conecte-se conosco


Mato Grosso

Agricultora muda sua realidade com produção de hortifrutigranjeiro após assistência técnica da Empaer

Publicados

em


Com uma área de 3.025 metros quadrados e assistência técnica da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), a produtora rural Nelsa Souza da Costa, 60 anos, vive uma nova realidade e com boas expectativas. Depois de cinco meses sendo assistida por um técnico agropecuário, hoje ela produz alface americana e crespa, pimentão, abacaxi, pepino, quiabo, moranguinho, beterraba,  almeirão, rúcula, couve, cebolinha, tomatinho, mandioca, abóbora e batata doce, além de uma pequena criação de porcos e galinhas.

Nelza viveu de favores por três anos, sua renda era das diárias do marido. No segundo semestre de 2020, ela e 29 famílias foram contemplados com a doação de chácaras localizadas no setor Castanheira pela Prefeitura de Paranaíta.  

Uma nova realidade começava surgir para a futura agricultora, porém, não tinha prática nem conhecimento. “Só tinha a boa vontade. Depois de buscar ajuda, soube que a Empaer realizava esse trabalho e, assim que busquei, fui atendida. Desde então, só tenho colhido alegria”, destaca.

Veja Também:  Governador sanciona Lei com a nova tabela de taxas do Detran-MT

Atualmente, sua produção de hortifrutigranjeiro é fornecida para uma rede de supermercado e a Cooperativa dos Produtores de Paranaíta (Coopervila). Ainda com a orientação técnica, foi montado uma proposta para a participação do pregão junto à agricultura familiar do município, por meio de chamamento público. Dona Nelza venceu e o valor para fornecer produtos hortifrutigranjeiro no valor de R$ 19.983,50 até 30 de dezembro deste ano.

 “Ver minha horta crescendo e tirando dela meu sustento não tem nada que pague essa sensação. Vivi por anos sem um teto. Hoje tenho casa, uma terra que planto e o que estou colhendo, pago minhas contas. Este mês paguei as despesas e, de renda, sobrou um dinheirinho que vou investir em melhorias”.

O técnico agropecuário Eder José Barreiros, explica a importância do aproveitamento dos espaços e saber e o que se produzir. “Dona Nelza soube definir bem o seu espaço. Nossa orientação apenas definiu o tipo de cultura e o limite entre elas, com foco na produção para gerar renda”.

Eder destaca que o objetivo é ampliar o atendimento para os outros moradores que tiveram a mesma sorte de dona Nelza e foram  contemplados com um pedaço de terra. “Estamos à disposição para orientar no que for possível. Precisamos fomentar a agricultar familiar e estimular os pequenos agricultores a produzir e fazer a moeda circular na comunidade. Todos ganham no final”.

Veja Também:  Sefaz promove audiência pública para elaboração do PLOA 2022

Dona Nelza orgulhosa e feliz com sua nova vida no campo                                        Foto: Empaer 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Centro de Triagem encerra atividades com mais de 240 mil atendimentos prestados à população

Publicados

em


O Centro de Triagem Covid-19, instalado na Arena Pantanal, encerrou as atividades na tarde desta sexta-feira (15.10), após prestar mais de 240 mil atendimentos à população de Mato Grosso. A unidade funcionou por mais de um ano – de 22 de julho de 2020 a 15 de outubro de 2021 – e auxiliou a Atenção Básica dos municípios da Baixada Cuiabana.

A desativação ocorreu após a diminuição de casos, hospitalizações e óbitos por coronavírus em Mato Grosso. 

Durante o seu funcionamento, o Centro de Triagem possibilitou a testagem em massa da população, a realização de exames de imagem e o fornecimento de medicamentos após prescrição médica.

A partir de agora, a testagem e o atendimento primário da população voltam a ser integralmente prestados pela Atenção Primária municipal, que é responsável pela execução destes serviços no Sistema Único de Saúde (SUS).

Durante a solenidade de encerramento dos atendimentos, centenas de balões brancos foram soltos do gramado da Arena Pantanal em homenagem às vidas perdidas pela Covid-19 e em agradecimento aos profissionais da saúde. Também foram entregues certificados de reconhecimento aos trabalhadores do Centro e oferecida uma missa em ação de graças pela conclusão do trabalho.

Veja Também:  Governador sanciona Lei com a nova tabela de taxas do Detran-MT

Na ocasião, o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, enfatizou a excelência do serviço prestado pelo Centro de Triagem e parabenizou o empenho dos profissionais que atuaram na unidade. 

“O Centro de Triagem tinha previsão de durar 60 dias e ultrapassou mais de um ano. Isso porque o trabalho realizado pela equipe foi de excelência. Agora nós vamos continuar vigilantes em relação à pandemia e focaremos na assistência daqueles que precisarem do atendimento hospitalar. É momento do Estado focar na realização das cirurgias eletivas. Vamos priorizar aquilo que é, de fato, uma responsabilidade do Governo do Estado”, disse o secretário.

A secretária adjunta de Gestão Hospitalar da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), Caroline Dobes, reforçou que a unidade de triagem ofereceu um atendimento de excelência. “Quem conheceu o Centro de Triagem e usufruiu deste serviço classificou ele como excelente. Então o Centro é um exemplo de política pública efetiva, com recurso público aplicado de forma responsável. A equipe de saúde foi muito bem treinada e não foram poucas as vezes que vimos pessoas dizendo que o Centro de Triagem ofereceu um atendimento de primeiro mundo”, acrescentou.

Veja Também:  Sexta-feira (30): Mato Grosso registra 489.642 casos e 12.765 óbitos por Covid-19

Atendimentos realizados

O Centro de Triagem realizou mais de 240 mil atendimentos. Os dados mais recentes mostram que, de 22 de julho de 2020 a 14 de outubro 2021, 40.673 pessoas testaram positivo para o novo coronavírus, 141.163 tiveram o resultado negativo e 59.149 apresentaram quadro suspeito da Covid-19.

No mesmo período, foram realizadas 15.100 tomografias, exame de avaliação dos pulmões que auxilia no diagnóstico e tratamento da doença.

“O sofrimento, as incertezas e angústias foram muitas durante o enfrentamento dessa pandemia. Agora a única certeza que nós temos é de que, de alguma forma, nós vencemos. É momento de recomeçarmos”, concluiu a diretora do Centro de Triagem e do Hospital Estadual Santa Casa, Patrícia Neves.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Sema apresenta redução de 21% no desmatamento em MT ao vice-presidente Mourão

Publicados

em


A redução do desmatamento ilegal em Mato Grosso foi apresentada ao vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, pela secretária de Estado de Meio Ambiente e presidente da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema), Mauren Lazzaretti. O encontro aconteceu nesta sexta-feira (15.10), em Brasília.

Mato Grosso teve uma redução do desmatamento superior aos Estados da Amazônia Legal. “Ressalto a importância do trabalho de combate à ilegalidade ambiental realizado em conjunto com o Governo Federal, que colaborou com que tivéssemos esta redução do desmatamento tão positiva para o Estado”, afirma a gestora.

De agosto de 2020 a julho de 2021, houve a queda de 21,7% nos alertas de desmatamento, enquanto a média da Amazônia Legal é 4,3% em comparação com o mesmo período do ano anterior. O dado oficial é do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Prodes/Inpe).

Na ocasião, a criação de uma nova norma técnica internacional para medir o desmatamento também foi tema do encontro. A norma proposta pelo Brasil normatiza a medição do desmatamento e está em elaboração pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) em cooperação com a Abema, após aprovação do Comitê Técnico ISO (Organização Internacional de Normalização).

Veja Também:  Sexta-feira (30): Mato Grosso registra 489.642 casos e 12.765 óbitos por Covid-19

“Apresentamos ao vice-presidente como o Brasil se destaca com a nossa proposta aprovada, e como estamos trabalhando para estabelecermos uma métrica de controle de desmatamento e medição da vegetação, de monitoramento das florestas, e criação de indicadores que padronizam o modo com que se calcula a madeira retirada de uma área”, explica a presidente da Abema.

A Norma Internacional ISO prevê procedimentos de medição associados à cadeia de custódia em áreas de manejo de floresta tropical nativa, o que garante o rastreio da matéria-prima florestal até chegar ao consumidor final e inibe o crime de desmatamento ilegal.

O trabalho conjunto entre Abema e ABNT também busca atender à crescente demanda do mercado internacional de madeira com transparência sobre a sua origem sustentável.

O vice-presidente recebeu também as duas últimas edições da Revista Abema, que mostram o trabalho dos Estados em prol do meio ambiente, com destaque para as ações na Amazônia Legal e o avanço na implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR). As edições estão disponíveis no site: www.abema.org.br. 

Participaram da agenda o presidente da ABNT, Mario William Esper; o diretor da ABNT, Ricardo Rodrigues Fragoso; e a secretária adjunta de Licenciamento Ambiental e Recursos Hídricos, Lilian Ferreira dos Santos.

Veja Também:  Cidinha Santos: a catadora que mudou seu entorno com Educação

ABNT

A ABNT é o único Foro Nacional de Normalização, por reconhecimento da sociedade brasileira desde a sua fundação, em 28 de setembro de 1940, e confirmado pelo Governo Federal por meio de diversos instrumentos legais. É responsável pela elaboração das Normas Brasileiras (NBR), destinadas aos mais diversos setores.

A sociedade identifica na Marca de Conformidade ABNT a garantia de que está adquirindo produtos e serviços em conformidade, atendendo aos mais rigorosos critérios de qualidade. A ABNT Certificadora tem atuação marcante nas Américas, Europa e Ásia, realizando auditorias em mais de 30 países.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana