutor basta ter uma câmera de um celular, uma plataforma para vender o curso, um microfone lapela e um bom conteúdo, que pode ser sua experiência em determinado assunto, não exigindo diplomas ou formações acadêmicas. Além do curso, é possível lucrar também com a venda de livros, materiais, palestras e consultorias, por exemplo.

-Afiliados: são os revendedores digitais, vendem produtos de empresas digitais e ganham comissões das respectivas vendas. Isso também se apresenta como uma possibilidade interessante, pois o investimento inicial pode ser baixo e, dependendo do produto, os lucros podem ser rápidos.

Veja Também:  PLC do governador é uma afronta ao direito dos povos indígenas

-Influenciador Digital: também conhecidos como influencers ou blogueiros, podem se destacar em redes variadas, como Instagram e Youtube. São usuários que ganham fama no meio digital, fama que pode se expandir para fora das redes sociais. Eles usam a autoridade que construíram com determinada audiência para vender e indicar os seus produtos ou de um patrocinador.

-Ciências da Tecnologia: os dados são o novo petróleo do século, para David Johny. “As empresas mais valiosas e ricas do mundo contemporâneo sãos as que possuem dados, como o caso do Facebook, do Google, e da Amazon, pois isso conseguem ditar as regras, tendências  e possuem o maior Equity (valor patrimonial). Então quem estuda ciências da tecnologia, tem portas abertas para trabalhar nas maiores empresas do mundo.

-Dropshipping: esta modalidade é inovadora, na opinião do consultor. É considerado por diversos especialistas como uma logística de entrega. Você cria uma loja virtual para vender determinados produtos, faz o pedido de um fornecedor direto da China, por exemplo, intermediando a compra para o cliente e entrega direto na casa do consumidor. Para isso, pede apenas um prazo mais longo, conforme o prazo que do fornecedor. “O bom é que você pode trabalhar com o dinheiro do cliente e não precisa comprar contêiner fechado de mercadoria, correndo o risco de não vender o restante do lote”, afirma Johny. Outra vantagem é poder usar plataformas de Marketplace e Shoppings virtuais, como o Mercado Livre, Amazon, Americanas e Magazine Luiza

Créditos de: Divulgação / MF Press Global

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

COM OS NOMES QUE SURGEM COMO PRÉ-CANDIDATOS A PREFEITO EM BARRA DO BUGRES VEJO QUE...

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana