conecte-se conosco


Agronegócio

Aprosoja apresenta realidade do roubo de defensivos agrícolas em curso da GCCO

Publicados

em

Defesa Agrícola

Aprosoja apresenta realidade do roubo de defensivos agrícolas em curso da GCCO

Policiais que participaram de curso puderam entender por que os produtos são tão visados por quadrilhas


GCCO

06/12/2018

A importância dos defensivos agrícolas nas culturas da soja e milho em Mato Grosso e porque os mesmos se tornaram alvo de quadrilhas armadas nos últimos anos foi o tema de palestra apresentada nesta semana, pelo gerente de Defesa Agrícola da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Daniel Pasculli. 
 
A palestra ocorreu em Cuiabá, durante o segundo curso de “Operações Antissequestro”, da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), órgão ligado à Polícia Judiciária Civil. Cerca de 30 policiais civis, que passarão a atuar na GCCO, estiveram na palestra. 
 
Além de traçar um histórico sobre a criação da Aprosoja, suas comissões e ações ao longo dos últimos 13 anos, Pasculli também falou a respeito de parceria firmada entre a associação e a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) com foco no combate ao crime organizado com foco em propriedades rurais. 
 
Mais conhecido como “Projeto Monitor de Segurança”, a parceria entre Aprosoja e Sesp foi possível graças a um Termo de Cooperação, assinado no fim de 2016. O objetivo é que seja feito um monitoramento maior na área rural, uma vez que os roubos de defensivos agrícolas e gado estavam crescendo anualmente em Mato Grosso. 
 
“Mostrei que a parceria foi e continua sendo fundamental para que ambas as instituições tenham força para não apenas combater, mas também punir quem pratica roubos, furtos e receptação de produtos ilícitos na área rural, especialmente de defensivos agrícolas. Por isso mesmo, mostramos a importância destes produtos durante o ciclo de plantio das safras de soja e milho”, completou Daniel Pasculli. 
 
Placas – Outra ação da Aprosoja apresentada durante o curso foi sobre a instalação de placas, na entrada das fazendas, informando que aquela propriedade é monitorada pela “Operação Combate ao Roubo”, que faz parte do termo de cooperação do Projeto Monitor de Segurança. 
 
Na placa também é informado o número do disque-denúncia: (65) 99811-2033. É possível denunciar via WhatsApp e, tanto a Sesp como a Aprosoja, garantem o sigilo dos denunciantes. Até o fim deste ano serão mais de mil placas instaladas. A associação espera continuar com a instalação também nos próximos anos.

Comentários Facebook
Propaganda

Agronegócio

Valor Bruto da Produção agropecuária deve atingir R$ 1,192 trilhão em 2021

Publicados

em

Novo recorde representa alta de 15,2% em relação ao ano passado

Valor Bruto da Produção agropecuária deve atingir R$ 1,192 trilhão em 2021

O Valor Bruto da Produção (VBP) da agropecuária, que projeta a receita do setor primário (dentro da porteira), deve bater um novo recorde e chegar a R$ 1,192 trilhão em 2021, alta de 15,2% na comparação com o ano passado, segundo estimativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

vbp-abr-2021

Para a atividade agrícola, a previsão de faturamento para este ano é de R$ 798,69 bilhões, elevação de 19,3% na comparação com 2020, reflexo da safra de grãos e da alta dos preços das principais commodities no mercado internacional. O VBP da soja deve alcançar R$ 390 bilhões em 2021 (alta de 33,6%), enquanto o milho deve ter incremento de recita de 32,2%, chegando a R$ 160,41 bilhões.

Em relação à pecuária, a estimativa para 2021 é de alta de 7,6% frente a 2020 e o VBP deve superar R$ 394 bilhões. A carne bovina é o principal destaque, com previsão de crescimento de 14% no faturamento da cadeia (R$ 206,68 bilhões). O desempenho é resultado do aumento tanto de preços (11,7%) quanto da produção (2,4%).

O segmento de aves também é destaque na pecuária, com projeção de crescimento de 4,6% nesse ano na comparação com 2020. Assim, o valor bruto da produção do setor deve alcançar R$ 64,42 bilhões.

Segundo a CNA, o bom resultado do VBP é impulsionado principalmente por commodities produzidas no país (soja, milho, trigo e algodão). Uma das exceções neste ano tem sido o café. Embora seja uma commodity, a tendência é de redução do VBP da cultura em razão da queda de produção típica da cultura em anos de bienalidade negativa. 

Produtos voltados ao consumo doméstico, como tomate, mandioca e maçã, também apresentam tendência de retração no faturamento.

Comentários Facebook
Continue lendo

Agronegócio

Mais de 25 mil agricultores familiares irão receber benefício do Garantia-Safra em abril

Publicados

em

O benefício será pago em parcela única de R$ 850 para produtores de 27 municípios em sete estados

Mais de 25 mil agricultores familiares irão receber benefício do Garantia-Safra em abril

Portaria Nº 18, que determina o pagamento do Garantia-Safra, foi publicada nesta sexta-feira (16) pela Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Neste mês, receberão o pagamento agricultores de Alagoas, da Bahia, do Ceará, de Minas Gerais, da Paraíba, de Pernambuco e Sergipe. O montante chegará a mais de R$ 21,5 milhões.

Diante do cenário imposto pela pandemia do Covid-19, a Secretaria de Política Agrícola decidiu antecipar, de forma excepcional, o pagamento do Programa Garantia-Safra na safra 2019/2020. Conforme publicado na Portaria 15, de 14 de abril de 2020, esse pagamento será realizado integralmente em parcela única de R$ 850.

O Garantia-Safra tem como objetivo garantir a segurança alimentar de agricultores familiares que residam em regiões sistematicamente sujeitos à perda de safra, por razão de estiagem ou enchente. Têm direito a receber o benefício os agricultores com renda mensal de até um salário mínimo e meio, quando tiverem perdas de produção em seus municípios igual ou superior a 50%. O benefício Garantia-Safra é disponibilizado obedecendo o calendário de pagamento dos benefícios sociais.

Benefício bloqueado

Com o lançamento do serviço “Solicitar Requerimento de Defesa após Bloqueio do Benefício Garantia-Safra”, na plataforma Gov.br, os agricultores aderidos ao Garantia-Safra que tiveram a concessão do benefício bloqueado nos municípios com autorização do pagamento no mês de janeiro/2021, devem cumprir com as orientações dispostas na Portaria Nº 25, de 8 de julho de 2020, para regularização do benefício. 

Caso o benefício esteja bloqueado, o agricultor deve acessar o seu perfil no Sistema de Gerenciamento do Garantia-Safra, neste link, e verificar o motivo do bloqueio através da notificação que consta no perfil. O agricultor terá até 30 dias, após a publicação da Portaria que autoriza o pagamento do benefício, para se manifestar quanto o bloqueio. 

A relação dos agricultores que tiveram o benefício bloqueado, de forma cautelar, será encaminhada pelas Coordenações Estaduais aos gestores municipais. 

  • Clique aqui para verificar a relação dos agricultores que tiveram benefício bloqueado

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres – MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana