conecte-se conosco


Agronegócio

Aplicação de inseticida no canivetinho da soja: decisão que protege a produção e contribui para mais uma grande safra

Publicados

em

Os percevejos são considerados a principal praga da soja no Brasil e têm causado grandes danos para a produtividade

Aplicação de inseticida no canivetinho da soja: decisão que protege a produção e contribui para mais uma grande safra

A lavoura de soja depende de uma série de fatores para atingir seu máximo potencial produtivo, entre os mais importantes destacam-se as aplicações de inseticidas no início do ciclo da cultura. O momento mais crítico para proteger a soja é quando ela está começando a emitir os canivetinhos (estágios R3 e R4), evitando que o percevejo cause o abortamento e prejudique a qualidade e produtividade.

Considerados a principal praga da soja no Brasil, os percevejos têm causado enormes danos às lavouras. Estudos mostram que apenas um percevejo por m2 na fase de desenvolvimento da vagem é capaz de causar a perda de 100 quilos de soja por hectare (fonte: Scopel, 2013). O ideal é fazer a aplicação quando for observada uma população de meio a um percevejo por m2, evitando a deposição de ovos e a origem de uma nova geração da praga. Além disso, é recomendado realizar a reaplicação após 7 a 10 dias para garantir o controle do inseto.

A espécie de maior ocorrência é o percevejo-marrom (Euschistus heros), principalmente nas regiões mais quentes do Norte do Paraná ao Centro-Oeste, mas o percevejo-verde-da-soja (Nezara viridula) e o percevejo-verde-pequeno (Piezodorus guildinii) também causam muitas dores de cabeça aos produtores. Os insetos reduzem o potencial de germinação, provocam atraso no desenvolvimento, má formação de vagens e diminuem a qualidade dos grãos.

Veja Também:  Brasil colhe a maior safra de soja da história, confirma SAFRAS

Novidade para controle do percevejo e proteção do canivetinho da soja

Há muito tempo o mercado de soja esperava por uma solução efetiva para o controle de percevejos. O inseticida Expedition®, lançado pela Corteva Agriscience, possui um modo de ação diferenciado no controle do inseto. “Foram nove anos de pesquisa para o desenvolvimento dessa solução, uma importante ferramenta para o manejo de percevejos na cultura da soja. Por isso, reforçamos o nosso posicionamento com especial atenção na proteção do canivetinho”, afirma Thomas Scott, líder de Marketing para Inseticidas da Corteva Agriscience.

Formulado a partir da nova molécula Isoclast® e pertencente ao novo grupo químico das Sulfoxaminas, o modo de ação de Expedition® auxilia os agricultores no manejo da resistência, se diferenciando em relação aos produtos já disponíveis no mercado. Entre as principais características dessa ferramenta está o efeito de choque e residual, que protege a cultura imediatamente e por mais tempo. E, a grande fortaleza dele é a excelente eficácia tanto em adultos como em ninfas. E vale chamar atenção para o controle das ninfas, pois é a fase em que ocorrem os maiores danos. O princípio ativo do Expedition® já está aprovado em mais de 80 países, a exemplo do Canadá, Austrália, Japão, Índia, China, Argentina e a União Europeia.

Veja Também:  Mato Grosso aumenta produção de cana-de-açúcar

“Em 2020, o Brasil retomou o posto de maior produtor de soja do planeta. Expedition® irá auxiliar nos desafios enfrentados pelos sojicultores e contribuir para o desenvolvimento da cultura da soja e da agricultura nacional”, completa Thomas Scott.

Boas Práticas Agrícolas

Todas as tecnologias da Corteva contam com orientações sobre sua correta utilização, além de passarem por rigorosos testes antes de serem aprovados pelos órgãos regulatórios. A companhia também possui um programa robusto de Boas Práticas Agrícolas que promove treinamentos técnicos para produtores, agrônomos e consultores sobre manejo de plantas daninhas, manejo integrado de pragas, manejo de doenças, tecnologia da aplicação e segurança do trabalhador.

Fonte: Corteva Agriscience

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Propaganda

Agronegócio

LIVE HF/CEPEA: Live de HF comenta sobre o atual perfil da tomaticultura de mesa

Publicados

em


Cepea, 28/07/2021 – Nesta quarta-feira, 28 de julho, às 19h, a equipe de hortifrúti do Cepea promove um bate-papo ao vivo sobre os resultados do estudo apresentado na edição de julho da revista Hortifruti Brasil, sobre os caminhos do tomate até o prato do brasileiro e diagnósticos em prol do avanço do setor e da sustentabilidade na cadeia. A live vai acontecer entre a equipe de hortifrúti do Cepea e José Nelson Mallmann, Edson Trebeschi, Lauro Andrade e Vanderlei Cesconetti, membros do Ibrahort/CNTM (Instituto Brasileiro de Horticultura/Comissão Nacional do Tomate de Mesa). A transmissão é realizada por meio das redes sociais da Hortifruti Brasil, no Facebook (@revistahortifrutibrasil) e no Youtube (Hortifruti Brasil). Você pode enviar a sua pergunta para os pesquisadores responderem ao vivo. Participe! Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Veja Também:  Nota de Esclarecimento – Fethab2
Continue lendo

Agronegócio

ARROZ/CEPEA: Liquidez melhora, e Indicador segue em alta

Publicados

em


Cepea, 28/07/2021 – Apesar da postura cautelosa dos setores atacadistas e varejistas quanto aos preços, as vendas do arroz beneficiado aos grandes centros consumidores estiveram ligeiramente aquecidas nas últimas semanas, de acordo com colaboradores do Cepea. Contudo, as unidades de beneficiamento com maior necessidade de aquisição estão mais ativas e têm aumentado os valores de suas ofertas para adquirir novos lotes de arroz em casca. O Indicador ESALQ/SENAR-RS do arroz 58% grãos inteiros (média ponderada e pagamento à vista) avançou 2,7% entre 20 e 27 de julho, fechando a R$ 74,99/sc de 50 kg nessa terça-feira, 27. Um fator que segue chamando a atenção do mercado é a apreensão de orizicultores quanto à falta de chuvas nas regiões produtoras. Muitos agentes consultados pelo Cepea reportam que há expectativa de diminuição na área devido aos baixos níveis hídricos. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Veja Também:  Nota de Esclarecimento – Fethab2
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana