conecte-se conosco


Mato Grosso

Aniversário de 267 anos de Vila Bela marca a transferência da capital de Mato Grosso

Publicados

em

Vila Bela da Santíssima Trindade (localizada a 562 km de Cuiabá), primeira capital de Mato Grosso, comemora nesta terça-feira (19.03) seus 267 anos de fundação e volta a ser, simbolicamente, capital do Estado numa grande celebração da cultura mato-grossense. Cidade festejada pelo imensurável valor histórico, Vila Bela é rica culturalmente e seus cenários são de rara beleza. 

Sejam as ruínas da monumental Igreja Matriz, do período colonial, ou as cachoeiras e mata do Parque Estadual Ricardo Franco, a cultura singular é realçada ainda pelas manifestações artísticas de grande relevância para constituição da identidade cultural mato-grossense, como as danças do Congo e Chorado.

Um lugar especial que merece reverência. Além disso, a história do Estado está intrinsecamente ligada à de Vila Bela da Santíssima Trindade. Denominada por seus descobridores como Minas do Mato Grosso, a região localizada às margens do Vale do Guaporé, mais tarde, tornou-se uma vila que servia de ponto de apoio administrativo e militar. Com a criação da capitania de Mato Grosso, em 1748, tornou-se Vila Bela da Santíssima Trindade em 19 de março de 1752. 

Segundo o historiador João Carlos Ferreira, “a escolha do nome provinha do costume da época colonial de designar por Vila a sede municipal e expressão de admiração pelo lugar – bela”. A primeira sede da Capitania de Mato Grosso, com o passar do tempo, e ao perder a condição de capital para Cuiabá, passou a chamar-se Matto Grosso, mas em 1978, a Lei Estadual nº 4.014, devolveu a denominação antiga ao município: Vila Bela da Santíssima Trindade.

Capital de Mato Grosso

No tempo presente, o período glorioso da cidade é reavivado para celebrar o aniversário do município. E assim, simbolicamente, o título de capital mato-grossense volta a ser da cidade que originalmente detinha o posto. E por isso mesmo, o Governo Itinerante tem sua sede transferida para o Palácio dos Capitães Generais, em Vila Bela.  

Veja Também:  Indígena xavante é diagnosticada com coronavírus em Mato Grosso

Os moradores se entusiasmam com as celebrações, como dona Astrogilda Leide de França, 89 anos. Nascida em Vila Bela, a mais velha dançarina do Chorado, diz que é uma honra poder participar das festividades. “É um prazer ver Vila Bela transformada em capital novamente. É um reconhecimento e uma lembrança do passado, da passagem de capital. Amo minha cidade, aqui temos uma vida favorável, muito tranquila. Estou muito feliz”, disse emocionada.

O evento, que contou com a presença do vice-governador Otaviano Pivetta e do secretário adjunto de Cultura, Esporte e Lazer, José Paulo Traven, além de deputados estaduais e autoridades políticas do município, como o prefeito Wagner Vicente da Silveira, começou pouco depois das 8h, com hasteamento de bandeiras, na Praça Central. 

O vice-governador destacou que este foi o momento de estreitar laços com a Prefeitura da cidade. “É uma honra para nós do governo participarmos de um momento tão histórico. Venho representando o governador Mauro Mendes para trazer a mensagem de que Mato Grosso é um Estado rico culturalmente e que Vila Bela, em especial, que foi o começo do Estado, primeira capital de Mato Grosso, carrega valores culturais muito importantes para a história de Mato Grosso. Vamos conversar com o prefeito para ouvir as necessidades do município e tomar providências de maneira prática”, disse ele. 

Veja Também:  Governo divulga datas de pagamento dos salários dos servidores; confira

Bem como o vice-governador, o secretário adjunto José Paulo Traven destacou a importância de valorizar as raízes históricas. “Nada mais justo do que ter uma data durante o ano para relembrar que Vila Bela foi a primeira capital de Mato Grosso. Vila Bela é um tesouro ambiental e cultural, é um dos municípios que conserva suas raízes de maneira muito forte, com um potencial turístico-cultural e ambiental imenso. E a presença do vice-governador reafirma o compromisso do govenador Mauro Mendes com Vila Bela. Tenho certeza que durante este governo viremos muitas vezes aqui. Temos orgulho desse povo forte e aguerrido”.

Depois da solenidade de hasteamento das bandeiras, a programação seguiu com a apresentação da fanfarra da Escola Municipal Ricardo Franco, apresentação da Guarda Mirim, dança do Congo e a tradicional Missa Comemorativa, na Igreja Matriz. Após a missa, autoridades políticas se reuniram com a equipe de Governo, deputados, prefeito e vice-prefeito, secretário municipal de cultura, Francisco Robin e vereadores da região, reunião realizada no Palácio dos Capitães Generais.  

O prefeito da cidade, Wagner da Silveira, pontua que o evento é como uma reunião realizada entre Governo e população. “A presença de representantes do Governo em Vila Bela é uma aproximação muito necessária. É uma oportunidade que temos para reivindicar as nossas necessidades. Politicamente é muito importante. Estamos muito agradecidos pela presença do vice-governador Pivetta. É um reconhecimento histórico. De acordo com a lei, Vila Bela se torna capital do Estado novamente, um orgulho muito grande”, comemora.

A transferência da capital de Mato Grosso para Vila Bela, atende a uma determinação da Lei Estadual nº 10.377/2016.

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Segunda-feira (03): Mato Grosso registra 365.406 casos e 9.901 óbitos por Covid-19

Publicados

em

Há 464 internações em UTIs públicas e 337 em enfermarias públicas; taxa de ocupação está em 87% para UTIs adulto e em 43% para enfermarias

Fernanda Nazário | SES-MT

Um total de 317.703 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) – Foto por: Tchélo Figueiredo | Secom

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (03.05), 365.406 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 9.901 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.558 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 365.406 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 9.823 estão em isolamento domiciliar e 345.626 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 464 internações em UTIs públicas e 337 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 87,55% para UTIs adulto e em 43% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (77.639), Rondonópolis (26.853), Várzea Grande (24.812), Sinop (19.198), Sorriso (12.721), Tangará da Serra (11.943), Lucas do Rio Verde (11.407), Primavera do Leste (10.117), Cáceres (7.789) e Alta Floresta (6.996).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 317.703 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 759 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No domingo (02), o Governo Federal confirmou o total de 14.754.910 casos da Covid-19 no Brasil e 407.639 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 14.725.975 casos da Covid-19 no Brasil e 406.437 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta segunda-feira (03).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: Assessoria

 

Veja Também:  Barra News - VT 30 ALMT Leis covid Cidadão - Assembleia Legislativa de MT

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres – MT 

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Lei autoriza visitas espirituais de capelães em UTIs e enfermarias de MT

Publicados

em

Governador Mauro Mendes sancionou a Lei, proposta do deputado Dilmar Dal Bosco, publicada no Diário Oficial no dia 29.
De autoria do deputado estadual Dilmar Dal Bosco (DEM) foi sancionada pelo Governador Mauro Mendes, a Lei 11.347, que assegura atendimento espiritual realizado por capelães de quaisquer ordens religiosas, cumprindo todos os protocolos de medidas preventivas que as respectivas Diretorias Técnicas das instituições de saúde e autoridades sanitárias expedirem.
Deputado Dilmar explicou que em decorrência da pandemia da Covid-19, este tipo de prestação de assistência espiritual e religiosa de pacientes internados nos leitos e nas UTIs é fundamental para o paciente e para a família.
“O conforto e o acalento de uma oração significa amor, compaixão,  empatia, o que é muito importante em um momento de desespero dos familiares a assistência espiritual e religiosa dos pacientes internados nos leitos e nas UTIs e, a partir de agora, será assegurada pelas instituições hospitalares, desde que respeitadas às normas e protocolos dessas instituições e a condição clínica do paciente” disse Dilmar.
Deputado ainda explicou que as instituições de saúde devem afixar em local acessível os protocolos relacionados à prestação espiritual, bem como disponibilizar todos os instrumentos de orientação clínica.
“Algumas instituições já autorizam este tipo de assistência aos enfermos, porém, em decorrência da pandemia da Covid-19, o trabalho espiritual demandado pela capelania nos cuidados desses pacientes, aumentou muito nos últimos anos e nós, como cristãos, somos sabedores da importância da espiritualidade na vida do ser humano” finalizou Dilmar.
A Lei será aplicada aos denominados hospitais de campanha. As instituições de saúde poderão disponibilizar recursos tecnológicos para sua realização, quando solicitado pelo paciente ou pela família, no caso de impossibilidade de visita familiar ou atendimento espiritual presencial. 
A Lei 11.347, de 28 de abril de 2021, foi sancionada e publicada no Diário Oficial deste dia 29 de abril de 2021.
Fonte: Assessoria – JUNIOR POYER / Gabinete do deputado Dilmar Dal’Bosco
Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres – MT 

Comentários Facebook
Veja Também:  Governo divulga datas de pagamento dos salários dos servidores; confira
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana